sexta-feira, agosto 25, 2017

A adoração que [des]agrada ao Senhor


No último sábado, o pastor da Central de Natal fez uma declaração bem interessante sobre "reverência".

Antigamente, uma igreja era considerada "reverente" se ficava em silêncio no momento da pregação... Hoje, se a igreja está muito quieta, o pregador já sabe que grande parte está conectada nas redes sociais.

Ou seja, até o conceito de "reverência" e "adoração" está mudando com o avanço da tecnologia...

É preocupante a situação em muitas congregações Adventistas, especialmente por ocasião do programa de Sábado de manhã.

Escola Sabatina

Muitos irmãos preferem não participar da Escola Sabatina, ficando a conversar frivolidades nos corredores, embaixo de árvores, pátio, ou salas isoladas da Igreja. Com isso, essas pessoas perdem a bênção de participarem do estudo da Lição, que tão grandemente enriquece nossa vida espiritual e nosso conhecimento sobre as Escrituras. Esse trimestre, então, com o estudo de Gálatas, que bênçãos se todos se dedicassem ao estudo!!!

Fico triste por ver que muitos jovens têm perdido o interesse pelo estudo da Lição. O reflexo disso é visto claramente no esfriamento pelas coisas sagradas; na fragilidade com que vivem a guarda do sábado (especialmente os de idade escolar); a falta de conhecimento doutrinário básico; a vida devocional pálida e quase à morte; etc. O fim de tudo isso nós já conhecemos: apostasia.

Percebo, também, que alguns da área da música preferem aproveitar os momentos da Escola Sabatina para ensaiarem as apresentações que farão logo mais. Mas será que compensa?! Perder o debate sobre a Lição para ensaiar uma música? Acho que não...

Culto Divino

Alguns que deveriam ter vindo à Igreja para adoração também permanecem durante o culto divino alheios ao espírito devocional que deve caracterizar alguém que vem à Casa do Senhor, no Dia dEle, para O adorar.

Normalmente, os mesmos que estavam do lado de fora durante a Escola Sabatina, assim permanecem na hora do Culto. Ou, então, ocupam os últimos bancos e passam o tempo todo a conversar (ou "zapear") sobre tudo... menos sobre adoração.

É de se observar que alguns músicos (é claro que não são todos, pois existem aqueles que abraçam o ministério do louvor de uma forma belíssima), se limitam a participarem da adoração apenas no momento em que estão se apresentando. Ficam do lado de fora do templo, e só entram para cantar sua música (aquela que estava sendo ensaiada na hora da Escola Sabatina... rsrs), e depois retornam para o grupo da conversa, sem participarem da bênção de ouvir o sermão, ou de cantar com a congregação, ou de simplesmente permanecer no templo, dentro do ambiente que o Senhor chama de "Minha Casa".

Verdadeira adoração... é isso que Deus espera de todos nós (João 4:23).

Sonho com o dia em que todos os que se dirigirão à Igreja no Sábado, ali irão com o desejo sincero de se encontrarem com o Autor e Consumador de nossa fé.

Talvez em sua Igreja local esta realidade que apresentei acima não exista. Fico feliz por isso!

Mas existem muitas outras que estão necessitando de um verdadeiro e urgente REAVIVAMENTO, para voltarem a sentir o poder da presença do Todo-Poderoso, e assim estarem fortalecidos para passarem a semana ao Seu lado, sem vacilos ou desânimos, os quais muitas vezes são resultado da falta da verdadeira adoração durante o programa de Sábado.

veja também:
- Como incrementar os cultos de domingo
- Transforme os cultos em sua igreja local
- O que acontece com alguns cantores?

http://prgilsonmedeiros.blogspot.com.br/p/blog-page_19.html


 

4 comentários:

Fabiana Bueno disse...

Olá!
Esperamos esse dia com muita saudade.
E que até lá, possamos ser uma "luz", mesmo que seja uma estrela pequena e num céu muito azul.
Deus não precisa de cantores, Ele quer ministros da música, pena que algumas pessoas ainda não se deram conta disso.
T+

Anônimo disse...

Pr. Gilson,
É realmente uma pena que alguns de nossos irmãos não aproveitem todos os momentos que temos na Casa de Deus para dar TODA atenção a ELE que merece todo, louvor, toda honra e toda glória. SERÁ (rs) que lá no Céu saberemos conviver com Deus se aqui na Terra não conseguimos nem por alguns instantes dar a Ele toda nossa atenção?

passos2 disse...

O problema é simples!
Estamos vivendo apenas os rituais, apenas o culto (e olha lá hein) e quando saímos para viver a vida durante a semana, esquecemos que somos adventistas, esquecemos que temos princípios e nem sequer lembramos que Jesus vai voltar (a volta de Cristo ainda é pregada na Igreja?)
SE durante a semana nem sequer falamos o nome de Jesus, como vamos ter alguma adoração no Sábado?
Pior é ver muitos irmãos que dirigem as Igrejas no sábado e depois dirigem seus negócios e atividades como se nem existissem mandamentos ou princípios de Deus.
Alguém me disse; " A minha empresa não é Igreja", ou seja, meus negócios nem tem nada a ver como aquilo que aprendo e ensino nos sábados.
Se eu ou vc separamos o Templo e o Senhor do Templo de nosso dia a dia, sempre teremos essa vida sem graça tanto dentro da Igreja, como fora dela.


"QUANDO VIER O FILHO DO HOMEM, PORVENTURA ACHARÁ FÉ NA TERRA?" (Lc.18:8)

A.K.Renovatto disse...

Muito bom o texto! Boa a reflexão que nos traz.As vezes prestamos um culto que talvez não está agradando a Deus: vivendo rituais, tradições etc. Mas que Deus tenha misericórdia de nós e que possamos prestar cultos verdadeiros e que agradem a Deus. Deus o abençoe.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões