quarta-feira, maio 20, 2015

Os Dinossauros existiram?

Recebi um e-mail de um amigo, solicitando informações sobre os Dinossauros, especialmente sobre estes "fósseis" que são encontrados com frequência e recebem a idade de MILHÕES DE ANOS.

Aproveito, então, para divulgar o brilhante trabalho de cientistas brasileiros da SOCIEDADE CRIACIONISTA BRASILEIRA (www.scb.org.br), que mantêm um intenso debate sobre estes temas relacionados com nossa fé no relato bíblico da Criação (Gên. 1).

Além de excelentes livros e artigos publicados, inclusive com a edição da REVISTA CRIACIONISTA, eles mantêm no site um espaço com as perguntas mais frequentes sobre o assunto, e que são respondidas de forma simples e clara, para que todos, inclusive crianças, consigam entender.

Vejam o que eles explicam, resumidamente, sobre os Dinossauros:

1. Os dinossauros existiram?
Sim. Cerca de 285 tipos (gêneros) são conhecidos, com tamanhos variando desde o de um peru até 30 metros ou mais de comprimento. Aproximadamente a metade é representada por um único exemplar, enquanto 10 deles correspondem a pelo menos 40 exemplares. A maior diversidade de dinossauros é encontrada na parte superior das rochas do Cretáceo (Maastricianas).

2. Foram encontradas pegadas de seres humanos junto a pegadas de dinossauros?
Não. Houve um anúncio de que tais pegadas foram encontradas juntas, no leito do rio Paluxy no Texas, mas esta afirmação foi abandonada por todos os criacionistas que têm treinamento científico. Aquelas pegadas de dinossauro são genuínas, mas as humanas não são.

3. Os cientistas creem que as aves evoluíram dos dinossauros?
Sim, a maioria dos cientistas crê nisso. As aves parecem ser mais semelhantes a certos dinossauros do que a qualquer outro grupo de animais. Certos fósseis, tais como o Archaeopteryx, têm algumas características que são típicas de dinossauros e outras que são típicas de aves. Embora não se tenha encontrado nenhum dinossauro que possa ser considerado o real ancestral das aves, os cientistas já encontraram alguns fósseis que apresentam características de réptil e de ave. Alguns cientistas têm apresentado evidências de que as aves não podem ter evoluído a partir de dinossauros. Uns poucos cientistas têm proposto que as aves evoluíram de um grupo de répteis conhecidos como "tecodontes", em vez de dinossauros.
Do ponto de vista criacionista, a presença de penas em um dinossauro não significa que as aves derivaram dos dinossauros. Todas as aves têm penas, porém isto não significa que todas as aves evoluíram a partir de um ancestral comum. Muitos grupos separados de aves e outros organismos com penas podem ter sido criados independentemente.

4. O que os dinossauros comiam?
Aparentemente, a maioria dos dinossauros era herbívora. Alguns podem ter-se alimentado de pequenos animais se estivessem disponíveis. Alguns comiam peixes, enquanto outros provavelmente comiam animais maiores, tais como outros dinossauros.

5. Os dinossauros tinham sangue quente?
Os cientistas não concordam quanto à resposta para esta pergunta. Os dinossauros provavelmente não tinham sangue quente como as aves e os mamíferos. Eles podem ter vivido em climas quentes e úmidos. Consequentemente não teriam dificuldade em se manter aquecidos. Os dinossauros maiores teriam conservado o calor mais eficientemente que os menores. O metabolismo deles pode ter sido mais rápido do que o dos répteis atuais.

6. Deus criou os dinossauros ou eles são o resultado do mal?
Deus criou toda a vida, incluindo os ancestrais dos dinossauros. Entretanto, não sabemos quanto os animais podem ter mudado após a Criação. Não podemos identificar nenhum fóssil como sendo uma forma individual criada originalmente. Os únicos fósseis que temos são de animais que viveram mais de mil anos após a Criação. Não sabemos como eram as formas originalmente criadas.

7. Havia algum dinossauro na arca?
Ninguém sabe a resposta a esta pergunta. Não há evidências de que tivessem estado na arca, e não há evidências de que existiram após o dilúvio. Tanto quanto podemos dizer, parece que eles foram destruídos durante o dilúvio. Houve relatos ocasionais de que supostos dinossauros viviam na Escócia, Zaire ou no oceano. Nenhum destes relatos foi confirmado e todos parecem ser falsos.

8. Que problemas não resolvidos sobre os dinossauros são de maior preocupação?
Como podemos explicar o que parece ser ninhos de ovos de dinossauro e filhotes em sedimentos que acreditamos terem sido provavelmente depositados pelo dilúvio? Por que não encontramos fósseis de dinossauros misturados com fósseis de mamíferos que vivem hoje? Como pode ter o homem sobrevivido com tais poderosos animais ao seu lado?

::::::::::::

Visitem o site da SCB, para ver os outros temas (por exemplo: idade da Terra, dilúvio, arca de Noé, chimpanzés e o homem, carbono 14, etc.) e não deixem de participar dos Simpósios e Seminários que eles realizam em todo o Brasil anualmente (clique aqui e veja onde será o próximo). Vale a pena!

"Bereshit barah ELOHIM..." (Gên. 1:1)

Nisto cremos! Amém!

2 comentários:

Rodrigo disse...

Na Bíblia Sagrada, existe um vestígio de um tipo de Dinossauro herbívoro e aquático. Não se pode ter certeza, porém, a descrição desse animal parece com um dinossauro.

Esse animal esta descrito em Jó 40:15:

"Eis aqui agora o behemot, o qual fiz como a ti; Erva come como boi".

Em algumas versões (como a VARA), esse animal é tido como um Hipopótamo e em outras como um elefante. Porém, veja o verso 17 desse mesmo capítulo:

"Sua cauda move como um cedro, e os nervos de suas coxas estão entretecidos".

O Comentário Adventista diz o seguinte sobre esse verso:

"A magra cauda do elefante não se ajusta a esta descrição. A cauda do hipopótamo é grosa, curta e musculosa".

Pelo que parece, é uma espécie de animal extinto, aquático e herbívoro. Em outras palavras, um dinossauro.

Como sabemos, Deus criou enormes animais herbívoros. A minoria desses grandes animais eram carnívoros, com certeza por causa da seleção natural (quando me refiro a seleção natural, me refiro a microevolução, que é o resultado de pequenas mudanças no corpo do ser vivo por causa do ambiente, aceita por todos os criacionistas, e não a mega evolução, onde um réptil se transforma num mamífero).

E Deus, colocou na arca cerca de 200 mil espécies diferentes de animais (o tanto que caberia dentro da arca). E entre essas espécies, estavam os dinossauros.

Com certeza, esses animais, por causa de seu grande porte, não caberiam dentro da arca, por isso, Noé pode ter levado os ovos ou os filhotes das espécies desses animais.

Ellen White fez um comentário bem interessante:

"Mas se havia um pecado acima de qualquer outro que clamava pela destruição da raça pelo dilúvio, foi baseado no crime de amalgamação do homem e de animais, desfigurando a imagem de Deus e causando confusão" (Spiritual Gifts, v.3, p.64).

Sabemos que os antediluvianos não eram tão burros assim (como querem os evolucionistas). Leia os capítulos 7 e 8 do livro Patriarcas e Profetas, de Ellen G. White e você terá uma surpresa.

Com certeza, os antediluvianos, tinham grande domínio científico e filosófico. E pelo comentário da Ellen White, podemos concluir que os antediluvianos fizeram seres híbridos (homem com animal, animal com animal etc). Ora, se na hibridização de cães, tivemos o pitbul e outros cachorros ferozes, pelo simples motivo de os seres humanos terem domínio, hoje em dia sobre o assunto, imagine então os antediluvianos!!!

Talvez, esses dinossauros carnívoros foram frutos da hibridização, aliada com a seleção natural (microevolução, como já comentei).


Mais informações, você pode encontrar nos seguintes livros:

Patriarcas e Profetas, de Ellen G. White

História da Redenção, de Ellen G. White

História da vida, de Michelson Borges

Por que Creio, de Michelson Borges

Como surgiram os dinossauros e por que eles desapareceram, de Elaine Graham-Kennedy

Os dinossauros, de Harold Coffin e Ruth Wheeler

Todos podem ser encontrados no site:

http://www.cpb.com.br/



"A graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos vós".

A.K.Renovatto disse...

Apesar de não ser recente o artigo, gostei muito. Deus o abençoe, Pr Medeiros.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões