quinta-feira, agosto 30, 2012

Tudo por Jesus... nada sem Jesus.

Você já deve ter visto em alguns carros o seguinte adesivo:
"Tudo por Jesus, nada sem Maria".
Sabemos que trata-se de uma tentativa dos católicos romanos de valorizarem a figura de Maria, mãe de Jesus. Não quero aqui entrar no debate teológico sobre a Mariolatria (adoração a Maria), mas despertar a compreensão de que Jesus é o único centro de nossa salvação. Como coloquei no título da postagem: TUDO POR JESUS, NADA SEM JESUS.
Vou transcrever um texto extraído dos apontamentos das memoráveis aulas sobre Soterologia (doutrina da salvação) ministradas pelo Dr. Luiz Nunes, no Seminário do IAENE. Também há referência ao livro do Dr. La Rondelle, O que é salvação?.
CONSTANTE NECESSIDADE DA CRUZ
Sempre que a sociedade é "pacífica", alguns cristãos começam a perder de vista o fundamento de suas bênçãos e se perguntam: Por que a humanidade precisa de um sacrifício expiatório? Por que é necessário que nossos pecados sejam perdoados através do sangue de Cristo? Que diferença faz a cruz? Por que Deus não pode nos perdoar mediante Sua completa misericórdia, unicamente pela Sua graça, sem sacrifício de morte?
A pessoa moderna fala preferivelmente de crimes, fracassos da moral, e de sentimentos de inferioridade, do que de pecado e de culpa. Fracassos tais como “complexo de inferioridade” são usados como substitutos moralistas para a realidade do pecado. Secretamente, homens e mulheres encontram-se enfermos devido ao seu pecado indigno ou seus fracassos morais e, portanto, não se sentem satisfeitos; mas por não saberem resolver esta situação, reprimem-se impedindo desta forma qualquer esforço moral para começar novamente.
Repousa aí a raiz patológica do secularismo moderno. O fracasso moral não é trivial ou irreal, mas um mal sólido; não dando ouvidos às suas consciências, homens e mulheres têm traído seus ideais, contaminando seu caráter e perdido a batalha.
A técnica da psicanálise não pode ajudar aqui, porque o estímulo de atos perversos não pode ser alimentado. Não pode haver solução enquanto se permanece no nível unicamente moral. Um moralista tal nunca pode se perdoar a si mesmo. Não há salvação para o fracasso moral até que compreendamos que toda nossa vida deve ser transformada mediante seu direcionamento para Deus. O psiquiatra pode aliviar temporariamente uma alma enferma do pecado, procurando falar-lhe para eliminar o sentimento de culpa; mas nunca poderá eliminar a culpa. Somente Cristo pode apagar nossos pecados.
Enquanto o moralista é conduzido pela sua própria justiça, para sua própria desesperança, o crente em Cristo reconhece seu fracasso como o pecado contra Deus, como a transgressão de Sua santa vontade, como a rebelião contra o Seu amor. Isto o leva a uma total condenação própria. Mas, mediante a fé no Cordeiro que Deus proveu, ele pode confessar todas as suas faltas e aceitar o perdão que Jesus oferece. Cristo oferece o perdão do passado e uma oportunidade de vitória presente e futura.
O crente em Cristo fica tão plenamente direcionado para Deus a ponto de preocupar-se mais com Deus do que consigo mesmo. Ao aceitar o perdão de Deus, ele também aprende a perdoar e respeitar-se a si mesmo. O Credo antigo dos apóstolos conclui com este testemunho de fé: “Creio... no perdão dos pecados”.
Os cristãos não vivem sob as sombras da cruz, mas em meio à sua luz salvadora

Da próxima vez que você for levado a sentir pena de si mesmo, ou achar que é uma pessoa "boa o suficiente" para merecer as bênçãos divinas, lembre-se que TODOS, SEM EXCEÇÃO, somos pecadores, carecidos da constante graça de Deus em nossas vidas.
Entregue a Cristo todos os seus temores e frustrações, bem como seu pseudo-moralismo ou arrogância farisáica, para que Ele molde seu caráter à semelhança do próprio caráter de Deus.
Quando eu e você compreendermos plenamente a grandeza do perdão, da justiça e da salvação que o Senhor nos outorgou através de Jesus Cristo, certamente nossa experiência religiosa será cheia de vida e alegria.
Talvez por isso muitos encarem a religião como um fardo pesado e angustiante... É exatamente porque não entenderam AINDA o significado daquele evento que ocorreu há quase 2000 anos... mas que começou a ser formulado desde a Eternidade.

"Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou, e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, -- pela graça sois salvos, e, juntamente com Ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus; para mostrar, nos séculos vindouros, a suprema riqueza da Sua graça, em bondade para conosco, em Cristo Jesus" - Efésios 2:4-7.

10 comentários:

Anônimo disse...

O Amor do Senhor Jesus é muito grande por nós, AMÉM!!!

Obrigado Pr. pelos textos!

Danilo Fernandes disse...

Ola Gilson!

Graça e Paz!

Vim conhecer seu espaço digital. Bom posts! A internet é um espaço precioso onde podemos falar de Jesus e discutir diferentes pontos de vista!

Aproveitando, faço uma apresentação do meu blog:

Genizah é um blog cristão diferente. Hilário e divertido, mas que não dispensa a seriedade na defesa do Evangelho. Uma mistura bem balanceada de humor, denuncia e artigos devocionais. No Genizah, você fica sabendo da última novidade do absurdário "gospel", mas também não falta material para inspiração e ótimas mensagens dos melhores pregadores. Genizah é um blog não denominacional apologético, com um time é formado por escritores, pastores, humoristas e chargistas cristãos.

Aguardo sua visita. Vamos nos seguir!

Abraços em Cristo e Paz!

Danilo

http://www.genizahvirtual.com/

Anônimo disse...

Meu caro Irmão,
O grande perigo que existe no mundo entre os cristãos é esse tipo de comentário como esse aí que você está postando, é só lê e assistir a entrevistas de Mestres, Doutores e especialistas em Teologia, que dizem com clareza que vocês Protestantes que escondem atrás desse título de "Evangélicos" são com certeza o grande perigo para uma guera religiosa, visto que, não respeitam as demais, e acham que só vocês serão os salvos. Queira ler um pouco mais e respeita a Igreja que é una é que foi criada, alavancada pelo Senhor em Pentencostes há mais de 2.000 anos atrás, ela, foi firmada na rocha de Pedro, que é pedra, " Vá e cuida das minhas ovelhas". No mais nós fazemos o que está na Bíblia, leia Lc,1 47, 49 e " Todas as Gerações me gloricaram bem aventura" e olhe bem, todas as gerações. No mais assista o programa do Pastor Ricardo Espinola da Igreja Batista Central, para ver, o que ele fala de Dirigentes religiosos que pensam como você.
Respeitosamente,
L.Bezerra.

Gilson Medeiros disse...

Caro L. Bezerra, fico me perguntando...

Qual é mesmo a denominação do Cristianismo que se considera a ÚNICA (UNA) igreja verdadeira, e que todas (TODAS) as demais estão fora do alcance da salvação, por não comungarem dos seus "sacrementos"???????

Por favor, leia um pouco mais, e respeito a opinião de pessoas que não se deixam levar por dogmatismos puramente filosóficos, como os emanados da Santa Sé.

Um abraço.
Gilson.

Chacon disse...

L. Bezerra, bonito isso que você escreveu, mas me manda a passagem onde diz que a Igreja de Roma existe há 2000 anos, por favor. Na verdade ela existe há mais tempo, só que não era Igreja, leia as profecias de Daniel que você vai entender (acho). ah.. li em Atos que esta Igreja se chamava "O Caminho", e era liderada por Tiago, você sabe quem foi, não?. Mais uma coisa, já que você gosta da opnião de Doutores em Teologia, recomendo os livros do Dr. Samuelle Bachiochi, iclusive um deles tem o selo da Igreja Católica, você vai gostar. Só mais uma coisa, eu pelo menos não sou Protestante, pois não protesto contra nada, mas você é bem possível que seja um Adventista e eu também. Abração

Chacon disse...

Bezerra, com todo respeito, e com muito carinho pois me daria muito prazer que você conhecesse realmente a verdade, já que você crê que Pedro foi pedra (pela tradução ele foi pedrisco, Jesus é a Pedra, a Rocha), não vou passar todo o estudo porque o espaço é pequeno, mas como já dei a dica acima, em que Tiago liderava O Caminho, Jesus diz a Pedro: "... sobre ESTA pedra...", o pronome demonstrativo não deixa dúvida, ESTA significa Jesus, se ele tivesse dito, ESSA seria Pedro. Os pronomes demonstrativos dão essa noção nas orações. Mas sei que você não vai crer no que digo, por isso e deixo uma prova arqueologica do que estou dizendo. Uma prova arqueológica em que um sacerdote católico, um dos maiores arqueologos de sua época quem descobriu. Abraço
http://www.youtube.com/watch?v=Z-0Q9AeDilQ

Chacon disse...

Parece que este texto de Mark Finley vem bem a calhar, já que falamos sobre verdades:
http://setimodia.wordpress.com/2012/08/31/muito-mais-verdade/#more-24185

Gilson Medeiros disse...

Caro Chacon, obrigado pela contribuição.

Um abraço.
Gilson.

Róbinson disse...

Gilson, sou adventista e li na internet que o jornal Washington Post acusa os hospitais adventistas dos EUA de fazerem abortos. Isso é verdade?

Gilson Medeiros disse...

Olá, Róbinson.

Eu desconheço esta informação.

Um abraço.
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões