segunda-feira, junho 27, 2016

Um coração igual ao de Jesus

Após alguns dias de férias, que serviram para me recuperar de um acidente de trânsito, estou aqui de volta para compartilhar com vocês um pouco dos temas e reflexões que passam pela minha mente.

Nos últimas dias, uma das passagens mais bonitas da Bíblia ficou chamando minha atenção: é o Salmo 51, escrito por Davi.

O pano de fundo para a composição deste Salmo encontra-se em 2Sam. 11 e 12, onde relata-se a queda sofrida por Davi, quando assediou Bate-Seba e conseguiu levar à execução seu desejo de relacionar-se sexualmente com ela.

Porém, os planos que Davi apresentava de manter em oculto seu pecado são desfeitos quando Bate-Seba o informa de que ficara grávida em decorrência da relação adúltera mantida com o rei (2Sm 11:5). Davi, então, resolve chamar Urias, marido de Bate-Seba, para que ele retorne da guerra e vá aproveitar os dias de “folga” com sua família (2Sm 11:6-8).

A história bíblica conta que Urias não foi para casa ("deitar-se" com a esposa), e a intenção de Davi de encobrir o adultério e transferir a gravidez para Urias, acaba frustrada. A solução encontrada pelo rei foi promover o assassinato de Urias, na frente de batalha (2Sm 11:14-22). O pecado de adultério agora acumula-se ao de homicídio de um homem inocente. Após consumado o vil pecado de morte, o profeta Natã é enviado para repreender a Davi e transmitir-lhe a profunda reprovação de Deus sobre a conduta deprimente do rei de Israel (2Sm 12:1-12).

Quando vê o quão fundo havia avançado em seus intentos pecaminosos, Davi reconhece sua necessidade de arrependimento diante de Deus, e apresenta seu desejo de ser perdoado pelo Senhor (2Sm 12:13).

Surge ai o momento para buscar o perdão divino, suplicando auxílio e intervenção para que o pecado cometido não venha a consumir a vida do arrependido e cheio de remorso rei.

Está, então, preparado o caminho para a composição do Salmo 51.

::::::::::::::::::::

Este Salmo começa com uma expressão muito curiosa: "Cria em mim, ó Deus, um coração puro...".

O que chama a atenção neste verso é que Davi usa o verbo hebraico BARA (lê-se BARÁ - "criar") para iniciar sua petição ao Senhor. Conhecedor que era da língua do seu povo, Davi sabia muito bem porque deveria utilizar esta palavra específica (BARA), e não alguma outra que tivesse também o sentido de "criar" (como ASAH, por exemplo).

BARA aparece pela primeira vez exatamente no versículo nº 1 da Bíblia. Este é o mesmo verbo que Moisés usou para descrever a maneira como o Senhor iniciou a construção do nosso mundo.

"No princípio, criou (BARA) Deus os céus e a Terra..." (Gên. 1:1).

Ao suplicar que o Senhor transformasse seu coração, através do milagre de BARA, Davi estava dizendo que tinha que ser uma transformação vinda "do nada", pois nada no coração do rei era digno o suficiente de ser utilizado como "matéria-prima" para que o Senhor fizesse um novo coração. Que lição fantástica para nós!!!

Assim como na Criação do mundo, onde Deus fez TUDO partindo do NADA, na transformação do coração corrupto de Davi, este também deveria ser o meio do Senhor operar. O rei teve consciência de que seu coração estava muito "sujo", e somente uma NOVA CRIAÇÃO (completa) poderia lhe dar esperança de salvação.
 

Percebo que muitas vezes é isto que falta para nós!

Frequentemente pedimos que o Senhor purifique nosso coração, e transforme nossa vida... mas queremos que Ele utilize o material que já está lá, e muitas vezes não permitimos que algum traço pecaminoso seja alterado. É o tal "pecado acariciado" de que tanto ouvimos falar...

Talvez você, assim como eu, já tenha enfrentado a angústia de achar que "não tem mais jeito" para o seu caso, e que Deus não ouve mais suas orações por mudança de vida...

Sabe aqueles momentos em que pensamos que não vamos mudar nunca, e que parece que o Mal está entranhado em nós? Pois é... foi esta a angústia que Davi sentiu. E a única solução que ele vislumbrou foi uma TRANSFORMAÇÃO MEGA, ULTRA, HIPER RADICAL - COMPLETA.

Não desanime se você achar que não tem mais jeito, e que já tentou e tentou mas não consegue mudar. Esta mudança talvez esteja além de suas forças - e na maioria das vezes está mesmo! 

Deixando Deus operar uma nova Criação (BARA) em sua vida, você desfrutará da paz e alegria que Davi sentiu, apesar de seus muitos (e muitos) erros.

Permita que o Senhor restitua em você a "alegria da salvação" (Salmo 51:12), tão necessária nestes dias de hoje. Não deixe que o formalismo, a monotonia espiritual, a religião restrita apenas ao sábado de manhã, tire de você a certeza da vitória.

"Cria em mim, ó Deus..."

Peça, e Ele fará!
Deixe, e Ele transformará a tua vida!


Veja também:
- Diferença entre ser RELIGIOSO e ser CRISTÃO
- Qual a minha parte no processo da SANTIFICAÇÃO?
- Como está sua fé HOJE?
- Levante a cabeça!

Um comentário:

Cauane disse...

Já senti isso de perceber que o Mal está entranhado em mim... e nesses momentos parece mesmo que orações não serão nem ouvidas por Deus. Mas penso que se desistir de orar pedindo uma mudança interior, creio que aí sim não ocorrerá mudança nenhuma! É difícil encontrar um motivo para Deus ouvir minha oração quando estou com dúvidas interiores que parecem ser o "Mal", rola sensação de ser indigna da atenção do Senhor.

Valeu...nesses dias estava pensando isso mesmo, e ler esse texto sobre Davi, entendi que apesar de termos inúmeros erros, Deus pode transformar nossa vida se assim pedirmos.

Desejo melhoras pra ti, prof. Gilson( me refiro ao acidente que mencionou no início do texto.)

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões