segunda-feira, abril 18, 2011

Teólogos Adventistas

Imagine você se um católico fosse fazer seu doutorado em Teologia na Andrews University (nosso seminário nº 1 no mundo), e fizesse uma pesquisa tentando provar que o sábado foi abolido pelos cristãos do Novo Testamento...

Imagine ainda que esta "teoria" se transformasse em "tese", sendo assim IRREFUTÁVEL, ou seja, nenhum dos nossos doutores Adventistas conseguisse rebater as afirmações sólidas do tal pesquisador católico... E no final, este teólogo católico recebesse seu grau de Doutor em nosso Seminário.

Nossa crença tão peculiar e distintiva estaria "por terra", e o mundo todo agora poderia dizer que ficou PROVADO que os Adventistas do 7º Dia estão ERRADOS em sua pretensão de que o sábado ainda é o Dia do Senhor.

Você consegue imaginar como algo assim poderia abalar a nossa estrutura teológica e eclesiástica?! Simplesmente a IASD não teria mais razão de existir, pois até mesmo nosso nome denominacional ("do Sétimo Dia") seria uma prova do nosso equívoco doutrinário.

Essa é apenas uma suposição. Não ocorreu... e nunca ocorrerá!

:::::::::::::::::::::::::::::::::::

Agora... o que aconteceria se a situação fosse o contrário?!

Um pesquisador ADVENTISTA fosse até a mais proeminente universidade católica (a Pontifícia Universidade Gregoriana, do Vaticano) e defendesse uma tese doutoral de que o sábado NUNCA foi alterado pelos apóstolos, e que apenas muitos anos depois da morte de todos eles, já em Roma, é que a mudança ocorreu no dia de guarda - do sábado para o domingo - sem qualquer autorização bíblica.

Isso aconteceu de fato!

Talvez você ainda não tenha ouvido falar dele, mas foi o Dr. SAMUELE BACCHIOCCHI (para saber um pouco mais sobre ele, clique aqui - o site é em inglês), que levantou esta questão em sua tese de Doutorado em História Eclesiástica, e provou "por A + B" que o sábado foi mudado unicamente por questões não-teológicas nem escriturísticas. Se o Dr. Samuele tivesse produzido esta tese em um Seminário Adventista, o mundo poderia dizer que foi "fácil", pois a Banca Examinadora cria do mesmo jeito que ele. Mas o fato ocorreu em terreno "adverso", onde o Dr. Samuele era uma voz solitária... porém conduzida pelo Mestre dos mestres.

E o papa da época teve que abonar o estudo do Dr. Bacchiocchi, comprovando que sua tese era IRREFUTÁVEL, e que os Adventistas do 7º Dia estão corretíssimos em sua interpretação teológica e histórica do Sábado bíblico. Ele deu, inclusive, uma medalha de honra ao Dr. Bacchiocchi pelo brilhante trabalho.

É uma pena que isto não produziu os efeitos que deveria ter produzido, pois os católicos (e protestantes) continuaram guardando o domingo, mesmo depois de ficar PROVADO que fazem isto sem a autoridade da Bíblia.

Esta busca pelo estudo da verdadeira teologia foi uma das coisas que mais me causou admiração na Igreja Adventista do 7º Dia. Sempre fomos (sim... ainda somos!) considerados o povo que conhece a Bíblia a fundo. E por isso nossos Seminários Teológicos têm formado homens e mulheres com alto grau de conhecimento sobre as verdades reveladas na Palavra de Deus.

No Brasil, também temos grandes nomes na área teológica de nossa Igreja, os quais são usados poderosamente pelo Espírito Santo de Deus para solidificar e aperfeiçoar o conhecimento teológico dos nossos irmãos e irmãs (cf. Efés. 4:11-14).

Posso citar, a título de exemplo, alguns nomes de destaque na atualidade (como todos são Doutores, vou suprimir a abreviação deste grau na frente de seus nomes):
Ozeas Moura (na CPB), Alberto Timm, Amin Rodor, Reinaldo Siqueira, Carlos Ramos, Natanael Moraes, Rodrigo Silva, (todos estes do UNASP); No IAENE temos: Elias Brasil, João Antônio, Joaquim, Luiz Nunes, Milton Torres... e a lista segue.

A tese do saudoso Dr. Samuele, bem como os estudos de todos estes homens de Deus, que se dedicam ao ensino do povo do Senhor, demonstram que os Adventistas do 7º dia continuam na linha de frente entre aqueles que fazem da Bíblia sua única regra de fé e prática, sem misturar doutrinas com tradições meramente humanas.

Louvado seja Deus, pela manifestação do Seu Espírito através da vida de nossos diletos professores de teologia!

"E a uns pôs Deus na igreja, primeiramente apóstolos, em segundo lugar profetas, em terceiro mestres, depois operadores de milagres, depois dons de curar, socorros, governos, variedades de línguas" (1Cor. 12:28).

Veja também:

 

12 comentários:

Andrade da Silva disse...

No juízo final, esses que tiveram a oportunidade de conhecer o trabalho do Dr. Samuele, não terão desculpas a dar. Triste é dizê-lo, a maioria das pessoas já escolheu de que lado está neste grande conflito entre Deus e Satanás. Dá pra ver que maioria esmagadora já escolheu satanás como seu comandante. É trite, não?

alexandre disse...

Meu Deus!

Tese agora se tornou algo irrefutável!

Esse deve ser um conceito próprio dos adventistas sobre tese!

Só pode!

Gilson Medeiros disse...

Caro Alexandre, você conhece alguma banca examinadora "séria", que refute uma tese doutoral e, MESMO ASSIM, conceda o Grau de Doutor à pessoa que a estiver defendendo? Eu não conheço!

Pelo que eu sei, a Universidade do Vaticano tem uma banca muito séria e exigente, e eles NÃO CONSEGUIRAM REFUTAR a Tese do Dr. Samuele.

É meu caro... o pior cego é aquele que não quer ver... não é mesmo?!

Um abraço.
Gilson.

alexandre disse...

Ora meu caro!

Evidente que não refutaria, pois o papel da banca examinadora é outro!
Os integrantes da banca não vão sair,direta ou indiretamente, a campo fazer pesquisa na tentativa de refutar o trabalho do doutor ou de qualquer outro.A refutação da tese não cabe a banca examinadora nenhuma em universidade nenhuma, pois não possuem os instrumentos adequados para tal.

O papel da banca é analisar a técnica do trabalho.
O próprio conceito de tese refuta sua afirmação, ok?

Tese:Tecnosfera

"Uma tese é uma afirmação que expressa uma determinada ideia, proposição ou teoria, a ser demonstrada com base em evidências, argumentos, exemplos.

Tese é teoria!

Seja em grau de doutor, mestrado ou qualquer outro nível acadêmico, tese será sempre uma teoria.

Já viu uma teoria ser algo irrefutável?Depende!
Ela pode estar correta ou não.

Agora, me admira o fato do doutor ter recebido uma comenda da besta do apocalipsesrsrs.

Se a tese do doutor é irrefutável, não é tal banca que vai dizer certo?

Portanto, afirmar que a tese do doutor é verdadeira porque passou em uma banca examinadora,

Misericórdia!

Gilson Medeiros disse...

Caro Alexandre, se você pensa de fato assim, sugiro que pegue a tese do Dr. Samuele e a refute... se conseguir me avise.

Detalhe: a original foi escrita em latim!

Kleber Monazio disse...

Ola,
discussão sem fundamento... A questao é o assunto da "tese"... Se alguem quiser escrever outra tese comprovando q esta outra "tese" esta erradad q o faça. Queria apenas dizer q o dr. Samuel já descansa no Senhor.

Francisco A. de Azevedo disse...

Cristãos!

Concordo plenamente com o Dr. SAMUELE BACCHIOCCHI, quando ele nomeou de FALSOS MESTRES OS QUE AFIRMAM que o sábado de Colossenses 2:16 E 17 tratam-se de sábados cerimoniais.... vejam:


OPINIÃO DE SAMUELLE BACCHIOCHI SOBRE CL 2.16-17

“O sábado em Colossenses 2.16: O tempo sagrado prescrito por FALSOS MESTRES referem-se como sendo ‘um sábado festival’ ou a lua nova ou um sábado. – ‘eortes e neomnia o sabbaton.’ (2.16). O consenso unânime de comentaristas é que estas três expressões representam uma lógica e progressiva seqüência (anual, mensal e semanal). Este ponto de vista é válido pela ocorrência desses termos... Um outro significativo argumento contra os sábados cerimoniais ou anuais é o fato de que estes já estão incluídos nas palavras ‘dias de festa...’Esta indicação positivamente mostra que a palavra SABBATON como é usada em Cl 2.16 não pode se referir aos sábados festivais, anuais ou cerimoniais”.

Determinar o sentido de uma palavra baseando-se exclusivamente em conceitos teológicos em prejuízo de evidências lingüísticas e contextuais é estar contra as regras de hermenêuticas bíblicas. Ademais, a interpretação que o Comentário Adventista dá à palavra ‘sábados’ de Cl 2.16 é difícil de ser sustentada, desde que temos visto que o sábado pode legitimamente ser tido como ‘sombra’ ou símbolos preparatórios de bênçãos da salvação.”“.

Cordialmente,

Alberto.

Anônimo disse...

Existe um livro do Dr Samuele Bacchiocchi na Internet, em português, onde penso estar toda a tese, faça o Dounloade confira no link:

http://www.4shared.com/get/H7xjJGFh/Do_Sbado_Para_o_Domingo_-_Samu.html

Livro: Do sábado Para o Domingo
Autor: Samuele Bacchiocchi

É só conferir..

Gilson Medeiros disse...

Caro alexandre, não adianta polemizar através dos comentários. Aqui não é forum de discussão.

Estou ainda aguardando sua refutação da brilhante tese do saudoso Dr Samuele.

Kayo sousa disse...

Gilson afinal qual é o entendimento de bacchiochi em relação a cl.2:16

Gilson Medeiros disse...

Olá, Kayo.

O Dr. Bacchiocchi, assim como outros teólogos adventistas da atualidade, cria que Col. 2 ser referia à lei moral. Tal posição em nada invalida a compreensão da IASD sobre o tema do Sábado no NT, apenas apresenta outro ponto de vista, bastante lógico, e que só reforçaria a certeza que os Adventistas têm de que o Sábado era um tema bastante abordado no NT, e que sua validade JAMAIS foi defendida por qualquer dos escritos bíblicos.

Sugiro que você dê uma lida no material da Revista Keryma (do UNASP), que apresenta um aprofundamento desta questão.

Você encontrará o artigo no seguinte link:

http://www.unasp-ec.com/revistas/index.php/kerygma/article/view/237

Espero que o ajude.

Um abraço.
Gilson.

Jonatas Silva disse...

Ate onde sei, tese pode ser aceita pela sua profundidade, exemplo provar que com A+B que cristianismo é falso, sendo bem embasado tem que ser aceita mesmo não concordando.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões