sexta-feira, maio 08, 2015

Como Reconquistar sua Esposa

Como eu escrevi há alguns dias para as esposas, é claro que nem tudo se aplica a todos. Mas quando estudamos as características do Desenvolvimento e da Personalidade Humana, especialmente no que se refere às diferenças entre homem e mulher, podemos ver que o ser humano possui uma espécie de "programação" comportamental, que nos leva a sermos parecidos, apesar de extremamente diferentes (que paradoxo, hein?!). Não fosse assim, não existiriam tantos livros sobre o relacionamento conjugal, dando conselhos aos casais para uma boa harmonia no lar (a propósito, já leu "Homens são de Marte e Mulheres são de Vênus"? - mais uma boa opção para sua biblioteca).

Mas... vamos agora redimir o ego feminino (rsrs) e apresentar a segunda parte deste artigo: o que o HOMEM deve fazer para promover a felicidade de sua esposa?

Com a palavra: a Bíblia

No Novo Testamento, a palavra "maridos" (ANER em grego) aparece 5 vezes. Dentre estas, eu destaco o seguinte (pois são conselhos a eles):


"Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela..." - Efés. 5:25.

"Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama" - Efés. 5:28.

"Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura" - Colos. 3:19.

"Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento; e, tendo consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil, tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações" - 1Ped. 3:7.

Estes versos parecem contradizer a crença comum de que as mulheres eram muito desprezadas na sociedade judaica. Apesar de esta afirmação ser verdadeira, parece que a Teologia do NT veio trazer um novo enfoque para o relacionamento conjugal, em especial para a maneira como o marido cristão deve tratar sua esposa.

Observe que nos versos acima onde aparece a palavra "maridos", existe um sentimento que sempre está presente: AMOR, que deve motivar o respeito, a consideração, o tratamento digno.

Este AMOR é a expressão mais pura desse sentimento, conforme entendia o povo da época, pois a palavra que os escritores bíblicos utilizaram foi a que deriva do amor ÁGAPE, ou seja, o amor verdadeiro, duradouro e sublime - o mesmo amor que o próprio Deus sente por nós (cf. João 3:16).

Portanto, vemos claramente que a Bíblia não diz que o homem deve OPRIMIR ou SUBJUGAR sua esposa, mas AMÁ-LA, do jeito que Deus ama Sua Igreja... com TODO AMOR DO UNIVERSO.

Somente um marido que AMA sua esposa com esta expressão máxima, tem autoridade "moral" para exigir dela que lhe seja submissa. O grande problema na maioria dos casamentos é que o marido (inclusive o professo cristão) não quer (ou não sabe) amar de todo coração.

Como eu disse no texto para as esposas, alguns casais vivem em um círculo VICIOSO no seu casamento: ele não a ama porque ela não é submissa; e por sua vez, ela não é submissa porque ele não demonstra que a ama de verdade. Resultado: conflitos e mais conflitos.

Marido, comece a demonstrar amor por sua esposa, e você se surpreenderá com a mulher maravilhosa que ela poderá se tornar. Se você um dia disse "sim" para ela, foi porque viu nesta mulher alguém com quem você gostaria de dividir o resto de sua vida... Estou certo?!

Faça sua parte, e você verá que esposa adorável e encantadora estará te esperando ao final de cada dia estafante de trabalho!

Algumas dicas úteis

1. Jamais compare sua esposa com outra mulher (especialmente na presença dela), como se a outra fosse mais atraente, bonita, inteligente, organizada, etc.. Todos nós somos diferentes, e pode ter certeza que sempre existirá uma mulher mais bonita que sua esposa... assim como sempre existirá um homem mais bonito e jovem do que você. Sua esposa é SUA esposa, e por isso ela merece ser tratada como tal, como se fosse a única mulher do mundo, a mais desejada, a mais admirada. Diga a ela que você a ama do jeito que ela é.

2. Não trate sua esposa com menosprezo ou humilhação na frente de outros. Exatamente pelo que eu falei antes, ela precisa e merece ser tratada com todo carinho e atenção. Ela está na sua vida à frente de qualquer outra pessoa... até mesmo dos seus filhos.

3. Quando chegar do trabalho, cansado, tome um banho, jante, dê uma relaxada, mas não esqueça de tirar um tempo para sua esposa. Ela passou o dia também envolvida com muito trabalho (dentro e/ou fora do lar), mas está ansiosa para conversar com você. Sabe aqueles dias do namoro, quando vocês conversavam sobre as coisas mais banais? Pois é, depois do casamento continuem conversando sobre trivialidades. Você verá o quanto ela vai dormir melhor depois de vocês passarem um tempo juntos, compartilhando um com o outro o que se passou durante aquele dia.

4. Aprenda a fazer elogios a ela. Eu e você sabemos que não é fácil para nós observarmos todos os detalhes, mas faça um "esforçozinho"... rsrs. Quando ela mudar o cabelo, usar uma roupa nova, fizer uma comida mais sofisticada, ou realizar qualquer coisa que seja fora do padrão, faça um elogio sincero. Saiba que ela fez tudo só para agradar você, e está esperando que você reconheça isso. Não seja (mais) aquele marido que só se dirige a ela para reclamar e resmungar.

5. Procure meios de surpreender sua esposa com pequenas manifestações de carinho e atenção. Certa vez eu soube de um amigo meu (casado há vários anos) que fez o seguinte para demonstrar que sua esposa era especial: ele escreveu um monte de bilhetinhos com frases carinhosas, abriu cuidadosamente os pacotes de mantimentos da família (macarrão, feijão, açúcar, arroz, etc.), e colocou os recadinhos dentro, fechando-os em seguida, ficando imperceptíveis as alterações na embalagem. Resultado: toda vez que ela abria um pacote de feijão, por exemplo, para fazer o almoço, lá estava um recadinho do marido dizendo o quanto ela era importante para ele. Você imagina o bem que isso fez a ela!? Portanto, de vez em quando, compre alguma "lembrancinha" para sua esposa, mesmo que seja de R$ 1,99 (rsrs), pois ela vai ficar feliz por ter sido lembrada por você.

6. Jamais, nunca, de forma alguma, esqueça a data de aniversário dela ou a do casamento de vocês. Este é um erro FATAL que muitos maridos cometem. Se possível, leve-a para jantar fora ou passear, só vocês dois. Caso o orçamento esteja apertado demais, escreva um cartão de próprio punho, e deixe pendurado no espelho que ela usa quando escova os dentes ou vai pentear os cabelos. Lembre-se: o segredo é deixá-la convicta de que ela é a pessoa mais importante na sua vida, e será nos seus pequenos gestos que ela vai adquirir esta convicção.

7. Cuidado com as piadas sobre sua sogra. Mesmo que você não goste dela, não fique dizendo isso com frequência para sua esposa, nem para seus filhos ou amigos... porque ela vai ficar sabendo...rsrs Trate sua sogra da mesma maneira que você deseja que sua esposa tratasse a sogra dela.

8. As mulheres têm uma autoestima muito vinculada à sua aparência pessoal. Por isso, nem sempre o fato de sua mulher ser vaidosa significa que ela seja "mundana". Às vezes, ela quer apenas estar bonita para você, para amenizar um pouco o fato de não ser uma "Gisele", por exemplo. Por isso, apoie quando ela estiver querendo ir no salão, para fazer uma escova no cabelo. Algumas se sentem mais "mulheres" quando saem da cabeleireira. Nós não entendemos porquê, mas é real...rsrs

9. Se sua esposa trabalha fora para ajudar no orçamento doméstico, seja justo com ela e divida também as tarefas de casa. Trocar a fralda do bebê, varrer o chão, lavar o banheiro, lavar e enxugar a louça, estender as roupas no varal, cozinhar, etc., nada disso vai diminuir sua masculinidade. Pelo contrário, sua esposa sentirá orgulho do maridão que tem. Grande parte das esposas de hoje trabalham dentro e fora de casa, e não é justo que apenas elas fiquem com toda responsabilidade das tarefas domésticas. Seja um marido nota 1000 nesta área também!

10. Aprenda a satisfazer sua esposa no campo sexual. Conversem, troquem "informações", brinquem juntos como na lua-de-mel (lembra?), experimentem novas "brincadeiras", saia da rotina, surpreenda-a, deixe que ela atinja aquele "momento" primeiro, trate-a como uma rainha. Praticamente todos os autores que escrevem sobre este tema do relacionamento conjugal dizem que uma esposa bem "alimentada" sexualmente, será uma mulher fiel, carinhosa e submissa ao seu marido (olha ai a dica...rsrs). Mais uma vez eu lembro que o relacionamento sexual entre marido e mulher não tem nada de pecaminoso nem sujo, a não ser que vocês esqueçam o respeito e a santidade que deve existir no leito do casal. Seja o melhor "homem" que sua esposa deseja ter, respeitando-a e satisfazendo-a na cama, e você receberá tudo em dobro, pois ela também saberá ser a "mulher" mais maravilhosa do mundo para você.

Não esqueça:

Faça sua parte! 
Sugestão de leitura: 
"Que bom se ele soubesse", de Gary Smalley (Editora Mundo Cristão) 

24 comentários:

maria das graças-SP disse...

Muito bom, pr gilson, eu já estava pensando que vc não colocaria o texto para os maridos. Mas a espera valeu a pena. Vou colar o texto na geladeira da minha casa para meu marido ler todo dia.

Anônimo disse...

E o que fazer se o marido, mesmo cristão, achar que essas coisas não se aplicam a ele, mesmo sua esposa se esforçando para fazer a parte dela?

james disse...

O que fazer, um dica, acorde de madrugada e ore por seu casamento, mas antes disso quando forem dormir, diga a Ele amor, vamos acordar de madrugada para orar a Deus por nosso relacionamento, provavelmente ele nao vai acordar, vc acorde e quando estiver orando segure a mão dele, e diga a Deus os problemas do seu relacionamento, acredite o anjo do senhor vai acorda-lo e no outro dia ore pra Deus lembrar ele.
Tenho certeza q ele sendo cristao, e vc pedido isso a Deus, Deus vai trazer a felicidade a seu relacionamento. abraçus

james disse...

Qm bom, gostei mui prof :)
Deus o abençoe pra vc a cada dia nos trazer mas informaçoes boas e santas.
Flw

Gilson Medeiros disse...

Olá, James.

Obrigado pela contribuição.

Gilson Medeiros disse...

Cara Anônima, se seu marido for "realmente" cristão, ele entenderá a importância do texto que está no blog.

Caso contrário, sugiro que vocês procurem estudar juntos o real significado de ser um cristão... pois talvez seu marido seja apenas mais um "religioso".

Um abraço.
Gilson.

RL disse...

Pr. sou adventista e estava procurando algo que pudesse me ajudar reconquistar minha esposa,pois não a tratei como deveria e hoje ela me diz que não me ama mais.Desde já conto com suas orações.

Alexandre de Souza Lima disse...

Pastor estou num momento terrivel

Anônimo disse...

Pr. Gilson, também estou num momento terrível...Mas estou orando pra que o Senhor me dê direção para reconquistar minha esposa..ela diz que não me ama mais...
Eu sei que a deixei carente de mim, mas estou disposto a lutar pelo meu casamento..disse pra ela..

Por favor, intercedam por mim!

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, se você ainda tem interesse em reconquistar sua esposa, então nem tudo está perdido.

Estaremos orando.

um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

Pr.Gilson, sou casado a 20 anos e temos tres filhos, nosso casamento esta quase terminando. Peço a Deus que não separemos pq ainda amo ela, mais ela não quer nada comigo, já falou que cansou e que não da mais pra vivermos juntos. Somos cristão e tivemos muitos problemas ao longo desses 20anos, tenho muita dificuldade em ter atitudes e posturas. Sou um cara muito paciente, vivi 19 anos com a minha vô no interior de são paulo e casei com uma pessoa aqui na capital de são paulo, com o passar dos anos, tivemos muitos desendentimento pq causa dos problemas e agora me sinto fraco, abatido, sem visão para o futuro. A minha esposa deu a ultima chance, se não melhorar ai ela pede o divorcio. Não sei o que fazer, estou orando, mais tambem tenho que agir o mais rapido possivel.Pq ela tem pressa, ela quer ser feliz e tem pressa da minha parte. Por favor ore por mim, estou muito angustiado, penso toda hora que vou perdar ela.

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, se não existir ainda outra pessoa na vida da sua esposa, então há chance de reverter o quadro.

Comece praticando os conselhos que você leu aqui no blog. Também conversem sobre o que desejam que mude no relacionamento. Com 20 anos juntos, tenho certeza que vocês já se conhecem muito bem, e talvez estejam insistindo nos mesmos erros de sempre. E isso cansa!

Continue orando ao Senhor, e esteja atento às respostas que Ele te der.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

Por favor pesso orações pelo meu casamento quero restituir meu casamento

Juliana Lira disse...

O texto, assim como os demais está muito bom. Entendo que é de grande contribuição para todos nós, por isso tenho acompanhado o blog.
Mas acho que um toque de realidade faria muito bem aos nossos casamentos. A vida a dois tem um lado mais prático de cumplicidade e alcance de objetivos comuns que também fortalece a relação, talvez até mais que o excesso de romantismo inatingível e cansativo.

Juliana Lira - Coari/AM

Gilson Medeiros disse...

Cara Juliana, obrigado pelo comentário.

Você tem toda razão.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

Boa tarde,

Tenho 46 anos, e casado há mais de 18 anos, com 3 lindos filhos, 14, 15 e 17. Tive uma história linda com minha esposa, nos casamos cedo, ela com 16 e eu com 27 anos. faz quase dois anos que minha esposa trabalha e desde então notei que minha esposa estava me tratando muito friamente e com desdenho e nunca mais me procurava para relações sexuais, aliás isso já fazia pelo menos uns seis anos que ela não me procurava mais, vindo a piorar quando ela começou a trabalhar. Em junho de 2012, minha mãe faleceu e isso me deixou destruido. Para a grande maioria dos problemas eu procurava minha mãe e não minha esposa, depois que minha mãe morreu quis um consolo com minha esposa e ao contrário, não obtive nada e isso foi me deixando mais deprimido. Resumindo um pouco, no mes de novembro e 2012 minha esposa me chamou para conversar e me disse o porque que estava tão afastada de mim. ela me disse que não me amava mais. O mundo desabou para mim, foi como se tudo ficasse cinza e não havia mais motivo para viver. Nesse momento eu disse a ela que não suportaria viver assim sem seu amor e que eu iria embora, foi ai que ela me disse que não queria que eu fosse embora pois ela ainda me amava como pais dos seus filhos, como um irmão. Não aguentei, pois se ficasse estaria ao lado de uma pessoa sem poder ter relação alguma, sem beijar, etc. Tudo isso me corroeu. Aceitei ficar e o tempo foi passando até que no final de março, notei, não somente eu, mas todos , que ela estava emagrecendo muito , e num domingo a noite ela me disse que não estava mais aguentando aquele trabalho que queria sair de lá, foi então que dei todo o apoio a ela e disse que era para ela sair logo. Continuamos nossas vidas nesse mês normalmente só que ainda sentia ela muito afastada de mim e me desdenhando e desprezando sem me procurar para nada, já faz mais de três meses que não fazíamos amor e ela me disse que estava passando por um momento muito difícil e que eu tivesse paciência. Certo dia não suportei mais e fiz a famigerada pergunta a ela: “você está apaixonada por outro homem?” ela dize que talvez sim e que viu ele duas vezes e ficou encantada com o jeito dele e ficava conversando com ele via facebook, mas como eles eram colegas de trabalho, não podiam se expressar sentimentos, mas ela me disse que ele elogiava muito ela e ela estava gostando e dando corda e com isso acabou se apaixonando. Um detalhe, ele mora em outra cidade e eles só se viram duas vezes. Acontece que depois de tudo isso minha esposa foi muito franca e sincera e me disse abertamente que não me ama mais e que só está comigo por causa dos nossos filhos e por causa dos seus pais que são evangélicos e não aceitam e nem acreditam nessa separação, eles acreditam que isso é uma situação passageira e que talvez ela possa me amar novamente, porque a palavra de Deus diz que o casamento é um só e não separe o homem o que Deus uniu. Todos nós somos evangélicos e ela não quer destruir isso por isso ela quer ficar comigo mas sem toque físico. Depois disso tudo descobri que amo minha esposa demais, desesperadamente, nunca a traí, nem por conversa ou bate papo ou fisicamente, sempre fui fiel. Não quero em hipótese alguma larga-la, quero com todas as minhas forças que ainda resta, tentar reconquista-la. Será que é possível, já existe algum caso assim que deu certo? Não consigo pensar na ideia de separação, prefiro ficar assim em família, mesmo sabendo que ela não sente nada por mim. Perguntei se ela tem nojo de mim ou algo parecido e ela me disse que não. Porém ela está sofrendo com isso tudo, pois sinto que ela quer me largar e procurar um novo amor mas não faz por causa dos filhos e de seus pais. Ela também me disse que jamais iria atrás dessa pessoa porque essa pessoa nem ao menos sabe desse sentimento que ela nutre por ele. Será que isso é passageiro? Será que posso reconquistar minha amada esposa? Como devo proceder nesse momento, pois vejo que ela não quer muita conversa comigo e nem quer mais falar sobre isso. O que faço?

Gilson Medeiros disse...

Caro esposo anônimo, agradeço pela confiança em compartilhar comigo esse momento difícil pelo qual seu casamento está passando.

Este tipo de situação, apesar de trágica, não é incomum. Temos visto muitos casais, inclusive entre cristãos, que vivem um casamento de aparências, sem amor ou comunhão mútuas.

Situações assim não surgem do dia para a noite. Levam tempo. São construídas com pequenos deslizes de comunicação, defeitos acariciados, pequenos gestos de desatenção ou mesmo humilhação. Se sua esposa está agindo assim hoje, francamente, é porque alguma coisa deve ter acontecido no passado que a levou a se distanciar de você. Como você diz no relato, não foi resultado do trabalho, apenas, pois ela já estava demonstrando frieza antes mesmo de começar a trabalhar.

Faça uma reflexão sincera do seu papel como marido nos últimos anos. Utilize o texto do blog, e veja onde você pode ter "semeado" este sentimento frio no coração da sua esposa. Onde deixou de atender as expectativas dela como esposa, mulher, mãe, amiga, companheira... Uma coisa me preocupou no seu relato, quando você diz que procura sua mãe, e não sua esposa, para conversar sobre seus problemas... isso não é o comum de acontecer, e sempre traz sérios problemas ao relacionamento do casal.

Ore ao Senhor com sinceridade, e tenho certeza que Ele te mostrará o que precisa ser feito para retornarem ao primeiro amor, que um dia levou vocês ao altar. Seus filhos já são grandes, portanto não é o único motivo de sua esposa não querer que você saia de casa. Certamente, ela ainda sente algo especial por você... sua missão será reavivar ou reacender este sentimento que pode estar apenas adormecido, apagado.

Sugiro que vocês participem de algum ECC (Encontro de Casais com Cristo). A maioria das igrejas evangélicas e católicas fazem este programa, e ele tem se mostrado um EXCELENTE meio de reaproximar casais em crise.

Converse com ela sobre tudo isso. Deixe que ela diga onde você pode ter falhado no passado. Seja paciente, e ouça com atenção, sem críticas ou condenações... ou ficar na "defensiva", como é comum para nós, homens.

Ainda há esperança. Creia nisso!

Estaremos orando por sua família.

Um abraço.
Gilson.

evsj disse...

Pr, boa tarde. por motivos profissionais, estou morando a 8 meses afastado de minha esposa, a vejo de mês em mês. Isso tem esfriado muito o nosso relacionamento. dia 30/06 ela passara as ferias aqui comigo e nosso amado filho. o que devo fazer para nesse breve período de 30 dias reconquistar a mulher de minha vida?
P.S. completaremos em set 10 anos de casado.

Gilson Medeiros disse...

Caro EVSJ, manter um casamento sadio morando distantes um do outro é mesmo um grande desafio. Mas não é impossível.

Siga as dicas aqui do blog para reconquistar sua esposa. Mas o principal é você tratá-la como se fosse sua "paquera" da época do namoro. Lembra como foi? Leve-a para jantar fora, passear, conversar... namorar.

Você não entrou em detalhes sobre o "esfriamento" da relação, mas creio que a distância fez apagar um pouco o brilho do seu casamento.

Quando ela chegar, aja como há 10 anos, quando estavam namorando.

E não esqueça de orar ao Senhor para que Ele dê forças a ambos para vencerem a tentação da distância. Não deve ser fácil para você, e muito menos para ela.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Excelente artigo, muito ponderado e correto, certamente será de grande ajuda para o meu casamento de 21 anos que está em crise.

Obrigado.

DEP

Alessandro disse...

Bom dia pastor, estou casado há 7 anos, temos um filho de 3 anos, ano passado ficamos separado por 6 meses e reatamos e ontem fez um ano que voltamos e separamos novamente, eu ainda amo muito minha esposa, a razão principal pela primeira separação era falta de comunicação, eu viaja muito devido trabalho e não gostava de sair ir em festa, shows, quando voltamos procurei sair mais com ela e nosso filho, mudei de trabalho e não viajo mais, mas ela já não me procurava mais, eu tinha que procurar ela é nem sempre ela correspondia, não tínhamos mais relação ela foi secando, verifiquei que o anticoncepcional que ela tomava tirava a líbido e ela parou de tomar, mas mesmo assim nossa vida sexual não melhorou e ontem ela chegou e disse que era melhor separarmos pois nem eu e nem ela estava feliz, então sai de casa e deixei ela na casa com nosso filho, fui seu único namorado, eu tenho 37 anos e ela 27 anos, ela quando decide algo é difícil mudar, ela não houve parentes, estou dando um tempo para ela refletir, agora ela terá as despesas e responsabilidade de gerir a casa, irei ajudar no que puder, ela diz que não sente nada por mim e que não irá querer outro homem, mas pedi para ela esperar até janeiro para tratar de divórcio, enquanto isso vou tentar reconquistar ela novamente, irei me preparar física e mentalmente e espiritualmente, o que o sr acha disso, o que preciso fazer para não errar mais, eu me esforcei mas não via esforço dela para tentar manter o casamento.

Gilson Medeiros disse...

Caro Alessandro, sinto pelo que você relatou, mas um casamento nunca acaba por culpa exclusiva de um dos cônjuges... ambos contribuem para o fim do amor.

Diversos fatores podem ter contribuído para que o amor acabasse, inclusive seu trabalho, a diferença de idade, de objetivos de vida, etc... Creio que você pode tentar seguir as dicas que são oferecidas na postagem, mas o mais indicado é que procurem alguém que possa ajudá-los nessa jornada de volta ao primeiro amor.

Veja com o pastor adventista da região onde você mora, e peça a oportunidade para você e sua esposa participarem de um Encontro de Casais... creio que será de grande ajuda para vocês neste momento.

Tenha paciência, seja humilde para reconhecer onde falhou e ore ao Senhor por sabedoria... nem tudo está perdido.

Um abraço
Gilson.

Cleriston Santos disse...

Boa tarde eu e minha esposa já estamos separados vai fazer 5 meses erramos muito, mas eu amo a minha esposa e não quero o divórcio, éramos cristão se afastamos, depois dá nossa separação eu renovei a aliança com Cristo, e minha esposa vive a vida dela o que devo fazer???

Gilson Medeiros disse...

Caro Cleriston, enquanto houver este sentimento que os une, é possível reconciliar.

Siga as dicas das postagens e outras que dou nos comentários.

Que o Senhor te abençoe e te guarde.

Um abraço
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões