quarta-feira, junho 26, 2013

O rebatismo na Bíblia

Algumas denominações questionam os Adventistas pela prática de realizar o que chamamos de “rebatismo”. Alegam eles que esta prática é mais uma “invenção” dos Adventistas, para a qual não existe apoio bíblico.

Será que a Bíblia mostra alguma base para a realização de um “rebatismo”? Ou seria esta uma mera “invenção” herética dos Adventistas do 7º Dia (como os críticos gostam de apregoar)?
Vejamos...

Primeiramente, leia Atos 19:1-7

Nesta passagem está a principal base que os Adventistas encontram para a comprovação de que o rebatismo era praticado pelos apóstolos. Aqui vemos que Paulo chegou a uma determinada cidade, Éfeso, onde encontrou um grupo de cristãos. Ao dirigir-se a eles, o apóstolo descobre que eles ainda não haviam recebido o Espírito Santo, ou não compreendiam do que se tratava este tema.


Paulo achou estranho, e indagou se eles já haviam sido batizados (v. 3). E sua resposta afirma que sim, pois eles haviam sido batizados pelo próprio João Batista. Portanto, fica claro no texto bíblico que estes 12 homens já eram batizados nas águas.

Paulo lhes explica rapidamente a grandeza da obra que Jesus operara, mostrando que João Batista apenas preparou o caminho para a chegada do Messias, e que o batismo que o profeta do deserto realizava não estava completo para a nova experiência cristã (v. 4).

O verso 5 deixa bem claro que Paulo batizou NOVAMENTE aqueles homens, mesmo sabendo que eles já haviam sido batizados por João.

E por que ele fez isso?

Porque aqueles discípulos, apesar de sinceros, não haviam sido batizados com a compreensão total da obra de salvação e de transformação, tanto de Cristo quanto do Espírito Santo. Por isso, Paulo precisou batizá-los outra vez nas águas, pois agora eles já conheciam a verdade “completa”.

É inegável que esta passagem bíblica trate de um rebatismo, e realizado pelo próprio apóstolo Paulo, o que dá um peso bem maior, uma vez que este apóstolo sabia perfeitamente bem que o batismo autêntico é aquele que transforma a pessoa em uma nova criatura, fazendo-a “morrer” para a vida de pecados, e “ressuscitar” para uma nova vida ao lado de Cristo (veja Rom. 6:1-5).

Mas, e a questão de "um só batismo"?

Alguns encontram em Efésios 4:5 uma maneira de questionar a autenticidade do rebatismo, uma vez que Paulo diz ali que há “um batismo” apenas. Mas o contexto da passagem deixa claro que o apóstolo tratava de “um” não no sentido de quantidade, mas sim de autoridade e qualidade. Além do mais, foi ele mesmo que praticou o rebatismo na própria cidade dos efésios, cerca de 8 anos antes (cf. Atos 19:1-7). Ele não poderia se contradizer diante do público que sabia que ele próprio já rebatizara os discípulos de João, o que mostra que Paulo não falava em “quantidade” de batismos (em Efés. 4:5), mas na “autoridade” que o batismo e a fé em Jesus têm sobre a vida do crente.

O Manual da Igreja Adventista do 7º Dia
Uma pessoa que foi batizada por imersão em uma outra denominação cristã, e que toma contato com a mensagem Adventista, aceitando-a e compreendo que a verdade do Senhor lhe foi revelada com mais intensidade, NÃO É OBRIGADA a rebatizar-se para ser aceita como membro da Igreja Adventista do 7º Dia. Veja o que diz o Manual da Igreja (2005), pág. 43:

Tendo como base a aceitação de novas verdades importantes, Ellen White apóia o rebatismo na medida em que o Espírito Santo guia o novo crente a solicitá-lo. Isto está de acordo com o padrão adotado em Atos 19. Indivíduos que passaram anteriormente pelo batismo cristão devem avaliar sua nova experiência religiosa e decidir se o rebatismo é desejável. Não deve haver insistência”.

No livro Evangelismo, pág. 373, Ellen White dá o seguinte conselho sobre este assunto:

[O rebatismo] é um assunto em que cada indivíduo precisa conscienciosamente tomar sua atitude no temor de Deus. Deve ser cuidadosamente apresentado no espírito de benignidade e de amor. Portanto, o dever de insistir não pertence a ninguém senão a Deus; dai-Lhe oportunidade de operar por meio de Seu Espírito Santo na mente, de modo que o indivíduo seja perfeitamente convencido e satisfeito no que respeita a esse passo avançado”.

Veja que não há uma OBRIGAÇÃO de que alguém seja rebatizado, caso já tenha sido batizado por imersão em uma igreja cristã antes, para poder ser aceito como membro da IASD. Caso o novo converso ache que não necessita dessa nova experiência, poderá fazer apenas uma “profissão de fé” diante da Igreja reunida.

Porém, como amigo, eu aconselho a todos nesta situação a considerarem o rebatismo com carinho, pois ele marca a transição entre uma verdade “incompleta” (sem lei, sem sábado, sem sono da morte, sem cuidado com alimentação, sem conhecimento sobre o Santuário celestial, sem estudos das profecias de Daniel e Apocalipse, crendo em um falso dom de línguas, etc.) para uma verdade “completa”, com a compreensão de todos estes importante temas.

79 comentários:

nick disse...

MUITO BOM PROFESSOR, QUE DEUS CONTINUE INSPIRANDO O SENHOR E LHE DANDO MUITA SABEDORIA.(ANTES DE TERMINAR DE ESCREVER OREI PELO SENHOR)

Anônimo disse...

Hum...continuo elogiando o Senhor.Tive que observar que em suas explicações...o mesmo ñ sitou os conceitos de Ellen G.W..ñ que eu tenho algun preconceito com a mesma..mas acho que para persuadir pessoas ñ adventistas da doutrina verdadeira...descrever os textos dela..ñ seria uma boa idéa mesmo!!Deus continue abençoando o senhor!

Anônimo disse...

Já tinha este conhecimento de atos 19, que bom pois nosso DEUS nos deixa orientação sobre tudo, é por este motivo que me rebatizei este mês depois de dez anos afatado, que o SENHOR continue te abençoando, como também aos seus.
Ivan. sp - zona leste.

Kleber Monázio disse...

Eu concordo com o prop[osito q foi esse rebatismo em atos, se eles nao foram batizados no nome de Jesus, entao qual a validade do anterior?Certissimo em Paulo os batizar num novo contexto. Agora nao entendo o porque se a pessoa ja aceitou a fe, batiza, e depois venha a cair e a igreja o corta do rol de membros. POrque o rebatismo?Se a pessoa nunca quis abandonar a fe,por causa de um erro, por mais grave q seja?Pedro foi novamente rebatizado depois d negar a Cristo? A biblia nao menciona nada. Ja vi casos na igreja em q se rebatizou 5 vezes?Isso 'e fazer do batismo um teatro q se repete quantas vezes se quer?
Cada comissao tem sua autoridade em aceitar ou nao o batismo, mas o q a igreja diz?
grato.
Att

Convenção Jovem 2008 disse...

Gostei imenso deste tema
E porque tivemos uma abordagem sobre o assunto ficou uma questão no ar.
Porquê os membros rebatizados não admitidos para cargos ou posições tais como Diaconato, ancianato, nem muito menos Pastorado?!

Agradecia que me ajudassem a entender estas questões

Obrigado! Hilário Jaime

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro irmão Hilário.

Apenas quando o motivo do desligamento dos membros ocupantes dos referidos cargos (pastores, anciãos e diáconos) se deu por causa de quebra do 7º mandamento é que a Igreja Adventista entende que tais pessoas não poderão mais ocupar estes cargos, após o rebatismo, pois são cargos que exigem ordenação, ou seja, imposição de mãos.
É assim que entende a IASD.

Sandoval Apolo disse...

Muuto bom, pastor, seu comentário; mas os que mais questionam o rebatismo é sobre os que são removidos do rol de membros e depois voltam a igreja pelo rebatismo. Pelo meu pouco conhecimento, isso parece carecer de apoio bíblico.

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro Sandoval, a causa de tais pessoas precisarem de um "rebatismo" é o fato de que quebraram seu voto de fidelidade batismal, quando apostataram da fé.

Segundo as orientações recebidas por Ellen White, tais pessoas necessitam ser rebatizadas para firmarem novo pacto com o Senhor.

Um abraço.

COSTA E SILVA disse...

PROFESSOR GILSON, É FATO QUE O REBATISMO NÃO É OBRIGATÓRIO, ASSIM COMO NADA É OBRIGATÓRIO NA BÍBLIA (PRINCÍPIO DO LIVRE-ARBÍTRIO). NA VERDADE O QUE SE DEVE MENCIONAR É QUE NÃO EXISTE REBATISMO. SE UMA PESSOA FOI BATIZADA NOS MOLDES BÍBLICOS, ESTÁ BATIZADA. PEDRO NEGOU JESUS 3 VEZES (PECADO EVIDENTEMENTE PÚBLICO), ELE, DEPOIS DE TER NEGADO JESUS, NÃO FOI REBATIZADO, APENAS ACEITOU O SEU ERRO E JESUS O PERDOOU. A SANTA CEIA É O VERDADEIRO REBATISMO BÍBLICO, O RESTO, COM A DEVIDA LICENÇA, É MERA INVENÇÃO.

Prof. Gilson Medeiros disse...

Prezado Costa e Silva, respeito sua opinião, mas prefiro ficar com o exemplo de Paulo, que REBATIZOU os discípulos de João.
A Igreja Adventista não se baseia em "invenciones", mas apenas no Texto Sagrado.

Vanieire disse...

No texto biblico mostra claramente que eles foram rebatizados pq ainda nao tinha sido batizados em nome do Espirito Santo,os adventistas são batizados em nome do Pai, Filho e Espirito Santo, pq então um segundo batismo?

Prof. Gilson Medeiros disse...

Vanieire, é uma interpretação pessoa sua dizer que o motivo do rebatismo deste homens foi o fato de não terem sido batizados originalmente "em nome do Espírito Santo". O texto não diz isso.

Paulo os rebatizou porque eles desconheciam totalmente a existência da Terceira Pessoa da Trindade, portanto, foram batizados em uma fé "incompleta". É este princípio que os Adventistas seguem.

Porém, apenas para reforçar, ninguém que tenha sido batizados nas águas em uma outra denominação é OBRIGADO a se rebatizar para se tornar membro da Igreja Adventista, como o próprio Manual da Igreja diz.

Apenas no caso de Adventistas que se apostataram da fé, e foram removidos da Igreja, é que esta prática é necessária para o retorno à condição de membro, conforme orientações diretas de Deus, através do Espírito de Profecia.

Um abraço.

Liamara disse...

Pastor Gilson...

Fico muito feliz, em mais uma vez estar lhe postando essa mensagem. Peço a Deus que continue lhe abençoando , pois sua dedicação neste ministério e de extrema admiração. Pastor, tirei minha dúvida a respeito do rebatismo, mas e a profissão de fé, existe respaudo bíblico, para esse tipo de procedimento, que é realizado na igreja adventista?

Prof. Gilson Medeiros disse...

Cara Liamara, fico feliz em poder ajudar.

A profissão de fé é uma demonstração pública de que o novo converso crê no que a Palavra do Senhor ensina, ou seja, antes de ser batizado, é necessário dar testemunho do "porquê" estamos tomando tal decisão (cf. Atos 8:36-38).

Neste mundo tão infestado de falsas doutrinas sobre Jesus (cf. Mat. 7:21-23), é importante que a pessoa diga para as testemunhas presentes ao seu batismo que ela aceita as verdadeiras doutrinas bíblicas, as quais são uma expressão de sua fé no Senhor (cf. 1Tim. 4:6).

sandra disse...

Agradeço a Deus por lhe dar sabedoria...Estou muito satisfeita com seu estudo,seu conhecimento.
Q Deus seja Louvado através de sua vida.
O que eu posso dizer,é parabenizá-lo!
Continue sempre assim.
Abraços

Ismael disse...

Olá Professor me chamo Ismael,venho acompanhando seu blog a algum tempo,tenho aprendido muito com seus textos,sou adventista de berço e ultimamente ando meio afastado da igreja,lendo o seu texto sobre o rebatismo me surgiu uma duvida. E necessario que um membro adventista excluido da igreja,quando quer retomar suas atividades na igreja tenha q se rebatizar? Ficarei grato com a explicação.

Patricia disse...

Boa noite.O que nos da a entender é que os homens que PAULO batizou de fato novamente,mas não tinha o conhecimento que tinha que ser batizado em nome do PAI do FILHO e do ESPIRITO SANTO pois nem mesmo sabiam que existia espirito santo,pois então não precisariam ser rebatizados pois já não eram mais enocentes a esse respeito,achavam que JOÃO havia perdoado seus pecados ou PAUOLO não hos batizaria denovo anulando o batismo em nome de CRISTO.Essa é a minha opinião mas respeito a sua um forte abraço!!!

Prof. Gilson Medeiros disse...

Prezado Ismael, como um Adventista do 7º Dia já é batizado com toda a luz que o Senhor reservou para Sua última igreja, então é necessário sim que ele seja rebatizado quando se afasta dos caminhos do Senhor, e pratica apostasia.

É como um casal que se divorcia mas depois de algum tempo resolvem se casar novamente. Basta voltar a morar juntos? Não! É necessário todo o processo de casamento novamente.

Não deixe a chama do Espírito Santo se apagar do seu coração... volte logo!

Um abraço.

Anônimo disse...

Prezado irmão Gilson Medeiros.

Sou ancião na IASD do Méier e sempre procuro adaptar este termo REBATISMO, pois aqueles que foram batizados não o tinham sido no nome de Jesus, além disso, não há muitos textos bíblicos que realmente autorizem este termo.
Eu creio que não existe Rebatismo, mas só existe Batismo. O que apelidamos de Rebatismo é o Batismo daqueles que, uma vez abandonaram a causa de Deus ou vieram de outras igrejas, precisam aceitar novamente Jesus publicamente. Ao pecarem e abandonarem a Igreja eles quebraram o pacto com Deus, por isso precisam fazer novo pacto. Não é um Rebatismo, mas um verdadeiro Batismo, independentemente de terem sido batizados anteriormente.

Douglas Borges
advogado_borges@yahoo.com.br

Gilson Medeiros disse...

Prezado Douglas, penso que você está correto em sua maneira de interpretar este assunto.

Obrigado pela comentário.

Danielle disse...

Lendo o texto citado, tenho um interpretação CLARA de que eles não foram REBATIZADOS (nas águas). No versiculo 4 ele deixa bem claro as explicações do batismo que viria após o batismo de arrependimento( das águas) e no versiculo 5, ele diz que aqueles que ouviram foram batizados em NOME DE JESUS ( releia o 4 e veja que se trata do batismo no Espirito) e não nas águas. Tanto é que falam em línguas e manifestam a presença do espírito ( que até onde sei adventistas não reconhecem estes sinais). Portanto, continuo crendo em um só batismo. Imagine alguém resolver se batizar quantas vezes quiser.... Espero, verdadeiramente que eu esteja certa. Não me julgo correta mas procuro saber toda a verdade a respeito do Senhor e busco principalmente uvir a Voz d´Éle!!!!

Gilson Medeiros disse...

Prezada Danielle, obrigado pelo comentário.
Respeito seu ponto de vista, mas discordo totalmente por um ponto bem simples:
Em NENHUM texto do Novo Testamento Paulo aparece batizando alguém "no Espírito" simplesmente (sem que isso ocorra ligado ao batismo nas águas), como você crê. Ele sempre trata do batismo como a cerimônia que ocorre "nas águas", como símbolo do "sepultamento espiritual" (cf. Rom. 6).

Portanto, acho que é querer forçar muito o texto, para defender ali em Atos 19 uma manifestação de "batismo no Espírito", sem levar em conta que os discípulos de João foram, SIM, rebatizados por Paulo nas águas.

Um abraço.
Gilson.

PS.: Os Adventistas do 7º Dia crêem em TODOS os dons espirituais relatados na Bíblia. O que não cremos é que as manifestações confusas, barulhentas e teatrais que vemos em muitas comunidades pentecostais sejam relacionadas com os dons da Bíblia. Existem muitos casos de Adventistas que falaram em "outras línguas", quando isso foi necessário para a pregação do Evangelho em culturas diferentes da do missionário. Se você um dia for a uma Igreja Adventista no sábado de manhã, ouvirá um momento muito bonito chamado de "carta missionária", durante a Escola Sabatina. Coisas maravilhosas ocorrem entre os Adventistas de todo o mundo. Pena que as revistas e pregadores de outras denominações tenham tanto preconceito contra a IASD que não digam isso aos seus "fieis"!!!

Sirleide da Rocha disse...

Boa Noite!Acabei de acessar seu blog. Tenho algo a comentar sobre a questão do rebatismo.Primeiro:Os homens que Paulo havia encontrado em Éfeso, não haviam sido nem batizados em nome do Senhor Jesus e nem haviam ouvido sobre a existência do espírito santo. Se o batismo praticado na maioria das igrejas conhecidas hoje é em nome da trindade, e a maioria das pessoas são instruídas antes do batismo, que necessidade há de se batizar uma pessoa que se desliga de sua antiga congregação por questões que não envolvam uma queda da fé cristã? Segundo: Se por questão de fé incompleta, as pessoas devam ser batizadas novamente, então vão começar a rebatizar grande parte dos membros toda semana, porque desconhecem em grande parte, o que a própria IASD prega. Está escrito que "Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias", e assim os homens continuam procedendo. Aqui vão algumas versões deste texto: Versão: Português: João Ferreira de Almeida Revista e Atualizada

Eclesiástes 7:29 Eis o que tão-somente achei: que Deus fez o homem reto, mas ele se meteu em muitas astúcias.astúcia
s. f.
1. Manha ardilosa e subtil.
2. Estratagema.


Versão: Português: Nova Tradução na Linguagem de Hoje

Eclesiástes 7:29 Tudo o que aprendi se resume nisto: Deus nos fez simples e direitos, mas nós complicamos tudo. Complicar - Conjugar
(latim complico, -are, enrolar)
v. tr.
1. Tornar complexo ou confuso.
2. Embaraçar, enredar.
3. Tornar mais difícil.
4. Intrincar.
v. intr.
5. Ser incompatível.

Versão: Português: João Ferreira de Almeida Atualizada

Eclesiástes 7:29 Eis que isto tão-somente achei: que Deus fez o homem reto, mas os homens buscaram muitos artifícios.artifício
(latim artificium, -ii, arte, profissão, conhecimento técnico, habilidade)
s. m.
1. Meio artificial através do qual se produz algo.
2. Habilidade, mestria técnica. = arte, indústria
3. Meio ou processo engenhoso de resolver ou obter algo. = ardil, artimanha, esquema, expediente, subterfúgio, truque
4. Capacidade de enganar. = astúcia, fingimento, manha
5. Aquilo que artificial, fingido.
6. Dispositivo usado para rebentar carga explosiva.

Versão: Português: João Ferreira de Almeida Corrigida e Revisada, Fiel

Eclesiástes 7:29 Eis aqui, o que tão-somente achei: que Deus fez ao homem recto, porém eles buscaram muitas astúcias.

Versão: Português: Nova Versão Internacional

Eclesiástes 7:29 Assim, cheguei a esta conclusão: Deus fez os homens justos, mas eles foram em busca de muitas intrigas. intriga
s. f.
1. Manejo que se trama com astúcia e cautela; maquinação; insídia, traição, cilada; mexerico. Todas as definições dadas são do Priberam. Sirleide da Rocha

Sirleide da Rocha disse...

Bom Dia! Sei que você não vai publicar meu comentário da noite passada, não sou inocente e o próprio Senhor Jesus disse que não é apropriado, porque impossível, colocar remendo de pano novo em pano velho, nem colocar vinho novo em odres velhos, tanto num caso como no outro ambos se perdem. Por esses dias assisti um filme que deixou os fãs de cinema boquiabertos, queria ver do que realmente se tratava, o AVATAR. Tem uma personagem, uma mulher que é uma espécie de Xamã, como o filme mesmo coloca, que disse ao protagonista, quando este lhe implorou que lhe fossem ensinados os costumes do povo: "Não se pode encher um copo que já está cheio", ao que lhe replicou: "Mas o meu está vazio!" Na verdade para aqueles que se permitem verdadeiramente serem guiados e ensinados por Deus mediante leitura e meditação conscienciosa da Bíblia, eis a promessa do próprio Deus:"Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos,
Para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento;Se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz,Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares,Então entenderás o temor do SENHOR, e acharás o conhecimento de Deus.Porque o SENHOR dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento.
Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos. Escudo é para os que caminham na sinceridade,Para que guardem as veredas do juízo. Ele preservará o caminho dos seus santos.
Então entenderás a justiça, o juízo, a eqüidade e todas as boas veredas." Prov 2:1-9. Meu nome é Sirleide e meu e-mail: sirleidedarocha@hotmail.com

Gilson Medeiros disse...

Olá, Sirleide.
Obrigado pelo comentário. Parece que vc se preocupou muito em dar definições do dicionário, e acabou se perdendo no raciocínio.

Se vc obervou no texto, a IASD não obriga ninguém a se rebatizar, quando o batismo anterior foi feito dentro dos princípios evangélicos.

Porém, a experiência tem mostrado que é melhor se rebatizar, para evitar problemas de "consciência" no futuro, ou seja, não ficarem se preocupando com os "serás" da vida.

A IASD tem uma teologia muito sólida, mesmo que em alguns pontos ela seja diferente de outras denominações.

Um abraço.
Gilson.

Noemi Nogueira disse...

Olá, ,eu nome é Noemi e sou evangélica da Igreja Assembléia de Deus, porém estou ficando muito triste com o rumo que nossa denominação está seguindo, envolvimentos com políticas, assuntos de fraudes, entre tantos outros problemas questionáveis os quais me envergonha, tenho uma cunhada Adventista, e tenho observado sua forma de viver, se comportar. Por conhecer um pouco da doutrina adventista e ser favorável, sou de acordo e creio na mesma intensidade e estou orando para que o Espírito Santo direcione se for está vontade de Deus passarmos a fazer parte desta igreja professando a mesma fé e bases doutrinárias, porém tenho receio na questão batismal, sou batizada na fé triúnica de Deus, Pai, Filho e Espírito Santo, já aprendi e tenho uma nova visão sobre a questão linguítica do batismo do Espírito Santo, aceito e compreendo a forma apresentada pela igreja Adventista, mas não tenho intensão de me rebatizar já tenho meu bastismo como um ato puro, único e sei de que houve de minha parte uma responsabilidade muito séria nesta decisão, se tiver que me rebatizar acredito ficarei acusada por mim mesma em refazer esta ação, há não ser que com o tempo algo que eu aprenda venha então me direcionar a me rebatizar. Então pergunto, amo a obra do Senhor, sempre eu e meu esposo e filhos estivemos de uma ou doutra envolvido com trabalhos na igreja, ele é diácono e eu trabalho com ministério infantil, e junto também já realizamos trabalhos direcionados a jovens, gostaria de saber, é necessário que todos nós nos rebatizemos, e se não fizermos isto como será a continuidade de nossos trabalhos ministeriais(assim é que chamamos), ele como diácono será reconhecido, desculpe enfim como seremos nesta nova caminhada, não queremos ser descriminados ou vistos como pessoas apóstada.
Agradeço se nos responder, obrigado, e que o Senhor Deus continue lhe abençoando.

Gilson Medeiros disse...

Olá, Noemi.
Obrigado pelo comentário.

No caso que a irmã apresenta, não há obrigatoriedade no rebatismo, uma vez que vocês foram batizados na fé evangélica.

Será necessário, entretanto, a PROFISSÃO DE FÉ, que é um momento no qual o candidato a membro expressa publicamente sua fé nos ensinos da Igreja Adventista do 7º Dia.

Converse com a liderança da igreja que a sra. está frequentando, e permaneça firme neste desejo de fazer parte do povo que se prepara para receber o nosso Senhor e Salvador Jesus (cf. Apoc. 14:12).

Um abraço.
Gilson.

Reinaldo Jorge disse...

Olá meu nome é Reinaldo e tive acesso ao seu comentário de Atos 19,gostei muito da explicaçao a cerca do rebatismo,entretanto fiquei estupefato quando vc ignora a veracidade biblica no v 6 quando diz:E,impondo-lhes Paulo as maos ,veio sobre eles o Espirito Santo;e tanto falavam em linguas como profetizavam.Porfavor me diga agente fala linguas (dialetos)só com a imposiçao das maos?

Gilson Medeiros disse...

Olá, Reinaldo.
A manifestação do dom de línguas é obra do Espírito Santo, que Ele realiza quando é necessário à pregação do Evangelho.

Sugiro que você leia os posts que já coloquei sobre o tema "dom de línguas".

Um abraço.
Gilson.

ChicoFF disse...

Prof, o senhor faz a seguinte citação nos argumentos abaixo;

"Segundo as orientações recebidas por Ellen White, tais pessoas necessitam ser rebatizadas para firmarem novo pacto com o Senhor".

As orientações dela tem mais peso que a Palavra de Deus? Pouco importa a orientação dela, se o fato em questão não tiver respaldo bíblico.

Outro fato que tenho acompanhado é que a maioria do professores, líderes e pastores da IASD ingressaram na igreja e nas suas doutrinas na sua tenra juventude. Todos sabem que para moldar o comportamente de alguém, basta ensiná-los na adolescência ou início da juventude que eles manterão a posição pelo resto da vida. É o que o Islá faz com seus jovens, assim como os nazistas faziam na Alemnha ou qualquer outra ideologia ou religião faz com seus seguidores.

Respeito com profundidade a posição adventista em muitos aspectos. Mas lamentavelmente tenho visto a obstinação de alguns cristãos dessa igreja em questão notoriamente não encontrada nas Escrituras e quando questionados, mencionam os escritos de Ellen White ao invés de retornarem às Escrituras para tentar explicar tais pontos doutrinários.

Ou seja, aquilo que não encontram resposta na Palavra correm para os escritos de um ser humano, a fim de tentar justificar um posicionamento que não é bíblico.

Não um relato claro na Bíblia para o rebatismo. O método histórico-gramatical não permite esse tipo de interpretação porque ele simplesmente não existe na Bíblia. Até mesmo o texto citado de Paulo está fora de contexto para esta questão, pois ele não se refere à um rebatismo nas águas. E mesmo usando o método histórico-crítico, apesar de abrir espaço para o tipo de interpretação sustentada pelo senhor, ainda assim se buscarmos o texto original no grego, fica claro que ele não menciona o rebatismo nas águas.

No mais fico grato pelo espaço e pelo texto postado, respeitando sempre os muitos louvores que são devidos a IASD.

Gilson Medeiros disse...

Caro ChicoFF, tirando a pseudo-intelectualidade que você fez questão de demonstrar, seu comentário comete um grave erro: não leva em conta que eu SOU Adventista do 7º Dia, e como tal CREIO TOTALMENTE no ministério profético de Ellen White.

Se você não crê, o problema não é meu.

As razões para a minha fé estão demonstradas na postagem. Não adianta usar de argumentação rebuscada, cheia de termos técnicos descontextualizados (tem gente que decora as coisas em livros teológicos e pensa que é só citá-los para intimidar os demais), pois trata-se de fé... a MINHA fé, que é o meu "culto racional".

Um abraço.
Gilson.

belinho1983 disse...

O mais importante de tudo e o AMOR, o que adianta tanto conhecimento sem AMOR nada Adianta, a salvaçao vem pela graça de Deus, nao por obras para que ninguem se glorie. Igrejas nao salvam, vc sr batizado naquela igreja ou em outra nao salvam, o que salva e vc ser batizado pelo espirito santo de Deus,crer e participar da ceia do senhor.

Anônimo disse...

voçe leu a biblia de cabeça pra baixo foi? Paulo impos-lhes a mão e eles foram batizados no espirito santo e nao nas aguas novamente não houve rebatismo nas aguas não se doutrina adiventista seguindo normas doutrinárias que rebatizar tdo bem agora vç usar a biblia para mentir vc esta errado cuidado

Gilson Medeiros disse...

Prezado Anônimo, eu não sabia que ler a Bíblia "de cabeça para baixo" trazia algum erro de doutrina... Acho que o que pode acontecer é você ficar com dor nos olhos...rsrs

Meu caro, dispa-se do preconceito irracional, e aceita a Bíblia como ela é. E olha que não precisa nem saber grego, hebraico, etc., basta saber ler em PORTUGUÊS mesmo.

Um abraço.
Gilson.

andre disse...

ola professor quero tirar uma duvida com o senhor eu sou adventista de berco fui batizado aos 12 anos, so que me casei e o casamento nao deu certo porem antes que meus papeis de divorcio saicem eu comecei a namorar uma moca ja regularisei minha situacao agora quero acertar minha vida com deus porem nao quero me rebatizar de nove eu sou obrigado a me rebatizar.muito obrigado .esperando resposta.

Gilson Medeiros disse...

Caro André, não tenho como dar uma resposta muito precisa, pois não conheço os detalhes que envolveram seu desligamento da Igreja.

O que posso afirmar é que o Manual da IASD define como requisito para se retornar à condição de membro regular, no caso de um Adventista que tenha sido removido, que este deva passar pelo rebatismo.

Converse com o pastor do seu distrito, e combine com ele a melhor forma de você regularizar sua situação.

Um abraço.
Gilson.

Willian Lira Felício disse...

Um batismo após uma remoção não se enquadra nesse texto. Quando a quebra de mandamento. Se faz necessário uma nova aliança. Já que rompemos a anterior. Creio que se trata de um Batismo. Até por que as coisas passadas são deixadas no passado e uma nova criatura sem condenação está diante da congregação.

Osvaldo disse...

ola,estive lendo os comentários, e observei que a maioria das pessoas, acreditam mesmo que temos que pronunciar a frase: em nome do pai, do filho e do Espirito Santo na hora do batismo, só estariam certos se tanto o ministrante como o que esta sendo batizado soubesse o nome das tres divindades, fica sem sentido eu disser em nome, se eu não sei o nome. E o mesmo que eu disser (que o nome de Deus seja louvado, bendito seja o nome do Pai, ficando sem sentido, se eu não sei o nome.
Hora eu não vejo os apostolos usando esta expressão em suas cartas, não devemos fazer o mesmo que eles, ou sera que achamos errado batizar somente no nome do Messias, como fala nas cartas(todos eram batizados no nome).
Sera que os unicistas não estão certos em acreditar que tanto o pai como o filho e o Espirito Santo é uma unica pessoa, sera que os apostolos não acreditavam que existia um unico nome a ser pronunciado.
Porque é verdadeiro que eles espressavam só o nome do Messias nos batismo, então porque não se faz o mesmo.
O messias herdou um nome que estava acima de todos os nomes, se Ele herdou é porque este nome ja existia, e para os judeus só existia um nome que estava acima de todos os nomes o do Pai, e também se entender-mos que o Espirito Santo é o Espirito do Pai, pronto resolvido a questão do porque, os apostolos batizarem somente no nome do Messias.
Não diz em certa passagem que toda plenitude da divindade esta no Messias, quem tem o filho tem o pai, eles não dizem quem tem o pai temo filho, e sim quem tem o filho tem em si mesmo o pai, querendo dizer que o Pai esta nele mesmo, isto é no Messias, O Messias não disse ninguem vai ao Pai e sim ninguem vem, dando a entender que Ele é o Pai
Então se compreendermos este mistério, e não adiantam falar que não ha mistério algum, porque a muito tempo se discute , desde o tempo dos concilios Romanos até hoje, muitos não consegue explicar direito sobre a trindade ou unicidade de Deus.

Gilson Medeiros disse...

Caro Osvaldo, a Trindade é um dos assuntos mais claros da Bíblia.

Dizer que "muitos não consegue explicar" este assunto é uma tentativa de se desviar da Verdade.

Aqui mesmo no blog você encontrará um vasto material que explica a coerência e profundidade do tema da Trindade na Bíblia.

Às vezes, o que nos falta é o desejo de ouvir a Palavra de Deus, e aceitá-la, independente de nossos conceitos já formados (cf. João 6).

Um abraço.
Gilson.

osvaldo disse...

Ola, Sr. Gilson li alguns comentários nos links acima a respeito da Trindade, e achei um pouco diferente da maneira como eu vejo certas passagens por ex. Genesis 1.26. Se os anjos estavam juntos com o Criador, poderia sim Deus dizer façamos o homem a nossa imagem, pois somos tambem a imagem dos anjos.
Outro ex. Genesis 2.24, unira o homem e a mulher e serão uma só carne, entendo que este versiculo fala dos filhos pois nos filhos e que eles serão uma só carne, pois só os filhos e que trazem todas as genéticas dos pais.
Quando na biblia fala de primogenito não entendo que o Messias foi o primeiro a ser criado e sim o primeiro a estar nos propositos de Deus, assim como o Apostolo Paulo foi escolhido antes da fundação do mundo, assim também a igreja ja existia antes da fundação do mundo,mas todos se tornaram filhos depois que vieram ao mundo.
Concorda que se precisasse estudar Latim, Grego, Hebraico,pra entender a biblia, como fazem os Doutores, ficaria sem sentido o que o Messias disse em oração, ocultaste aos sabios e entendidos e revelastes aos pequeninos. Olhos para verem e não o veja, ouvidos para houvir e não entendam, pois entendo que só verão o Messias, aqueles que Ele mesmo quizer revelar.
Farei um comentário fora do assunto. Muitos aplaudem os grandes nomes que ja passaram nas Igrejas, e tomam como exemplo, mas esquecemos que a escravidão existiu até pouco tempo, e até agora não vi nenhuma igreja pedir perdão aos negros, pois todas eram cumplice e fechavam os olhos para as atrocidades cometidas contra nossos irmãos negros, todos eram cegos ensinando cegos, e sabiam que eram seres humanos, filhos também do altissimo, eram lobos vestidos de cordeiros, todos se acovardaram, e não são dignos de aplausos, porque não precisamos de seus discursos para entender a biblia, se alguem conheceu alguma denominação que lutou contra a escravidão me diga, pois esta´sera dgna de houvir seus ensinamentos.
Até hoje o Messias esta falando em oculto, como falou no tempo em que ele pregou aqui na terra.
Se alguem quiser comversar comigo meu Hemail Osvaldoir123@bol.com.br

Gilson Medeiros disse...

Caro Osvaldo, obrigado pelo comentário.

Respeito suas opiniões, mas não posso concordar com elas, pois estão frontalmente em oposição à Santa Bíblia.

É claro que não é necessário estudar latim, grego, hebraico para se estudar a Bíblia. Assim como não é necessário fazer um curso de Medicina para aprender que chá de camomila faz bem à saúde. Mas quando queremos nos aprofundar em uma ciência (sim, a Teologia é uma ciência!), então teremos que nos enveredar pelo estudo da cultura na qual as Escrituras foram escritas.

Quanto à escravidão, os Adventistas serem lutaram contra ela, basta ver os escritos dos nossos pioneiros sobre o tema.

Um abraço.
Gilson.

Thais Ramos disse...

Prof. Gilson Medeiros, sou Adventista do Sétimo Dia e estou afastada alguns anos, me reconcilie com Deus o ano passado, inclusive obedecendo na reforma da saúde. Gostaria de saber se tenho que me rebatizar. Pois me mostraram um versiculo da Bíblia que fala sobre isso e o Espirito Santo (Me desculpe, mas não lembro qual) que fala que não poderia me batizar novamente pois já tinha descido as aguas e ai eu estaria fazendo igual muitos que gostam de tomar banho... Qual a sua orientção sobre o meu caso???

Gilson Medeiros disse...

Olá, Thais.

Se você foi removida da Igreja, e houve quebra dos mandamentos no período em que esteve afastada, então deverá ser rebatizada, como forma de "renovar" sua aliança com o Senhor.

É semelhante a um casal que se divorcia mas depois resolve se casar novamente. Mesmo já tendo sido casados, a Lei manda que eles se casem novamente.

Portanto, cara irmã, para evitar crises de consciência no futuro, sugiro que você procure o pastor do seu distrito e solicite o rebatismo.

Um abraço.
Gilson.

Thais Ramos disse...

Obrigado Gilson, poderia me explicar Hebreus 6? Isto está me deixando confusa.

Jaqueline disse...

Prof. Gilson, eu sou adventista e não acredito no rebatismo como uma doutrina bíblica. A referência de Atos 19 sobre um outro batismo realizado em 12 discípulos que foram batizados por João, se referi em um caso particular que por eles nunca terem ouvido falar do Espírito Santo, eles aceitaram um novo batismo com o conhecimento completo. Não entendo quando o sr diz que uma pessoa que não teve um batismo supostamente "incompleto"(desconhecedor da verdade BÍBLICA) se achar que não deve se batizar novamente, após conhecer a verdade, não é obrigada a se RE-BATIZAR, mas fazer uma profissão pública de fé. No entanto, quem já foi membro da IASD, batizou-se com um batismo completo, conhecendo toda a verdade, inclusive da trindade, desvia-se do caminho, enfraquecendo na fé, ao retornar aos braços de Cristo, aceitar a salvação da graça, reconcilia-se com Deus e decide andar com Ele, deve ser RE-BATIZADA. Isso me pareceu uma conclusão contraditória, não consegui entender! Aqueles que se batizaram em outra fé, não são obrigados a se re-batizarem, mas àqueles que se batizaram na fé da IASD, são! O sr também cita que devemos nos precaver do futuro de consciência, então é melhor se re-batizar. Então, isso cabe também àquele que renovou sua fé de forma sólida e tem a certeza da salvação em Cristo Jesus, assim como o ladrão na cruz, que nunca passou por um batismo, mas foi salvo por Cristo. Acho que a IASD faz um muro de separação entre as pessoas sinceras que querem abraçar essa fé verdadeira e viva. Criam preceitos que não estão muito bem respaldados na Palavra de Deus. Na verdade esses conceitos é que fazem os conversos ficarem com dúvida se estão verdadeiramente salvos, mesmo sentindo que Deus os aceitaram novamente, na mesma fé que sempre professou a uns anos atrás. E o filho pródigo resolveu voltar aos braços do Pai, e ao invés de fazerem festas e recebê-los de braços abertos, coloca-os dúvidas e reúnem comissões para encucar na cabeça dessa pessoa, que para Deus aceitá-la, ela precisa de um novo batismo. Ou seja, dizem: "bom, não é obrigado você se re-batizar, mas..." Li todos os posts, que o sr comentou e não consegui me convencer disso. Respeito quem tem opinião diferente na Bíblia. Mas acredito que o re-batismo não deveria ser obrigatório para ninguém e muito mesmo proibido. Essa questão deveria ser tratada como uma consciência particular de cada pessoa. Como no caso da irmã que era da Assembleia de Deus acima, a consciência dela diz que ela já se ligou com Deus no primeiro batismo, então, ela sente o desejo de demonstrar para todos a sua fé através da Profissão, que é uma rotina meramente criada por homens para organizar o fluxo de pessoas dentro da igreja. E quanto a isso, não tenho a menor dúvida, pq a pessoa convertida professa sua fé no trabalho do ministério de Cristo, assim como a irmã faz com sua família. Assim como diz a Bíblia: "quem crê e for batizado será salvo, quem não crê será condenado", eu cri e fui batizada, se eu me afastar de Jesus, algum dia, descri, se voltar a crê, já fui batizada e tenho o Espírito Santo novamente comigo e, até a minha presente convicção, não aceitarei o batismo novamente para os ritos burocráticos incluírem meu nome novamente no registro da igreja. Eu vi um vídeo na Mira da Verdade: http://www.youtube.com/watch?v=_wk54uQtmtE&feature=related. Concordo plenamente com o irmão: a pessoa é livre para decidir se deve se re-batizar ou fazer profissão de fé! Mas essa liberdade não tem sido dada em algumas igrejas. Pq?

Gilson Medeiros disse...

Cara Jaqueline, respeito seu ponto de vista, mas discordo pelos motivos já apresentados na postagem.

Um abraço.
Gilson.

Rosa disse...

Paulo nãos os batizou novamente por imersão. Apenas impôs as mais. O rebatíamos da Advebtista é desta forma? Apenas impondo as mãos? Obrigada. rosamail@gmail.com / rosamail@globomail.com

Anônimo disse...

Lamentável, mais uma vez nossa igreja prova que se baseia mas em suposições e opiniões do que na própria palavra do nosso Deus.

Não estamos muito distantes dos nossos irmãos católicos, em que toda sua fé se baseia nas opiniões de papas, bispos, etc... Lembro ainda quando fui ensinado a não lê um versículo da bíblia e baseado nele criar uma doutrina, graças ao nosso Deus, que foi quem me chamou, fui ensinado por verdadeiros servos de Deus, que estavam preocupados em servir a verdade Divina, e não a burocracia de mais uma igreja que se entregou ao diabo e seus enganos.

Mesmo sabendo de tudo isso, não fico triste, nem me afasto da igreja e de meus irmãos adventistas, fico feliz por saber que a palavra de Deus é verdadeira e tudo isso nos foi avisado, sendo que todo aquele que necessite de conhecimento, deve pedir a Deus, e quem o buscar carregando em sua vida o caráter de Cristo, com certeza irá achar.

Peço aos irmãos que não se escandalizem com isso, pois o escândalo, também é obra do maligno.

Um forte abraço e uma feliz semana irmãos.

Gilson Medeiros disse...

Cara Rosa, desculpe, mas o texto é claríssimo em dizer que Paulo "batizou" aqueles homens. E a palavra utilizada significa literalmente "mergulhou em muita água".

A imposição de mãos só veio "depois" do rebatismo nas águas.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

O que acontece se um membro da Iasd for fragrado vendo pornografia na internet?
Ele sofre disciplina ou é excluído do rol de membros?

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, a pornografia é um grande mal, e dependendo da situação, o membro pode sim ser disciplinado.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

OLha amigo pastor
Perdoe eu nao concordar com o senhor disse acerca do rebatismo de Paulo, porque ``O MOTIVO DO REBATISMO FEITO POR PAULO não tem nada á ver com O MOTIVO DA SUA IGREJA.
Paulo rebatizou ``APENAS UM GRUPO`` de pessoas que foram batizados de forma errada de certa forma; porque o batismo de João dera lugar ao batismo de Jesus Cristo.
No contêxto (voces falam sempre em ``contêxto``) NAO VEMOS PAULO OU ALGUM OUTRO rebatizarem pessoas que foram BATIZADAS POR ELES MESMOS.
Se tratava de um grupo de pessoas que foram batizadas ERRADAMENTE POR CRISTÃOS FERVOROSOS, MAS QUE ``````AINDA`````` ESTAVAM DESLIGADOS DO CORPO DA IGREJA.
Não sou contra rebatizarem pessoas vindas de ontras igrejas; MAS DA PRÓPRIA IGREJA ADVENTISTA??
Coko eu disse, o ````motivo````do rebatismo em Efésios nao foi o mesmo do rebatismo de voces.
Perdoe a sinceridade; MAS DISCORDO.

ansadriano disse...

"Paulo os rebatizou porque eles desconheciam totalmente a existência da Terceira Pessoa da Trindade"...e não por terem pecado...

Aquele que crêr e for batizado e "REBATIZADO" sera salvo !!

ronaldo santos disse...

voltei para a igreja mais não aceito orebatismo pois eu ja fui batizado com o espirito santo e agora

Anônimo disse...

Diferenças: João Batista batizou com água. Paulo impôs as mãos. Os dois movimentos são considerados batismos, mas o que a Igreja Adventista exige em suas igrejas é o batismo pelas águas.

NAs IASD existem regras particulares a cada igreja, que possui a sua comissão local formada por membros daquela comunidade. Cada comunidade tem Liberdade de decidir a respeito de cada caso. Como sou Adventista desde pequeno e filho de Adventistas, posso afirmar com experiência que são pouquíssimos os casos de profissão de fé. A maioria dos casos, leia-se 98% são rebatizados graças às condições impostas pela maioria das comissões.

Com relação a pessoas que são excluídas do quadro de membros da IASD, estas são OBRIGADAS a se rebatizarem, mesmo já havendo sido batizados muitas vezes em suas próprias comunidades, o que mostra um paradoxo administrativo e também religioso, pois o membro que se afastou ou foi desligado, mesmo havendo sido Adventista e batizado nas águas não é aceito sem o Rebatismo.

Existe uma Obrigação velada que é impulsionada na maioria das IASD´s e uma Obrigação declarada quando se trata do retorno de uma ovelha que deseja voltar aos braços da igreja.

Falo porque conheço, porque vi e porque já participei de comissões que disciplinaram, excluiram e obrigaram rebatismos.

Obrigado a todos!

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, como você mesmo disse, a IASD tem suas normas, que cremos serem firmadas na Bíblia. Portanto, o Manual é bem claro em dizer que o ex-Adventista deve passar pelo rebatismo para ser novamente aceito como membro.

Creio que é assim que Deus deseja para Sua Igreja.

Um abraço.
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro Ronaldo, se você já foi Adventista, e foi excluído por ter praticado algum comportamento que a IASD reprova, então terá que passar pelo rebatismo, pois esta é a vontade de Deus.

Um abraço.
Gilson.

Lary Fienes disse...

De fato, o rebatismo pelo fato do indivíduo não ter total conhecimento da verdade é bíblico. O que eu não consigo entender é por que um Adventista que tem pleno conhecimento da verdade precisa ser rebatizado depois de arrependido do seu pecado, seja ele qual for. O fato é que pra Deus pecado é pecado, não existe pecadinho nem pecadão. O julgamento pertence a Deus, não aos homens. Já ouvi muitos sermões de Pastores dizendo que quando a Bíblia diz que "Há um só espírito e um só batismo" significa o batismo por imersão... então! Uma pessoa que tem conhecimento da verdade e que mesmo assim comete um pecado grave, precisa receber o batismo diário do Espírito Santo, que com certeza não havia recebido quando cometeu o pecado.

Val Albino disse...

pastor gostoria de lhe perguntar sobre o rebatismo dos proprios membros da igreja Adventista, quando o individuo se afasta da igreja, o senhor mensionou quando individuo é de outra denominação mais em relação ao membros da propria igreja, por que o membro afastado precisa se rebatizar se ele ja foi batizado aceitando a fé adventista?

Gilson Medeiros disse...

Caro Val, mais do que qualquer outra pessoa, o Adventista tem plena consciência do seu papel no mundo, como membro daquela que é a última igreja da profecia. Não temos como alegar "ignorância" sobre as orientações e direções que Deus nos concedeu.

Se uma pessoa foi removida da relação de membros da IASD, foi porque cometeu uma falta tão grave que uma "simples" censura não resolveria o problema.

Da mesma forma que se um casal legalmente casado (no civil e religioso), vier a se divorciar, eles só poderão se considerar casados "de novo" perante a sociedade, se novamente contraírem as núpcias diante de um Juiz (casamento civil). Mesmo que já tenham sido casados no passado, terão que se casar de novo.

O mesmo ocorre no rebatismo de um ex-Adventista. Quando foi removido, ele se "divorciou" de Deus (pois esta foi a consequência do seu pecado), e precisa se "casar" novamente com o Senhor (o rebatismo) para formalizar perante a sociedade o seu retorno à plena comunhão com Deus (casamento).

Além dessa analogia, temos a clara declaração do Manual da Igreja de que o rebatismo é necessário no caso de ex-Adventistas. E cremos (pelo menos, eu creio) que o Manual foi escrito sob a direção divina, pois a Assembleia Geral que o determina é a "voz de Deus" para Sua igreja hoje.

Espero ter esclarecido sua dúvida.

Um abraço.
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Cara Lary, veja o comentário que fiz para o Val Albino.

Um abraço
Gilson.

Carlos Eduardo disse...

Feliz Sábado Pastor, no caso do "rebatismo" acredito que alguns dos textos apresentados tem determinadas questões particulares (Específicas para aqueles homens). Ex: naquele tempo existia o preconceito em relação as mulheres, viúvas, leprosos, adúlteros etc etc. Gostaria que fosse mostrado um caso onde tenha havido o rebatismo além destes que o senhor apresentou, pois sou adventista mas não compreendo o porque que nossa igreja para a quebra de certos mandamentos utilizam disciplina e para outros remoção. para uns batismo para outros profissão de fé. um forte abraço que Deus o abençoe.

Carlos Eduardo Farias

Gilson Medeiros disse...

Prezado Carlos Eduardo, a IASD se fundamenta em princípios bíblicos revelados na Palavra de Deus.

Alguns destes princípios foram "ampliados" através das revelações recebidas por Ellen White, bem como pela direção que o Senhor concede à Igreja mundial.

Com base nisso, é que nosso Manual determina os pormenores da disciplina eclesiástica.

Basicamente, o que vai diferenciar o "grau" da disciplina (exclusão ou censura) é o alcance do "escândalo" que o pecado provocou. Ou seja, se alguém cometeu um erro que trouxe vergonha ao Evangelho e mácula à imagem da Igreja de Deus, então a própria Igreja tem autonomia para avaliar se tal pecado deve ser confrontado com a exclusão do membro.

Em todos os casos, é a Igreja local quem determina o grau da disciplina, pois só ela conhece os pormenores da situação. Se a Igreja acha que o membro deve ser removido, então ela o será, e seu retorno dependerá de um rebatismo, dentro dos moldes bíblicos e dos critérios definidos no Manual da Igreja.

Não é necessário que a Bíblia traga outros "exemplos" de rebatismo para que tomemos tal atitude, pelo mesmo motivo que as Escrituras não pormenorizam todo e qualquer assunto da vida da Igreja. Um exemplo bem fácil de entender é o uso de drogas. A Bíblia não fala nada, especificamente, a respeito, mas o Manual sim, pois Deus orientou Sua Igreja neste sentido.

Espero ter ajudado.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

O batismo é válido quando você se arrepende das coisas que você fez, nao adianta uma pessoa chegar lá achando que vai batizar e vai tirar seus pecados, nada disso, pra isso precisa ter o arrependimento e ir confiável na sua fé, sem isso nao vai mudar nada.

davi josue disse...

Ola gilson voce dia que tem o rebatismo concordo com voce,mas a un terceiro batismo ou e so dois batismo? Nao existe terceiro s voce tem apenas duas chanse ou nao ? Obrigado gilson

EXPRESS CONTÁBIL disse...

Querido Prof. Gilson... Segundo Atos 19:1 O Rebatismo que o Apostolo Paulo menciona aconteceu pois, aquelas pessoas não foram batizados em nome de Jesus conforme texto:

Paulo explicou-lhes então que o batismo de João servia para manifestar o desejo de nos desviarmos do pecado e nos voltarmos para Deus, mas que os que recebiam esse batismo tinham de dar um passo em frente e crer em Jesus, aquele que João dissera que viria mais tarde. Logo que souberam disto, foram batizados no nome do Senhor Jesus.
Atos 19:4. Naquele momento cabia sim o Batismo. Mas agora que fomos batizados em nome de Jesus Cristo e se optarmos em sermos membros da Igreja Adventista não cremos que esta visão de rebatismo esteja correta. Essa é a nossa visão respaldada no mesmo texto, analisando o contexto, desde já parabenizo o amado pelo forum.

Antônio - O servo

Gilson Medeiros disse...

Caro Davi, segundo o que creem os Adventistas, pode haver sim um terceiro batismo, se a pessoa voltar a cair na fé e transgredir algum dos mandamentos.

Entretanto, o Manual da Igreja também faz uma ressalva com relação a pessoas que têm uma "frequência" muito grande nessas quedas. Em casos assim, a Igreja deve aguardar para ver se há verdadeira conversão por parte da pessoa, antes de promover o rebatismo.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Prezado Antônio, entendo seu ponto de vista, mas os Adventistas creem que mesmo já tendo sido batizados dentro do modelo bíblico, alguns ex-membros que caem na fé precisam passar pelo rebatismo para voltarem a fazer parte do Remanescente.

Um abraço
Gilson.

Amaral Joao disse...

Deixou vago a resposta gilson... paulo impos as maos ou rebatizou nas aguas ???

Gilson Medeiros disse...

Caro Amaral, me parece que você não leu o texto da passagem em questão.

O texto diz que PRIMEIRO foram "batizados", e DEPOIS receberam a imposição de mãos.

Portanto, um claro REBATISMO nas águas, conforme creem os Adventistas.

Um abraço
Gilson.

Elder Monteiro disse...

Professor, não entendo o porque do rebatismo por alguns motivos, destaco aqui a questão de desviar-se e depois rebatizar-se, se assim fosse, teriam que se batizam todo dia, pois pecamos até em pensamento. E outra que comento aqui, é a questão da escolha iasd em preferir o ensinamento de Paulo à de Cristo.
Abraço professor. (Só não entendo)

Gilson Medeiros disse...

Prezado Elder, creio que o assunto está bem explicado, tanto na postagem quanto nos comentários.

E todo ensino bíblico deve ser seguido, pois foi o mesmo Espírito que inspirou Seus escritores.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Se o irmão foi batisado. E depois se desviou e voutou para a pratica do pecado e nessesario que seja de novo batisado nas aguas. o estado e pior que o primeiro p/ voltar tem que se lavar d novo a biblia é quem dis mt 12.43,44,45 hb.6.4ate8. Essa pessoa que era uma terra boa deicha de ser boa passa a cer terra ceca mas com agua ela torna a ser boa. Jó. 14.7ao11. Jó. 14.14

A.K.Renovatto disse...

O assunto sobre rebatismo geralmente gera discussões até mesmo acaloradas. Mas gostei do texto, e é necessário expor certos assuntos mesmo que incomode alguns. Deus o abençoe.

LUICIANE disse...

Meu Nome é Luciane E QUERIA TIRAR UMA DÚVIDA, DA QUESTAÕ DO REBATISMO PORQUE ESTOU AFASTADA, MORO COM MEU ESPOSO Á 19 ANOS E NÃO SOMOS CASADOS ,ELE NÃO QUER CASAR E EU QUERO VOLTAR PRA IGREJA SERVIR A MEU DEUS,COMO PODE SER RESOLVIDO ISSO , UNS DIS QUE TENHO QUE CASAR OUTROS DIZEM QUE NÃO PRECISO?

Gilson Medeiros disse...

Olá, Luciane
Parabéns por manter acesa a chama do retorno para a Igreja que se prepara para o retorno de Jesus... Nunca deixe esta chama se apagar.

É possível, sim, no seu caso, mas é necessário que alguns requisitos sejam observados, conforme determina a Divisão Sul-Americana dos Adventistas.

Sugiro que procure o pastor distrital de onde você mora, pois ele será a pessoa mais indicada para ter dar as orientações necessárias para que você retome seu compromisso com o Senhor Jesus.

Não perca mais tempo...

Que o Senhor te abençoe e te guarde.

Um abraço
Gilson.

A.K.Renovatto disse...

Reli esse texto, até havia comentado anteriormente sobre ser polêmico, mas necessário falar sobre o assunto. Eu quando mais jovem achava totalmente "imprudente" o rebatismo! Mas hoje tenho uma posição mais flexível sobre o tema rsrs. Mesmo que não concorde com alguns pontos apresentados no seu blog, eu aprecio muito sua maneira firme de expor o que pensa. Eu não gosto de quem fica em cima do muro, com medo de se posicionar!Por isso, gosto de ver que se mantém firme no que acredita!Sou como você nesse aspecto, falo e sustento o que penso e acredito com firmeza! Mas a maioria do que coloca no blog, eu aprecio e me ajuda de certo modo! Que Deus o abençoe cada vez mais!Seu blog é um dos melhores que conheço!

Gilson Medeiros disse...

Estimado A.K.Renovatto, agradeço seu comentário e fico feliz em saber que meu humilde trabalho tem ajudado pessoas sinceras como você, a conhecerem um pouco mais da fé Adventista.

Continue sempre orando por este amigo.

Um abraço
Gilson.

Lucinha Lucinha disse...

Bem vinda irmã Noemi! Fiquei muito feliz com o seu scomentário! Que o Espírito Santo continue lhe ajudando a entender as verdadés bíblicas... Abraço!

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões