quinta-feira, abril 29, 2010

Parábola do Rico e Lázaro

Mais de um leitor do Blog solicitou uma explicação sobre a passagem encontrada em Lucas 16:19-31, conhecida como a "Parábola do Rico e Lázaro".

Esta parábola nada diz das almas imortais que "saem" do corpo depois da morte, como alguns espiritualistas crêem (tanto espíritas, quanto católicos, quanto evangélicos). Além do mais, um princípio fundamental de interpretação bíblica determina que não se pode basear doutrinas sobre parábolas ou alegorias, pois tais históricas são meramente ilustrativas.

Eis aqui algumas razões que impedem tomar os personagens desta parábola de forma literal:

1. Se esta parábola for tomada em forma literal, as Sagradas Escrituras estariam se contradizendo quanto à inconsciência dos mortos até o dia em que ressuscitam (cf. Ecles. 9:5, 6 e 10; João 11:11-14; 5:28-29). Vê-se que o ensino bíblico é de que os mortos não estão no Céu, nem no purgatório, nem no inferno (Atos 2:29 e 34; Jó 3:11-19; 17:13). De modo geral, os cristãos crêem que o Espírito Santo não pode contradizer-se (2Tim. 3:15-17; 2Pedro 1:21), portanto, não podemos considerar a parábola como sendo a expressão literal do tema da morte.

2. Se esta parábola for tomada literalmente também devemos aceitar que o Céu e o inferno estão tão próximos que os salvos e os condenados podem ver-se e ouvir-se. Este seria o maior castigo que poderiam receber todos quantos se salvem, pois estariam vendo e ouvindo seus entes queridos que se perderam em sofrimento. Que absurdo! E tanta gente acredita nesta falácia!
A Bíblia declara abertamente que os maus serão totalmente destruídos (Salmo 37:9 e 20).

3. Se esta parábola for interpretada literalmente, contradiz-se a crença popular de que a alma abandona o corpo no momento da morte, pois na parábola é dito que Lázaro e o rico estão presentes no "pós-morte" com seus próprios corpos físicos, pois se mencionam o “dedo” de um e a “língua” do outro.
Todos sabemos que o corpo permanece na tumba e se desintegra totalmente. Além disso, a sede que sente o rico é própria do corpo, e, afinal de contas, de que serviria um “dedo” molhado “em água” para aliviar os rigores extremos de um fogo verdadeiro? Vê-se que toda a história é recheada de simbologias, alegorias e analogias.

Conclusão

Poderíamos explorar muito mais os detalhes da parábola, mas pelas razões acima já é possível concluir-se que o relato não é literal, e faz parte de uma série de cinco parábolas que Jesus pronunciou (Lucas 15 e 16) para destacar verdades básicas.

Jesus baseou esta parábola numa crença comum entre os judeus, mas contrária às Escrituras, e que havia sido trazida da cultura de Babilônia, Egito e nações circunvizinhas.

Nosso Senhor tomou muito das coisas conhecidas por Seus ouvintes para apresentar Suas
parábolas; uma maneira fácil de chegar ao coração, mas não necessariamente uma
aceitação incondicional do material, e sim um argumento que servia de meio para destacar um ensino.

Por outro lado, os judeus colocavam Abraão acima de Jesus: “Nosso pai é Abraão ... És maior do que o nosso pai Abraão... ?” (João 8:39 e 53; Mateus 3:9). E Jesus põe na boca de Abraão as palavras que este haveria de ter dito em pessoa: “Se não ouvem a Moisés e aos profetas, tão pouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos” (São Lucas 16:29-31).

É comum a Bíblia personificar seres inanimados. Por exemplo: as árvores se reúnem para nomear um rei (Juízes 9:8-15); “O cardo ... mandou dizer ao cedro ... Dá tua filha por mulher a meu filho” (2Reis 14:9); “Porque a pedra clamará da parede, e a trave lhe responderá do madeiramento” (Habacuque 2:11); “Se eles se calarem, as próprias pedras clamarão” (Lucas 10:40; Mateus 3:9; ver Jó 12:7 e 8).

Também devemos tomar estas declarações de forma literal? É óbvio que não!

O objetivo de Jesus não era que os elementos fossem considerados de forma literal, com relação à vida após a morte, mas sim os 2 princípios gerais que se destacam nesta parábola:

1. Que a recompensa se baseará na conduta adotada enquanto se vive;
2. E que o importante é obedecer à Palavra divina, e não confiar em nossa raça ou origem, nem mesmo sendo carnalmente “filhos de Abraão”.

Fonte: "Tira Dúvidas", Voz da Profecia.

Para mais detalhes sobre o ensino bíblico acerca da vida após a morte, clique aqui e visualize um artigo meu sobre o tema.

15 comentários:

Henrique disse...

22 E aconteceu que o mendigo morreu, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; e morreu também o [rico], e foi sepultado.

Seria interessante mencionar também que se o mendigo morreu e foi para o seio de Abraão vem também a pergunta... E os outros mendigos que morreram antes de Abraão? Para o seio de quem eles foram?
Acho que essa é a chave principal dessa parabola, pois mostra justamente que o significado dessa passagem biblica não é mostrar a imortalidade da alma.

Henrique Entz
hentz@dix.com.br

Ana Lúcia disse...

Olá Pr. Gilson!

Gostaria de saber o que a Palavra de Deus diz sobre as pessoas que se suicidam?
Aguardo sua resposta!
Um abraço, irmã Ana Lúcia
Porto Ferreira-SP
Igreja Cristo Redentor

Prof. Gilson Medeiros disse...

Cara Ana Lúcia, dê uma olhada em um texto que coloquei exatamente sobre este assunto. O link é o seguinte:

http://prgilsonmedeiros.blogspot.com/2008/12/por-que-algumas-pessoas-se-suicidam.html

Espero que esclareça suas dúvidas.

Que o Senhor te abençoe e te guarde!

FRANCISCO GOMES disse...

Segundo a parabola do rico e Lázaro,o rico faz essa mensão:(Lucas 16:28) - "Pois tenho cinco irmãos; para que lhes dê testemunho, a fim de que não venham também para este lugar de tormento."Abraão disse que tinham Moisés e os profetas para ouví-los(Lc 24:27).O que significa na realidade esses cinco irmãos que precisava serem advertidos?Se a maneira que tinham era ouvir Moisés e os profetas, ou seja, a Palavra, a referências aos cinco irmãos, não seria o ide que Jesus comissionou aos Discípulos em (Marcos 16:15) - E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.A Palavra deveria ser pregada a todo o mundo, sendo que o mundo está dividido por CINCO Continentes habitados, sendo eles:AMÉRICA,EUROPA,AFRICA,ASIA e OCEANIA.Esses não seria nossos irmãos que precisam serem advertidos para fazerem partes da NOIVA DO CORDEIRO?
FRANCISCO DAS CHAGAS GOMES DE SOUSA

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro irmão Francisco, segundo o que cremos, nem todos os detalhes das parábolas têm significado literal.

Por exemplo: na parábola das 10 virgens, o fato de 5 serem prudentes e 5 loucas não significa que devamos interpretar como sendo 50% dos fiéis.

Portanto, não creio que a menção aos 5 irmãos tenha algum significado relacionado com os 5 continentes. Pelo menos, ainda não recebemos iluminação do Senhor quanto a isso.

Nestes casos, o melhor é não colocar opiniões ou interpretações pessoais sobre o que a Palavra de Deus diz, e muito menos pregar isso como sendo uma "verdade".

Um abraço.

Fabiano Sousa disse...

Muito bom, Pastor. Se libertar da cultura dominante exige coragem e isso nós temos!

Fabio Reis disse...

Gostaria de perguntar algo? li os comentarios sobre a questão da alma isso e um tema muito complicado porque muitas denominações e religiões creem na existencia da alma após a morte.temos um caso interessante na biblia que se encontra no livro de genesis 35:18 quando Raquel morreu:diz assim e aconteceu que saindo-se-lhe a alma(porque morreu)outro caso temos em 1 Reis 17:21 o filho da viuva de sarepta tinha morrido Elias rogou ao Senhor que a alma torna-se ao corpo do menino?o caso de Mateus 10:28 que Jesus disse que não temais o que matam o corpo e não pode matar a alma?

Gilson Medeiros disse...

Olá, Fabio.

Veja o que já escrevi aqui sobre o tema da morte e estado dos mortos, e você compreenderá melhor o que cremos sobre o assunto.

O fato de a Bíblia mencionar que a alma "sai" do corpo não significa que seja alguma "substância fantasmagórica" que esteja dentro do ser humano. O próprio texto de Jesus quando da ressurreição de Lázaro deixa muito claro isso:
"nosso amigo DORME, e vou para despertá-lo".

Um abraço.
Gilson.

Fabio Reis disse...

MUito Obrigado por responder a minha pergunta pastor Gilson dei uma olhada na parte que você mencionou mas ainda houve não há muito esclarecimento sobre esse assunto nos textos biblicos que eu mencionei a ideia que eles passam e que o homem tem uma alma poe exemplo o salmista Davi disse em salmos 42:11 porque está abatida o minha alma e porque se pertubas dentro de mim?e no salmo 43:5 ele diz a mesma coisa o que Davi quis dizer com essa expressão?E também muito Obrigado mesmo pela atenção!gostei muito do blog!!

Anônimo disse...

Olá Gilson, bem coerente seu comentário sobre a mashal; agora vc furou feio em dois pontos fundamentais meu irmão; A trindade nunca foi doutrina biblia, ela e´100% romana, e me adimira muito vc não saber disso.O sahbbat é biblico sim nesse vc acertou!
O Outro ponto é sobre o nome do salvador, nunca foi jesus, e sim "Yahshuah" cuja etimologia é Yahwe é salvação. O TANAKH traz na passagem Em Shemot=Êxodo 3 o tetragrama YHWH que a BJC, lê como sendo YAHWEH, e se pronuncia "Yarrueh" faz sentido já que o Eterno disse a Mosche=moisés que esse...é meu nome para sempre, e é assim que me invocarão de geração em geração. Mais tarde Shaul hashaliach=paulo confirmou que...todo aquele que invocar o nome "Yahshuah-cujo siginificado é=Yahweh é Salvação-será salvo. Rom, 10; Yahshuah orou ao Pai dizendo...Pai manifestei o teu nome aos homens que me destes...e lhe fiz conhecer o teu nome; Yachonam=joão 17,6,26. Para cumprir o que foi dito pelo profeta...porquanto o meu povo conhecerá o meu nome; Yashayahu=Isaias 52,6.
O nome do eterno na sua forma plena.
.....................Yahweh (Yarrueh)=forma plena
.....................Yahu=forma trilitera
......................Yah=f orma bilitera.
Portanto, o nome do filho Yahshuah tem em sí o
significado pleno de" Yah+Shuah=Yahweh é Salvação.
Yah prefixo do nome do pai Yahweh, Shuah=Salvação.
Por falta de uma melhor informação formaram
os grupos....de Yahweh.
........................Yahu.
........................Yah.
Se todos nós procurássemos aprender mais e ensinar menos; seguindo o sábio conselho de Ya´akov (Tiago)...não quereis muitos de vós ser mestres...não se teria tanta confusão, numa questão relativamente simples. Infelizmente nós brasileiros temos este fraco; gostamos muito de ensinar as coisas sem te-las aprendido, o que é muito grave.
Esses grupos que se opõem ao uso do nome Jesus argumentam que os apóstolos e as outras pessoas da Igreja Cristã Primitiva jamais ouviram falar neste nome - Jesus. Para rejeitar o nome Jesus baseiam-se nas seguintes conclusões:
1. O bispo católico Jerônimo por ordem do papa Damaso foi quem primeiro introduziu o nome Jesus na Bíblia;
2. Jesus significa "Deus cavalo";
3. O nome Jesus foi dado em homenagem aos deuses pagãos o grego Zeus, o romano Júpiter e o deus celta Esus;
4. Segundo eles, o nome Jesus somado daria 666;
5. Argumentam que nome não se traduz, somente se translitera.
6. O nome Jesus é falso porque não existia a letra "J" em hebraico.
7. Os judeus que traduziram a Septuaginta foram forçados pelo imperador grego a mudar o nome sagrado do Messias

Gilson Medeiros disse...

Caro "Anônimo", obrigado pela aula de hebraico/aramaico bíblico.

Quando vocês entrarem em um acordo sobre o nome VERDADEIRO de Jesus, porque já me apresentaram pelo menos 3 grafias distintas... me avise.

Por enquanto, na minha opinião, isso não passa de exibicionismo de quem quer dar uma de intelectualizado.

Que Jesus te abençoe!

Um abraço.
Gilson.

tela1 disse...

muito bom o seu estudo o pessoal é que a igreja evangelica não se desprendeu de roma ainda?os mortos só ressurgirão(os salvos) na vinda de C-risto Shaúl(Paulo) o Aposolo dos gentios fala disso em ICorintios cap;15 shalom Adonay chaverim.

leandro almeida disse...

muitos usam essa parabola para tentar provar que existe o inferno eterno que a igreja catolica inventou na idade media..tb a imortalidade da alma que o diabo inventou no jardim do eden certamente não morreras genesis 3 4..se for entender essa parabola literalmente vamos ter que admitir que o rico esta queimando no inferno ate hoje!!!ja imaginou isso?kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

leandro almeida disse...

Quem não cre no que a Bíblia diz acerca dos mortos, irá sempre achar algum texto que justifique a sua crença particular; mas quando as mulheres chegaram ao sepulcro, a mensagem do anjo foi clara: Ele não está mais aqui [na sepultura] já tornou a viver, isto no 3º dia, claro que o anjo teria dito: não ele foi para o inferno pregar aos mortos, mas não foi isto que o anjo disse.

Quando Jesus ressuscitou a Lázaro, Ele não disse: "vem lázaro" de algum inferno ou paraiso, mas o texto diz que Jesus olhando para a sepultura, disse: Lázaro, sai para fora (Jo 11). É na sepultura que os mortos estão,e só sairãod e lá em duas ocasiões:

Os salvos na vinda de Cristo - os ímpios após o milêno (I Co 15; I Tess 4:13-18; Ap 20:11-15)

leandro almeida disse...

a morte e um sono sem sonhos como a biblia ensina ..Agora, crer num inferno de fogo, onde as almas imortais já estejam sofrendo antes do juizo final, é puro papismo idólatra; e eu não quero pertencer a uma das "filhas de Babilônia a Grande", para isto Deus nos deixou a Palavra da verdade,; verdade de um Deus que não pode mentir.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...