sexta-feira, junho 03, 2016

Jesus e Jeová

Lembro de certa ocasião, há alguns anos, quando eu estava saindo de casa e fui abordado por um jovem (aparentava uns 15 anos de idade), que me entregou um folheto com o chamativo título: "Quem é Jeová?".

O jovem, e seu companheiro (de uns 10 anos de idade) - assim como o folheto - são membros de uma denominação religiosa conhecida como "Testemunhas de Jeová", que surgiu quase que paralelamente aos Adventistas do 7º Dia.

Uma das coisas que admiro nos "TJs" é esta disposição em fazerem um trabalho missionário persistente, de casa-em-casa e em duplas (nunca sozinhos). Já li alguns comentários de ex-integrantes desta denominação alegando que este "espírito missionário" dos TJs é fruto de uma intensa "lavagem cerebral" feita por parte dos dirigentes, para que os membros distribuam (vendam) as literaturas preparadas pela "Torre de Vigia" (editora da denominação).

Mas... isso não tira a minha admiração por vê-los tão ativos no esforço de fazerem a sua mensagem peculiar (e sectária, segundo alguns críticos) difundida na sociedade. Tenho amigos TJs, e sei que a grande maioria é de pessoas sinceras em sua fé, e que fazem o trabalho missionário com amor e dedicação.

Ao recordar este evento, decidi trazer este tema sobre a Pessoa de Jesus, que, na visão dos Testemunhas de Jeová, não é Divino da mesma forma como o "Pai".

Então, quem é Jeová?

O "nome" de Deus aparece pela primeira vez em Gên. 2:4, que diz:

"Esta é a gênese dos céus e da terra quando foram criados, quando o SENHOR Deus os criou".

A palavra que, em nossa língua, foi traduzida por "SENHOR", aparece no texto original hebraico da seguinte maneira (transliterado):

HWHY

Em português, seria YHWH (escrito da equerda para a direita). Um fato curioso a se observar é que o hebraico antigo (conforme foi escrito o livro de Gênesis) não possuía vogais, as quais foram colocadas séculos depois por um grupo de escribas chamados de "massoretas".

Mas, como se pronuncia uma palavra sem vogais? 

Tente pronunciar o "tetragrama" acima e você verá como é difícil. Devido a esta dificuldade, e com o temor de pronunciarem o nome do Senhor em vão e de forma errada (em obediência ao Mandamento), os hebreus não o pronunciavam. Quando eles liam o texto bíblico e se deparavam com o tetragrama (YHWH), eles pronunciavam outro nome de Deus: Adonai (cf. Prov. 30:10). Com o tempo, a pronúncia correta do nome de Deus (YHWH) se perdeu.

Posteriormente, quando os massoretas foram colocar as vogais no texto bíblico, eles colocaram no tetragrama as vogais de ADONAI, fazendo com que a pronúncia ficasse parecida com o que hoje conhecemos em português por JEOVÁ. Mas, a bem da verdade, não podemos "bater o martelo" e dizer que este é o verdadeiro nome de Deus, porque, como mencionei acima, não se sabe como este era pronunciado originalmente.

Portanto, uma crença que se apega a este nome "aportuguesado" (Jeová) para condenar as demais que não usam este título em sua identificação, não tem uma base muito sólida para sustentar suas declarações dogmáticas.

Jesus é "Jeová"?


Um outro ponto característico da doutrina dos TJs é o fato de que eles não creem que Jesus é Deus, ou seja, na teologia Jeovista, Jesus é um "deus" menor em relação ao Pai. Para ver isto, basta dar uma lida nos primeiros versos do Evangelho de João, na versão Novo Mundo, editada pela Torre de Vigia, onde a referência a Jesus aparece com um "d" minúsculo:


"No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com o Deus, e a Palavra era [um] deus. Este estava no princípio com o Deus. Todas as coisas vieram à existência por intermédio dele, e à parte dele nem mesmo uma só coisa veio à existência" (João 1:1-3).

Fonte: Site Oficial da Torre de Vigia

É uma interpretação estranha para um grupo que é radicalmente contra a Trindade (aliás, muitos dos argumentos dos antitrinitarianos são extraídos das publicações dos TJs), por alegar que esta é uma crença politeísta (mais um equívoco da parte deles). Dizer que Jesus é "um deus" menor que o Pai, isso sim, é politeísmo explícito... e herético!

A Bíblia é muito clara em dizer que Jesus é tanto Deus quanto o Pai e o Espírito. E o mais "curioso" é que a Bíblia coloca sobre Jesus o cumprimento das profecias e declarações veterotestamentárias sobre o próprio YHWH ("Jeová"). Vejamos...

O fato de Jesus ser mais do que humano é indicado ainda pelos títulos que Lhe foram atribuídos: "Senhor" (Atos 2:36); "Deus" (Jo. 20:28); “Eu Sou” (Jo. 8:58, conf. Êx. 3:14). Agrega-se a isso o fato de haver, na Bíblia, inúmeras referências à Sua preexistência (Jo. 8:58; Col. 1:16; Heb. 1:2; etc.), pressuposta pela própria realidade da encarnação. E, se Jesus não tivesse poder divino, jamais poderia ter dito “Eu sou a ressurreição e a vida” (Jo. 11:25); “Eu tenho autoridade para dar a minha vida, e a autoridade para tornar a tomá-la” (Jo. 10:18); ou, então, “Quem me vê, vê o Pai” (Jo. 14:9).

A divindade de Jesus pode ainda ser atestada nos seguintes aspectos:


• Sua autoridade - Mat. 7:28-29; Jo. 5:16-18;
• A adoração que recebeu - Mat. 26:16-20; Jo. 9:35-38;
• Seus requerimentos - Jo. 10:27; 11:25; 14:1;
• Sua unidade com o Pai - Jo. 10:30;
• Seu poder de ler o coração dos homens - Mar. 2:6; Jo. 2:23-25.

Outras Declarações Impressionantes:

Isa. 9:6 (O Messias seria o Deus Forte) - Jesus foi o Messias.
Jo 5:18 (Jesus assumia ser igual a Deus)
Jo 20:28 (Tomé reconhece Jesus como Senhor e Deus)
At 2:36 (Deus fez de Jesus, Senhor Cristo)
At 3:15 (Jesus é o Autor da vida) - E sabemos que Deus é este Autor.
Rm 9:1, 5 (Jesus é o Deus bendito)
Fp 2:5-7 (Jesus tinha a forma de Deus) - o termo usado é MORPHE - uma cópia "exata.
Col. 2:9 (toda a plenitude da Divindade estava com Ele)
Tt 2:13 (grande Deus e Salvador)
2Pe 1:1-2 (Pedro reconhece Jesus como Deus e Salvador)
1Jo 5:20 (Jesus é o verdadeiro Deus)

"Curiosidades"

1. A Bíblia diz que a "voz que clamava no deserto" viria preparar o caminho de "Jeová" (Is 40:3).
E o caminho de Quem João Batista preparou? (Mt 3:3)
Portanto, JEOVÁ = JESUS

Cristalino como a água da mais pura fonte!

2.As Escrituras dizem claramente que "Deus" seria vendido por 30 moedas (Zc 11:13).
E na vida de Quem isso se cumpriu? (Mt 26:15; 27:9)
Portanto, DEUS = JESUS

Conclusão

O título do folheto que recebi indagava: "Quem é Jeová?".
Pois bem, a resposta é uma só:
JESUS É JEOVÁ!


"Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida" (1João 5:12).
Aproveite e leia os outros posts que coloquei sobre a Divindade de Jesus (e do Espírito Santo), procurando pelos termos "Cristologia" e "Trindade".



3 comentários:

A.K.R disse...

Ótimo esclarecimento! Também admiro o modo como os TJs andam de casa em casa em duplas fazendo o trabalho missionário, na minha rua mesmo há uma família de TJ. É uma pena que não creem que Jesus é Deus. Ótima abordagem sobre o tema.

Jone Souza disse...

Eles também refutam o nosso argumentos, e um deles e João 8"58 que na tradução duz Eu sou, e isso não condiz com o original que deveria ser traduzido como:eu ja existia, e a frase não não nexo com êxodo 3:14 .Como podemos refuta eles nesta questão?

Gilson Medeiros disse...

Cara Jone, para quem não deseja aceitar a revelação do texto bíblico, sempre haverá motivos para dúvidas e "refutações"... Foi assim com Jesus e é assim conosco hoje também.

Sugiro uma leitura atenta em todo o material sobre Trindade e Cristologia disponível aqui no blog, bem como nos livros, revistas, artigos, lições e seminários que a Igreja Adventista já produziu e colocou na mãos dos membros nestes últimos anos, e que tratam destes assunto, pois estes e outros argumentos já foram amplamente debatidos e analisados.

Um abraço
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões