segunda-feira, março 23, 2015

O NT e as Leis de Saúde do AT

Desde a Criação, Deus demonstra o interesse de que o homem tenha uma alimentação saudável e eficaz, visando suprir as necessidades calóricas diárias. Vemos que o alimento destinado ao homem era o mais natural possível, constituído apenas de produtos de origem vegetal – sementes, frutas, castanhas (cf. Gên. 1:29; 2:8-9). Era propósito de Deus que o ser humano tivesse uma alimentação natural, por ser de melhor qualidade – como a Ciência já comprova amplamente em nossos dias; basta ver a grande incidência de doenças entre as comunidades consumidores de grande quantidade de produtos de origem animal.
 

Após o dilúvio, devido à escassez de alimentos vegetais, o Senhor permitiu que o homem comesse carne, que deveria durar apenas um período curto de tempo, mas que se transformou no principal alimento da humanidade.
 
Para evitar uma maior contaminação por doenças, o Senhor determinou algumas diferenças entre os animais limpos e imundos, evitando que Seu povo padecesse de toda a sorte de enfermidades que afligiam as outras nações. Esta diferenciação entre os animais pode ser vista em detalhes em Levítico 11 (porém, muito antes de Moisés, já se conhecia esta diferença, evidenciado no relato da arca de Noé e, até mesmo, no sacrifício oferecido no Éden após o pecado).
 

O resumo desta "lei" é o seguinte:

1. Não deve ser ingerida carne de animais terrestres que não sejam ruminantes e que não tenham a unha fendida e o casco dividido em dois (v. 3). Aqui se enquadram o porco, o cavalo, o cachorro, o gato, etc.

2. Não deve ser ingerida a carne de animais aquáticos que não tenham
barbatanas nem escamas (v. 9). Por exemplo: camarão, lagosta, caranguejo (e demais crustáceos), bagre, tubarão, baleia, etc.

Esta não era uma lei “cerimonial”, mas sim
alimentar. Por isso, sua validade independe do sacrifício de Cristo. Afinal, não podemos crer que Jesus derramou Seu precioso sangue na cruz para que o porco se tornasse um animal limpo... Pena que alguns creem nesse absurdo!

Aqueles em nossos dias que não conseguem se libertar dos “vícios” alimentares, tentam acalentar a consciência com textos bíblicos isolados de seus respectivos contextos. Vejamos alguns destes textos que tais pessoas gostam de citar:

 
a) “não é o que entra pela boca o que contamina o homem, mas o que sai da boca, isto, sim, contamina o homem” – Mat. 15:11.
 

O que Jesus estava condenando era a hipocrisia dos fariseus em buscar, nos detalhes das tradições (por eles inventadas), os motivos para O acusarem de alguma coisa (cf. vv. 1-2).
 

Não estava em jogo o assunto de alimentos imundos, mas o ato de lavar ou não as mãos todas as vezes que fossem comer, e isto era realizado com um verdadeiro ritual pelos fariseus mais “tradicionais”.

b) “
Comei de tudo o que se vende no mercado, sem nada perguntardes por motivo de consciência... Se algum dentre os incrédulos vos convidar, e quiserdes ir, comei de tudo o que for posto diante de vós, sem nada perguntardes por motivo de consciência” – 1Co 10:25-27.
 

Paulo não está tratando aqui de animais limpos ou imundos, pois os imundos ele sabia que não deveria comer (Atos 22:3; Filip. 3:4-6). O que o apóstolo dos gentios está orientando aos discípulos é com relação aos animais sacrificados aos ídolos (v. 28).
 

Quando se ofereciam sacrifícios nos templos dos ídolos, com frequência se vendiam partes desses animais no mercado, e como essa carne não se separava das outras carnes que ali também se vendiam, um cristão podia comprar, sem sabê-lo, carne que se ofereceu a ídolos. O conselho do apóstolo é: esta carne (oferecida a ídolos falsos) poderia ser comprada sem inconvenientes pelos cristãos, a não ser que a carne não fosse de acordo com os ensinos bíblicos de distinção de animais.

c) “
que proíbem o casamento e exigem abstinência de alimentos que Deus criou para serem recebidos, com ações de graças, pelos fiéis e por quantos conhecem plenamente a verdade, pois tudo que Deus criou é bom, e, recebido com ações de graças, nada é recusável, porque, pela palavra de Deus e pela oração, é santificado” – 1Tm 4:3-5.
 

Aqui se refere às influências e tendências acéticas que se difundiam na igreja. Os partidários disso consideravam por razões cerimoniosas e rituais que era espiritualmente desejável a proibição completa de certos alimentos. A admoestação possivelmente inclua a proibição de certos mantimentos em determinados dias religiosos.
 

Não se deve achar que Paulo está abolindo com estas palavras a distinção que se faz no AT entre comidas “limpas” e “imundas” (ver Lev. 11). Deve notar-se, acima de tudo, que Paulo especificamente limita suas observações àquelas coisas criadas por Deus para serem usadas como “mantimentos” (cf. v. 3). Deus explicou na criação o que devia usar o homem como alimento. Esta prescrição não incluía carne de nenhuma classe, nem mesmo todo tipo de vegetais (cf. Gên. 1:29, 31). Todas as coisas foram criadas para um diferente propósito, e eram “boas” para o fim dado pelo Senhor, isto é, eram perfeitamente adaptadas para cumprir o plano de Deus para elas. Depois do dilúvio, Deus permitiu o consumo de carnes “limpas”, mas proibiu de forma específica o comer carnes “imundas”. 

Em nenhuma parte da Bíblia se diz que Deus tirou esta proibição, pelo contrário, ela afima que Ele NÃO MUDOU (cf Malaq. 3:6; Tiago 1:17)

Clique
aqui e veja um profundo estudo sobre as declarações de Paulo em 1Tim 4.

Um dos textos mais mal compreendidos é
Atos 10

Alguns querem insistir de que nesta passagem há uma “revelação” do Senhor sobre a liberação para se comer qualquer tipo de carne. Analisemos o texto...Atos 10vv. 9-16 – o apóstolo Pedro recebe uma visão celestial, na qual lhe é apresentado um objeto semelhante a um lençol, repleto de toda forma animal. 

Como estava em um momento de fome (v. 10), Pedro é orientado a matar e comer (v. 13). Tal ordem causa espanto ao apóstolo, pois ele sabia das proibições bíblicas acerca dos alimentos imundos (v. 14). Na visão, Pedro recebe a advertência de que “o que Deus purificou” ele não deveria considerar imundo (v. 15). Isso se repetiu por três vezes (v. 16).
 

Qual o significado desta visão?
 
A maioria esmagadora dos cristãos crê que se trata de uma clara desconsideração divina para a questão dos alimentos imundos. Baseados nesta passagem, muitos acreditam que podem comer porco (como o da feijoada da foto acima, que ilustra esta postagem), crustáceos, etc., sem estarem infligindo qualquer ordem do Senhor. Mas será esta a interpretação correta? O texto está REALMENTE falando de alimento? Vejamos...
 
Logo em seguida à visão, Pedro recebe a visita dos mensageiros enviados pelo gentio Cornélio (vv.17-22). Pedro fica relutante em ir com eles, pois ele não estava muito acostumado a tratar com gentios, sendo um dos que mais acreditavam na validade do tradicionalismo judaico para os novos convertidos (cf. Gál. 2:11-21). Pedro leva alguns discípulos consigo, e vai ao encontro de Cornélio. Lá o apóstolo percebe o sentido REAL da visão que Deus lhe havia dado: 

v. 28 – “a quem se dirigiu, dizendo: Vós bem sabeis que é proibido a um judeu ajuntar-se ou mesmo aproximar-se a alguém de outra raça; mas Deus me demonstrou que a nenhum homem considerasse comum ou imundo”.
 

Pedro entendeu claramente que a visão do lençol de animais nada tinha que ver com alimentação. O propósito de Deus era preparar a mente do apóstolo para a realidade da conversão de gentios ao Evangelho.
 

Nos vv. 34-35 Pedro define a beleza do princípio que o Senhor o ensinou através da visão: “Então, falou Pedro, dizendo: Reconheço, por verdade, que Deus não faz acepção de pessoas; pelo contrário, em qualquer nação, aquele que o teme e faz o que é justo lhe é aceitável”.
 

Vemos que a Bíblia não está tratando do tema da alimentação em Atos 10, mas da distinção preconceituosa de seres humanos, que também eram separados em “justos” e “imundos”, do mesmo modo que os animais.
 
Usar Atos 10, ou qualquer outro texto distorcido, para defender o hábito antinatural e doentio de comer todo tipo de carne, em rebeldia aos claros ensinos bíblicos, é uma profunda desconsideração para o trabalho do Espírito Santo, outorgado para levar o homem a convencer-se de sua condição rebelde e pecadora, e voltar-se para a direção de Deus (cf. João 16:8).
 

A questão da alimentação não é uma “tábua de salvação”, ou seja, não é a abstenção de alimentos imundos que nos torna mais justos diante de Deus. Porém, uma vez que nosso corpo é o “templo” ou “santuário” do Espírito Santo, é necessário tomar todo o cuidado para não contaminar tal templo, e esta preocupação se dá através de reconhecer, aceitar e viver as orientações que o Senhor zelosamente revelou em Sua Palavra acerca desse tema (cf. 1Cor. 6:19-20).
 
Os Adventistas têm sido abençoados grandemente por viverem uma vida em conformidade com a Palavra de Deus (e a Imprensa está constantemente mostrando isso ultimamente), mesmo em questões impopulares e ridicularizadas, como o é o assunto da alimentação em nossos dias, principalmente no meio “evangélico”. Pena que até mesmo pessoas envolvidas com a “Nova Era” e outras correntes filosóficas orientais (sem ligação com a revelação bíblica), preocupam-se mais com sua saúde física do que os professos cristãos de nossos dias, que dizem ser “batizados” com o Espírito Santo mas que não querem se colocar sob Sua orientação e guia.
 
Que pena!


"Grande paz têm os que amam a tua lei; para eles não há tropeço"
Salmo 119:165

Texto extraído do livro "101 Razões Porque sou Adventista do 7º Dia".

*** Aproveite e veja algumas matérias da Imprensa, que confirmam que a mensagem Adventista de saúde é coerente e cientificamente comprovada:

A OMS colocou o bacon, a linguiça e a salsicha na lista de cancerígenos


27 comentários:

Rodrigo disse...

O problema é que o povo tira o verso completamente fora do contexto do capítulo.

Não dá para entender! Tira o verso completamente fora do contexto do capítulo e ainda querem estabelecer suas idéias!

Os "evangélicos" deveriam prestar mais atenção no Evangelho, pois quem ama tirar versos fora do contexto para conseguir realizar seus intentos mundanos é o inimigo de nossas almas. Vejam:

"Então o Diabo o levou à cidade santa, colocou-o sobre o pináculo do templo, e disse-lhe:

- Se tu és Filho de Deus, lança-te daqui abaixo; porque está escrito: 'Aos seus anjos dará ordens a teu respeito; e: eles te susterão nas mãos, para que nunca tropeces em alguma pedra'.

Replicou-lhe Jesus:
- Também está escrito: 'Não tentarás o Senhor teu Deus'"Mateus 4:5-7


É incrível como a multidão ainda cai nos truques do maligno, mesmo estando claramente na bíblia a verdade que o povo dos últimos dias devem guardar!

Cuidado evangélicos!!!

Anônimo disse...

"não é o que entra pela boca o que contamina o homem"

Creio que está bem claro, e dispensa comentários.

Agora é claro que cada um acredita no que quer...

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro "Anônimo", vc está certíssimo!

E olha que já encontrei até alguns "crentes" que, baseados no verso que vc citou, diziam que podiam tomar veneno que nada aconteceria, pois "o que entra pela boca não contamina o homem".

Espero que vc não caia numa tolice dessas!

Mas, afinal, cada um acredita no que quer, não é?????

Everson disse...

Caro professor, e certo afirmar que quem come carne de porco sera queimado? Pois aqui em Isaias 66: 17 , fala claramente isso: ".. que comem carne de porco, coisas abominaveis e rato serao consumidos, diz o Senhor."
A Biblia e clara em dizer que a palavra de DEUS nao volta, entao estou certo em pensar desta forma? grato.

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro Everson, não creio que seja nosso papel utilizar textos da Bíblia para atacar as pessoas.

Lendo por elas mesmas verão a veracidade de nossa mensagem, sem que para isso tenhamos que dar uma de "mais santos" ou "santarrões".

Pregue a Palavra da Verdade com amor, e deixe que o Espírito faça o resto.

Alberto Magno disse...

Parabenizo o Pr. Gilson pelo excelente artigo!
Tem um livreto da Igreja Batista que chama Conbatendo Seitas e Heresias, onde chamam a Igreja Adventista (Povo Remanescente, que guarda os mandamentos de Deus e a Fé em Jesus)de "seita". Lendo este livreto, dá pena dos que o escreveu! Não conhecem as escrituras e nem querem conhecê-la...

Anônimo disse...

Professor, acho que os caras do CACP, deveriam ouvir conselhor sábios como os seus,mas para a infelicidade deles, por isto só lamento, o unico que debate com eles é o professor Leandro Quadros, ki tal se unir a ele professor, não seria uma má ideia, uma dupla que,com a atuação, poder e autoridae, concedidas pelo Espírto, seriam imbatíveis. fike com Deus
Um Mande-me, se achar conveniente alguma consideração por email, é pq às vezes não acho alguns tópicos ou coisas parecidas,rsrsrsrs; tenho também algumas dúvidas com respeito a doutrinas que a IASD não cria e agora crê.
novissimo00@hotmail.com

Rodrigo Galiza disse...

Pr. Gilson, parabenizo pelo artigo, mas fiquei com uma dúvida sobre sua visão acerca de leis no AT. Vc poderia explicar sua visão sobre leis "cerimoniais" e as relaçoes sobre lei de saúde. obrigado e feliz sábado

Francisco A. de Azevedo disse...

Sr Gilson,

Saudações Cristãs!

VEJA O QUE A BÍBLIA DIZ NO NOVO TESTAMENTO SOBRE A ALIMENTAÇÃO DOS CRISTÃOS...

A - 1 Cor 10 :

25. COMEI DE TUDO O QUE SE VENDE NO MERCADO, sem levantar dúvidas por motivo de consciência,
26. pois a Terra e tudo o que ela contém pertence ao Senhor.
27. Se algum pagão vos convidar e aceitardes o convite, comei de tudo o que vos for oferecido, sem levantar dúvidas por motivo de consciência.
28. Mas se alguém vos disser: «Isto é carne sacrificada aos ídolos», não comais, por causa daquele que vos avisou e por motivo de consciência.
29. Falo da consciência dele, não da vossa. Por que motivo a minha liberdade deveria ser julgada por outra consciência?
30. Se eu tomo alimento dando graças, porque seria eu censurado por alguma coisa, pela qual dou graças?

B - Jesus disse também:
São Mateus 15,11

Não é o que entra na boca que torna o homem impuro, mas o que sai da boca isso é que torna o homem impuro».

C - Visão de Pedro:
11. Viu o céu aberto e uma coisa que descia para a terra; parecia uma grande toalha sustentada pelas quatro pontas.
12. Dentro dela havia toda a espécie de quadrúpedes, e também répteis da terra e aves do céu.
13. E uma voz disse-lhe: «Levanta-te, Pedro, mata e come!»
14. Mas Pedro respondeu: «De modo nenhum, Senhor! Porque eu nunca comi coisa profana e impura!»
15. A voz disse-lhe pela segunda vez: «NÃO CONSIDERES IMPURO O QUE DEUS PURIFICOU».


D - Será que ele considerou puro que já era puro? ou quis dizer que tornava a alimentação dos Cristãos gentios pura?

Veja:

Marcos 7:
15. Nada há fora do homem que, entrando nele, o possa manchar; mas o que sai do homem, isso é que mancha o homem.
16. [bom entendedor meia palavra basta.]
17. Quando deixou o povo e entrou em casa, os seus discípulos perguntaram-lhe acerca da parábola.
18. Respondeu-lhes: Sois também vós assim ignorantes? Não compreendeis que tudo o que de fora entra no homem não o pode tornar impuro,
19. porque não lhe entra no coração, mas vai ao ventre e dali segue sua lei natural? ASSIM ELE DECLARAVA PUROS TODOS OS ALIMENTOS e acrescentava:
20. Ora, o que sai do homem, isso é que mancha o homem.
21. Porque é do interior do coração dos homens que procedem os maus pensamentos: devassidões, roubos, assassinatos,
22. adultérios, cobiças, perversidades, fraudes, desonestidade, inveja, difamação, orgulho e insensatez.
23. Todos estes vícios procedem de dentro e tornam impuro o homem.

Ainda...

E - Hebreus 13:9
Não vos deixeis levar por nenhum tipo de doutrinas estranhas. O melhor é fortalecer o coração pela graça, e não com regras alimentares, que de nada serviam para quem as observava.

F - I Timóteo, 4
1. O Espírito diz claramente que nos últimos tempos alguns renegarão a fé, para dar atenção a espíritos sedutores e a doutrinas demoníacas.
2. Serão seduzidos por homens hipócritas e mentirosos, que têm a própria consciência como que marcada a ferro quente.
3. Eles proibirão o casamento, EXIGIRÃO A ABSTINÊNCIA DE CERTOS ALIMENTOS, embora Deus tenha criado essas coisas para serem recebidas com acção de graças por aqueles que têm fé e conhecem a verdade.
4. De facto, tudo o que Deus criou é bom, e nada é desprezível se tomado com acção de graças,
5. porque é santificado pela Palavra de Deus e pela oração.

G - Romanos, 14
1. Acolhei o fraco na fé sem lhe criticar os escrúpulos.
2. Um acredita que pode comer de tudo; outro, sendo fraco, só come legumes.
3. Quem come de tudo, não despreze quem não come. E quem não come, não julgue aquele que come, porque Deus acolhe-o assim mesmo.
4. Quem és tu para julgar um servo alheio? Se ele fica de pé ou cai, isso é lá com o patrão dele; mas ele ficará de pé, pois o Senhor é poderoso para o sustentar.

...continue lendo rom 14...

LEMBREM-SE! JESUS E OS APÓSTOLOS FALAVAM DE ALIMENTOS DOS GENTIOS TAMBÉM!

AS REGRAS ALIMENTÍCIAS DELES ERA DIFERENTE DA DOS JUDEUS.
ENTENDI QUE NÃO SE EXIGIU DOS GENTIOS SEGUIR AS REGRAS ALIMENTARES DA DISPENSAÇÃO LEVITICA

Cordialmente,

Alberto.

Gilson Medeiros disse...

Caro Rodrigo Galiza, as leis cerimoniais eram passageiras, pois apontavam ao Cordeiro vindouro.

Por outro lado, as leis de saúde nada têm que ver com cerimonialismo, mas com "saúde". Portanto, não foram alteradas na Cruz de Cristo.

Um abraço.
Gilson

Gilson Medeiros disse...

Prezado Francisco, respeito seu ponto de vista, mas discordo dele, pelos motivos apresentados na postagem.

Um abraço.
Gilson.

PS.: Atos 10 não tem NADA que ver com as leis de saúde do povo judeu. É só ler o verso 28 para ver isso claramente.

Francisco A. de Azevedo disse...

Gilson,

Saudações Cristãs!

Onde eu citei Atos 10?

Praticamente coloquei um título, mostrei umas passagens bíblicas e teci um comentário sobre alimentação dos Judeus, Cristãos e gentios.

Meu caro Gilson! São apenas citações do Novo Testamento.
Os textos são conclusivos por si só!

Cordialmente,

Alberto

Francisco A. de Azevedo disse...

Desculpe, realmente citei atos 10.

Felipe disse...

A verdade é que vc ainda não teve um pleno entendimento sobre a lei e a graça, Gilson, eu não consigo ver um critério correto para definir o que seguir e o que não seguir do velho testamento. Os judeus messiânicos pelo menos tentam seguir tudo, mas tbm não tem o entendimento pleno sobre esse assunto. Não me leve a mal por favor, falo isso para edificação nossa.

Te digo que não tem como ter esse entendimento sem antes estudar o tabernáculo do testemunho e o tabernáculo de Davi. É necessário entender que Deus nunca quis que houvesse sacrifícios pelos pecados, é necessário entender que Deus nunca quis que os 10 mandamentos fosse parar em tábuas de pedra, e pq foram parar? já pensou nisso? Deus nunca quis que houvesse véu da separação, sacerdócio Levítico...

Podemos conversar pelo youtube ou por email se vc quiser

no youtube: felipegarcia84
email: felipegarcia84@hotmail.com

Vou voltar aqui depois para ver sua resposta.

Fique firme!

Gilson Medeiros disse...

Caro Felipe, se tem uma igreja que estuda a fundo os princípios do Santuário, na minha opinião, é a Igreja Adventista do 7º Dia.

Considero muito temerário fazer as declarações que você fez, porque elas passam uma ideia de que as Escrituras estão erradas ou, no mínimo, equivocadas em sua maneira de abordar o tema da Lei de Deus.

Sinceramente, tem como se entender sim. E nós entendemos perfeitamente.

Um abraço.
Gilson.

Felipe disse...

Vc sabe pq os 10 mandamentos foram parar em tábuas de pedra? vc sabe pq que Deus NUNCA quis nem se agradou de sacrifícios pelos pecados? vc sabe pq Deus nunca quis que houvesse o sacerdócio Levítico? vc entende isso? o que vc entende do tabernáculo de Davi? o que quer dizer Atos 15:16 que foi profetizado por Amós 9:11? Mas não me leve a mal pois eu não estou falando isso para brigar com vc, nem promover disputas, mas sim para nossa edificação na fé.

Sobre a questão do puro e do impuro, eu gostaria de falar depois, pq eu tenho muita coisa para falar antes disso. E se eu disse alguma coisa que vc entendeu como se eu tivesse dizendo que as escrituras estão erradas é pq vc ainda não ouviu tudo o que eu tenho para falar, pois tudo o que eu tenho para falar esta em pleno acordo com as escrituras. Te adianto que não sou um expert em bíblia tem muitas coisas que eu sei sim, mas muitas coisas eu não entendo ainda e vc inclusive pode me ajudar em outros assuntos, mas sobre a lei e a graça eu tive sim o entendimento GRAÇAS A DEUS! e repito que não tem como saber sem entender sobre o tabernáculo do testemunho e o tabernáculo de Davi.

E digo que vcs adventistas não tem o pleno entendimento ainda.

Fique firme!!! espero sua reposta.

Gilson Medeiros disse...

Caro Felipe, desculpe-me, mas eu não participo mais deste tipo de "debate". Já fiz muito isso no passado, e aprendi que são totalmente infrutíferos. E como não tenho muito tempo livre atualmente, prefiro dedicá-lo a assuntos mais relevantes.

Quanto ao que os Adventistas crêem sobre o santuário, sugiro que você acesse o seguinte site:
www.osantuario.com.br

Um abraço.
Gilson.

Felipe disse...

Na verdade não é debate, vc acaba se irritando sozinho, pois eu não quero me envolver em pelejas, disputas e nada que possa fazer com que haja alguma discussão. Minha intenção é muito boa, é uma pena que vc não esteja nem disposto a ouvir o que tenho para falar. O site que vc me mandou é bloqueado e tem que fazer um login para acessa-lo.

Vc consegue responder as perguntas que eu fiz? pois uma vez eu vi um pastor adventista eu acho que o nome dele é Luis Gonçalves dizendo que os mandamentos foram escritos em tábuas de pedra pq simboliza eternidade, mas não tem nada a ver com isso, ele inclusive não citou nenhum versículo bíblico para provar isso. Os dez mandamentos foram escritos em tábuas de pedra e isso não é coisa boa.

Por favor não veja como debate estou apenas te passando um entendimento mais profundo sobre a lei e a graça. Ouça pelo menos o que tenho para te dizer, não precisa nem me responder o que te perguntei se vc quiser.

Fique firme!!!

Felipe disse...

Gilson, obrigado por aceitar esse meu ultimo comentário, eu sinceramente achei que vc fosse ignora-lo.

Eu quero começar a falar sobre o entendimento pleno da lei e da graça, só que vc prefere que eu escreva aqui mesmo no seu blog ou para o seu email que vc deixou aqui?

gilson.medeiros@oi.com.br

o que vc prefere?

fique firme!!!

Gilson Medeiros disse...

Desculpe, Felipe, mas como eu disse antes, não tenho tempo para "embates" doutrinários.

O pouco tempo que tenho livre dedico para o esclarecimento das dúvidas dos meus irmãos e irmãs Adventistas.

Se você quiser saber o que penso sobre algum tema bíblico, pesquise aqui no blog e você encontrará. Se não está no blog, é porque não é importante, na minha modesta opinião.

Um abraço.
Gilson.

Lucyanna disse...

Pastor Gilson, quanto mais leio seus artigos, mais esclareço minhas dúvidas. Vendo suas respostas para pessoas que almejam um debate, vejo um homem de bom senso para com pessoas que não acreditam no que cremos. E como diz um ditado: Uma discussão só é válida quando uma pessoa está disposta a mudar de ideia.

Gilson Medeiros disse...

Cara Lucyanna, fico feliz por estar ajudando o Espírito Santo a esclarecer suas dúvidas.

Ore por mim.

Um abraço.
Gilson.

Daniel Pinheiro Pessoa disse...

O sabado pra mim é discutível por ser uma lei moral... agora a lei da saúde já eh balela. A morte de Jesus é muito mais forte do que qualquer comida leis cerimoniais e algo assim. Como carne de porco hj em dia e não passo mal por isso. Temos geladeira. E não vivemos no deserto sem geladeira pra não comer carne de porco. Jesus venceu todas as leis na cruz a não ser os 10 mandamentos que eh pro nosso bem. Observação... carne de porco faz muito bem. Gordura faz muito bem a saúde. Consulte a um nutrologo. Nozes faz muitíssimo bem tbm. NAquela época não era fácil conservar alimentos de origem animalá, devido a seca. E o porco era realmente prejudicial ao homem. Hj com clima bom e refrigerador o porco é um alimento como todos os outros.

Daniel Pinheiro Pessoa disse...

Porco banha de porco, tudo faz bem à saúde. Veja Dr lair ribeiro... https://youtu.be/qwJ8zO9229U

Gilson Medeiros disse...

Olá, Daniel.
Obrigado pelo comentário.

Respeito sua opinião, mas prefiro ficar com o que a Bíblia diz. Para mim, o texto bíblico é muito claro!

Um abraço
Gilson.

Matheus Barbieri disse...

Muito bom francisco.
Muitas pessoas não intenderam ainda o que está consumado e cumprido.
Tem muitas pessoas impondo um julgo que nem nossos pais puderam suportar,impõe os 10 mandamentos como ordenança,
Não intenderam o resumo da lei praticando o amor ao próximo.
Do que adianta não comer carne de porco,tentar guardar os 10 mandamentos e não ajudar uma pessoa em um dia de sabado?não ter misericordia de alguem ?nao ter compaixão?
A pessoa se torna um mentiroso do msm jeito,pois quem diz amar a Deus e nao ama seu proximo e mentiroso.
Quebrou um mandamento em não praticar o amor ao proximo.
JESUS DISSE CLARO:o que entra pela boca e o que contamina.
Como assim?torna uma pessoa impura.
Nao o que sai.
Ele estava dizendo que o alimento e ingerido, damos a discarga e pronto,simples se intender.
Ja os FARISEUS era muito religiosos, nossa rsrs naquela epoca ja tinha esse maldito nome RELIGIAO.o que tira muitas pessoas do caminho,mas continuando!eles era muito religiosos que ate o comer sem lavar as mão para eles tornavam impuros.
E pelo que eu saiba no antigo testamento comer carne de porco me tornava impuro,entao jesus foi bem claro.
(PECADO):maus pensamento,adulterio,mentira,odio,sodomia,idolatri o que quer que seja que me contamina a pecar contra o altíssimo não e o comer, por que é lançado fora,
Mas o que sai de mim, do CORAÇÃO!!.já se for voltar para o deserto,mas o conserto,para as ordenanças,levitico,exodo,etc.
Ai sim vamos ver o que Deus pediu ao povo de israel.
Ja cristo mostrou o sentido de tudo,como cumprir a le praticando o amor,o que era o descanso do sabado que era uma sombra do verdadeiro descanso.
Mostrou a nossa fraquesa em necessitar de Deus.
Hoje vivemos na fé que atua pelo amor!
A questão é o seguinte,não existe igreja verdadeira,Deus não e religiao.
O Espirito santo nos ajuda a ter intendimento,mas a escolha em aceitar a verdade é nos que fazemos.

Gilson Medeiros disse...

Caro Matheus, o seu "intendimento" é mesmo muito louco... não consigo acompanhar.

Um abraço
Gilson

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões