sábado, outubro 27, 2007

Divindade - Parte V

É mesmo impressionante como as pessoas se apegam em argumentos frágeis para tentarem fundamentar um questionamento teológico.

Este tipo de situação é visto com freqüência entre os que dizem não crer na doutrina bíblica da Trindade.

Uma pergunta, certa vez apresentada, foi a seguinte (baseada em João 10:30):
"Por que Jesus não disse: Eu, o Pai e o Espírito Santo somos um"?

Este verso de João 10:30 foi até usado como título de um conhecido livro anti-trinitariano divulgado no meio Adventista brasileiro.

A resposta para esta pergunta é muito simples...*

Primeiro, porque o capítulo 10 do evangelho de João está tratando de um debate entre Jesus e os Judeus sobre se Ele era o Messias. Não se tratava de um questionamento sobre as Pessoas da Divindade, mas se Jesus era ou não enviado pelo Pai. O contexto da passagem deixa isso muito claro.

Segundo, se desejarmos saber a natureza e missão do Espírito Santo, os capítulos a pesquisar terão que ser outros: 14, 15 e 16. Neles se declara que o Espírito Santo é "outro" Consolador (a palavra aqui traduzida por "outro" vem do grego ALLÓS , que significa "outro igual", "da mesma natureza". Diferente de HETERÓS, que significa outro "diferente", por exemplo: "heterossexual" - aquele que é atraído por "outro" ser do sexo oposto).

Nestes capítulos o Espírito Santo ainda é chamado de "Ele", "Aquele" (do grego EKEINÓS, que é um pronome PESSOAL, MASCULINO, SINGULAR, conforme a gramática grega).

Também é dito que a obra do Espírito Santo seria mais ampla (todo mundo), mais profunda (dentro de vós) e mais duradoura (para sempre) do que a de Jesus. O próprio Jesus também disse que o Espírito Santo seria mais "conveniente" do que Ele próprio ("convém-vos que eu vá..." - "convém" é a tradução do grego SUNFEREI, que significa "vantajoso", "lucrativo"). Veja como fica ridícula a afirmação de que o Espírito Santo é o próprio Jesus! É como se Ele disse que Ele tinha que ir porque seria melhor que Ele voltasse para os discípulos! Como é possível acreditar em algo tão absurdo?!

É também um absurdo (ou, no mínimo, ingênuo) perguntar por que Deus não disse isso ou aquilo em determinada parte da Bíblia. O que devemos fazer é aceitar o que Ele diz, não importando em que parte da Bíblia esteja.

Uns dizem assim:
- Onde aparece a palavra "Trindade" na Bíblia?

Alguém, usando este mesmo tipo de argumento, poderia dizer:
- Por que o nome de Deus não é mencionado no livro de Ester? Será que o autor não cria em Deus?
Isso é mera especulação.

Mas um descrente teimoso desafiaria:
- Mostre-me o nome "Jesus" no AT e "Jeová" no livro de Ester que eu crerei no Cristianismo.

Outro poderia dizer:
- Mostre-me onde a Bíblia apresenta a palavra "cigarro", condenando-o, e eu deixarei de fumar.

Ainda outro:
- Diga-me onde aparece a repetição do mandamento proibindo as imagens no NT, e eu deixarei de adorar (venerar?) meu santinho.

Outros ainda dizem:
- Mostre-me o nome de Ellen White na Bíblia e eu acreditarei que ela é uma profetisa.

Essas pessoas NÃO QUEREM crer, e procuram a "verdade" que precisam nos lugares onde sabem que ela não está. Além do mais, desprezam TODAS as outras claras evidências onde ela está, de forma nítida.

“Buscai, e achareis...”, é o conselho de Cristo.

Para compreender a unidade do Espírito Santo com o Pai e o Filho, basta ler as passagens onde os três aparecem juntos, e ainda sendo colocados com os mesmos atributos (qualidades) e prerrogativas (direitos). Algumas postagens anteriores eu coloquei uma extensa lista dessas passagens para o pesquisador sincero verificar.

* Adaptado de material do Pr. Demóstentes Neves, SALT-IAENE.


"A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vós" (2Cor. 13:13).

2 comentários:

Suene disse...

olá Pr .Gilson ,tudo bem?sou adventista.Há três anos mediante a uma pesquisa no google relacionada a temas bíblicos ,encontrei seu blog que por sinal é maravilhoso,parabéns é muito explicativo, coloquial realmente me ajudou muito. Recorri a ele (blog)muitas vezes.Um tempo desse fui abordada por uma TJ muito conhecedora da bíblia,ficamos minutos conversando ,acho que dei muita corda ,fazia peguntas ,enfim me ofereceu um estudo bíblico ,mas disse a ela que não me interessava por que ela e sua "igreja" crê em coisas que eu não creio,então entramos no assunto sobre Jesus Cristo ,e falei a ela que eu creio na Trindade e logo ela afirmou que a palavra "Trindade" se referia a expressão usada por pagãos da babilônia,e eu a respondi com minha opinião ,(sem base cientifica)que satanás sempre quis e quer imitar Deus ,como por exemplo em rituais,pois sempre ansiou ser igual ou melhor que Deus.porém achei minha resposta meio vaga.O que o senhor responderia?,ela me mostrou muitas passagens bíblicas isoladas provando que cristo não é Deus como Deus pai,mas isso não me convenceu, mas percebi que as vezes agente acha que está preparado para esse tipo de situação ,mas não é verdade,pois temos fé no que aprendemos mas não nos preparamos para defendermos a nossa fé com base bíblica.obrigada pelo espaço,um abraço!

Gilson Medeiros disse...

Olá, Suene.
Nós não somos obrigados a entender os pormenores de todos os assuntos da Bíblia. Se assim o fosse, não seria precisa a fé.

Com relação ao assunto que você mencionou, dê uma olhada neste material:

http://prgilsonmedeiros.blogspot.com.br/2007/12/revistas-teolgicas.html

http://prgilsonmedeiros.blogspot.com.br/2008/11/faq-jesus-100-deus.html

Espero que ajudem.

Um abraço.
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões