sexta-feira, fevereiro 27, 2015

Correndo a "segunda milha" no trabalho

Sei que você já deve ter lido a ilustração do "abacaxi", mas como algumas coisas precisamos estar sempre relembrando, pois são essenciais ao nosso bem-estar, resolvi postar a estória a seguir... Ela é especial para você que trabalha e tem dificuldades com a guarda do sábado, ou para você que se sente injustiçado e perseguido, seja no trabalho, na escola, na Igreja, etc. Às vezes ficamos tanto tempo olhando para o chão, que esquecemos de olhar para as nuvens... Pense nisso!

Álvaro trabalhava em uma determinada empresa. Era um funcionário sério, dedicado, cumpridor de suas obrigações e por isso mesmo já estava com seus quase 20 anos de casa.

Um belo dia, ele vai ao dono da empresa para fazer uma reclamação:
- Dr. Augusto, tenho trabalhado durante os últimos 20 anos em sua empresa com toda a dedicação, só que me sinto um tanto injustiçado. O Juca, que está conosco há somente três anos, está ganhando bem mais do que eu, e já foi até promovido.

O patrão, fingindo não ouvi-lo, disse:

- Foi bom você vir aqui. Tenho um problema para resolver e acho que você poderá me ajudar. Estou querendo dar frutas como sobremesa ao nosso pessoal após o almoço de hoje. Aqui na esquina tem uma barraca. Vá até lá e verifique se eles têm abacaxi.

Álvaro, sem entender direito, saiu da sala resmungando pela falta de atenção do patrão, e foi cumprir a missão. Em cinco minutos já estava de volta.

- E aí Álvaro? - perguntou o patrão.
- Verifiquei como o senhor mandou. O moço tem abacaxi.

- E quanto custa?
- Isso eu não perguntei.

- Eles têm quantidade suficiente para atender a todos os funcionários? - quis saber o patrão.
- Também não perguntei isso, não - respondeu o Álvaro.

- E há alguma outra fruta que posso substituir pelo abacaxi? - perguntou ainda o patrão.
- Não sei não.

- Muito bem, Álvaro. Sente-se ali naquela cadeira e me aguarde um pouco.

O patrão pegou o telefone e mandou chamar o Juca. Deu a ele a mesma orientação que dera ao Álvaro. Em oito minutos, o Juca voltou.
- E então? - indagou o patrão.
- Eles têm abacaxi, sim. E já vi que têm em quantidade suficiente para todo nosso pessoal, e se o senhor preferir, têm também laranja, banana, melão e mamão. O abacaxi estão vendendo a R$ 1,50 cada; a banana e o mamão a R$ 1,00 o quilo;o melão fica R$ 1,20 a unidade; e a laranja está R$ 15,00 o cento, já descascada. Mas como eu disse que a compra seria em grande quantidade, eles me concederam um desconto de 15%. Já deixei reservado. Conforme o senhor decidir, volto lá e confirmo - explicou o Juca.

Agradecendo pelas informações, o patrão o dispensou. Voltou-se para o Álvaro, que permaneceu sentado ao seu lado, e perguntou-lhe:
- Álvaro, o que foi mesmo que você veio me dizer?
- Nada sério não, patrão. Esqueça. Com sua licença...

E Álvaro deixou a sala...

LEMBRE-SE:

"Você tem 100% de chances de fracassar em todas as tentativas que não fizer".
Como um fiel representante de Cristo, seja sempre O MELHOR que você puder ser: na escola, no trabalho, na Igreja, em casa, na rua... em todo e qualquer lugar.

Um comentário:

Anônimo disse...

prof; Gilson medeiros, meu nome é clébio; eu lí sobre o asunto que o senhor aborda [decreto dominical e outras profecia, eu gosto muito de estuda as profecias e sei que é muito importante p/ nós por que se estivemos c/ cristo vai nos alegra muito ao vermos se comprindos,]CRISTO nao deixou data certa de sua volta;porque? ele sabia que isso traria muitos a seus pés por medo, imagina um pai de amor sabendo que seu filho esta c/ ele porque lhe tem medo que na verdade queria esta bem longe ou seria melhor ter cortado o mal pela a raiz ou seja ter destroído o anjo lucifer quando se rebelou e deixado p/ sempre a duvida, nao. hoje sabemo que realmemte ele é DEUS DE AMOR

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões