segunda-feira, maio 16, 2016

O que os Adventistas creem sobre a Bíblia

É comum ouvirmos algumas pessoas dizerem que os Adventistas baseiam suas doutrinas nos escritos de Ellen White. Alguns até dizem que ela é a "papisa" da IASD... rsrsrs

Quem fala uma bobagem dessa é porque nunca parou para estudar as doutrinas da IASD, e simplesmente repete o que outros mal-informados (ou mal-intencionados) dizem!

A IASD aceita a Bíblia como única regra de fé e de base doutrinária. Ponto final!

A Igreja Adventista crê e ensina que toda a Bíblia foi inspirada por Deus, através do Seu Santo Espírito, atuando na vida de homens santos e piedosos (cf. 2Pe 1:21).

Todo o plano da salvação, com os temas necessários à compreensão do homem concernentes à redenção, está claramente manifestado através das páginas sagradas das Escrituras. Este Livro é útil nas diversas áreas da vida cristã, desde a revelação inicial do amor de Deus até à crescente educação que necessitamos desenvolver em nossa jornada rumo ao céu (cf. 2Tm 3:16-17).

Nenhuma das doutrinas Adventistas está baseada nos escritos de Ellen White, como os críticos gostam de declarar. Todas as doutrinas e ensinamentos desta amada Igreja podem ser facilmente comprovados nas páginas da Bíblia, como já demonstrei várias vezes aqui no blog. Sempre que a tradição, os costumes, as declarações eclesiásticas, etc., se colocarem em choque com as verdades delineadas na Palavra de Deus, o Seu povo deve ficar do lado do “Assim diz o Senhor” bíblico, e deixar com Deus as conseqüências (cf. Mc 7:6-7; Mt 15:6-9; At 24:14). É assim que age e prega a Igreja Adventista do Sétimo Dia.

A IASD aceita que toda a Bíblia foi inspirada por Deus

Um costume peculiar em algumas denominações cristãs é tentar “escolher” as partes da Bíblia que ainda são proveitosas para os dias atuais; e tudo o mais, que não esteja de acordo com os interesses dessas denominações, é contado como não tendo mais valor para a atualidade. A porção preferida pelos “selecionadores do que passou” é o Antigo Testamento, especialmente no que se refere ao tema da Lei. Existem até algumas denominações que resolverem editar sua própria Bíblia! Porém, isso não ocorre na Igreja Adventista, até porque usamos a versão padrão da Sociedade Bíblica do Brasil, o que mostra que nossa Bíblia não é "diferente" das usadas pelos demais evangélicos.

Não temos o costume de ficar separando as porções da Bíblia, classificando-as entre “válidas” ou “não-válidas”. Afinal, toda a Bíblia foi inspirada por Deus, e ainda é útil para nosso ensino (cf. 2Tm 3:16-17; 2Pe 1:21).

O próprio Jesus reconhecia amplamente o valor do Antigo Testamento em Seu ministério, pois esta parte da Bíblia era a única “Escritura” disponível no Seu tempo; por isso Ele declarou em vários momentos que elas apontavam para Ele e Seu ministério (cf. Mt 22:29; Jo 5:39). Vemos repetidas vezes, tanto com Jesus quanto com os demais escritores do Novo Testamento, a citação de passagens do Antigo Testamento para corroborar a pregação (cf. At 2:17-21; Mt 13:34-35; 15:3-9; 22:37-39; etc.). O Apocalipse, por exemplo, está cheio de alusões às figuras do Antigo Testamento, o que demonstra o valor inquestionável desta parte da Bíblia, inclusive para os dias atuais. São centenas de citações diretas ou indiretas do Apocalipse ao AT.

Pena que tantas denominações preferem continuar desprezando as maravilhosas mensagens do Antigo Testamento! Mas, parece que isto só ocorre em situações convenientes, pois percebe-se que mensagens fortemente vinculadas ao Antigo Testamento não foram rejeitadas por tais denominações, como por exemplo, o dízimo e as ofertas. Quando convém, eles bem que se utilizam do Antigo Testamento em seus sermões! Por que será?!

A Igreja Adventista segue o mesmo princípio do apóstolo Paulo, crendo em tudo que está revelado no Texto Sagrado, mesmo que nos chamem equivocadamente de "seita" (At 24:14), e ficamos com a certeza de que a Palavra do Senhor jamais deixará de ter importância ou validade, pois é eterna, com exceção apenas aos pontos que foram nitidamente encerrados com Jesus na Cruz, como os sacrifícios de animais, por exemplo (cf. Hb 10:1-4). Mais detalhes sobre estes pontos que foram “cravados” na Cruz já foram amplamente analisados aqui no blog.

Louvado seja Deus, por ter levantado "das cinzas" um Movimento que trouxe de volta o amor pelo estudo e interpretação da Sua Palavra (cf. Apoc. 10).

"antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós, fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência, de modo que, naquilo em que falam contra vós outros, fiquem envergonhados os que difamam o vosso bom procedimento em Cristo, porque, se for da vontade de Deus, é melhor que sofrais por praticardes o que é bom do que praticando o mal" (1Ped. 3:15-17).


Veja também:
- Vida e obra de Ellen White
- Crenças fundamentais da Igreja Adventista
- Perguntas e respostas sobre o ministério de EGW


2 comentários:

Juliano Pereira disse...

Mais fica bem evidente q a um exagero nos escritos de EG eu frequento a iasd de BH não sou batizado ainda creio q serei estou n processo de libertação mais uma coisa ja notei a igreja tem menbros fanáticos pelos escritos e são muitos

Gilson Medeiros disse...

Caro Juliano, fanáticos e desequilibrados há em todo canto. Jesus também lidou com estes do lado dEle.

O que você precisa analisar é o que a IASD, como instituição, ensina sobre determinado tema. Ai sim você saberá se o ensino é bíblico ou não.

Um abraço
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões