quarta-feira, novembro 26, 2014

Os Adventistas e o Natal

Quando chega esta época do ano, é comum surgirem algumas pessoas com dúvidas sobre se devemos ou não comemorar o Natal. Normalmente, estes irmãos têm receio em tomar parte de uma festa que é considerada como de origem pagã e temem estar cometendo alguma tipo de "blasfêmia" comemorando tal evento.

Realmente, não há como dizer se Jesus nasceu em 25 de dezembro. E é quase certo que não tenha sido nesta data, em virtude de algumas "pistas" que são dadas no texto bíblico.

Já ouvi pessoas dizerem que não podemos comemorar o Natal porque ele foi criado para fazer reverência a deuses pagãos da Antiguidade, e até mesmo a árvore foi inventada para pendurar as cabeças dos cristãos, como aquelas bolas coloridas representam, segundo eles, apesar de que a Enciclopédia Virtual diz que a tradição de montar a Arvore de Natal, é atribuída a Lutero, o qual desejou mostrar a algumas crianças como estaria o céu na noite do nascimento de Jesus. Para fazer isso, Lutero apanhou uma árvore e a enfeitou com pequenas velas coloridas e maçãs vermelhas (para dar um aroma).

Nos dias atuais...

Eu e você não comemoramos o Natal para adorar qualquer deus pagão; tampouco enfeitamos as árvores para representar nossos irmãos degolados do passado. Para nós, o Natal é o momento de encerrarmos o ano com um espírito mais fraterno e solidário, unindo nossas famílias em laços de amor.

Se as comemorações do Natal verdadeiramente surgiram com objetivos pouco nobres, e os enfeites utilizados tenham algum significado místico ou blasfemo (o que parece ser mais lenda do que fato), isto não importa. O que vale é o espírito com que nós utilizamos esta data HOJE.

O mesmo ocorreu, por exemplo, com alguns hinos do Hinário Adventista
Algumas composições que estão lá, e são cantadas para louvar a Deus centenas de vezes ao ano em nossos cultos, não foram criadas com o propósito de adoração litúrgica. Existem "músicas" que eram cantadas nos bares, ou são arranjos musicais de hinos nacionais, ou foram criados por pessoas que nunca guardaram os Mandamentos de Deus - e nem crentes eram!

Devemos, também, deixar de usar o Hinário por causa disso? É claro que não!

Fato curioso também ocorreu com as GRAVATAS
Há quem diga que elas foram criadas para serem um símbolo "fálico", ou seja, uma representação homossexual do órgão viril masculino. Você já parou para pensar que utilidade prática elas têm? Nenhuma. Portanto, é provável que este "mito" tenha algum fundo de verdade...

Devemos, também, deixar de usar gravatas por causa disso? É claro que não!

Tanto com relação ao Hinário, quanto às gravatas... e o Natal... mesmo que sua origem seja duvidosa (e até obscura), o fato é que HOJE nós não os utilizamos como meio de blasfêmia, luxúrias, diversão ou representações homossexuais.

Para finalizar este comentário, quero apresentar algumas declarações inspiradas dos Testemunhos sobre a comemoração do Natal. Veja como Ellen White até incentiva o uso das comemorações e representações natalinas, dentro de alguns "critérios".

Citações do Lar Adventista, págs. 477-483:

"Para os jovens, de idade imatura, e mesmo para os de mais idade, é este [o Natal] um período de alegria geral, de grande regozijo".

"Sendo que o dia 25 de dezembro é observado em comemoração do nascimento de Cristo, e sendo que as crianças têm sido instruídas por preceito e exemplo que este foi indubitavelmente um dia de alegria e regozijo, será difícil passar por alto este período sem lhe dar alguma atenção. Ele pode ser utilizado para um bom propósito".

"Pelo mundo os feriados são passados em frivolidades e extravagância, glutonaria e ostentação. ... Milhares de dólares serão gastos de modo pior do que se fossem lançados fora, no próximo Natal e Ano Novo, em condescendências desnecessárias. Mas temos o privilégio de afastar-nos dos costumes e práticas desta época degenerada; e em vez de gastar meios meramente na satisfação do apetite, ou com ornamentos desnecessários ou artigos de vestuário, podemos tornar as festividades vindouras uma ocasião para honrar e glorificar a Deus".

"Deus muito Se alegraria se no Natal cada igreja tivesse uma árvore de Natal sobre a qual pendurar ofertas, grandes e pequenas, para essas casas de culto. Têm chegado a nós cartas com a interrogação: Devemos ter árvores de Natal? Não seria isto acompanhar o mundo? Respondemos: Podeis fazê-lo à semelhança do mundo, se tiverdes disposição para isto, ou podeis fazê-lo muito diferente. Não há particular pecado em selecionar um fragrante pinheiro e pô-lo em nossas igrejas, mas o pecado está no motivo que induz à ação e no uso que é feito dos presentes postos na árvore".


:::::::::::::::::::::::::::::::::

Veja que o problema não está em comemorar o Natal, ou colocar árvores enfeitadas, etc.
O erro está em usar esta data com o mesmo propósito que alguns não-crentes usam: ostentação, frivolidades, luxo, comilança, gastança, etc.

Nada de ho-ho-ho... se endividar no cartão de crédito para presentear todo mundo... empanturrar-se com ceias caras e intemperantes... usar roupas dessa ou daquela cor... dar pulinhos nas ondas do mar... etc. etc. etc.

Se você utilizar o Natal como uma oportunidade de falar de Jesus para seus amigos e parentes, ou ajudando àqueles que tanto necessitam do nosso cuidado e amor... certamente você estará fazendo a coisa certa.

"O anjo, porém, lhes disse: Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor" - Lucas 2:10-11.

veja também:

 

43 comentários:

Aldrian Ferreira disse...

q legal!!
amei!
eu amo Natal
na minha família sempre foi comemorado com muita alegria
e realmente p mim tem um sentido de família reunida
mas ouvindo os comentário vi q n era bom
mas sempre q via o natal
e os enfeites sentia um desejo no coração de tmbém fazer parte dakilo

agora posso gostar sem peso na conciência
Que Deus continue te iluminado!!!
um abraço

Fortes disse...

Olá prof. Gilson!

Concordo plenamente com vc sobre a comeração do natal!
O que vale é o sentido que damos e como comemoramos, nunca esquecendo que o aniversariante é Jesus. E o melhor presente que damos é o nosso coração!
Parabéns pelo artigo!
Um grande abraço e um FELIZ NATAL!

Anônimo disse...

Durante anos o natal pra mim era uma data triste, não tinha peru, não tinha uva, não tinha presentes, não tinha nada...Hoje eu penso diferente. Comemoro a data de nascimento do nosso Salvador, que nasceu num estabulo junto com os animais. E logo voltará...

Anônimo disse...

Estamos terminado o curso biblico na IASD - e cremos igualmente na importancia do sabado todavia a origem do Natal ainda é duvidosa e consequentemente não acreditamos nela.Isto nos deixou tristes ao saber que a IASD comemora mesmo sabendo ter sido instituída pelo Bispo romano Liberio no ano 354.Não seria mais prudente a IASD aconselhar seus membros a não comemorarem este dia???Joel e Sandra - Curitiba/Pr sanalvesrocha@hotmail.com

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caros Joel e Sandra, como menciono na postagem, os Adventistas não usam o Natal com uma finalidade de adoração pagã. Muito pelo contrário, pois esta data é bastante propícia ao evangelismo, uma vez que as pessoas estão com o coração mais sensível.
Enquanto o mundo só pensa em papai noel, pinheiros, neve e panetones... nós apresentamos a mensagem sobre o nascimento do Salvador. A data pode não ser esta, mas isso não importa. O que vale é saber que um dia o próprio Deus Se fez carne para nos salvar, e por isso nosso coração se alegra.

Anônimo disse...

Infelizmente apesar de termos tantos esclarecimentos, tais como o prof. Gilson expôs aqui, textos extraídos daquilo que cremos ser a verdade, muitos "críticos" andam por aí falando muita coisa ruim. Mas isso não deve nos desanimar, deve nos mostrar mais uma vez que a Bíblia é verdadeira: 1 Timóteo 1:4 nem se ocupem com fábulas e genealogias sem fim, que, antes, promovem discussões do que o serviço de Deus, na fé.
Prof. Gilson, parabéns...
Que Deus continue a usá-lo...
Luciano Dambrós - 1º Ancião Igreja Central de Tubarão - SC

JOSÉ JORGE disse...

TRISTE SABER QUE ÁRVORES DE NATAL ESTÃO EM NOSSAS IGREJAS......

I – O SIGNIFICADO DE “NATAL”
A palavra “Natal” - tem a ver com nascimento, ou aniversário natalício, especialmente com o dia em que geralmente se comemora o nascimento de Jesus Cristo. Este vocábulo não aparece na Bíblia, e também não foi utilizado pelos primeiros apóstolos. A “festa de Natal” não se inclui entre as festas bíblicas, e não foi instituída por Deus. Teve origem na Igreja Católica Romana a partir do século IV, e daí se expandiu ao protestantismo, e ao resto do mundo. As Enciclopédias de um modo geral contêm informações sobre a origem sob os títulos “natal” e “dia de natal”. Consulte, por exemplo: a) Enciclopédia Católica, edição inglesa; b) Enciclopédia Britânica, edição de 1946; c) Enciclopédia Americana, edição 1944. É fato que o Natal não foi observado pelos primeiros cristãos, durante os primeiros duzentos ou trezentos anos desta era.
II - A ÁRVORE DE NATAL E OS PRESENTES
A origem da árvore de Natal vem da antiga Babilônia... Vem de Ninrode, neto de Cão, filho de Noé. Ninrode se afastou de Deus e enveredou-se pelo caminho da apostasia. Segundo se sabe, Ninrode era tão perverso que se teria se casado com a própria mãe, cujo nome era Semíramis! Após a sua morte, sua mãe-esposa propagou a doutrina maligna da sobrevivência de Ninrode como um ente espiritual. Ela alegava que um grande pinheiro havia crescido da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta, que simbolizava o desabrochar da morte de Ninrode para uma nova vida. E, todo ano, no dia de seu aniversário de nascimento ela alegava que Ninrode visitava a árvore “sempre viva” e deixava presentes nela. Entre os druidas, o carvalho era sagrado, entre os egípicios as palmeiras, em Roma era o Abeto, que era decorado com cerejas negras durante a Saturnália (Walsh Curiosities of popular customs, pág. 242). O deus escandinavo Odin era crido como um que dava presentes especiais na época de Natal a quem se aproximava do seu Abeto Sagrado. Esta é a verdadeira origem da “Árvore de Natal” e da prática de se dar “presentes”! Jeremias 10:2-4 - “Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho das nações, nem vos espanteis com os sinais do céu; porque deles se espantam as nações, pois os costumes dos povos são vaidade; corta-se do bosque um madeiro e se lavra com machado pelas mãos do artífice. Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova.”

E MUITO MAIS SÓ PESQUISAR

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro sr. Jorge, agradeço sua contribuição e respeito sua posição, apesar de não concordar com ela.
Não comemoramos o Natal sob um ponto de vista pagão, e por isso suas citações de versos isolados não estão relacionados com o Natal que os adventistas comemoram.
Sinceramente, prefiro permanecer com as orientações dadas pelo Senhor Jesus através do ministério profético de Ellen White: comemorar sim, mas com um sentido filantrópico, evangelístico e altruístico.
Um abraço.

José Jorge disse...

“O MEU POVO ESTÁ SENDO DESTRUÍDO POR FALTA DE CONHECIMENTO”

É de ficar triste ver tantos “irmãos” serem guiados por uma declaração de um homem mortal como fosse a última palavra e se esquecerem “maldito o homem que confia no homem” ao invés de pesquisarem na palavra na história e tradições toda à verdade, e agora ficam ai bajulando e exaltando uma declaração com se fosse um juiz em suas vidas, estarei orando para o sr. Irmão e prof. Gilson Medeiros para que se retrate deste mal que está causando entre o povo de Deus e avalizando a idolatria, dentro da casa de Deus. Muito triste……………

Prof. Gilson Medeiros disse...

Mais uma vez reafirmo o respeito que tenho por sua opinião (tanto é que a disponibilizo no blog), mas sou obrigado a, humildemente, discordar.

Agradeço as orações, e afirmo que a recíproca será verdadeira.
Um abraço.

Suellen Regina disse...

Ora, o natal, o pinheiro e todos os símbolos do natal não tem procedência bíblica. E desde a sua gênese foram utilizados com o intuito de adoração pagã.
Eu li todo aquele texto em que o senhor selecionou- as citações de EGW a respeito do natal- e pelo que pude entender:
1. A festa tradicional do natal deve ser SUBSTITUIDA por atividades onde os jovens e a família devem buscar honrar e glorificar a Deus através da ajuda ao próximo e não através do gasto com presentes e comilanças.Se alguém deseja presentear o próximo que seja através de literaturas onde todos sairão edificados.
2. A árvore só será permitida se ao invés de vaidade, do desejo de se ostentar um objeto exageradamente adornado somente para o prazer visual humano, forem penduradas OFERTAS-> não são enfeites (que SÓ manifestam a vaidade humana), e sim doações que manifestam "o ouro e a prata de vossa beneficência". Logo: a presença do pinheiro perde totalmente o seu significado, restando sentido somente na presença dos donativos.

Essa é a verdadeira forma de passarmos esta data: não com pisca-pisca, nem pinheiro, nem presentes, nem com glutonarias ou tradições que nem ao menos tem ligação com a Palavra de Deus.
PRESENTES: "AH...OS MAGOS PRESENTARAM JESUS E TAL."É ISSO MESMO! USE A DATA PARA PRESENTEAR JESUS, QUE DEU A VIDA POR VOCÊ."SUAS OBRIGAÇÕES SÃO PARA COM DEUS(...)NÃO UNS PARA COM OS OUTROS, DE HONRAREM-SE E GLORIFICAREM-SE UNS AOS OUTROS POR PRESENTES E DÁDIVAS."
Pressupõe-se que os presentes e as dádivas devem ser para Deus.
RECOMENDA-SE não deixar passar em branco.
Tudo isso pq:em uma data onde todos estão buscando diversões, não devemos deixar os jovens buscarem seus próprios divertimentos em prazeres vãos.
Se somos um povo separado, para que ficar legitimando a comemoração de tradições meramente humanas e, o que é pior,com raízes pagãs. Vamos ser DIFERENTES,ser luz, e não nos misturarmos com a escuridão.vamos Jogar fora tudo aquilo que não vem de Deus.

Prof. Gilson Medeiros disse...

Cara Suellen, obrigado pelo comentário.

Respeito seu ponto de vista, mas discordo dele, pois você pretende impor sua própria concepção do certo e errado, e considera equivocados todos os que preferem agir de outra maneira.

Não acredito que este tema deva ser tratado assim, na base do "eu acho".

Um abraço.

heber dos santos disse...

PARABÉNS PELA FORMA COMO VE ESTE ASSUNTO SOBRE O NATAL. O PROBLEMA REALMENTE É O SIGNIFICADO QUE DAMOS A ELE. A MESMA COISA A PÁSCOA.AS PESSOAS QUE CRITICAM NÃO EXPLICAM O POR QUE DA GRAVATA E CONTINUAM USANDO E CANTANDO OS HINOS DO HINÁRIO. HEBER DOS SANTOS - PELOTAS-RS

Eliseu M. Melo. disse...

Lhe enviei um e-mail perguntando sua opinião sobre o natal, pois não sabia de seus comentários favoráveis. Infelizmente estão usando argumentos pré-fabricados para validar algo sem valor. No início da apostasia a igreja, para aceitar os pagãos e seus ídolos, também dizia que aquilo não era problema e que, ao conhecerem as Escrituras, eles abandonariam e tudo voltaria ao normal. Sabemos o resultado fúnebre, a igreja tomou do cálice e ainda tem dado a beber a muitos até hoje. Aceitar festas e costumes pagãos é o mesmo que adotar serpente, um dia ela te dará o bote e te matará. Usam expressões de Ellen White e esquecem-se que ela era um ser humano, com opiniões e vontades próprias, assim como Paulo. Ela não era uma marionete do Espírito Santo, também falava por si. Não creio que Deus permita uma comemoração pagã e fora da data correta; Ele com certeza teria revelada a verdadeira data, se quisesse tal festa. Vejamos o que Deus disse a Ezequiel: "Os seus sacerdotes transgridem as minhas leis e profanam as minhas coisas santas; entre e o santo e o profano, não fazem diferença, nem discernem o imundo do limpo e dos meus sábados escondem os olhos; e, assim, sou profanado no meio deles". (Ez 22:26).
Buscamos não transgredir a lei de Deus; fazemos discernimento entre o imundo e o limpo; não escondemos os olhos dos sábados do Senhor, mas não estamos fazendo diferença entre o santo e o profano. Não aceitamos o domingo, sob o argumento dele ser pagão, mas aceitamos o natal. Ora Pastor Gilson, não subestime nossa inteligência, isso é incoerência. A igreja cristã primitiva não comemorava esta data. Acho que na verdade quem está sendo primitivo somos nós.
O que me consola é saber que a sacudidura está acontecendo e vai varrer todo jôio que está no meio do trigo.
Que Deus seja louvado e que tenha misericordia da sua igreja!

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro Eliseu, obrigado pelo seu comentário.

Respeito sua opinião, mas a considero equivocada, por isso não posso concordar com ela.

Não tenho o hábito de ficar selecionando o que crer ou não, o que aceitar ou não dos escritos de Ellen White. Creio que ela agia sob orientação divina, e ponto final!

É muito fácil e cômodo ficar no campo do "eu acho", "eu penso", "eu não creio", etc., mas não é assim que costumo pautar minha fé.

Um abraço.

Eliseu Mor disse...

Pr. Gilson,
me tornei adventista porque escolhi essa verdade. Discordo do sr. quando diz que não escolhe o quer crer, simplesmente aceita. Se o sr. está nesta igreja é porque escolheu, entre tantas, àquela que mais lhe foi coerente, lhe respondeu as dúvidas e lhe apresentou um caminho fundamentado nas Escrituras. O grande diferencial da igreja adventista é o fundamento; as outras estão mais pelo argumento. Respeito a sua pessoa e o seu ministério; não sou separatista e nem faço parte de nenhum movimento discordante. Sou apenas um leigo que gosta de estudar e que não diz amém para tudo que ouve. Me preocupo quando vejo irmãos usando os mesmos argumentos (sem fundamento bíblico) de origens tão distoantes às das nossas.
Mais uma vez, que Deus tenho misericórdia de sua igreja!

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro sr. Eliseu, mais uma vez obrigado pelo comentário.

Apenas para arremate da questão, quando me refiro a "escolher" o que crer, deixei claro que estava falando sobre o Espírito de Profecia e as Escrituras. Infelizmente, tenho visto uma tendência crescente de pessoas ficarem selecionando o que consideram "válido" nos Testemunhos. Não tenho este hábito. Quando leio algo que Ellen White escreveu, e que vem ao encontro de meu procedimento errado, simplesmente baixo a cabeça e oro a Deus pedindo sabedoria e fé para mudar meu procedimento e colocá-lo no rumo que Ele deseja para minha vida.

Não fico usando as surradas "desculpas": "era opinião pessoal dela", "não vale para nosso tempo", "foi para a igreja da sua época", etc.

Se eu não tivesse plena certeza da misericódia de Deus por mim (e, consequentemente, pela Igreja), já teria desistido da fé. Só não uso isso com ar de arrogância, como se eu estivesse certo e toda a Igreja, equivocada.

Um abraço.

Anônimo disse...

Olá Prof. Gilson!

Parabéns pelo seu blog e por estes comentarios sobre o Natal. Não entendo como as pessoa que querem ser corretas podem ignorar os conselhos inspirados do Espírito de Profecia sobre o assunto e manter pontos de vista tão radicais e contrários à vontade de Deus. Esses demonstram que crêem mais em sim mesmos do que em Deus.
Continue seu trabalho de informar.
Parabéns.

Pr. Gilberto Soto

Prof. Gilson Medeiros disse...

Prezado Pr. Gilberto, obrigado por seu comentário.

Realmente é uma pena que muitos se baseiem apenas no "achismo" para fundamentarem suas crenças, e o que é pior, usem isso para criticar e atacar seus "irmãos".

Um abraço.

rralpha disse...

Pastor Gilson, nós somos ensinados a fugir da Babilônia, da grande prostituta, etc nos cultos da Igreja todos os Sábados,domingos à noite,Segundas, Quartas. Mas veja como esta tem uma força muito grande, pois, até a Igreja remanescente de Deus obedece ao calendário e a ordem dela.
Jesus NÃO pediu para que comemorassemos Seu nascimento entre nós e sim realizarmos A Santa Ceia em Sua memória, e ainda mais numa data falsa, pois sabemos MUITO bem que os pastores Jamais estariam no relento no mes de Dezembro em Israel pois é MUITO frio.
Ao comemorar o "natal" neste dia estamos afrontando Deus no Seu 1º Mandamento, onde diz Não Tereis outros "deuses" diante de mim... Exodos 20:1-3
Vamos ser REALMENTE a Verdadeira Igreja remanescente Não comemoranmdo mais nesta data. Lembre-se de Tiago 2:10. Deus irá cobrar dos pastores essa FALTA de visão.
Veja também Os 4:6.
Estou escrevendo porque sou membro Igreja Adventista do Setimo Dia Central do RJ há um ano e estou lendo As Escrituras e aprendendo que o nosso DEUS é ZELOSO e Ele pede para nós sermos também: Ex 34:14 e Num 25:11, Num 25:13, Dt 4:24,Dt 6:15,Tt 2:14 Ap 3:19 e Ap 14:12.
Existe um ditado do mundo que diz: diga-me com quem andas e eu te direi que és!!!
Fujamos da babilonia.
Lembre-se que O próprio Mestre Jesus Cristo disse: Encontrarei fé na terra? Lc 18:8
Rubens Alpha Junior IASD Central RJ.

Anônimo disse...

vcs complicam muito as coisas claras de Deus

liliane disse...

Afirmamos que aqueles que guardam o domingo estão prestando homenagens a quem o criou, ou seja, aos romanos. E quando comemoramos o Natal estamos prestando homenagens a quem? Sim porque em algum momento da história alguém (Que não é Deus)também criou esta solenidade. Portanto a resposta à pergunta é: Quando comemoramos o natal estamos prestando homenagem a quem criou o natal.

liliane disse...

Nossas opiniões sempre vão divergir.isso é algo que não será mudado.porém, precisamos ter posições definidas quanto ao que cremos, de um lado é positivo temos o conhecimento dos fatos com relação ao natal e admitirmos que biblicamente não há como considerá-lo uma festa cristã.porem, nao posso criticar quem use a data para pregar a Palavra de Deus e evangelizar.
não quero ser tendenciosa, mas existe algo que gostaria de mencionar: esta data é infelizmennte, tem sido uma data trágica na vida de muitos de pais de família que não tem condiçoes de comprar um presente ao (s) filho (s)tudo gira em torno do comercio. poucos são aqueles que de fato lembram de Cristo nesse período.o que vemos em quase todas as confratenizações são pessoas ingerindo alccol e se entregando aos prazeres da carne.

biana disse...

Santificamos o Natal" - Santificaria o cristão uma mentira, uma farsa?

anita disse...

Natal é uma comemoração pagã , um cristão não deve ser misturar com isso .

liliane disse...

Ellen White deu a opinião dela, apoiando a idéia de que não havia problema nenhum comemorar o natal até fazer arvore de natal,ela era como nós tambem era humana e poderia ter falhado.ela era profetisa e não DEUS DEVEMOS admitirmos que biblicamente não há como considerá-lo uma festa cristã.é uma comemoração pagã.

Anônimo disse...

Sempre achei estranho a igreja adventista celebra o natal pagã , ñ critico usar essa data para pegar a palavra de Deus ,até ai tudo bem só que alguns adventista ñ tem conciencia o que é essa data ,se misturam com mundão fazem compras até falam de papai noel para as crianças fazem confartenizaçaoes até dentro da igreja neste dia ,por que ñ fazem isso em outro dia? alguns fazem até arvore de natal, por que quem guardam o domingo estão prestando homenagens a quem o criou, ou seja, aos romanos. E quando comemoramos o Natal estamos prestando homenagens a quem? Sim porque em algum momento da história alguém (Que não é Deus)também criou esta solenidade. Portanto a resposta à pergunta é: Quando comemoramos o natal estamos prestando homenagem a quem criou o natal.PORQUE UMA IGREJA QUE PREGA A VERDADE COMEMORA ,AO INVÉS DE COMEMORAR EM OUTRO DIA. Santificaria o cristão uma mentira, uma farsa?

Anônimo disse...

por que ñ fazem isso em outro dia?

RenatOliveira disse...

Eu prefiro comemorar as festas bíblicas... pois paulo disse para ser imitador dele como ele é de cristo. Porém eu não recrimino que comemora. Porém não há nenhuma recomendação nas escrituras sobre comemoração do nascimento do messias, somente a páscoa que na realidade é realmente uma festa bíblica. Até mesmo o calendário foi mudado e no livro de Daniel está escrito como os senhores já sabe.

Gilson Medeiros disse...

Oi, Renata.

Obrigado pelos comentários.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

Olá, Gilson Medeiros.
Em Deut.16:21 reza a seguinte declaração: Não estabelecerá poste-ídolos ou árvore pagã no altar do senhor. ., À árvore de natal não seria um poste-ídolo ao altar do senhor? Ellen White faz uma declaração a favor nessa circunstância, a bíblia outra! Lembra quando ela foi fatídica ao reenfatizar que os seus Escritos não se chocam com à bíblia? E que em caso de dúvida, melhor seria ficar do lado da bíblia? Como explicar essa problemática. Lucas R.

Gilson Medeiros disse...

Caro Lucas R., que bom que você aceita que os escritos de Ellen White não se chocam com a Bíblia.

Sendo assim, o uso da árvore depende do seu objetivo. E no caso dos Adventistas NÃO TEM NADA QUE VER COM POSTE-ÍDOLO.

Um abraço.
Gilson.

Nivaldo Godinho disse...

Nenhum humano é dono da verdade. Concordo com todos que discordaram do tema "Festa de Natal" como comemoração cristã dentro de uma igreja que é acolhe um povo declarado remanescente fiel.Não julgo ningém, não condeno e nem absolvo, porque não sou juíz. Vamos respeitar a opinião de cada um, amando e suportando uns aos outros. Lamento saber que duas almas sinceras (Joel e Sandra)que estão estudando a Bíblia ficaram decepcionadas com este tema tão polêmico sendo defendido pelo Pastor Gilson Medeiros. Lembro que a Palavra de Deus diz que "Ai daquele que atrapalhar alguém entrar no Reino dos céus". A minha opinião é que esta festa é pagã. A única festa natalícia registrada na Bíblia foi uma tragédia. Onde o maior presente foi a cabeça de João Batista. Se Deus quisesse que o nascimento de Jesus fosse celebrado Ele teria redistrado na Sua Palavra, como registrou a hora, odia, o mês e o ano da morte do Senhor Jesus. A própria Palavra de Deus diz que "...Toda vez que participamos da Santa ceia anunciamos a Sua morte até que Ele volte.

Anônimo disse...

Olá, que tanta briga é essa? Alguem já pensou que que a laiança de casamento também é de origem pagã?Então não devemos também usa aliança, e o que dizer das pessoas que nasceram no mês de março e junho que tabém é em homenagem a deuses, deveriam essas pessoas mudarm suas datas de nascimento?
Gilson, arruma este texto pra mim. e posta com suas palavras... acho que nao escrevi certo . desde já agradeço. Solange

Hudson Darlane disse...

Bom, descordo de Vc Gilson... Ja que a Igreja em ambito geral não usa a árvore de Natal como poste ídolo... como explicar isso aos vistiantes ou católicos? ou seja muitos outros não conhecendo a história disso vão subjulgar o fato como coerente... Agora voltemos a realidade para nossa igreja hoje! Somos considerados os que estudam e se distanciam daquilo sem base bíblia... Se a igreja tem uma postura vista pela sociedade como remanescente, porque então temos sem base bíblica usar de tal artificio na igreja... É para usar a data com outra finalidade? a b´bilia por si só não se faz as datas e os dias? precisamos de mais? Se ela por si só não atrair até os mesmos da IASD, então pra que uza´la se tem instrumentos pagãos dentro dela?, ja não basta sermos pecadores para sob a altoridade da bíblia sermos transformados pela veracidade dela... no mundo temos muitos atrativos que são igual Denorex, para mais não é... ou ficamos fimes sem controvérsias ou passamos de agora em diante a permitir de tudo e mais um pouco dentro das igrejas que muitos consideram ainda como um local santo e bíblico...

Anônimo disse...

Caro Prof. Gilson, já sei que você irá respeitar minha posição e não concordar com ela... então vamos lá:

A respeito da árvore de natal a Enciclopédia Britannica diz: "A adoração da árvore era comum entre os europeus pagãos e sobreviveu a sua conversão ao cristianismo" e "O uso de árvores perenes, grinaldas e guirlandas para simbolizar a vida eterna era um costume dos antigos egípcios, chineses e hebreus."

Talvez seja por isso que Deus ordenou que não fosse plantada nenhuma árvore junto ao Seu altar (Dt 16:21); e fossem cortados os bosques para que não se tornasse um laço (Ex 34:12-13). Acabe, por exemplo, nos é dito que 'fez muito mais para irritar ao Senhor'. E o que ele fez? 1Rs 16:32-33 diz que ele levantou um altar a Baal e também fez um ídolo ou Asera, mesma palavra hebraica usada para se referir a àrvore, bosque ou poste ídolo.

Mas Ellen White não foi contra e como você disse que não "escolhe" o que crer, veja uma declaração do Espírito de Profecia em Testemunhos para Igreja 1 p.206: "Vi que suas idéias sobre a carne de porco não seriam prejudiciais se vocês as retivessem para si mesmos, mas, em seu julgamento e opinião, os irmãos tem feito dessa questão uma prova, e seus atos têm demonstrado o que vocês crêem sobre isso. Se Deus achar por bem que Seu povo se abstenha da carne de porco, Ele os convencerá a respeito. Ele está tão disposto a mostrar o dever a Seus filhos sinceros, como também a indivíduos sobre quem o Senhor não confiou as responsabilidades de Sua obra. Se for dever da igreja abster-se da carne de porco, Deus o revelará a mais do que duas ou três pessoas. Ele ensinará à igreja o seu dever."

Qualquer um que pegar esse texto "inspirado"(?) entenderá que ela não era contra comer carne de porco e inclusive foi até arrogante com quem era contra a "opinião dela". É claro que você irá dizer que ela recebeu revelação posterior sobre isso mais tarde. Mas se na Bíblia já está revelado que carne de porco é errado porque Deus precisava revelar de novo? Se na Bíblia já está revelado sobre não ter árvores junto ao altar do Senhor porque Ele precisa revelar isso de novo? Ou será que não acreditamos tanto assim na Bíblia?

Mas, é provável que Deus não revelou tudo para Ellen White? Ela mesma responde: "Não devem convencer-se de que toda verdade já foi revelada e que o Ser Infinito não tem mais luz para Seu povo. Se se firmam na crença de que toda verdade já foi revelada, estão em perigo de se desfazerem de preciosas gemas da verdade, que serão descobertas ao volverem os homens a atenção para pesquisar a rica mina da Palavra de Deus. {CES 32.1}"

Para concluir Romanos 14:23: "Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado."

Quem quiser comemorar o Natal que o faça com fé. Mais importante do que comemorar o seu nascimento em Belém (Ele nunca pediu isso) é desejar a cada dia que Jesus nasça no meu coração.

Um abraço, Carlos.

ppequenna disse...

Muito bom artigo pastor. Creio que devamos ser sábios e prudentes sempre, não no amor pernicioso, mas no amor misericordioso... Ser luz em meio às trevas... Não escandalizar os pequeninos de Deus... Sermos transformados pela contemplação... Maranata! O Senhor logo virá!

perciliana silva disse...

Gostaria de saber se é errado ter papai noel em casa,ja que muitos dizem ser simbolo de personagens misticos...

Gilson Medeiros disse...

Olá, Perciliana.
Não vejo nenhuma relação entre o papai noel e o Natal Cristão. Se sua família é cristã, sugiro que não introduza a figura do papai noel, e aproveite para mostrar para sua família a importância de Jesus na vida de vocês, conforme mencionado no texto da postagem.

Um abraço
Gilson.

Greenpink disse...

Meu Deus... Como o ser humano complica as coisas! Vamos celebrar JESUS, gente, e pronto! Ninguém vai cultura deuses pagãos não! Tão loucos?! O negócio é destacar a imagem, a mensagem do amor de Deus, reverter a situação para uma oportunidade de evangelizar e por que não, assim como os anjos anunciaram aos pastores o nascimento de Cristo com tamanha alegria, também nós não nos alegraram os, apesar, de sabermos que Seu nascimento não tenha sido nessa data. Não interessa! Tanta discussão boba! O que importa é a intenção é essa está voltada para o culto a nosso único e verdadeiro Deus!

A.K.Renovatto disse...

Excelente artigo sobre o natal. Concordo com você que o natal é uma ótima oportunidade para mostrar o sentido real e cristão, confraternizando com amigos, irmãos, familiares e dando o culto a Jesus. Tudo depende de como se comemora essa data, se for com extravagâncias, consumismo exagerado, comilança desenfreada, bebedeira, aí sim é errado. Agora comemorando com sabedoria, dando honra a quem de fato merece: Jesus, tudo certo. Eu gosto dessa data e aproveito da melhor maneira que há, confraternizando com espírito cristão. Pr Medeiros, ore por minha família. Deus o abençoe.

Gilson Medeiros disse...

Estimado A.K.Renovatto...
Você e sua família estão no topo do meu caderninho de orações.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Que pena que na prática é bem diferente....

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões