quarta-feira, setembro 21, 2011

Lei Moral X Lei Cerimonial

É impressionante o fato de grande parte dos evangélicos não perceber a existência de mais de uma LEI na Bíblia.

Fazem uma "salada" com os versos bíblicos, colocando tudo no mesmo nível, e utilizando passagens isoladas do contexto na tentativa de "provar" que os 10 Mandamentos não estão mais em vigor.

Como eu já disse de outras vezes, a questão NO FUNDO não é a aversão à Lei de Deus (chamada na Bíblia de ANOMIA), mas sim uma antipatia clara e explícita com relação ao Sábado, pois dificilmente você vai encontrar uma igreja evangélica séria que não condene a prática do adultério (7º mandamento), furto (8º mandamento), homicídio (6º mandamento), idolatria (2º mandamento), etc.

Como eu disse, no fundo, no fundo, a questão é o preconceito contra o Sábado do Sétimo Dia. Como estas pessoas não querem guardar o dia que o Senhor separou, então usam as mais engenhosas desculpas. Veja alguns exemplos que já tive a satisfação de ouvir:
- "Eu guardo todos os dias, por isso não preciso guardar o sábado".
- "O sábado foi para o Antigo Testamento. Hoje vivemos pela graça".
- "O sábado é da lei de Moisés, que não tem mais valor para hoje".
- "O sábado foi abolido quando Jesus morreu na cruz, e o véu se rasgou de alto a baixo".
- "Deus não quer sacrifícios, e guardar o sábado hoje em dia é muito difícil".
- "O sábado é invenção de Adventista que não quer trabalhar".
- "Deus me revelou que o sábado não precisa mais ser guardado".
E a lista prossegue...

Aqueles que gostam de atacar a Lei, o fazem para atacar o Sábado, mesmo que inconscientes disso.

É uma grande falta de conhecimento profundo da Bíblia afirmar que não existe mais de uma lei expressa nas Escrituras. Vemos claramente que existem, por exemplo, a lei civil, a lei de higiene, a lei de cerimônias, a lei moral, etc.

Para ajudar você, querido(a) companheiro(a) de jornada rumo à Glória, disponibilizo abaixo mais um resumo que mostra a existência da LEI MORAL e da LEI CERIMONIAL, para que você tenha mais "munição" para defender a Verdade da Bíblia, quando alguém tentar confrontar sua fé.

O estudo inclui também a seção sobre o tema específico do Sábado semanal e dos sábados cerimonais.

Clique no link:
Lei Moral x Lei Cerimonial

Bom proveito!

10 comentários:

Felipe Franco disse...

Gilson, muito obrigado pelo material, sera muito util. Desde ja, peço-te que ore por um amigo meu que reluta em descrer do sabado, mas acredita que seu "bispo" cura com o sopro! Que o Espirito Santo nos use e toque no coraçao dessas pessoas sinceras para uma real conversao.

Abraçao amigo!

rodomar disse...

Mas, e quanto a esta passagem? "Seria útil classificarmos as leis do Velho Testamento em várias categorias: 1) Moral; 2) Cerimonial; 3) Civil; 4) Estatutos e juízos; 5) Leis de Saúde. Esta classificação é em parte artificial." (Lição da escola Sabatina, p.18 de 08/01/1980).

Os judeus realmente dividiram a lei assim?

Gilson Medeiros disse...

Olá, Rodomar.

A classicação existe, sim.
Mas não tenho como dizer o que o texto que você citou quis dizer com "artificial". Seria necessário analisar melhor o contexto no qual ele foi escrito.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

O QUE DIZ PAULO

Paulo, se reportando ao primeiro concerto e expondo sua substituição pelo Novo Concerto declara o seguinte:

“ O qual nos fez também capazes de ser ministros de um novo testamento,não da letra, mas do espírito; porque a letra mata e o espírito vivifica. E, se o ministério da morte, gravado com letras em pedras, veio em glória, de maneira que os filhos de Israel não podiam fitar os olhos na face de Moisés, por causa da glória do seu rosto, a qual era transitória, Como não será de maior glória o ministério do Espírito? Porque, se o ministério da condenação foi glorioso, muito mais excederá em glória o ministério da justiça. Porque também o que foi glorificado nesta parte não foi glorificado, por causa desta excelente glória. Porque, se o que era transitório foi para glória, muito mais é em glória o que permanece. Tendo, pois, tal esperança, usamos de muita ousadia no falar. E não somos como Moisés, que punha um véu sobre a sua face, para que os filhos de Israel não olhassem firmemente para o fim daquilo que era transitório. Mas os seus sentidos foram endurecidos; porque até hoje o mesmo véu está por levantar na lição do velho testamento, o qual foi por Cristo abolido.” (2 Co 3.6-14)

Paulo entra em minúcias acerca das mudanças ocorridas entre o Antigo Concerto e o Novo e aponta as seguintes diferenças “ Portanto ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, os dos sábados, que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo.” (Cl 2.16-17). Enfaticamente Paulo aponta certas ordenanças que foram cravadas na cruz (Cl 2.14) e, dentre elas, algumas são destacadas como sucumbindo na sua vigência dentro do Novo Concerto. Os adventistas se sublevam e teimam em afirmar que a palavra ” sábados” do v. 16 não se refere ao sétimo dia da semana, ou seja, o sábado semanal. Esforçam-se denodadamente em justificar que se trata dos sábados anuais ou cerimoniais de Levitico 23.4-43. Damos a palavra ao um adventista de renome, reconhecida autoridade bíblica entre os próprios adventistas. Reconhece ele que o Antigo Concerto abrangia: “preceitos, holocaustos, ofertas, formalidades sacerdotais, ritual do santuário, festas anuais, luas novas, abluções, manjares, sábados”.(Subtilezas do Erro, p. 70 – Edição 1965 - CASA).

vc precisa ler mais a biblia..

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, é exatamente pelo fato de gostar de ler a Bíblia (é claro que não leio tanto quanto V.Exa), que jamais encontrei qualquer menção no NT à mudança do sétimo dia da semana para o primeiro dia da semana, como dia de adoração escolhido pelo Senhor. Pelo contrário, só vejo o NT CONFIRMANDO o sétimo dia como dia de guarda.

Vejo em argumentos de pessoas como você, uma tremenda manobra para tirar o sábado de cena. Ai eu pergunto: ficaram apenas 9 mandamentos? Ou você prefere fazer como os católicos, que para não mudarem a "quantidade" tiveram que dividir o 10º mandamento em dois?

Desculpe, mas sua conversa blábláblática eu já conhecia... e nunca me convenci dela.

A propósito, os Adventisats (que não lêem a Bíblia tanto quanto V.Exa) crêem que a palavra "sábado" não se refere apenas aos sábados semanais (PERPÉTUOS), mas também aos sábados mensais (TRANSITÓRIOS E CRAVADOS NA CRUZ). Foi isso que o prof. Arnaldo disse em seu livro.

Não se limite apenas a COPIAR-COLAR... estude mais a Bíblia.

Um abraço.
Gilson.

osvaldo dos Santos disse...

ola: osvaldo, gostaria de comentar sobre a forma do porque não ser ser mais necessario andar em obediencia aos dez mandamentos. Se andar tendo como doutrina, eu seria um cervo inutil, porque não adultéro, não roubo, por que esta escrito. Isto é viver na letra, se minha conciencia me acusa toda vez que leio ña lei que não devo adulterar, ja estou condenado, porque é impossivél não adulterar. como disse o Messias basta sentir desejo por outra pessoa, já cometeu adultério.
Graças a Deus, pelo sacrificio do Messias meus pecados dantes cometidos, e os que por fraqueza vier a cometer, e com certeza iremos cometer, porque seremos pecadores até a morte, porque esta escrito que o que diz que não peca é mentiroso, estão perdoados porque Ele me conhece desde a fundação do mundo, e porque eu não tendo pecado algum me foi imputado a morte, por Adão e agora com todos os meus pecados sou justificado por outro Adão, o Messias, esta é a justiça de Deus. Sou justificado porque de graça eu fui morto, e de graça Ele me devolveu a vida que dantes tirou.
Hora eu tive alguma chançe para obedecer a lei, não, porque não conhecia a lei e mesmo assim me foi imputado a morte, mesmo antes de nascer.
Digo não somos nós que escolhemos o Messias, como muitos dizem(aceita o Messias), e sim é Ele quem nos escolheu, isto antes da fundação do mundo. Por isso se diz que verdadeiramente sois livres, Porque não devemos temer mau algum, ora como poderia o mal nos separar de Deus, se foi Ele quem nos escolheu, se eu pecar Ele ja me perdoou, esta é minha confição de fé Nele.
Por acaso alguem esta livre de matar, não, todos nos temos dentro de nos uma porção de lobo, porque quem de nós é capaz de ver um filho sendo morto e não fazer de tudo mesmo matar para salva-lo. Feliz daqueles que nunca teve que passar por esta provação. Muitos poderão dizer, isto nunca me acontecera porque ando no caminho do Senhor. As crianças não tem pecado, nem por isso escapam de morte estupida, Quem é capaz de levar um tapa na face e oferecer a outra, ninguem a não ser que esteja errado.
De forma que hoje eu digo que sou justificado, não que sou merecedor, como ja disse que sempre vou cometer pecado, mas pela bondade Dele.
Analizemos os santos que viveram na lei antes do Messias, eles não estavam salvos, com toda obediencia eles só foram justificado na morte do Messias.
O apostolo ilustra os dois pacto como uma viuva, morreu o marido, a viuva esta livre pra se casar com outro e não comete adultério, hora adulterar não esta nos dez mandamento. Morreu o primeiro marido que regia o velho testamento, agora somos a noiva de outro homem, tudo se fez novo. Ora o Messias na carne tinha que cumprir toda a lei porque Ele era a noiva do antigo marido, não diz em certa passagem que não pregamos mais o Messias na carne e sim o Messias Ressucitado. então não devemos fazer aquilo que o Messias fez na carne, e sim observar o que Ele ensinou aos dicipulos Em Espirito.

Anônimo disse...

Jesus afirmou que até no sábado é senhor. Não pode por ignorância os sabatistas classificar todos os evangélicos de pecadores por não guardar o sábado. Jesus falando isso nos disse que ele esta cima do sábado, e crendo nesse aceitando como salvador de suas vidas e amando o próximo como a si mesmo (assim andaras na retidão), terá a vida eterna.

Gilson Medeiros disse...

Prezado Anônimo, você está corretíssimo em dizer que somente Jesus está acima do sábado.

E se Ele, EM NENHUM MOMENTO, mudou a santidade do sábado, quem sou eu ou você para fazermos esta mudança???!!!

Um abraço.
Gilson.

paulo disse...

Querido irmão Gilson Medeiros
Achei o sua matéria sobre legalismo muito boa ( sinai x calvário ), mas quando li o que escreveste para defender o sábado, concordo com alguns comentários, mas não totalmente. Quando dizes acerca de leis civis, de sáude, etc, dizes que estas leis valem até hoje. Aí meu irmão vc caiu no maldito do legalismo, o que fizestes, foi apenas defender doutrina de igreja.
Leis de animais limpos me imundos! Pera aí querido, na nova aliança, Cristo nos ensina a amar, não mais morte, nem dos animais, aceito que defenda a doutrina IASD mas Pregar leis de Moisés, é falta e ao mesmo tempo dizer que parte não vale mais é um legalismo total.
Que a lei moral de Deus está vigorando até hoje, só não aceita quem como o irmão está a defender doutrina de igreja, pois, quem é o revelador do caminho sabes que é o Espirito Santo, e não homem ou igrejas. Veja BEM! "Maldito aquele que não permanecer em "TODAS" as coisas escritas no "LIVRO DA LEI" Gál 3:10
Quando Paulo fala livro da lei, sabes que são as leis de Moisés, né!? 613 mandamentos Quer guardar?, pode só que para não viver em maldição, terá que guardar todos. Se seguir as escrituras e, não quiser ser um legalista, lembre-se Cristo nos resgatou da maldição da lei! Gál 3:11. Querido e amado irmão o perigo muitos cristãos hoje, é servir a igrejas e defender cegamente doutrina de homens! "Acaso fiz-me vosso inimigo por dizer-vos a verdade"Gál 4:16. amado! adoro a Deus em uma igreja adventista, amo muito meus irmãos em Cristo, mas, nunca defenderei doutrina de homens em detrimento da revelação de Cristo, todas as igrejas já fazem isto. o próprio apostolo paulo considerou tudo que aprendeu de lei, todo aquele judaísmo, onde ele era craque, considerou tudo como "ESTERCO" APÓS TER CONHECIDO A LIBERDADE EM CRISTO. FILIPENSES 3: 2-8. Fique em paz, e por favor, não me cite Elen white, de Elen Dependentes já tô cheio, pois, ela mesmo disse: "Se alguma de minhas publicações conflitarem com a bíblia, prefiram, sempre a bíblia." E lembre-se, não sou crítico da Iasd, apenas, prefiro as escrituras,pois, um dia Cristo me libertou.

Gilson Medeiros disse...

Caro Paulo, obrigado pelo comentário.

Me impressiona este "malabarismo" que vocês gostam de fazer para negarem a importância de se obedecer às orientações divinas.

Respeito seu ponto de vista, mas discordo de alguns pontos.

Um abraço.
Gilson.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...