segunda-feira, janeiro 02, 2012

A Divindade

Muito tem sido escrito nestes últimos anos sobre o tema da TRINDADE no meio Adventista do 7º Dia. Parte deste movimento literário se deve ao fato de esta doutrina bíblica estar sendo amplamente questionada por movimentos anti-trinitarianos (que não crêem na Trindade, como os Testemunhas de Jeová, por exemplo).

Todo este questionamento acabou trazendo algum proveito para a Igreja, uma vez que levou às pessoas a buscarem estudar melhor o assunto, solidificando o que já se cria - que a Divindade é formada por 3 Pessoas distintas. Na década de 80, houve também um movimento mundial de dúvidas sobre o tema do Santuário, o que levou a Igreja a também aprofundar os conhecimentos nesta doutrina, promovendo a grande base teológica que possuímos hoje sobre o assunto do Santuário e sua simbologia.

Como creio que a doutrina da TRINDADE já foi amplamente estudada e defendida pelas publicações oficiais da Igreja Adventista (como o livro "A Trindade", da Casa Publicadora Brasileira, por exemplo; além de inúmeros artigos que estão sendo regularmente publicados na Revista Adventista e em outras publicações de acesso geral à membresia), eu não vou aqui "chover no molhado". Até mesmo porque estudaremos na lição da ES sobre este tema durante os próximos dias...

Apenas para atender a sugestões de alguns queridos leitores deste BLOG, vou colocar um resumo de uma parte do excelente artigo do Pr. Demóstenes Neves (professor do Seminário de Teologia do IAENE), que é, ao meu ver, um dos maiores conhecedores deste assunto no Brasil. Os interessados poderão pegar aqui a íntegra do artigo do Pr. Demóstenes, o qual foi publicado na Revista Teológica do SALT-IAENE de Julho de 2001.

Três Pessoas Distintas


Note-se os quinze exemplos que se seguem, da individualidade e ação conjunta da Divindade em três Pessoas:

1. (Jo 14:16) “E eu rogarei ao Pai e ele vos dará outro (do grego "allos" = outro igual) Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco.”


2. (Jo 14:26) “a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito”.

3. (At 1:1-4) exercendo funções diferentes: as ações de Jesus (v. 1); a intermediação do Espírito Santo (v. 2) e a promessa do Pai (v. 4).

4. (At 2:32, 33) Jesus ressuscitado (v. 32) a promessa do Pai e o Espírito Santo derramado (v.33).

5. (At 2:38-39) O batismo em nome de Jesus (v. 38); o Dom do Espírito Santo (v. 38) e o chamado de Deus.

6. (Atos 4:8-10) Pedro cheio do Espírito Santo (v. 8); Jesus crucificado e Deus que O ressuscitou (v. 10).

7. (Atos 4:24-26) Deus, o soberano (v. 24); o Espírito Santo que falou pela boca de Davi (v. 25) e o Ungido do Senhor (v. 26).

8. (Atos 5:31-32) Deus que exaltou (v. 31); o Salvador (Jesus) e o Espírito Santo que é testemunha juntamente com os apóstolos (v. 32).

9. (Atos 7:55-56) o Espírito Santo enchendo Estevão que vê Deus no Céu e Jesus à Sua direita.

10. (Atos 10:46-48) Deus é engrandecido por pessoas que receberam o Espírito Santo e foram batizados em nome de Jesus.

11. (Atos 20:21-23) o arrependimento para com Deus e a fé em Jesus (v. 21) e o Espírito Santo que adverte das provações (v. 23).

12. (Ef 1:13-17) selados com o Espírito da promessa, o qual é penhor até ao resgate de Sua propriedade (v. 13); a fé no Senhor Jesus (v. 15) e Deus, o Pai da Glória (v. 17).

13. (Tt 3:4-6) a benignidade de Deus (v. 4); o lavar renovador do Espírito Santo (v. 5) e a mediação de Jesus Cristo (verso 6).

14. (Hb 10:12-15) Jesus que Se ofereceu e está à destra de Deus (v. 12) e o Espírito Santo que também disso dá testemunho (v. 15).

15. (1Co 2:10-12, 16) as coisas de Deus somente podem ser reveladas pelo Espírito. Esse Espírito vem de Deus e só ele conhece as coisas de Deus e nós temos a mente de Cristo (v. 16).

Muitas outras passagens poderiam ser citadas para indicar a presença de três Pessoas na ação de Deus como Trindade (por exemplo: Rom. 15:30 e 1Cor. 12:4-6).

Mas para quem está disposto a aceitar a revelação bíblica, um versículo apenas já seria suficiente...

Esta é a Igreja!

2 comentários:

Dr. Ernesto Neto disse...

Não seria mais correto usarmos TRIUNIDADE ao inves de TRINDADE que é um conceito CATOLICO ROMANO além de dar um sentido de TRES deuses?

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro Dr. Ernesto, obrigado pelo comentário.

Não considero que a Trindade seja um conceito Católico Romano, uma vez que o termo foi usado pela primeira vez por volta de 212 d.C., como uma referência a uma crença comum de toda a Cristandade, conforme relata muito bem o Dr. Rodrigo Silva, em artigo da Revista Parousia:
http://www.centrowhite.org.br/textos.pdf/03/parousia_iii.pdf.

Portanto, não vejo nenhuma incoerência no uso do termo Trindade, e creio plenamente na doutrina que ela envolve.

Um abraço.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões