segunda-feira, janeiro 16, 2017

Jesus e Seus "irmãos" de sangue

Um dia desses, um conhecido e copiado pregador neo-pestecostal da televisão disse mais uma de suas "pérolas" teológicas.

Falando sobre Maria, mãe de Jesus, o pregador (que prefere não ser chamado de "pastor"), disse que Maria teve vários filhos além de Jesus, e apresentou o seguinte texto em apoio ao seu pensamento:

"Muita gente estava assentada ao redor dele e lhe disseram: Olha, tua mãe, teus irmãos e irmãs estão lá fora à tua procura" (Marcos 3:32).

De um modo geral, os evangélicos creem que estes "irmãos e irmãs" eram mesmo filhos de Maria, sendo Jesus seu "primogênito".

Já os católicos, devido à "mariolatria", não aceitam esta tese e dizem que os "irmãos", na verdade, eram "primos" de Jesus. Para isso, fazem um malabarismo hermenêutico com o termo grego ADELPHOS. Aliás, a igreja romana defende que Maria não só permaneceu virgem mesmo depois do parto de Jesus, mas que já era "imaculada" desde sua própria concepção, ou seja, que a avó materna de Jesus também concebeu Maria de forma miraculosa, e transmitiu uma "carne santa" àquela que seria a "Mãe de Deus", segundo os católicos. Para completar o rol de tradições dogmáticas, os católicos agora também acreditam que Maria foi "assunta", em vida, ao Céu, e que de lá intercede em favor dos seus "filhos", como a "Mãe de Todos".

Para os Adventistas do 7º Dia, nenhuma destas explicações está correta, pois os "irmãos de Jesus" eram mesmo Seus irmãos, porém apenas por parte de José. Ou seja, os Adventistas creem que Maria teve apenas Jesus como filho (apesar de ela ter permanecido em relacionamento conjugal completo com José, seu esposo - cf. Mat. 1:25), e que os "irmãos e irmãs" do Senhor eram filhos de José, de relacionamento(s) anterior(es) ao casamento com Maria.

E de onde tiramos esta compreensão?

1. A maneira como os irmãos de Jesus O tratavam (cf. João 7:3-10).
Nesta conhecida ocasião, os Seus irmãos querem impor sobre Ele a maneira como deveria conduzir Seu ministério de pregação. Jesus prontamente rejeita as orientações deles, e determina que eles deveriam ir sozinhos à festa judaica. Porém o texto mostra que Jesus estava querendo deixar claro que era Ele, e Ele apenas, que dava a direção à Sua missão, pois logo que Seus irmãos se retiram, Ele vai para a festa. É como se Ele dissesse: "Vou porque quero ir, e não porque vocês estão Me mandando ir".

Este comportamento dos irmãos de Jesus, e Sua maneira de confrontá-los neste episódio, demonstra que Ele não era o irmão mais velho da família, pois os irmãos menores, na cultura paternalista judaica, não tinham autoridade para darem ordens ao primogênito. O exemplo clássico desta manifestação cultural foi a reação que os irmãos de José (e seu próprio pai) tiveram aos seus sonhos (cf. Gên. 37:7-10).

2. A atitude de Jesus no momento da Cruz (cf. João 19:25-27).
Se Maria tivesse outros filhos, de modo algum Jesus a teria deixado sob os cuidados de João, o discípulo amado. O texto mostra claramente que Maria, agora viúva e sem seu único filho, ficaria desamparada na sociedade machista de sua época. Para protegê-la, Jesus pede que Seu apóstolo mais querido cuide dela, o que é prontamente atendido.

Também no Antigo Testamento encontramos diversos relatos que comprovam a determinação cultural de que um irmão deveria assumir as obrigações de outro que falecesse. Caso Maria tivesse mesmo outros filhos além de Jesus, como defendem os evangélicos, então a preocupação de Jesus em Seus minutos finais teria sido totalmente infundada (cf. Gên. 38:8; Deut. 25:5-10).

Se não bastassem estas fortes evidências na própria Bíblia, ainda temos as declarações do Espírito de Profecia, conforme o Senhor revelou a Ellen White:

"Desde mui tenra idade, começara Jesus a agir por Si na formação de Seu caráter, e nem mesmo o respeito e o amor aos pais O podiam desviar de obedecer à Palavra de Deus. "Está escrito", era Sua razão para cada ato que destoasse dos costumes domésticos. A influência dos rabinos, porém, tornou-Lhe amarga a vida. Mesmo na mocidade teve que aprender a dura lição do silêncio e da paciência no sofrimento.
Seus irmãos, como eram chamados os filhos de José, tomavam o lado dos rabinos. Insistiam em que a tradição deveria ser atendida, como se fossem ordens divinas. Consideravam até os preceitos dos homens como mais altos que a Palavra de Deus, e ficavam sobremaneira aborrecidos com a clara penetração de Jesus em distinguir entre o falso e o verdadeiro. Sua estrita obediência à lei de Deus, condenavam como obstinação. Ficavam surpreendidos do conhecimento e sabedoria que revelava em Suas respostas aos rabis. Sabiam que não recebera instruções dos sábios e, no entanto, não podiam deixar de ver que era para eles um instrutor. Reconheciam que Sua educação era de mais alta ordem que a deles próprios. Não discerniam, entretanto, que havia tido acesso à árvore da vida, fonte de saber para eles desconhecida" (DTN, pág. 86).

"Os filhos de José longe estavam de ter simpatia pela obra de Jesus. As notícias que lhes chegavam aos ouvidos acerca de Sua vida e trabalhos, enchiam-nos de surpresa e terror. Ouviram que dedicava noites inteiras à oração, que durante o dia era oprimido por grande quantidade de gente, e não Se permitia sequer o tempo necessário para comer. Os amigos achavam que Se estava consumindo por Seu incessante labor; não podiam explicar a atitude que tinha para com os fariseus, e alguns havia que receavam pelo equilíbrio de Sua razão.
Isso chegou aos ouvidos de Seus irmãos, bem como a acusação dos fariseus de que Ele expulsava demônios pelo poder de Satanás. Sentiram vivamente a vergonha que lhes sobrevinha devido a seu parentesco com Jesus. Sabiam que tumulto Suas palavras e obras ocasionavam, e não somente se alarmavam com as ousadas declarações dEle, mas ficavam indignados com a acusação que fazia aos escribas e fariseus. Resolveram persuadi-Lo ou constrangê-Lo a deixar esse método de trabalhar, e induziram Maria a unir-se a eles, pensando que, em vista de Seu amor por ela, poderia conseguir levá-Lo a maior prudência" (DTN, pág. 321).

"Quando os filhos de José faziam seus preparativos para assistir à festa dos tabernáculos, viram que Cristo não dava nenhum passo que Lhe indicasse a intenção de a ela assistir. Observavam-nO com ansiedade. Desde a cura de Betesda, Ele não concorrera mais às reuniões nacionais. Para evitar inúteis conflitos com os chefes em Jerusalém, restringira Seus labores à Galiléia. Seu aparente desprezo das grandes assembléias religiosas e a inimizade para com Ele manifestada pelos sacerdotes e rabis, eram causa de perplexidade para os que O rodeavam, mesmo os próprios discípulos e parentes. Acentuara em Seus ensinos as bênçãos da obediência à lei de Deus e, não obstante, parecia Ele próprio ser indiferente ao serviço divinamente estabelecido. O misturar-Se com publicanos e outros de má reputação, Seu menosprezo pelas observâncias dos rabis e a liberdade com que punha de lado as exigências tradicionais quanto ao sábado, tudo parecendo colocá-Lo em antagonismo com as autoridades religiosas, despertava muita indagação. Seus irmãos pensavam ser um erro de Sua parte alienar de Si os grandes e doutos da nação. Achavam que esses homens deviam ter razão, e que era erro de Jesus colocar-Se em oposição aos mesmos. Tinham, porém, testemunhado Sua vida irrepreensível e, conquanto não se classificassem entre Seus discípulos, haviam sido profundamente impressionados por Suas obras. A popularidade dEle na Galiléia aprazia-lhes às ambições; ainda esperavam que desse um testemunho de poder que levasse os fariseus a ver que era o que pretendia ser" (DTN, pág. 450).

Conclusões
1. Maria teve apenas Jesus como filho.
2. Ela não permaneceu virgem, pois a Bíblia diz que José a "conheceu" depois do nascimento de Jesus.
3. Os irmãos e irmãs de Jesus eram filhos de José apenas, sendo, portanto, mais velhos que Jesus.

Se você ainda não leu o livro DESEJADO DE TODAS AS NAÇÕES, não sabe o que está perdendo! Este livro maravilhoso vai mudar sua vida com Deus... para muuuuito melhor!.

"e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).


Veja também:

http://prgilsonmedeiros.blogspot.com.br/p/blog-page_19.html



57 comentários:

REFLEXÕES DIÁRIAS disse...

Que Maria só teve um filho está correto, pois em nenhuma parte do Novo testamento se diz que ela teve outro filho alem de Jesus. Quanto ao entendimento da Imaculada Conceição deviam ler primeiro o que a Igreja ensina para não dizer tolices. Nunca a Igreja ensinou que Maria foi concebida como Jesus pelo Espírito Santo. Aliás seu pai carnal era Joaquim e Maria foi fruto de uma relação normal. Só que no ato de sua concepção ela foi repleta da Graça Santificante de Deus que a fez santa antes de nascer. Daí o Imaculada. E isto ela deve ao fato de ser destinada a torna-se a mãe do Salvador no futuro. Este foi por mérito de Jesus e não dela. De Mateus 1, 25 não se pode concluir que Maria e Jose tiveram ralações normais. O autor do Evangelho não tem em mente relatar isto. “Mateus 1,25 está ligado a profecia de Is 7, 14” Uma Vigerem dará à luz um Filho” ou seja reforça que JESSU NASCEU DE UMA VIRGEM. Ora uma mulher que teve ralações não é mais virgem. Então Mateus em seu evangelho no inicio afirma que Maria concebeu sem ser de José. E depois reafirma que em sua VIRGINDADE ela pariu. Nada tem a ver com Jose tê-la conhecido depois. Neste caso como explicar então Maria não ter engravidado de Jose? Ele não era estéril, pois tinha filhos anteriores ao casamento com ela. Maria também não pois concebera Jesus. Neste caso os evangélicos são mais coerentes do que os adventistas que usam a mesma Bíblia. Se Maria e José tiveram um casamento normal nada impediria que tivessem outros filhos. Então Mateus 1,25 deve ser entendido dessa forma: "E José recebeu Maria sua Mulher; e ela, em sua condição de virgem, deu à luz um filho, a quem ele chamou Jesus. "Este é o sentido da frase. E não este: E José SOÓ TEVE relações com ela depois dela dar à luz um filho, pois como vimos esta afirmação visa reforçar o outro aspecto da a profecia deque uma virgem não só conceberia como daria à luz e não o que José faria sexo com Maria depois de Jesus nascer. Alem disso se a virgindade de Maria iria ser rompida por Jesus no parto (Que tremendo parto doloroso por sinal, já que Maria teria perdido sua virgindade, com o nascimento de uma criança e de dentro pra fora)ficaria sem sentido Jose não haver mantido relações com ela logo, que a levou para casa, ate pra facilitar este parto. A criança com certeza não seria desmanchada por este ano assim como uma mulher grávida de um outro homem não faz que o mesmo deixe de se o pai da criança se ela tiver relações com outro. A tradição cristã sempre afirmou desde Justino que Jesus NASCEU DE UMA VIRGEM. Significando que nem mesmo o seu nascimento rompeu esta integridade virginal pois a Virgem não só concebeu mas também DEU Á LUZ UM FILHO. Quanto a tal da Mariolaria, o primeiro mariólatra foi o Espírito Santo que fez Isabel exclamar em grade grito: “E quem sou eu para que venha ter comigo A MÃE DO MEU SENHOR?”

Prof. Gilson Medeiros disse...

Caro sr. Francisco (Reflexões...), respeito sua opinião e argumentos "católico-romanos", mas não posso concordar com eles pois o sr. se baseia tão-somente na filosofia, na "lógica" e na tradição (o que é comum entre os Católicos). Mas e a Bíblia? Ficou de fora...

Creio piamente na declaração de Isabel, pois Maria era, sim, a "mãe" do nosso Senhor. Mas em momento algum ela é tratada como "nossa senhora", como o fazem, blasfemamente, hoje.

Desculpe, mas prefiro permanecer com as Escrituras, e colocar minha fé somente em Jesus Cristo, como meu único, pleno e suficiente Mediador (cf. 1Tim. 2:5; Heb. 12:24; 1João 2:1).

Clacir Virmes Junior disse...

Caro Prof. Gilson,

Em primeiro lugar, gostaria de parabenizá-lo pelo blog e pelos assuntos nele abordados. Tomei conhecimento dele por minha esposa e, de vez em quando, dou uma "espiada" nele.
Sou estudante de teologia no IAENE e também mantenho um blog. E, em resposta a pergunta de uma amiga de João Pessoa, publiquei uma resposta sobre o assunto. Ela difere, num detalhe da sua, não porque discordemos, penso, mas porque tentei ater-me estritamente à Bíblia sem, necessariamente, apelar aos escritos de Ellen White e por não me deter no detalhe da comissão dada por Jesus a João.
Recebi um comentário do Pe. Matheus, padre da Igreja Ortodoxa, o qual discutiu o assunto da perspectiva ortodoxa (notadamente parecida com a abordagem católica), apesar de, ao meu ver, ter se desviado um pouco do assunto discutido. Os links para os comentários dele estão nos comentários de cada uma das postagens.
Fiquei feliz em ler sua resposta e em ter a atenção chamada para o detalhe da cruz. Se o senhor tiver tempo e disposição, gostaria de receber sua visita no meu blog.
Grato desde já por sua atenção.
Deus o abençoe.

André disse...

Concordo completamente com o que foi dito e fico feliz pela resposta clara e baseada no Espírito de Profecia para esse assunto. Só tenho uma dúvida, onde se encaixa o Tiago (autor do livro de Tiago e irmão de Jesus) nesse contexto?!?

Obrigado!

Gilson Medeiros disse...

Caro André, segundo o que cremos, Tiago era um desses irmãos mais velhos de Jesus. Não confundir com o outro Tiago que aparece nos Evangelhos.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

meu irmão, que história é essa que os irmãos de jesus não eram filhos de maria? que biblia vc anda lendo? tambem sou crente, e descordo totalmente dessa sua visão.
toda a autoridade foi dada a jesus por Deus, não só para com seus irmãos, mas com todos até os dias de hoje. essa conversa de que josé teve outros relacionamentos, pura babozera;
de acordo com os costumes daquela época, os homens casavam-se com suas mulheres quando estas eram ainda crianças, e iriam viver como casal depois de uma certa idade.
esse povo era totalmente temente a Deus, e obedeciam as leis de moiseis, de que ninguém poderia adulterar. como então josé poderia ter traído a maria, uma vez em que esta ja era sua esposa? irmão cuidado com o prega, leia aos galatas 1;6-9, e peça misericordia a Deus! que Deus te abencoe!

Gilson Medeiros disse...

Caro "Anônimo", o senhor já ouviu falar em VIUVEZ? Em nenhum momento foi dito que José era adúltero, e que tinha traído Maria.

O sr. se diz tão preocupado com a Bíblia, e reclama das "babozeiras", mas parece que está muito concentrado nos seus "achismos" e na sua falsa compreensão da cultura bíblica.

Antes de falar bobagens (ou seriam "babozeiras"?), pense, para não passar por ignorante... talvez por isso tenha preferido o anonimato.

Um abraço "babozeiro"
Gilson.

PS.: A propósito, leia Tiago cap. 2 (todo ele).

Luis Sousa disse...

Amado irmao
Respeito a posição adventista(Sua), mas o professor Leandro Quadros, lider adventista, Mestrado em teologia, idealizador do progrma "Na Mira da verdade" não posta a mesma verdade que a sua? Por que o sr falar em verdade adventista quando na mesma ideologia religiosa existem diferenças de interpretação?

Gilson Medeiros disse...

Prezado Dr Luis Sousa, não me recordo de ter escrito que meus textos são uma "verdade adventista". Pode me refrescar a memória, por favor???

Em todo caso, não vejo qualquer desencontro entre aquilo que escrevi e o que o esimado Pr. Leandro já falou a respeito do tema. Na minha modesta opinião, ele é um grande teólogo e pastor, e estou certo que seus posicionamentos são extremamente equilibrados e embasados.

Longe de mim, também, ter a mesma qualificação acadêmica de pessoas como o sr, por exmeplo.

Todavia, como deixo claro aqui no blog, escrevo aquilo no que acredito, e não sou nenhuma "voz" oficial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

Acho tão absurda as discussões sobre "sexo dos anjos". Isso não leva a nada. O importante é crer em Deus, da forma que cada um acredita, pois "cada um será julgado conforme suas medidas". Se Maria teve ou não filhos, relações com seu marido pós-parto de Jesus, o que importa? "Todo aquele que faz a vontade de Meu Pai que está no céu, este é meu irmão, esta é minha irmã." A Bíblia tem mais de 2 mil anos. Neste tempo deve ter tido mais de 2000 traduções. Textos e palavras tiradas ou colocadas em traduções subsquentes. Cada povo com sua linguagem e suas interpretações. Amor é o essencial em cada religião.

Chacon disse...

apenas um comentário, para quem crê que Maria é nossa (deles) senhora, e intercede por nós, veja o que diz Jeremias 44, mas leia todo o capítulo, se pegar um versículo apenas como muitos gostam de fazer não dá para entender, e verão como Deus gosta de "santos" intercedendo. aliás santo é uma palavra muito usada por Paulo para referir-se aos separados, diferentes, não a alguém que necessariamente faça milagra, esse é outro erro gigante que muita gente comete ensinando errado. Abraço

Gilson Medeiros disse...

Caro Chacon, obrigado pelo comentário.

Um abraço.
Gilson.

Anônimo disse...

Antes da discussão sobre a condição de Maria no aspecto abordado, importa respeitar essa virtuosa mulher no contexto do plano da salvação, já que se o fato de sido a mãe de Jesus não a tornou santa, evidenciou-se o seu caráter superior em relação a qualquer um de nós diante da Graça com a escolha que sobre a mesma recaiu.
Não é o caso de adorá-la, mas olhar para exemplos humanos como os dela, que de tão virtuosa foi considerada por Deus como meio para nos trazer Jesus, a nossa Salvação.
Certamente a adoração e o louvor sejam apenas para Deus, porém tenhamos por Maria o mais profundo respeito e gratidão por ainda jovem ter aceitado uma missão nada fácil frente a tantos julgamentos de nossas perspectivas erotizadas e preconceituosas ontem e hoje.

passos2 disse...

Mais claro do isso , impossível !!!

juciano disse...

Caro irmão, Gilson, sou adventista a 7 anos e é a primeira vez que me deparo com um comentário como este. Gostaria de saber se há alguma base histórica que comprove esse argumento. Sei que no caso da forma como Pedro morreu, existe base histórica que diz que ele foi crucificado de cabeça para baixo e a irmã White confirma isto nos seus escritos. No próprio livro “O Grande Conflito”, a irmã White, além de utilizar-se de textos bíblicos, utiliza também as fontes da História pra confirmar a veracidade dos relatos. Gostaria de saber, se no caso do argumento de que os irmãos de Jesus relatados na Bíblia, se há base história que confirme que eram apenas filhos de José de um casamento anterior. Eusébio e Epifânio defendiam que os irmãos de Jesus eram filhos de José de uma união anterior (n: Cross, F. L.. The Oxford Dictionary of the Christian Church: Brethren of the Lord (em inglês). New York: Oxford University Press, 2005.), embora defendessem a perpetuidade da virgindade de Maria. Gostaria de saber se dentro dos historiadores do século I a.C. ao século III a.C, existiu algum que defendesse a idéia de que os irmãos de Jesus eram filhos de José de uma união anterior, mas que vão contra a teoria da perpetuidade da virgindade de Maria.
Se puder, gostaria de saber também se há alguma fonte histórica que comprove o relato de que Ana, que a Igreja Católica diz ser a mãe de Maria de fato, existiu.
Obrigado pela atenção!
Juciano Sant'Ana

Gilson Medeiros disse...

Caro Juciano, confesso que não tive a preocupação de preocupar "respaldo" em escritos história para esta questão.

Para mim, já basta a declaração de Ellen White no Desejado de Todas as Nações.

Caso você encontre algo, por favor me avise, para eu acrescentar aqui na postagem.

Um abraço.
Gilson.

juciano disse...

Sei que a própria irmã White não deixou de utilizar-se de outras fontes históricas em seus escritos, o próprio livro o Grande Conflito é um exemplo onde ela utiliza outras fontes históricas. O que quero não é aqui por a prova os escritos dela, reconheço que verdadeiramente ela é a profetiza que Deus destinou para aconselhar o Seu povo no tempo do fim. No entanto, não vejo que seja errado usar fontes históricas, pois a própria irmã White utilizou no Grande Conflito.
Aguardo sua resposta.

juciano disse...

E ana, que dizem ser a Mãe de Maria? de fato ela existiu?

Anônimo disse...

Só uma cabeça protestante para assumir que Maria teve outros filhos com José, quando as próprias Escrituras em lugar algum apontam nesta direção.

Se tal afirmação viesse de um degenerado como Edir Macedo até faria sentido, mas o impressionante é que embora Lutero e Calvino que são os principais pilares do protestantismo, sempre defenderam a virgindade perpétua de Maria, os seus filhos atuais preferem dar ouvidos aos falsos profetas como Macedo, Soares e Santiago.

Sr.Protestante, mestre de si mesmo, "sábio" aos seus próprios olhos, me mostre onde está na Bíblia claramente que Maria e José tiveram outros filhos ?

Quais os nomes destes filhos ?
Onde estavam estes filhos de Maria e José quando Jesus já na cruz orientou a João que levasse Maria para a casa ?

Ora meu caro fariseu, a fé vem pelo ouvir e não pela leitura privada da Bíblia.

Se você dá preferência a tua leitura individual faz errado. A fé vem pelo ouvir e este ouvir é escutar de uma fonte confiável.

E esta fonte confiável é a Igreja definida em Timóteo como coluna e sustentáculo da verdade.

Sr.Protestante, falta conhecimento bíblico ao senhor e sobretudo inteligência, humildade e vontade de conhecer a verdade.

Ao invés de pronunciar o texto bíblico como um chavão solto, "Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará", procure estudar a história do cristianismo e deixe de lado os falsos mestres que você tomou por ídolos.

Imagine Sr.Protestante se o Senhor Jesus morasse na mesma casa que você !

Já pensou ?

O Senhor Jesus ao teu lado. Como seria esta casa em seu dia a dia ?

Provavelmente, seria uma casa de oração, bençãos, ensinamentos, milagres, luz, etc...

Quem poderia pensar em sacanagem vivendo ao lado do Senhor da Glória ?

Você acha mesmo que Maria e José pensavam em sacanagem sabendo que DEUS encarnado está dormindo ao lado ?

Você acha mesmo que Maria e José poderiam pensar em sexo sabendo que o redentor do gênero humano está entre eles ?

Quem tendo certeza absoluta do juízo, do inferno, da vida eterna, poderia continuar levando a vida de antes e pensando nas mesmas pequenas coisas sem importância ????

Só mesmo um protestante e sua cabeça cheia de perversão para imaginar que vivendo ao lado de Jesus ainda é possível alguém viver pensando em libidinagem e luxúria !!!

Ora, os apóstolos deixaram tudo por Jesus. Eram celibatários. Como não pensar o mesmo para Maria e José ???

Como disse, que uma afirmação indecorosa que depõe contra a honra de Maria venha de Edir Macedo ou RR Soares, ou ainda, Malafaia ou Santiago, não seria de se estranhar, pois árvores más não podem produzir bons frutos, mas imaginar que os ditos seguidores de Calvino e Lutero ignorem o contexto da reforma e os princípios defendidos pelos reformadores, isto é inaceitável e revela-se o cume da ignorância histórica.

Não por acaso, Calvino chamou de ignorantes aqueles que atribuíram irmãos a Maria. Calvino disse que estes eram loucos que com toda a sorte de maldade e sutileza abusavam das Escrituras.

Lamento meu caro, Vá estudar e deixe de repetir feito papagaio o que te ensinam os lobos.

Gilson Medeiros disse...

Prezado católico anônimo, respeito seu ponto de vista, mas discordo pelos momentos já apresentados na postagem.

Um abraço.
Gilson.

maria lima disse...

perfeito porisso que eu amoooo ser adventistaaaaaaaa

Gino vay disse...

Querido irmão,sua última citação do DTN NÃO está na pg 405 mas sim na pg 450.

Gilson Medeiros disse...

Obrigado pela correção, Gino.

Thainara Lima disse...

Em atos dos apóstolos 1,13 diz que Tiago é filho de Alfeu.

Unknown disse...

Tiago filho de Alfeu e Tiago filho de Zebedeu eram dois entre os doze. Porém o Tiago sitado por Paulo em Gálatas 1.19, não é nenhum dos dois.

Flávio disse...

Não é esse Tiago, Thainara. O Tiago de Atos 15 é o mesmo que Paulo chama deiirmão de Jesus em Gálatas 1.9 e Judas chama de irmão no primeiro versículo de sua epístola. A propósito, Judas, Tiago, José e Simão são os citados irmãos de Jesus em Mc. 6.3.

Ana flavia disse...

Olha amado se Maria teve Jesus ela não era estéril,como ela poderia não ter mais filhos? Será que Deus cerou a madre de Maria só pra ela não ter mais filhos? Como explicar isso.

Gilson Medeiros disse...

Cara Ana Flávia, a Bíblia não diz se Deus "cerrou a madre" de Maria... isso seria achismo.
O que sei, e descrevo isso no texto, é que ela não teve mais filhos depois de Jesus.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Por mais que me esforcei, não consegui ver autenticidade nas confirmações postadas, as fundamentações expostas estão evidenciada no achismo, pautadas no conhecimento do homem, não na revelação de Deus. Deus é misericordioso, dará oportunidade para rever os conceitos.

João Braz disse...

Ola muito bom os debates. Mas Maria teve sim outros filhos por dois motivos de acordo com Mateus 1;25. Diz que Jose não a conheceu ate que deu a luz o menino. Significa que depois sim e que isso não tirou a santidade de maria e nem de ninguém que esteja em pleno na comunhão no casamento reconhecido pelas leis e pela a igreja. O sexo é algo de Deus para união do casal. Outro motivo é que o mesmo versículo diz que Jesus é o primogênito de Maria, e primogênito significa aquele que vem primeiro e não existe primeiro sem segundo. Alem do mais que meios contraceptivos existia na época que evitasse isso? Quando aquela pessoa dar um recado falando que sua família estar la fora querendo o ver, simplesmente ele ignora aquela família cm se ele fosse um filho rebelde. Na festa de cana, ele dispara o seguinte fase: Que tenho eu contigo mulher, não sabes tu que ainda não é chegada a minha hora. Isso mostra qual a importância que maria tinha sobre seu ministério, ou seja, nenhuma. Jesus quis dizer: Eu lhe devo obediência cm minha mãe e não minha chefe ou coisas do tipo. E ela como boa serva diz: Fazei tudo quanto ele vos disser. Basear -se em tradição e achismo e não na Bíblia é uma verdadeira heresia. Enquanto a bíblia que conheceis a verdade e ela vos libertara, é isso que estar faltando para que cheguemos a uma só conclusão. Que Deus vos abençoem

Luiz disse...

Maria é chamada de kecharitomene isto é Agraciada por Deus de uma maneira ímpar, Estevão foi cahamdo de cheio de Graça mas foram pessoas diferentes a Graça agiu diferente neles.

Maria é chamada de mãe do Senhor ou seja mãe de Deus em João Tomé usa a exprssão " meu Senhor" como Deus.

Helen disse...

De todos os comentários, respeito cada ponto de vista. Mas esse anônimo é bem sem noção. Além de se expressar de maneira arrogante, intolerante e debochado, foi engraçado em falar q o sexo é sacanagem. O sexo foi dado ao casal como presente de Deus. Sacanagem está na cabeça das pessoas q usam o sexo para trair o marido, a esposa, e destruir a família!

A.K.R disse...

Achei interessante o texto! É a primeira vez que vejo esse assunto exposto dessa maneira. Acho válido conhecer as várias vertentes de estudo sobre um mesmo assunto! E pegando o "gancho" da Ellen...Concordo com ela acerca do anônimo acima. O sexo é algo abençoado, feito para o prazer do casal, para procriação. Mas o homem deturpa. Tudo que é bom e criado por Deus, o Inimigo tenta corromper. O sexo de fato só é ruim, quando é usado de maneira distorcida. O sexo no casamento é maravilhoso, prazeroso, traz mais união ao casal e o melhor, é abençoado por Deus. Sexo não é algo que deve ser associado com "sujeira, lascívia" como muitos acham, se está dentro do contexto do casamento. Errado é usar de sexo para trair o cônjuge, para orgias (swing, sexo grupal, sexo sadomasoquista, enfim, o sexo usado de maneira deturpada).

A.K.R disse...

O comentário que faço menção, é da Helen, que comentou sobre o anônimo. Houve um equívoco na hora de escrever o nome.

Prª Andréa Saldanha-A SERVIÇO DO REI JESUS disse...

Gostaria de parabenizá-lo e glorificar a Deus por este blog! Só para reforçar a produção a palavra de Deus é muito clara...eu acredito que o mais provável à luz da palavra é que o próprio Deus, depois do nascimento de Jesus fechou a madre de Maria, mas com certeza ela viveu uma vida conjugal normal com José. O próprio anjo, o advertiu quanto aos cuidados até o nascimento de Jesus e não temesse em recebê-la como esposa. Isso e consequentemente todo histórico bíblico que José viveu, criou seus outros filhos ao lado de Maria e Jesus como uma família normal. Eu gostaria muito que o Sr Francisco acima citasse qual é a fundamentação pra afirmar que Maria permaneceu virgem? Ja estudei a Bíblia toda, entre outros estudos, seminário teológico e não existe registros com base pra esta afirmação. Sempre na Paz do Senhor Jesus! Pastora Andréa Saldanha

Prª Andréa Saldanha-A SERVIÇO DO REI JESUS disse...

Deus te abençoe amado irmão Gilson!

Cristão disse...

Gostei bastante do debate...mas como um bom cristão prezo pela unidade. Prefiro deixar aqui o meu desejo de que cada um viva de acordo com os princípios do cristianismo e não do "mundanismo".Sejamos um " vaso ,na mão do oleiro" e não "uma marionete" do maligno.
Fiquem todos na paz do Nosso Senhor Cristo Jesus!!!!

Glaysomar alves disse...

Tiago,José,judas Tadeu e Simão são filhos de Maria de cleofas esposa de alfeu e essa Maria de Cleofas é irmã de Maria mãe de nosso Deus e Salvador Jesus Cristo,é só vê as Marias citadas aos pés da cruz.

Isso não exclui o fato de José ter filhos antes de Maria e ter sido viúvo.

Tiago o menor é filho de e alfeu e de Maria de cleofas,esse Tiago é o que foi o bispo de Jerusalém e que escreveu uma epístola e é chamado de o justo.

Dos filhos de Maria de Cleofas:Tiago o menor ou o justo,José,Judas Tadeu e José e algumas irmãs não nomeadas,somente Tiago o menor é citado como o filho de Alfeu talvez José,Judas Tadeu,Simão e as irmãs sejam filhas de Cleofas de um casamento anterior.

Cleofas talvez seja um sobrenome de outro casamento de Maria de Cleofas ou uma versão de Alfeu.

Marly Santos disse...

Sou tão leiga a respeito da Bíblia,,, Não consegui entender se Jesus teve realmente irmãs de sangue ou não,que era o que eu queria mais saber,,, porém uma coisa compreendi que Maria foi escolhida pra ser mãe de Jesus o salvador da humanidade,,, esse papel Dele é extraordinário Ele faz até hoje e só Ele pode fazer,,, já me basta,,,

Stewieland 1 disse...

Dizer que os irmãos de Jesus eram filhos de José realmente é outra pérola , meu camarada de onde vc tirou isto ? Sensacional

Rui Fonseca disse...

Concordo plenamente, João Braz

MariÁ disse...

Perfeitamente

Anônimo disse...

Como dito, as mulheres não tinham voz ativa na sociedade daquela época.
Então como garantir que as irmãs citadas na Bíblia seriam filhas de Maria?
Na verdade tudo não passa de conjecturas, não é possível afirmar que Maria
teve outros filhos ou não!

Luis Cláudio disse...

Pois é, depois do nascimento de Jesus, José que já era velho a conheceu como esposa, mas dai dizer que houve relação sexual é demais. Ninguém em sã consciência teria coragem de ter relações com a mãe de Deus ou Jesus.

david colt disse...

Isso é mais uma das versões , porém sem muito fundamento , agora que Maria teve relações com José isso é fato , pois o anjo disse para ele não " conhecê-la " até que Jesus nasce-se , É QUE TANTO José quando Maria desaparecem rápido da narrativa bíblica , porque o importante ali é Cristo.

david colt disse...

Dizer que não eram também é apenas opinião sem fundamento, se Maria teve outros filhos , qual o acontecimento incrível tem nisto , serão homens comuns , filhos de pessoas comuns , Jesus veio de Deus , se Maria teve filhos com José , seus filhos seriam homens comuns .

Anônimo disse...

Olá, sou evangélica há 6 anos, faço estudo bíblicos , até agora que deu para entender , que Maria foi escolhida por DEUS , PARA DAR Á LUZ AO SEU FILHO JESUS, o SALVADOR DA TERRA,ENTÃO DURANTE SUA GRAVIDEZ , José não teve relações sexuais com Maria, como o anjo avisou, são tantas coisas ditas , mas para mim MARIA não teve outros filhos DEPOIS que deu á luz JESUS.

Adeilmo Inacio disse...

Não sou teologo nem estudioso da biblia mas uma coisa eu tenho certeza;eu nao sou amigo de quem defama minha mãe. Maria entre todas foi a escolhida acredito que ela era especial ou estou errado doutores? Acredito se o sexo depois do casamento existiu ou nao pouco importa por isso Maria nao deixou de ser especial a Deus por que como falaram sexo foi instituido por Deus como meio de procriaçao entao acho q ela nao passou a ser um mulher desonrosa se aconteceu sexo depois do nascimento de Jesus. Outro ponto importante é que se ve o seguinte; vc pastor pode orar pelo irmao a Deue espera ser atendido e orienta aos irmaos da congregaçao que orem ao irmao q precisa de ajuda entao pq Maria nao pode orar a Deus por nos?? Sera q ela era especial so antes de Jesus nascer? Sera q Jesus nao colocou sua mae em um lugar especial a seu lado ??? Jesus foi tao mal agradecido q Maria foi so mais uma mulher, tudo q maria fez da gravidez ate a morte de Jesus pra ele nao significou nada?? A verdade q maioria dos protestantes estao mais preocupados com o q a Igreja catolica fala a respeito de Maria do q mesmo o q ele ela significa pra humanidade...pq pra muitos Maria nao vale nada. Se n estou engando Tiago 1-27 n me recordo bem mas la esta umas das coisas mais importantes da biblia fala um pouco sobre religiao. Hoje as igrejas estao mas preocupadas em ser a melhor e conseguir mais seguidores e esquece o que realmente importa. Acham mais importante atacar os fe dos outros com bobagens do que levar a Jesus verdadeiramente . O bom entendimento da biblia nos conduz a salvaçao e a má interpretaçao leva a condenaçao...entao cuidado com o q sair proferindo..Maria mae de todos Rogai por nois.

Gilson Medeiros disse...

Caro Adeilmo, desculpe, mas sua argumentação começou a cair quando você diz que não é um "estudioso da Bíblia"...

Ai, meu caro, não tem como a pessoa ser guiada pelo Espírito.

Sugiro que leia, se desejar, alguns textos aqui do blog que falam do estado dos mortos. Verá, pela Bíblia, que Maria foi uma mulher especial, mas NÃO está hoje ao lado de Jesus no céu... veja por você mesmo... sem achismos ou dogmas humanos.

Um abraço
Gilson.

Maria disse...

Leiam apocalipse 12 .Quem e essa mulher a qual é falada no capítulo

Gilson Medeiros disse...

Olá, Maria,

Na linguagem profética (como no caso do Apocalipse), "mulher" simboliza a igreja pura de Deus, que não se prostituiu com as heresias ensinadas pelas falsas religiões.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Queridos comentaristas;

é triste e vergonhosa as colocações lidas nos comentários que se seguiram referente ao debate, não vi em momento algum a menção do ESPIRITO SANTO o qual é a unica e verdadeira fonte de revelação e guia a toda verdade, vi respostas embasadas em relatos históricos, revelações de meros mortais que são indeuzados pelos seus seguidores religiosos, contextos bíblicos e etc; a palavra é clara quando diz que toda religião criada por homens é uma CEITA. Jesus falou a Pedro que sobre ele "JESUS" seria edificada uma igreja a qual as portas do inferno não iria prevalecer contra ela ele fez discípulos e mandou seus seguidores permanecer fazendo discípulos e que o ESPIRITO SANTO apos a sua partida iria permanecer com eles os consolando e guiando a toda verdade a igreja criada por Jesus vivia de tal forma que DEUS ia acrescentando os que seriam salvos. Faco lhes uma pergunta! onde esta essa igreja? teria ela sucumbido com o desenvolvimento teológico e religioso? onde esta escrito que Jesus deixou uma biblia escrita como manual para seus seguidores? o evangelho do reino de Deus, ensinado e vivido por Jesus foi trocado por um evangelho barato criado por homens? a quem devo ouvir? o Espirito Santo ou aos teologos, doutorados, mestrados?

Tom Almeida

Anônimo disse...

Meu querido irmão joão braz
Falou tudo

Anônimo disse...

Concordo com você, e até agora ninguém soube te responder, o que esses estudiosos fazem e aumentar a intolerância religiosa, a maioria das igrejas surgiram de descontentamentos de alguma s pessoas que não concordavam com a que seguiam, mas eu acho que cada um siga a sua e não fique arrumando questões para serem discutidas pois o ser humano não está preparado para discussões pois não tem controle sobre seus atos, então cada um na sua pois eu acho que religião não salva ninguém e quem decide quem será salvo e o próprio Jesus pois ele conhece a cada um de nós se somos dele ou apenas ou apenas lobos em pele de cordeiro.

Almir de Carvalho Barros Barros disse...

Você deveria estudar a vida de São José, o mesmo era viuvo e teve quatro filhos e duas filhas do primeiro matrimônio

Anônimo disse...

Lucas 1,45 "Bem aventurada és tu que creste, pois se hão de cumprir as coisas que da parte do Senhor te foram ditas." Shalom

Izaltina Faria disse...

A bíblia é muito CLARA!!! Parem de querer manipular às pessoas com essas teses... Aff

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões