terça-feira, setembro 08, 2015

Você tem Valor!

Vivemos em uma sociedade onde quase todo mundo está buscando ser valorizado pelos demais.

* Há os adolescentes que penteiam, cortam ou pintam o cabelo de formas extravagantes, somente para serem valorizados pela "txurma";
* Outros que tatuam o corpo com as imagens da moda, apenas para serem tidos como "modernos";
* Vemos aqueles que começam a fumar e beber bem cedo, para conquistarem o respeito e a valorização do seu grupo social;
* Tem também os empregados que vivem frustrados porque não são valorizados pelos seus patrões;
* Esposas que passam a vida mendigando um pouco de valor de seus insensíveis maridos; e maridos que sentem que apenas têm valor no dia que trazem o "dindin" para casa;
* Tem até aqueles que adoram ocupar algum cargo na Igreja, só para se sentirem valorizados;
* Há também alguns cristãos que se "fingem" de "gentios" para não serem desvalorizados pelos colegas;
* Sem falar nas meninas que agem como mulheres adultas, tentando desesperadamente conquistar um pouco de respeito por parte dos "gatos".

Você é uma dessas pessoas que tentam impressionar aos outros?
Pensa que não te dão valor, e que precisa se esforçar para que os outros olhem para você?

Então, dê uma lida nesta "estorinha"...
 

- Venho aqui, professor, porque me sinto tão pouca coisa, que não tenho forças para fazer nada. Me dizem que não sirvo para nada, que não faço nada bem, que sou lerdo e muito idiota. Como posso melhorar? O que posso fazer para que me valorizem mais?

O professor, sem olhá-lo, disse-lhe:
- Sinto muito meu jovem, mas não posso te ajudar. Devo primeiro resolver meu próprio problema. Talvez depois.

E fazendo uma pausa falou:
- Se você me ajudasse, eu poderia resolver meu problema com mais rapidez, e depois talvez possa te ajudar.

- Cla...Claro, professor - gaguejou o jovem.

Mas se sentiu outra vez desvalorizado e hesitou em ajudar seu professor. O professor tirou um anel que usava no dedo pequeno, deu ao garoto e disse:
- Monte no cavalo e vá até o mercado. Devo vender esse anel porque tenho que pagar uma dívida. É preciso que obtenhas pelo anel o máximo possível, mas não aceite menos que uma moeda de ouro. Vá e volte com a moeda o mais rápido possível!

O jovem pegou o anel e partiu. Mal chegou ao mercado e começou a oferecer o anel aos mercadores. Eles olhavam com algum interesse, até quando o jovem dizia o quanto pretendia pelo anel. Quando o jovem mencionava uma moeda de ouro, alguns riam, outros saiam sem ao menos olhar para ele, mas só um velhinho foi amável a ponto de explicar que uma moeda de ouro era muito valiosa para comprar um anel. Tentando ajudar o jovem, chegaram a oferecer uma moeda de prata e uma xícara de cobre, mas o jovem seguia as instruções de não aceitar menos que uma moeda de ouro, e recusava as ofertas.

Depois de oferecer a joia a todos que passaram pelo mercado, e abatido pelo fracasso, montou no cavalo e voltou. O jovem desejou ter uma moeda de ouro para que ele mesmo pudesse comprar o anel, livrando o professor de sua preocupação e assim podendo receber ajuda e conselhos.

- Professor, sinto muito, mas é impossível conseguir o que me pediu. Talvez pudesse conseguir 2 ou 3 moedas de prata, mas não acho que se possa enganar ninguém sobre o valor do anel.

- Que coisa importante o que disse agora, meu jovem! - contestou sorridente - Devemos saber primeiro o valor do anel. Volte a montar no cavalo e vá até o joalheiro. Quem melhor para saber o valor exato do anel?! Diga que quer vender o anel e pergunte quanto ele te dá por ele. Mas não importa o quanto ele te ofereça, não o venda... Volte aqui com meu anel.

O jovem foi até o joalheiro e lhe deu o anel para examinar. O joalheiro examinou o anel com uma lupa, pesou o anel e disse:

- Diga ao seu professor que se ele quer vender agora, não posso dar mais que 58 moedas de ouro pelo anel.

- 58 MOEDAS DE OURO?!!! - exclamou o jovem.

- Sim! - replicou o joalheiro - Eu sei que com tempo eu poderia oferecer até 70 moedas, mas se a venda é urgente...

O jovem correu emocionado à casa do professor para contar o que ocorreu.

- Senta, rapaz! - disse o professor, e depois de ouvir tudo que o jovem lhe contou, disse:

- Meu amiguinho, você é como esse anel: uma joia valiosa e única. E que só pode ser avaliada por um "expert". Você pensava que qualquer um podia descobrir o seu verdadeiro valor?

E dizendo isso, voltou a colocar o anel no dedo.

- Todos somos como esta joia: Valiosos e únicos, e andamos por todos os mercados da vida pretendendo que pessoas inexperientes nos valorizem. Lembre que "ninguém pode te fazer sentir inferior sem teu consentimento".

::::::::::::::::::::::

"Por preço fostes comprados; não vos torneis escravos de homens" - 1Cor. 7:23.

Se os outros não te dão valor, saiba que há um grande EXPERT que te considera uma joia preciosa...

E olha que foram bem mais que TONELADAS de moedas de ouro o valor que Ele te deu!

Pense nisso... e viva mais feliz!

3 comentários:

Elisangela disse...

Olá, gostei da história, gostaría de tranformá-la em slide show para enviar para uns amigos deprimidos que precisam! claro que se o Senhor permitir!

Deivson Araujo disse...

Muito interessante esta estória. É bem verdade que não sabemos dar o devido valor às pessoas!

A.K.Renovatto disse...

Excelente! Gostaria que todos os jovens lessem essa estória. Falo em jovens, porque apesar de estarem em plena juventude e vigor físico, são mais propensos a complexos de inferioridade do que pessoas mais velhas que tem mais maturidade e experiência de vida. Os jovens muitas vezes considerados rebeldes, na verdade são pessoas carentes, com possíveis desgostos e até traumas que só querem aceitação e serem valorizados, e infelizmente, nem sempre aparece alguém com percepção para enxergar isso num "jovem rebelde".

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões