terça-feira, dezembro 01, 2015

Por que os bereianos eram mais "nobres"?

Quem foram os Bereianos

A primeira menção bíblica que encontramos sobre Bereia está no cap. 17 de Atos. O verso mais conhecido da passagem é o seguinte:

"Ora, estes de Bereia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim" (v. 11).

Os crentes "bereianos" passaram a ser conhecidos como modelos de discípulos que buscam conhecer a fundo as Escrituras, sempre se baseando nelas para firmarem sua fé. Parece que, para Paulo, o "grau de nobreza" que porventura exista entre os crentes, não se dá no nível do status social, das posses financeiras, dos títulos acadêmicos, do "sobrenome", etc. Até onde podemos extrair do texto, o apóstolo considerava que os cristãos "mais nobres" são os que mais se aplicam ao estudo detalhado e aprofundado das Escrituras.

Até que ponto você é um "crente bereiano", no sentido paulino desta expressão?
Não confundir com algumas igrejas ou movimentos que utilizam este título na atualidade... um não está, necessariamente, ligado ao outro.

Os Tessalonicenses

Para os crentes de Tessalônica, Paulo precisou escrever 2 epístolas. E você sabe qual o motivo?

Parece que a primeira carta do apóstolo provocou um certo alvoroço entre alguns discípulos, que interpretaram as palavras de Paulo equivocadamente.

Na sua primeira epístola, Paulo faz declarações referentes ao retorno de Cristo, que deram a impressão (equivocada) na mente de alguns, de que Jesus estava às portas, ou seja, em breve eles veriam o retorno do Salvador esperado (cf. 1Tess. 4:15-17).

Alguns mais "radicais" começaram a pregar que até o trabalho deveria ser deixado de lado, pois tudo que fosse ligado com este mundo logo seria destruído. Por que perder tempo com tarefas corriqueiras, e que não tinham ligação com a religião?! Pensavam...

Quando Paulo ficou sabendo desta confusão teológica, escreveu a sua segunda epístola, com declarações bem mais enfáticas sobre a escatologia cristã. Se você observar as duas cartas, verá facilmente que, na segunda, Paulo está com a nítida intenção de desfazer os mal-entendidos. Um detalhe curioso é o conselho que Paulo dá para os que estavam ensinando que não precisavam mais trabalhar, pois Jesus estava às portas:

"Porque, quando ainda convosco, vos ordenamos isto: se alguém não quer trabalhar, também não coma" (3:10).

Paulo sabia muito bem o que se passava por trás das intenções "consagradas" dos irmãos de seus dias... Pois é, assim como hoje, nem todos os que vestem uma capa de santidade, são, realmente, santos...

Nos dias atuais

Fazendo uma aplicação para nossos dias, podemos tirar as seguintes conclusões:

1. Bereianos
- Não confiam em toda "nova luz" que aparece, pois sabem que muitos falsos profetas estão, infelizmente, infiltrados entre os cristãos.
- Comparam, NA BÍBLIA, toda e qualquer doutrina, sermão, revelação, etc., para conferir se a Norma do Cristianismo está sendo respeitada: as Escrituras.
- Dedicam tempo para estudarem a Bíblia a fundo, para não serem enganados por falsos mestres.

2. Tessalonicenses
- São os primeiros a divulgarem as notícias alarmistas e fantasiosas sobre religião.
- Acreditam em tudo que leem na Internet (especialmente naqueles sites pseudo-apologéticos), sem compararem com o que a Bíblia revela sobre o assunto.
- Quando surge uma "nova interpretação" sobre determinado tema, os tessalonicenses modernos fazem questão de se aliarem aos "novos arautos" e proclamarem a mensagem alarmista.
- Especialmente no que se refere à escatologia (estudo dos eventos finais), este grupo "viaja na maionese"... pois colocam suas interpretações pessoais sobre o texto bíblico, arrumando-o de molde a se ajustar à sua concepção particular.
- A Bíblia é sempre deixada em segundo plano, e apenas o que é "novo" e "atual" é que lhes chama a atenção.
- Gostam de escarnecer dos que fazem planos para o futuro, pois se sentem mais "santos" ao viverem sua vidinha medíocre, longe dos estudos ("Para quê fazer vestibular ou ENEM?"), do casamento ("E se nós tivermos filhos, como será durante a perseguição?"), do trabalho produtivo ("Para quê fazer um concurso, se eu posso ir vivendo com o Mínimo? Jesus está voltando!"), etc.

É impressionante como a História sempre tende a se repetir, especialmente na vida do professo povo de Deus.

Bereiano ou Tessalonicense... você decide!

"antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós" (1Ped. 3:15)

Nenhum comentário:

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões