segunda-feira, fevereiro 18, 2013

O Movimento Reformista de 1914

Vez ou outra recebo e-mails de irmãos preocupados com a vida espiritual de sua família, filhos, amigos, etc., pois membros da Igreja Adventista do 7º Dia do Movimento de Reforma entram em contato com estas pessoas e tentam convencê-las de que a IASD se apostatou, e de que o Movimento de Reforma é a "nova" Igreja de Deus.

Há algum tempo disponibilizei um vasto material sobre o assunto, e resolvi hoje atualizar estes arquivos, pois sei que podem ser as dúvidas de muitos Adventistas zelosos, que não conhecem os detalhes do surgimento dos "Reformistas", e às vezes ficam sem saber o que dizer frente às acusações que o Movimento tanto gosta de fazer.

Os arquivos estão no formato PDF.

Sugiro que leia na sequência abaixo.
Bom proveito!

Movimento Reformista de 1914 - Parte I
Movimento Reformista de 1914 - Parte II
Movimento Reformista de 1914 - Parte III
Aspectos Históricos do Movimento de Reforma
Início do Movimento de Reforma na Alemanha
Equívocos dos Reformistas
Testemunho de um Ex-Reformista
Um Velho Método Reformista
Protocolo de Friendensau (documento histórico)


Veja também:
- Os Reformistas são dissidentes?
- As várias crises teológicas na IASD
- Por onde andar os críticos?


 

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns, pr. Gilson, pelo material disponibilizado. Será de bom proveito para a comunidade adventista.

Que Deus te abençoe ricamente!

Gilvan Almeida

o melhor amigo da minha vida disse...

Pastor,
agora fiquei em duvida,eu so da IASD,mas de repente surgiu a vontade de fazer uma reforma na minha vida,na alimentaçao,habitos,enfim,mas sera que estou ficando fanatica,mas sabe a minha vontade é servir a Deus,cuidar do meu corpo(que é o templo do espirito santo)e claro,to orando bastante tambem para que Deus me ajude a me apegar a ele,sera que isso é fanatismo?
agora fiquei em duvida.

Prof. Gilson Medeiros disse...

A linda entre "reforma" e "fanatismo" é muito estreita.

Na minha modesta opinião, você só estará pendendo ao fanatismo quando achar que TODOS devem fazer exatamente o que você faz para serem tão "santos" quanto você.

A verdadeira reforma não produz um espírito de crítica, revolta, maledicência ou rebelião.

Os fanáticos se preocupam demais com a aparência exterior, e esquecem de reformar também o "interior".

Esta era a principal acusação de Jesus contra os fariseus de Sua época.

Um abraço.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões