segunda-feira, junho 15, 2015

"Estarás comigo no Paraíso". Mas, quando?

Recentemente eu estava conversando com uma estudante da Bíblia sobre o tema do "inferno" e surgiu a questão do "ladrão na Cruz".

No verso 43 de Lucas 23 encontramos a declaração de Cristo que tem sido muito mal interpretada por diferentes grupos religiosos.

"Em verdade te digo que hoje estarás Comigo no paraíso" (versão Almeida Revista e Atualizada).

Aproveitei a oportunidade para esclarecer àquela estudante sobre a tradução correta deste verso. 

Resolvi, então, disponibilizar aqui para vocês, caros companheiros da blogosfera, uma explicação mais aprofundada.

Clique aqui e leia o material na íntegra.

Espero que o ajude quando se deparar com algum questionamento a respeito deste tema.

"... Estando sempre preparado para dar a qualquer um a razão da fé que há em você" (1Ped. 3:15).

8 comentários:

Francisco A. de Azevedo disse...

Gilson,

Saudações Cristãs!

Não sei porque criar tantas dificuldades e impossibidades para que Jesus não estivesse com o Bom ladrão no paraíso naquele dia...Afinal os ASD creem na trindade ou não?

Veja:

Você acredita na trindade? Conforme a doutrina da trindade, é possível que naquele dia, quem visse o Pai, ou o Espírito Santo, visse também Jesus, que são pessoas co-Eternas, formando o Deus único.

Veja....
Quando o Apóstolo disse para Jesus:

(São João 14,8)
Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai e isso nos basta.

|[Leia o capítulo]
(São João 14,9)
Respondeu Jesus: Há tanto tempo que estou convosco e não me conheceste, Filipe! Aquele que me viu, viu também o Pai. Como, pois, dizes: Mostra-nos o Pai...

Então O Bom Ladrão pode ter ido para o Paraíso naquele mesmo dia e ter estado com Jesus.

Ficou confuso? Penso que a Doutrina da trindade surgiu por isto.

Outra:

Se por causa do Juízo investigativo não crês que O Ladrão foi para o paraíso naquele mesmo dia é um problema de doutrinas.

Para mim o mundo para uma pessoa acaba quando a pessoa morre. O Que acontece depois é um piscar de olhos, pois para Deus mil anos é como um dia.

2 Pedro

3.8 Meus queridos amigos, não esqueçam isto: para o Senhor um dia é como mil anos, e mil anos, como um dia.


PORQUE DAS DIFICULDADES.... DAS CONTRADIÇÕES....

SEI: DOUTRINAS DE HOMENS... NÃO HÁ QUEM DÊ JEITO?

Anônimo disse...

Saudaçoes

Temos o estudo que diz que podemos confiar na biblia

http://www.criacionismo.com.br/2012/04/podemos-confiar-na-biblia.html

e no seu post

http://prgilsonmedeiros.blogspot.com.br/2009/10/os-adventistas-e-biblia.html

vc fala que "A IASD aceita a Bíblia como única regra de fé e de base doutrinária"

se essa frase:

"Em verdade te digo que hoje estarás Comigo no paraíso" (versão Almeida Revista e Atualizada),

foi traduzida errada como vc afirma em seu estudo, entao a biblia traduzida que temos esta errada e nao eh confiavel como um todo.

E ja foi afirmado em diversos programas da novo tempo e em varios posts que as traduçoes sao confiaveis.

Entao se uma frase esta traduzida errada quem pode garantir que nao existam mais erros?

e se apenas uma frase esta errada ja nao se pode falar mais que as traduçoes da biblia sao confiaveis ao adventismo.

abçs

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, qualquer estudioso sincero das Escrituras sabe que existem alguns pequenos e pontuais problemas de tradução.

Mas isso EM NADA abala nossa fé, pois estas pequenas falhas são facilmente identificáveis e não desabonam a seriedade das Escrituras como divinamente inspiradas.

O seu questionamento reside no fato de o sr., ao que me parece, considerar a Bíblia como um livro "inerrante", e isso, de fato, não está correto.

Um abraço.
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro Francisco, desculpe, mas não concordo com sua opinião, pois basta um estudo mais aprofundado da exegese do texto (como eu fiz no blog) e ver-se-á claramente que a tradução de João Ferreira de Almeida não está fiel ao texto grego.

Entretanto, tal fato EM NADA abala a fé dos Adventistas na autenticidade e autoria divina das Escrituras.

Um abraço.
Gilson.

Francisco A. de Azevedo disse...

Não fiz nenhum questionamento sobre:

1 - fé dos Adventistas;
2 - que a tradução de João Ferreira de Almeida não está fiel ao texto grego;
3 - autoria divina das Escrituras.

Quem disse isto foi você!

Questionei certos pontos de doutrinas e expliquei porquê.

Cordialmente,

Alberto.

Luis Chacon disse...

Prezado Francisco, eu entendo que quando Jesus diz que quem O vê, vê também o Pai, pareceme que se refere a caráter, e não à pessoa física. Quando o apóstolo viu, conheceu, caminhou com Jesus, soube, ou deveria saber exatamente como é o Pai, como age o Pai, o que quer o Pai, por veja, neste mesmo capítulo Jesus diz, no verso 12: "Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai.". Veja, Ele diz, afirma, que vai para o Pai, e como sabemos Ele realmente foi fisicamente, contudo, não na sexta-feira de crucifixão, pois apareceu a Maria no domingo e para outras pessoas por mais 40 dias, não é assim? A doutrina da trindade nos é revelada, mas não é explicada, tanto que você mesmo disse: "Penso que a Doutrina da trindade surgiu por isto." Ora, você não tem certeza, senão afirmaria, não diria penso, não é mesmo?

Forte abraço, feliz Sábado.

Luis Chacon

Hudson Darlane disse...

olá pastor, tudo bem? parabéns pela ótima postagem... Pr. Onde posso baixar o material... estou tentando e não estou conseguindo... poderia enviar para meu email? darlane35@gmail.com

Aguardo...

Hudson Cavalcanti

Gilson Medeiros disse...

Olá, Hudson.

Atualizei o link da postagem, e envie uma cópia do artigo para seu email.

Um abraço
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões