sexta-feira, setembro 30, 2011

Quem é Jeová?

Alguns dias atrás, quando eu estava saindo de casa, fui abordado por um jovem (aparentava uns 15 anos de idade), que me entregou um folheto com o chamativo título: "Quem é Jeová?".

O jovem, e seu companheiro (de uns 10 anos de idade) - assim como o folheto - são membros de uma denominação religiosa conhecida como "Testemunhas de Jeová".

Uma das coisas que admiro nos "TJs" é esta disposição em fazerem um trabalho missionário persistente, de casa-em-casa e em duplas (nunca sozinhos). Já li alguns comentários de ex-integrantes desta denominação alegando que este "espírito missionário" dos TJs é fruto de uma intensa "lavagem cerebral" feita por parte dos dirigentes, para que os membros distribuam (vendam) as literaturas preparadas pela "Torre de Vigia" (editora da denominação).

Mas... isso não tira a minha admiração por vê-los tão ativos no esforço de fazerem a sua mensagem peculiar (e sectária, segundo alguns críticos) difundida na sociedade. Tenho amigos TJs, e sei que a grande maioria é de pessoas sinceras em sua fé, e que fazem o trabalho missionário com amor e dedicação.

O folheto que recebi despertou o meu desejo de colocar novamente aqui no blog uma postagem que tratasse do tema da Pessoa de Jesus, que, na visão dos Testemunhas de Jeová, não é Divino da mesma forma como o "Pai".

Quem é Jeová?

O "nome" de Deus aparece pela primeira vez em Gên. 2:4, que diz:

"Esta é a gênese dos céus e da terra quando foram criados, quando o SENHOR Deus os criou".

A palavra que, em nossa língua, foi traduzida por "SENHOR", aparece no texto original hebraico da seguinte maneira:

HWHY

Em português, seria YHWH (escrito da equerda para a direita). Um fato curioso a se observar é que o hebraico antigo (conforme foi escrito o livro de Gênesis) não possuía vogais, as quais foram colocadas séculos depois por um grupo de escribas chamados de "massoretas".

Mas, como se pronuncia uma palavra sem vogais? Tente pronunciar o "tetragrama" acima e você verá como é difícil. Devido a esta dificuldade, e com o temor de pronunciarem o nome do Senhor em vão e de forma errada, os hebreus não o pronunciavam. Quando eles liam o texto bíblico e se deparavam com o tetragrama (YHWH), eles pronunciavam outro nome de Deus: Adonai (cf. Prov. 30:10). Com o tempo, a pronúncia correta do nome de Deus (YHWH) se perdeu.

Posteriormente, quando os massoretas foram colocar as vogais no texto bíblico, eles colocaram no tetragrama as vogais de ADONAI, fazendo com que a pronúncia ficasse parecida com o que hoje conhecemos em português por JEOVÁ. Mas, a bem da verdade, não podemos "bater o martelo" e dizer que este é o verdadeiro nome de Deus, porque, como mencionei acima, não se sabe como este era pronunciado originalmente.

Portanto, uma denominação que se apega a este nome "aportuguesado" (Jeová) para condenar as demais que não usam este título em sua identificação, não tem uma base muito sólida para sustentar suas declarações dogmáticas.

Jesus é "Jeová"?

Um outro ponto característico da doutrina dos TJs é o fato de que eles não crêem que Jesus é Deus, ou seja, na teologia Jeovista, Jesus é um "deus" menor em relação ao Pai. Para ver isto, basta dar uma lida nos primeiros versos do Evangelho de João, na versão Novo Mundo, editada pela Torre de Vigia.

"No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com o Deus, e a Palavra era [um] deus. Este estava no princípio com o Deus. Todas as coisas vieram à existência por intermédio dele, e à parte dele nem mesmo uma só coisa veio à existência" (João 1:1-3).

Fonte: Site Oficial da Torre de Vigia


É uma interpretação estranha para um grupo que é radicalmente contra a Trindade (aliás, muitos dos argumentos dos antitrinitarianos "adventistas" são extraídos das publicações dos TJs), por alegar que esta é uma crença politeísta (mais um equívoco da parte deles). Dizer que Jesus é "um deus" menor que o Pai, isso sim, é politeísmo explícito... e herético!

A Bíblia é muito clara em dizer que Jesus é tanto Deus quanto o Pai e o Espírito. E o mais "curioso" é que a Bíblia coloca sobre Jesus o cumprimento das profecias e declarações veterotestamentárias sobre o próprio YHWH ("Jeová"). Vejamos...

O fato de Jesus ser mais do que humano é indicado ainda pelos títulos que Lhe foram atribuídos: "Senhor" (Atos 2:36); "Deus" (Jo. 20:28); “Eu Sou” (Jo. 8:58, conf. Êx. 3:14). Agrega-se a isso o fato de haver, na Bíblia, inúmeras referências à Sua preexistência (Jo. 8:58; Col. 1:16; Heb. 1:2; etc.), pressuposta pela própria realidade da encarnação. E, se Jesus não tivesse poder divino, jamais poderia ter dito “Eu sou a ressurreição e a vida” (Jo. 11:25); “Eu tenho autoridade para dar a minha vida, e a autoridade para tornar a tomá-la” (10:18); ou, então, “Quem me vê, vê o Pai” (14:9).

A divindade de Jesus pode ainda ser atestada nos seguintes aspectos:
• Sua autoridade - Mat. 7:28-29; Jo. 5:16-18;
• A adoração que recebeu - Mat. 26:16-20; Jo. 9:35-38;
• Seus requerimentos - Jo. 10:27; 11:25; 14:1;
• Sua unidade com o Pai - Jo. 10:30;
• Seu poder de ler o coração dos homens - Mar. 2:6; Jo. 2:23-25.

Outras Declarações Impressionantes:

Isa. 9:6 (O Messias seria o Deus Forte) - Jesus foi o Messias.
Jo 5:18 (Jesus assumia ser igual a Deus)
Jo 20:28 (Tomé reconhece Jesus como Senhor e Deus)
At 2:36 (Deus fez de Jesus, Senhor Cristo)
At 3:15 (Jesus é o Autor da vida) - E sabemos que Deus é este Autor.
Rm 9:1, 5 (Jesus é o Deus bendito)
Fp 2:5-7 (Jesus tinha a forma de Deus) - o termo usado é MORPHE - uma cópia "exata.
Col. 2:9 (toda a plenitude da Divindade estava com Ele)
Tt 2:13 (grande Deus e Salvador)
2Pe 1:1-2 (Pedro reconhece Jesus como Deus e Salvador)
1Jo 5:20 (Jesus é o verdadeiro Deus)

"Curiosidades"

A Bíblia diz que a "voz que clamava no deserto" viria preparar o caminho de "Jeová" (Is 40:3).
E o caminho de Quem João Batista preparou? (Mt 3:3)
Portanto, JEOVÁ = JESUS

As Escrituras dizem claramente que "Deus" seria vendido por 30 moedas (Zc 11:13).
E na vida de Quem isso se cumpriu? (Mt 26:15; 27:9)
Portanto, DEUS = JESUS

Conclusão

O título do folheto que recebi indagava: "Quem é Jeová?".
Pois bem, a resposta é uma só:
JESUS É JEOVÁ!


"Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida" (1João 5:12).

Aproveite e leia os outros posts que coloquei sobre a Divindade de Jesus (e do Espírito Santo), procurando pelos termos "Cristologia" e "Trindade" na lista de assuntos do blog.

21 comentários:

Everton disse...

Caro Prof. Gilson Medeiros,

Li sua matéria sobre quem é Jeová e creio que você deturpou os fatos e a própria Bíblia, note o bem que JÁ POR mais de 2 mil anos tem-se dado muita atenção ao nascimento de Jesus. De acordo com Lucas, médico do primeiro século, um anjo disse a uma jovem virgem chamada Maria: “Eis que conceberás na tua madre e darás à luz um filho, e deves dar-lhe o nome de Jesus.” O que esse mensageiro angélico falou sobre Jesus? “Este será grande e será chamado Filho do Altíssimo”, disse o anjo. “Ele [Jesus] reinará”, e “não haverá fim do seu reino”. — Lucas 1:31-33.
Com certeza é disto que a humanidade precisa — de um governante mundial justo para administrar os assuntos da Terra de forma amorosa. De fato, muito antes do nascimento de Jesus a Bíblia predisse: “Um menino nos nasceu, um filho se nos deu; e o governo estará sobre os seus ombros; e o seu nome será . . . Pai Eterno, Príncipe da Paz. Do aumento do seu governo e da paz não haverá fim.” — Isaías 9:6, 7, Almeida, atualizada.

Um governo justo e pacífico — que perspectiva maravilhosa! Mas observe que foi predito que esse governo estaria sob a responsabilidade de um príncipe, o “Príncipe da Paz”, deixando claro que o Rei de toda a criação, o Deus Todo-Poderoso, confia esse domínio ao Seu Filho. Assim, Jesus repetidas vezes chamou esse governo, do qual seria o Governante, de “o reino de Deus”. — Lucas 9:27, 60, 62.
No começo de seu ministério, Jesus disse: “Tenho de declarar as boas novas do reino de Deus também a outras cidades, porque fui enviado para isso.” (Lucas 4:43) Ele até mesmo ensinou seus seguidores a orar pela vinda do Reino de Deus. (Mateus 6:9, 10) O periódico Christianity and Crisis diz que “o Reino era o tema principal do ensino [de Jesus]”, acrescentando: “Nenhum outro assunto ocupava tanto a mente dele ou era tão importante para a sua mensagem. É mencionado mais de cem vezes nos Evangelhos.”
... Creio que deixo claro quem é JESUS, filho do Altíssimo
Caro Prof. Gilson, solícito que não faça interpretações, apenas exponha os fatos históricos e se atenha apenas ao que é do seu conhecimento.
Somente lhe faço uma pergunta: Quem é o seu Jesus?

Sem Pais

Prof. Everton Tavares - Pedagogo

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro sr. Everton, o "meu" Jesus, segundo a Bíblia, é Jeová, ou seja, o DEUS ETERNO.

sfeitosadeoliveira@ymail disse...

sr gilson,li sua explicaçao com muita atençao,respeito sua opiniao,entretanto gostaria de lembrar-lhe que nos livros didaticos que tratam da cultura e religiao de povos antigos, cito os hebreus,qual era o Deus que eles adoravam sendo um povo monoteista? tambem lembro que ao consultar um bom dicionario da lingua portuguesa, lá está o nome Jeova como sendo a pronuncia donome de Deus.Seria portanto razoavel e logico retirar o nome do Deus dos hebreus dos livros de historia,e,dos dicionários da mesma forma que fizeram nas recentes traduçoes biblicas,para que as pessoas não saibam que JEOVÁ,É O ALTISSIMO SOBRE TODA A TERRA.A maneira que pronunciamos o nome do sr JESUS é igual a pronuncia original ?

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro "Feitosa", não baseio minha fé na lógica dos dicionários da minha língua.
Ela está fundamentada APENAS no que o Texto Sagrado diz. E, para mim, ele diz que JESUS É DEUS. Se a pronúncia é JEOVÁ ou não, isso só saberemos no Céu.

Quanto à pronúncia do nome de Jesus, sugiro que o senhor leia um post colado especificamente sobre este tema:
http://prgilsonmedeiros.blogspot.com/2007/11/jesus-ou-yehoshua-yeshua.html

Que JESUS te abençoe.

Um abraço.

Marcelo Leite disse...

Prof, ou sua fé é cega, caiu no fanatismo ou não conhece toda a Bíblia. Dezenas de vezes os apóstolos falam que Jesus não é Deus. Um exemplo pra fazê-lo pensar a respeito: seu texto termina com 1 João 5:12. Volte uma página apenas, em 1 João 4:12,14,15 e leia com atenção:

12 Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amamos uns aos outros, Deus permanece em nós e seu amor em nós é plenamente realizado.

14 E nós vimos, e damos testemunho: o Pai enviou seu Filho como Salvador do mundo.

15 Todo aquele que professa que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele, e ele em Deus.

João diz para professarmos que Jesus é o Filho de Deus, para que Deus permaneça em nós. Está claro.

Ou vocês estão errados, ou os apóstolos foram incoerentes o tempo todo nos seus escritos. Por VÁRIAS vezes eles mostram que Jesus é o Filho de Deus e não o próprio Deus.

Abraço e obrigado pelo espaço.

Gilson Medeiros disse...

Prezado Marcelo, respeito seu ponto de vista, mas discordo totalmente dele, pelos motivos já apresentados durante a postagem, e em diversas outras que tratam da Cristologia.

Fé "cega" e "fanatismo", na minha modesta opinião, revelam aqueles que baseiam sua crença em fantasias anti-escriturísticas, o que, com absoluta certeza, não é o caso dos Adventistas.

Tenha uma ótima semana!

Gilson Medeiros disse...

Para responder à questão de Jesus ser "apenas" Filho de Deus, quero apresentar uma declaração do próprio Cristo.

Os interessados poderão ler em João 5:18.

Para bom entendedor, meio versículo já basta!

Richard Weiler disse...

Para encurtar o debate, eu gostaria de fazer uma pergunta aos críticos do post. Mostrem-me, na Bíblia, onde Jesus, alguma vez, chamou a Deus de Jeová em suas orações. Se o nome de Deus é tão importante, com certeza ele teria começado as suas orações como: "Altíssimo Senhor Jeová", como fazem as Testemunhas.
http://richardweiler.blogspot.com

armando luis francisco disse...

Bom dia p/ todos. Começo o meu discurso lendo os diversos comentários. Respeitosamente, tenho visto uma discussão em alto nível, o que é importante para mim. Tanto dos que defendem a divindade de Cristo como aqueles que não concordam com isto. Porém, gostaria de compartilhar a minha opinião com todos.
Sou, como o autor do texto em questão, admirador dos Testemunhas de Jeová. Sendo assim, até por frequentar alguns cultos deles, tomo a liberdade de incluir alguns comentários.
Na tradução do Novo Mundo das Escrituras Sagradas, edição da Revisão de 1986, há um detalhe pitoresco. No livro de Josué capitulo 5 v 13-16, Josué se encontra com um homem com espada desembanada e Josué perguntou se era inimigo ou dos que defendiam Israel. Aquele personagem informou que vinha como príncipe do exército de Jeová. Nisto Josué lanço´-se com a face em terra e prostou-se. Neste caso, vem a pergunta: Quem é este personagem?
Fato seguinte: O Personagem disse ainda, depois de aceitar a adoração, que nem anjos aceitam, que era para Josué tirar as sandálias. Assim, continuo perguntando: Quem é este personagem?
Ao que tudo indica, poderíamos tirar todos os demais personagens, que não sejam Jesus e Jeová. Assim, qual dos dois é?
O encontro continua no capítulo 6, com pausa descritiva no verso 1, para mostrar qual era a condição de Jericó, para que os personagens continuassem o seu encontro.
No verso 2, do capítulo 6, há a continuação da conversa, e quero citá-la completamente, conforme descrita na Tradução supra-descrita:
" E Jeová prosseguiu, dizendo a Josué: " Vê, entreguei na tua mão a Jericó e seu rei, os valentes poderosos". ...
Portanto, por favor, me respondam:
- Este Personagem era Jesus ou Jeová?
Forte abraço,
Armando Luis Francisco

Anônimo disse...

Eu fiquei adimirado de saber que jesus é Deus ,fui do salão do reino das tjs ,e la eu me sentia sem oportunidade pra citar o nome de Cristo ,mas eu sentir algo em mim de que eu precisava de jesus .o qual fui numa igreja assembleia de Deus e levantei minha mão e aceitei jesus como meu Salvador. Me sinto melhor assim ,mas só quero me fixa num templo pra eu concerta os erros de antes que distorcia.Se a pronúncia é JEOVÁ ou não, isso só saberemos no Céu.Abraço Gilson

thiago disse...

Para melhorar o conhecimento e entendimento dequeles que acessam este site vamos analizar a palavra hebraica para deus e o entendimento da cultura da epoca da escrita da biblia.
A palavra hebraica basica é EL. Existem outros derivados desta palavra mas para resumir vamos analisar somente ela. Quando um judeu falava ou ouvia a palavra EL o contexto do asunto determinava o entendimento do significado desta palavra. EL significa poderoso ou aquele que tem poder.
Sabemos que poder é uma palavra abragente, e que existem muitos tipos de poderes. Assim El era usado para pessoas (Sal 82:6 o salmista chamou os juizes da nação de deuses que deriva de EL visto que o cargo de julgar é um cargo de poder) e este salmo foi citado por Jesus para que os judeus entendessem o por que que ele disse que Eu e o Pai somos um.Jesus aplicou o salmo para mostrar que ele aplicar um atributo de poder ao associar ele com o Pai não era um ato de blasfemia. EL também é usado com referencia a idolos e deuses falsos(Juizes 16:23 usa-se o plural majestatico derivado de EL, ELOHIM, ao falso deus Dagom) e é tambem usado para Jesus em Jo1:1 a palavra THEOS o equivalente grego de EL.Não é errado nem eretico descrever como um deus aquele que disse sobre si mesmo em Mateus 28:18: E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder(autoridade dependendo da tradução que logicamente é uma forma de poder) no céu e na terra. Jesus recebeu poder e autoridade e sendo assim é um deus mas O DEUS, em hebraico HA ELOHIM, em grego HO THEOS, com artigo definido, se aplica na biblia geralmente a JEOVÁ. Assim como o titulo EL SHADAI(Deus Todo-Poderoso) so é aplicado ao Santo Deus Jeová. Jesus não é todo poderoso pois ele mesmo disse que recebeu poder em Mat 28:18.Logicamente que quem deu poder a ele é Maior e Mais poderoso visto ter poder de sobra para compartilhar. Finalizando para que fique bem claro JEOVÁ é o DEUS TODO PODEROSO que criou tudo e todos, criou até Jesus de acordo com Col 1:8 : O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação( aqui fica evidente que Jesus esta incluido ou contido na criação) e Ap 3:14 : E ao anjo da igreja que está em Laodicéia escreve: Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus( Aqui o proprio Jesus diz que ele é o principio da criação de Deus apoiando assim o texto citado anteriormente).
Não sei se vocês acham ser certo adorar um deus que foi criado, que nunca quis ser igual ao pai,(imagem e semelhança não significa igualdade) e que afirma ter um Deus de acordo com Jo 20:17 Disse-lhe Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para meu Pai, mas vai para meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.
Eu Adoro Jeová o criador,Deus e Pai de Jesus.
Dizer que Jesus é Jeová isso sim é eresia e blasfemia,mas fique tranqui-lo, so a blasfemia contra o Espirito Santo não tem perdão.
Agradeço a atenção.

Gilson Medeiros disse...

Prezado Thiago, obrigado pelo comentário.

Apesar da exegese sofrível, e cheia de erros grosseiros, respeito sua opinião, e entendo que esta é sua fé.

O que posso fazer é orar para que Jesus, o Deus Eterno e Verdadeiro Deus (cf. 1Jo 5:20), um dia seja o Senhor Supremo em sua vida, e não apenas um "deus menor" como pregam alguns. Isso é uma tremenda heresia (politeísmo)... mas fique tranquilo, pois só a blasfêmia contra o Espírito não é perdoada, não é mesmo?!

Um abraço.
Gilson.

Thiago disse...

Engraçado Sr. Gilson. Eu desenvolvi um assunto, citei textos biblicos e o Sr simplimente diz: Apesar da exegese sofrível, e cheia de erros grosseiros, respeito sua opinião, e entendo que esta é sua fé.
Tentar menosprezar meu argumento não quer dizer que estou errado. Os seguidores de Jesus do primeiro seculo eram considerados indoutos e comuns,mas, declaravam para os Doutores da lei as verdades bilicas.
Acho que para aqueles Drs tambem era uma exegese sofrível, e cheia de erros grosseiros o testemunho de Estevão, mas ele falou a verdade.
Eu poderia mostra que que o Sr tirou conclusões erradas de todos os textos que o Sr citou no seu post mas, não farei isso por que para um bom entendedor meia palavra basta, e eu falei mais que meias palavras no meu comentário. Usei textos da biblia para apoiar meu argumento. Se eu estiver errado explique por favor os textos que eu citei. Use esses textos que eu citei para explicar sua trindade politeista.
Aguardo sua explicação. Em outras ocasiões como na questão do sabado semanal o Sr não refutou meu argumento usando a biblia, e novamente o Sr fez a mesma coisa.
Aguardo que o Sr use a biblia para mostrar que entendi todos os textos que citei de modo errado.
Obrigado

Gilson Medeiros disse...

Desculpe, Thiago, mas não perco mais meu tempo com "refutações" sem sentido, porque aprendi ao longo da jornada que isso não leva a nadinha de nada.

Um abraço.
Gilson.

Tradução do Novo Mundo disse...

O que revela o contexto dos Evangelhos?

Em João 6:38, Jesus disse: “Desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.”

Em contraste com isso, Deus é mencionado em Daniel 4:35 como Aquele que “age segundo sua própria vontade ENTRE O EXERCITO DOS CÉUS E OS HABITANTES DA TERRA”.

Em Hebreus 9:24, Paulo escreveu sob inspiração que Jesus entrou no céu para comparecer “PERANTE a face de Deus” por nós.

Como pôde Jesus comparecer PERANTE Deus e ao mesmo tempo SER o Deus Todo Poderoso, diante de quem comparece?

E Atos 9:20 declara que Paulo, após sua conversão, passou a pregar imediatamente que Jesus é “o Filho de Deus” e não o próprio Deus, como ensina a realmente distorcida teologia trinitariana.

João, na conclusão de seu Evangelho, escreveu que “estas coisas foram escritas para que creiais que Jesus é o Cristo , o FILHO DE DEUS.” (João 20:31) Temos que crer nisso!

Efésios 1:17 fala do Pai como sendo “DEUS de nosso Senhor Jesus Cristo”.

Paulo, o apóstolo para as nações, escreveu que Deus sujeitou a Jesus todas as coisas; mas, como ele tornou claro, “se EXCETUA Aquele que lhe sujeitou todas as coisas”. – 1 Cor. 15:27.

Por que Jesus teve de receber autoridade do Pai e depois entregar o reino ao seu Pai? Faz sentido se ele fosse o Todo Poderoso Deus? – 1 Cor. 15:24, 27, 28.

Jesus foi criado, conforme diz Apocalipse 3:14: “O principio DA CRIAÇÃO de Deus”. (Portanto, segundo este verso inspirado, Jesus é parte “da criação”.)
Em harmonia com isso, Colossenses 1:15 diz que ele foi o “primogênito de toda a criação”.

Isso explica por que Jesus foi tentado. Por outro lado, “Deus não pode ser tentado”, diz Tiago 1:13.

Não se deve estudar a palavra de Deus para tentar rebater ela mesma, mas se deve estuda-la para harmonizá-la consiga mesma, e em seguida fazer com que nossos pensamentos se harmonizem com ela. MAS NÃO PODEMOS QUERER QUE ELA SE HARMONIZE COM NOSSOS PENSAMENTOS.

Em João 5:32, Jesus diz: “Há OUTRO que dá testemunho de mim, e eu sei que o testemunho que Ele dá de mim é verdadeiro.” No verso 37 Jesus acrescenta

“O Próprio Pai que me enviou tem dado testemunho de mim. Vós nem ouvistes JAMAIS A SUA VOZ NEM VISTE A SUA FIGURA. … E NÃO ACREDITAIS NAQUELE A QUEM ELE ENVIOU.”

Portanto, Jesus dava testemunho de que seu Pai o “enviou” e que a vontade primária era a Dele e não a sua.

Isso deve fazer com que reflitamos também em João 20:17, onde Jesus fala de alguém a quem chama de “meu Deus e vosso Deus”, referindo-se ao Pai dele.

A Biblia foi escrita para pessoas simples, como pescadores, lavradores e donas de casa.

Cristo enfatizou que há outra pessoa a quem está subordinado. É por isso que Paulo, em Efésios 1:17, fala do ‘Pai e Deus de nosso Senhor Jesus Cristo’.

MEU E-MAIL É queruvim_bor@hotmail.com

Jonatas disse...

Olá! Primeiramente quero dizer que não sou testemunha de Jeová, mas devo concordar com a opinião delas sobre este ponto tão intrigante, que devido ao paganismo introduzido ao longo de milhares de ano e os interesses de muitos poderosos, o que corrompeu algumas de muitas traduções, que mesmo assim, mantiveram alguma coerência com os escritos originais, sendo que muitos usam o grego e latim onde deveriam usar o hebraico arcaico para tirar este tipo de dúvidas, se bem que o texto como esta já explica e tira essa duvida por si.
Quero aqui fazer uma forma de debate salutar (se você aceitar!) onde somente poderemos fazer menção ao assunto se este for pautado na bíblia. Farei o seguinte: introduzirei os textos da bíblia na integra, destacando os pontos que explicam ou dão a resposta a perguntas entre colchetes duplos [[ ... ]] e usarei a bíblia on-line para não dar motivos para os menos apreciadores da Tradução do Novo Mundo dos TJs, pois não dá para postar colorido, para destacar e junto algum comentário abaixo do texto com ( Obs:), logo em seguida quando for pertinente farei perguntas com o ( P: )obvias e gostaria que você colocasse suas respostas onde tiver o (R:), desde já agradeço a chance de podermos achar o caminho que leva a vida, mesmo que esse seja difícil de aceitar e apertado no nosso coração, por isso muitas vezes não aceitamos ou ficamos presos a ensinos humanos que nos desviam do que o cristo nos deixou. Fico no aguardo de suas respostas e alguma pergunta que por ventura você possa ter, ou alguém que queira. Ok! Desde já agradeço pela oportunidade de resposta e espero que consigamos ver além de nossas doutrinas e dogmas, pré impostas, e que o próprio cristo responda por meio de seus comentários na bíblia:

Continua...

Gilson Medeiros disse...

Caro Jonatas, desculpe, mas eu NÃO PARTICIPO DE DEBATES por uma razão muito simples:

Não levam a nada!

Sobre este assunto, Jesus Cristo já me respondeu com grande evidência.

Um abraço.
Gilson.

Nilson Sanz disse...

Quando todos passarmos a amar o Criador (dando a Ele o nome que melhor lhes couber) acima de todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos, discussões como estas passarão a ser relegadas a segundo plano, por serem inúteis.
Que Jesus nos abençoe.

Nilson Sanz

Valdete disse...

Parabéns por buscar o conhecimento verdadeiro. Jesus disse em Mat. 5:3 felizes os cônscios de sua necessidade espiritual....e o srº esta correndo atrás dessa felicidade por estudar a palavra de Deus, meus parabéns, mas por favor deixe as verdades entrar em seu coração, seja humilde e quando ver que aquilo em que acredita esta errado aceite. Deus é o todo poderoso o Criador de todas as coisas, Jesus o Filho amado o primogênito de toda criação, ou seja Jesus foi criado por Deus. Pare analise nas postagens, leia os textos, mas antes de ler ore a Deus pedindo o Espirito Santo para que sua mente se abra para as verdades bíblicas, Deus o abençoe, continue assim. Por favor leia 2 Coríntios cap.4 vers. 4

Junior Leite disse...

Eu acredito que haja um texto bem esclarecedor - 1 Coríntios 8:4-6, que diz assim:
"...não há Deus senão um só. Pois embora haja os que se chamem ´deuses`...para nós há realmente um só Deus, o Pai,...e há um só senhor, Jesus Cristo..."
Vale observar que esse texto, assim como vários outros, não cita o terceiro ser de uma suposta trindade, que se fosse uma verdade, Paulo teria deixado claro nesse texto, pois no seu contexto, percebe-se que Paulo está esclarecendo sobre a suposta existência de vários deuses.
Gostaria de ver textos que provam a existência da trindade de maneira clara e simples, pois os que são apresentados são frutos da coisa subentendidas, da dedução que nem sempre é lógica, mas ainda que seja, peço pra que me mostrem uma passagem simples e convincente.
Que Deus nos conceda a verdade!

Thiago Carvalho disse...

Jeova é o Deus todo-poderoso pai de Jesus Cristo!!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...