quarta-feira, julho 13, 2016

Aos maridos que gostam de elogios

Recebi um texto pelo whatsapp, e achei super bacana, pois expressa de forma simples uma realidade na vida de muitos casamentos.

Espero que gostem... Eu gostei...

“Um amigo vem à minha casa tomar café, sentamo-nos e conversamos, falando sobre a vida…

- Vou num instante lavar os pratos que ficaram no lava-louças, disse-lhe.

Ele olha para mim como se lhe tivesse dito que vou construir uma nave espacial.
Diz-me com admiração, mas um pouco perplexo:
- Ainda bem que ajudas a tua mulher, quando eu o faço a minha mulher não elogia. Ainda na semana passada lavei o chão e nem um obrigada.”

Voltei a sentar-me com ele e expliquei-lhe que eu não ajudo a minha mulher.
Como regra, a minha mulher não necessita de ajuda, tem necessidade de um sócio.
Eu sou um sócio em casa e por via desta sociedade as tarefas são divididas, mas não se trata certamente de um apoio à casa.
Eu não ajudo a minha mulher a limpar a casa porque eu também vivo aqui e é necessário que eu também limpe.
Eu não ajudo a minha mulher a cozinhar porque eu também quero comer e é necessário que eu também cozinhe.
Eu não ajudo a minha mulher a lavar os pratos depois da refeição porque eu também usei esses pratos.
Eu não ajudo a minha mulher com os filhos porque também são meus filhos e a minha função é ser pai. 

Eu não ajudo a minha mulher a estender ou a dobrar a roupa, porque também é roupa minha e dos meus filhos.
Eu não sou uma ajuda em casa, sou parte da casa.

E no que diz respeito a elogiar, perguntei-lhe quando é que foi a última vez que, depois de ela acabar de limpar a casa, tratar da roupa, mudar os lençóis da cama, dar banho aos filhos, cozinhar, organizar, etc., lhe disseste obrigado? Mas um obrigado do tipo: Uau!!! Mulher minha, és fantástica!!!

Te parece absurdo? Estranho?

Quando tu, uma vez na vida, limpaste o chão, esperavas no mínimo um prêmio de excelência com muita glória e relações públicas…

Porquê?

Nunca pensaste nisso, amigo?

Talvez porque para ti é um dado adquirido que tudo seja tarefa dela?

Talvez te tenhas habituado a que tudo isto seja feito sem que tu tenhas de mexer um dedo?

Então, elogia como tu querias ser elogiado, da mesma forma, com a mesma intensidade.
Dá uma mão, e comporta-te como um verdadeiro companheiro, não como um hóspede que só vem comer, dormir, tomar banho…

Sinta-se em casa.
Na tua casa.”
__
Texto Traduzido por: João Azevedo – Autor Desconhecido

Fonte: O Segredo

Como gosto de cozinhar e "ajudar" (rsrsrs) nas tarefas de casa, achei o texto muito interessante e oportuno.

Não "ajude" sua esposa... Seja "sócio" dela nas tarefas do lar.


3 comentários:

A.K.Renovatto disse...

Ótimo texto, Pr Medeiros! Já ouvi amigos meus dizendo carrancudos que quando "ajudam" em alguma tarefa doméstica, e a esposa não elogia, se sentem "imprestáveis" hehehe. E pergunta se algum deles agradece tudo que as esposas fazem por eles? Não, acham que é obrigação da mulher. Eu também (modéstia à parte), também contribuo em casa (principalmente com filho e enteado) e percebi que temos então algo em comum (eu também ajudo em algumas coisas e no final de semana, ou até no meio da semana, gosto de fazer um jantar rsrs). Parabéns pelo texto, achei interessante!

Anônimo disse...

Maravilha!! Perfeito!!😉

ANA PAULA SANTOS disse...

Muito bom!
Uma pena ainda termos o pensamento que certas tarefas são das mulheres e e outras dos homens.
Um casal, uma família deveria sempre ajudar uns aos outros, não esperando agradecimento (o que também não seria ruim quando é sincero...rs) mas sim por que vivem juntos, são companheiros nessa vida.
Pra essa e todas as situações da minha vida, sempre uso a Regra de ouro da bíblia "Fazei ao outro o que gostaria que ele te fizesse".
Um abraço!
Que Deus o abençoe!!!

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões