quarta-feira, dezembro 03, 2014

Ellen White participava da Maçonaria?

Tem gente que não sabe mais o que inventar para criticar os Adventistas (inclusive pessoas que um dia já foram membros desta denominação), que pega qualquer bobagem na tentativa de minar a fé desta família de milhões de pessoas em todo o mundo.

Do mesmo jeito que não deixo ninguém falar mal da minha esposa, filhas, mãe, pai, irmão e irmãs perto de mim, também não gosto de ouvir ninguém falando asneiras (próprio de "asnos") sobre a fé dos meus irmãos e minhas irmãs em Cristo.

Uma coisa que vez ou outra aparece, como se fosse novidade (!), é dizer que no túmulo de Ellen White existe um símbolo maçom, com a frágil "esperança" de que isso vá arranhar a crença que os Adventistas têm no ministério profético desta humilde e devotada serva do Senhor.

Dizer que o monumento no túmulo da família White é uma apologia à Maçonaria, é o mesmo que dizer que todo homem que usa gravata está defendendo o homossexualismo, pois foi para isso que a gravata foi "inventada" no passado - para representar um símbolo "fálico". Que bobagem! Eu uso gravatas e não tem nada que ver com defender o homossexualismo... ou alguém já me viu em cima de algum trio elétrico na parada gay? (rsrs).

Os americanos têm os seus costumes culturais com relação ao sepultamento dos seus mortos, assim como nós, brasileiros, temos os nossos; os africanos têm os deles; os orientais também, e assim por diante...

Se a família White achou por bem colocar um monumento que simbolize a fé no Eterno (pois aponta para cima), ou apenas "ornamentar" a sepultura dos seus queridos, o que temos nós com isso?! Deveríamos, no mínimo, respeitar a memória destas pessoas que descansam no pó da Terra, aguardando o dia da ressurreição. Os brasileiros, por sua vez, preferem colocar fotos dos mortos sobre o túmulo, ou fazer um "caixotão" de mármore, ou uma pequena "igrejinha" para colocar as velas, etc. Vamos respeitar, mesmo que prefiramos outro tipo de "homenagem".

Agora, vir com essa de ficar dizendo que o túmulo dos White foi engenhosamente (e maquiavelicamente) construído para representar os símbolos obscuros de alguma sociedade secreta é, no mínimo, um insulto à inteligência dos Adventistas pensantes (que são maioria, graças a Deus).

Se alguém vier com esta conversa para tentar minar a sua fé, despeça-se educadamente, dê meia-volta e vá tomar um suco de uva (da Superbom, de preferência... rsrs), pois tenho certeza que você, assim como eu, não tem tempo a perder com coisas tão insignificantes.

Desculpem o desabafo...rsrsrs

16 comentários:

Kamillo de Souza disse...

Acho muito engraçado como as pessoas que se dizem Cristãs esquecem da passagem que diz "Aprendei de tudo e retenha o que é bom". As pessoas precisam ler outros livros que por mais que sejam seculares nos dão uma visão melhor de alguns aspectos que a Bíblia fala. Esse é um por exemplo. Imagine só a quantidade de diversidade cultural que temos nas regiões do Brasíl, com relação a linguagem, costumes e estilo de vida. Agora multiplique isso pelo mundo inteiro. Falta sabedoria para alguns. Me recordo que Salomão pediu exatamente isso a Deus. Isso quer dizer que ele era burro? Não. Devemos entender que conhecimento sem sabedoria é vazio. A pluralidade do mundo não pode ser resumida a um caso especifico como esse com o intuito de atacar uma determinada crença. Isso é manipular a Deus para o seu interesse. E com Deus não se brinca.

Gilson Medeiros disse...

Olá, Kamillo.
Obrigado pelo comentário.

Acho que pensamos parecido em alguns pontos..., especialmente no que se refere à busca constante pela sabedoria e conhecimento. Mas sempre com o cuidado de que eles não nos afastem de Deus, não é mesmo?!

Um abraço.
Gilson.

jps disse...

Apesar de você dizer que isso são "coisas tão insignificantes", eu acho que tudo pode ser importante. Se os detalhes não fossem importantes Deus não teria deixado um bíblia enorme e depois milhares de páginas escritas com tantos detalhes.

Mas eu gostaria de saber se existe um estudo mais aprofundado sobre uma possível influência da maçonaria nos escritos de EGW.

Porque ela usa tantos os termos comuns a Maçonaria e a Nova Era:

“Santo Vigia”, “Santo Vigilante” ou ainda “Vigilante Cósmico”
"o olho que tudo vê"
“Grande Arquiteto do Universo” G.A.D.U. (deus dos maçons)
“corpo místico”
"Mãe terra, Mãe Natureza"
"“Em nome da nossa boa mãe natureza"
"Promessas da natureza, graciosa Dama de um reino"
“força vital”
"energia vital"

Seria apenas influência de uma sociedade que tinha raízes na maçonaria, e ela tentou trazer à luz do cristianismo estes termos?

Seja como for, nunca vi nenhum artigo sobre o assunto!

Até mais!

Gilson Medeiros disse...

Olá, JPS.
Eu desconheço estas referências que você citou.

Teria como vc informar os livros e páginas nos quais Ellen White utiliza estas expressões?

Gilson Medeiros disse...

Pois é, JPS.
Tenha muito cuidado com as informações desses sites de críticos e dissidentes, porque eles não têm compromisso em dizer a verdade, e usam de desonestidade para lançar dúvidas sobre a fé dos Adventistas.

Muito cuidado!

Um abraço.
Gilson.

danrie disse...

Parabéns Kamillo pelo comentário pertinente e sensato.
Achei interessante seu comentário JPS, mas não achei bons materiais a respeito desse assunto. Se você puder me enviar, eu agradeço.
Gostaria de parabenizá-lo pelo espaço Gilson, mas deixe-me tecer alguns comentários:
Devemos tomar MUITO cuidado com o que escrevemos, e baseá-las em dados conhecidos e concretos.
Dizer que Maçonaria é uma sociedade secreta e com simbologia obscura, por que suas portas não são abertas para todos, parece mais material de um livro de Dan Brown! rsrsrs
Existem muitos materiais sobre Maçonaria e sua simbologia, e só não conhece quem não quiser, pois além da internet, há milhares de livros.
Aqui quero também fazer uma correção ao comentário de JPS: G.A.D.U. não é o Deus dos Maçons, é a abreviatura de Grande Arquiteto Do Universo; afinal, o Deus que nós amamos e louvamos não é Quem planejou e criou tudo??? Como a maçonaria NÃO é uma religião, e aceita em seu grupo pessoas de várias denominações religiosas, eles usam G.A.D.U. como uma forma democrática de não ofender um membro que usa um nome diferente para seu Deus (Jah, Javeh, Jeová, Yeshua, ou tantas outras formas diferentes).
Eu conhecí Maçons muito mais integros, honrados e honestos do que vários irmãos nossos, que praticam em suas vidas de forma exemplar o Cristianismo (na essência dos ensinamentos de Cristo), e que eu teria o maior orgulho em levá-los à nossa igreja.
Devemos ter muito cuidado para não afastar com um comentário maldoso e feito sem embasamento uma pessoa de bom coração (neste exemplo, um Maçon) de um convite à nossa igreja. Cristo nos ensinou que há pessoas de bom coração em todas as partes - Reflitam a respeito. Grande abraço. Daniel Riera - IASD Pituba

jps disse...

Danrie, foi só uma dúvida minha, porque eu vi num site dos opositores da Igreja.

Como o Gilson disse devemos tomar muito cuidado com essas leituras. Porque os artigos são tendenciosos, e não sei o quanto de verdade tem neles, mas achei um crítica diferente.

http://exadventistas.blogspot.com/2010/06/as-raizes-ocultistas-da-seita-dos_30.html
.
.
Aceito sua correção, mas devemos tomar cuidado com sociedades que trazem rituais estranhos e valorizam os bens materiais. Claro que existem "Maçons muito mais integros, honrados e honestos do que vários irmãos nossos". E também existem religiosos e até ateus mais integro e honestos do que muitos adventistas. Inclusive muitos desses virão e ficarão no lugar de muitos adventistas que parecem ser bons membros ou líderes, mas são apenas aparência...

Abraços!

Anônimo disse...

Por que sera que,de vez em quando,
alguns aparecem com afirmações
distorcidas,questiúnculas,e sempre
com dolo,e no¨espírito¨de dúvidas estão a semear o mal?
Ellen White nunca apoiou a maçonaria,por princípio.Em seus
escritos ela condena toda sociedade secreta,e diz que o cristão não pode fazer parte em tais sociedades.
No livro a ¨verdade sobre os anjos¨da CPB na página 257 e 258 no sub-título N.D.Faulkhead e o sinal secreto,ela exorta o irmão Faulkhead a romper os seus laços com a maçonaria pois sua salvação corria risco.
Associar a irmã White a maçonaria
é decididamente má fé ou,no minímo,muita ignorância.E desconher sua biografia e seus escritos.De per per si o maçonaria
e todas sociedades secretas não
representam nada,porém exercem um
facínio que pode ser fatal.

Gilberto disse...

Como "ex-adventista formal", pois não dou importância a aparência, vou comentar mais uma vez dentro desse blog.
A Marçonaria é um tema que não sabia estar na pauta dos comentários adventistas.
Porém venho observando alguns comentários sobre esse tema, e achei oportuno saber se havia alguma coisa dentro do adventismos apologético algo a se relacionar com tal assunto.
Deixo aqui um link que será oportuno ao tema;
http://www.simceros.org/

Luciana (Tia Lu) disse...

Mas meu Deus, a maçonaria sequer aceita mulheres como membro, que é isso?
Gilson, há muito tempo atrás eu cantei num grupo aí em Natal chamado Cantus. O grupo fez um ensaio no estúdio, gravou,e achou que tava legal, resolveu transformar num CD pra divulgar o trabalho. Um amigo fez a capa, que era bem simples, só um quadrado azul, com uns efeitos de sombra nos cantos. Por erro da gráfica, eles repetiram a imagem várias vezes, lado a lado. Aí teve irmãos comentando que aquela capa usava símbolos místicos da nova era (!), pois era uma "cortina", significando que o grupo "escondia algum mistério" diabólico. Tu cre? Pois é. A imaginação humana, às vezes, não so é fértil como má. Abraço!

Gilson Medeiros disse...

Querida Luciana (tia Lu), obrigado pelo comentário.

Eu costumo dizer que para arranjar uma boa ilustração para o sermão alarmista do sábado, vale qualquer coisa! rsrs

Tem muita gente que agora levar estas "novidades" para a igreja, só para dar uma de "intelectual" preocupado com o zelo da doutrina.

Só falácia...

Um abraço.
Gilson.

Rodrigo Luiz disse...

“Aqueles que se acham sob a ensanguentada bandeira do Príncipe Emanuel [Cristo], não se podem unir aos maçons, ou com qualquer organização secreta”. Evangelismo, pág. 622

Quando Ellen White esteve na Austrália, deu uma forte mensagem nesse sentido ao irmão N. D. Faulkhead, que era envolvido com a maçonaria. Deus revelou a ela em visão muitas coisas sobre a vida dele em tal sociedade, e disse por intermédio da profetisa que “Só havia uma coisa a fazer – cortar sua ligação com eles (maçons) e estar todo do lado do Senhor” (“Evangelismo”, p. 621).

O anjo que comunicou o fato a ela lhe mostrou um sinal particular que era conhecido apenas pela mais alta ordem maçônica. Quando ela fez tal sinal na presença dele, Faulkhead ficou convencido de que Deus havia falado com ela. Isso o deixou tão impressionado que abandonou a maçonaria! (Mais detalhes sobre essa história podem ser lidos em “A Verdade Sobre os Anjos”, p.p. 257, 258).

Leandro Quadros


Mais informações, no site abaixo:

http://novotempo.com/namiradaverdade/2011/05/16/o-%E2%80%9Cobelisco%E2%80%9D-no-tumulo-de-ellen-white/


Feliz sábado!

Leidson Rodrigues disse...

mito bem colocado o desabafo irmão Gilson Medeiros, devemos lembrar que satanás sabe que pouco tempo lhe resta e está trabalhando arduamente para desviar os homens do caminho para a vida eterna que é o nosso Senhor Jesus Cristo, sendo assim distorcendo toda a verdade e popularmente dizendo fazendo a festa com irmãos de pouca fé e que não se propõem á estudar diáriamente a palavra de DEUS, a própria irmã White alerta: não nos preocupemos com coisas destituídas de importância, mas sim no empreguemos em levar a última mensagem de misericórdia para um mundo culpado, então cabe aos irmãos na fé não ficar perdendo tempo indo atras de mentiras cheias de asneiras como o irmão Gilson falou devemos ir atras e correr pros braços do Senhor Jesus que é a fonte de toda verdade que necessitamos, a paz esteja com todos!

Anônimo disse...

Ao agredir as pessoas que associam maçonaria a religiões e símbolos, de forma especulativa, o blogueiro se mostra bastante preocupado com o desenvolvimento do bem estar de toda a humanidade. Uma postura, aliás, muito comum nas outras congregações, doutrinas, etc. Sempre se preocupando em encontrar defeitos e em buscar o autoencantamento. Bom mesmo foi ver a minha ex namorada, testemunha de jeová, me procurar 15 anos depois dizendo que estaria à minha procura há anos. Estranhamente, lembrei-me que ela havia terminado o namoro para se casar com um TJ (o que depois fui entender, afinal, na visão dela, eu era um apóstata... mas na verdade, me fez de corno mesmo). POis bem, parece que o casamento não deu certo. Fiquei pensando sobre a postura da moça. Da mesma forma que penso sobre a postura sempre tão correta de vcs, religiosos, e também dos maçons, que em nada costumam ironizar, ofender, etc.





Me chamo Alex Palmeira e pode Publicar disse...

Pastor Gilson Medeiros tudo bem com o senhor Sinceramente não aguento essas pessoas levando coisa sem fundamentos para a igreja sem base quando vêem que estão equivocados ficam com cara de bobo srsrs. Mas gostaria de deixar aqui algumas de muitas provas de que a Maçonaria é uma religião:

Há 135 anos Albert Pike ensina que a MAÇONARIA É UMA RELIGIÃO. Cada loja maçônica é um templo de religião; e seus ensinos são instruções religiosas (Morals and Dogma, de Albert Pike pg 213, Décimo Terceiro Grau;)

Tendo defendido a maçonaria como religião, o próprio Albert Mackey declara em termos enfáticos: “A RELIGIÃO DA MAÇONARIA NÃO É O CRISTIANISMO” (MACKEY REVISED ENCICLOPEDIA 3ª EDIÇÃO 2: 618 - Maçonaria e Fé Cristã PÁG 59)

De fato, em quase todos os seus escritos, a maçonaria apresenta-se como a essência de todas as religiões. (MACOY, DICTIONARY OF FREEMASONARY, 324 - Maçonaria e Fé Cristã – John Scott Horrell - PÁG PÁG 59)


Por outro lado, a palavra religião tem uma definição geral que os defensores da maçonaria não podem ignorar.

Na obra The Encyclopedia of Philosophy ("Enciclopédia de Filosofia"), encontramos a descrição de nove marcas da religião:

1- a crença num ser ou seres sobrenaturais;

2- a distinção entre objetos sagrados e profanos;

3- atos rituais orientados para esses objetos;

4- um código moral com sanção divina;

5- sentimentos religiosos despertados por objetos ou rituais sagrados e relacionados, em teoria, com um deus ou deuses;

6- a oração;
7- uma cosmovisão que engloba o lugar do indivíduo no mundo;

8- a organização da vida ao redor dessa cosmovisão;

9- um grupo social que é unificado pelas características acima.

Conforme os ex maçons grau 32 Ankerberg e Weldon claramente documentam, a maçonaria caracteriza-se por cada uma dessas qualificações. Por isso, a grande maioria dos líderes admite que a maçonaria é, na verdade, uma religião.

"Eles não gostam de ouvir:

Jesus = Único Deus verdadeiro
Jesus = Único que pode dar a vida
Jesus = Único salvador
Jesus = Único caminho e não há outro.
Jesus = A única verdade.

Que o nosso Deus Pai o Filho Jesus Cristo e o Espirito Santo abençoe esse blog grandemente e que possamos Nos dedicar a estudar a palavra de Deus com afinco.

Daniele disse...

Na verdade, eu gostaria de acrescentar só uma questão, que, o motivo de colocarem um obelisco na sepultura, não era porque eles acreditavam que apontavam para Deus, A Ellen White abominava a maçonaria, mas esse obelisco esta la pq o cemitério tem o abito de colocar o obelisco por toda parte como um enfeite, e eles colocaram porque a salvação dela quem deu a ultima palavra é Deus e ta selado por ele, ñ mudou nada no amor que ela teve por Deus.
É a mesma coisa aqui, os túmulos a maioria tem crucifixo, ñ quer dizer que a pessoa enterrada naquele tumulo seja católico por causa disso

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões