quinta-feira, setembro 29, 2016

Por que os Adventistas são Criacionistas?

Certa vez foi realizada uma enquete com os internautas de um site cristão (o ICP), sobre o tema da "Criação". A pergunta era:

Qual é a sua compreensão acerca dos dias da Criação (Gn 1)?

Dos quase 8000 votos contabilizados, cerca de 62% dos votantes declarou que "os 'dias' são simbólicos, sendo possível interpretá-los como 'milhares de anos'".

Na época em que vi este resultado, fiquei refletindo sobre como nossos "irmãos" de outras denominações cristãs estão descrentes (sem trocadilho) sobre o tema da Criação literal, conforme relatada em Gên. 1.

Interessante notar que a Teologia protestante moderna, vez ou outra, tenta colocar em dúvida os 11 primeiros capítulos de Gênesis, alegando que os relatos, personagens, fatos e registros históricos ali contidos não devem ser considerados muito mais do que simples "lendas" ou "alegorias".

Como resultado disso, eu gostaria de chamar a atenção, principalmente, para um fato, muito relevante para os Adventistas...

Se nós passarmos a não mais acreditar na autenticidade histórica e teológica do relato de Gênesis, conforme Moisés o escreveu, não teremos como defender a razão de existência da guarda do sétimo dia da semana, como o Sábado do Senhor, uma vez que ele não seria um dia literal de 24 horas (como entendemos), mas um longo milênio sabático, no qual a Terra entrará novamente após completarem-se os 6000 anos de sua criação.

Ou seja, desacreditando de Gênesis, vamos perder a base de sustentação não só sobre o sábado, mas também sobre muitos outros temas que ali estão originalmente descritos e relatados, por exemplo:
1. A origem do ser humano (cap. 2)
2. A idade da Terra e dos seus habitantes (cap. 1)
3. A queda do homem e o pecado original (cap. 3)
4. A mentira da serpente, dando início ao espiritismo (3:4)
5. O dilúvio mundial (caps. 6-8)
6. A origem dos idiomas (cap. 11)
7. A degeneração alimentar do homem, que trouxe uma diminuição de sua capacidade física (pós-dilúvio)
8. A criação universal e original do santo sábado como dia semanal de descanso
Entre outros...

Para ajudar você a entender melhor o relato de Gênesis, sugiro a leitura dos excelentes artigos relacionados abaixo, produzidos por grandes estudiosos desta área (Revista Diálogo Universitário):


- Como interpretar Gên.1

- A importância do Criacionismo no mundo atual
- O dilúvio mundial existiu mesmo?

Os Adventistas precisam, como povo remanescente de Deus (Apoc. 14:12), levantarem bem alto a bandeira da Criação literal e história, como está relatada nos primeiros capítulos de Gênesis, porque...

"No princípio, criou Deus os céus e a Terra."


Veja também:
- É verdade que os ateus são mais inteligentes?
- Como surgiram as raças no mundo?
- E os dinossauros? Existiram mesmo?
- Duvido que existam ateus de verdade

 

2 comentários:

A.K.Renovatto disse...

Sou de outra denominação cristã e creio na criação de Deus. A questão é que para alguns é mais fácil ficar com a teoria predominante da evolução, sendo que já há cristãos que creem na "evolução teísta". A evolução teísta aceita a maioria das conclusões da evolução naturalista, com a diferença de que afirma que Deus deu início ao processo evolutivo. O problema que vejo nessa teoria de evolução teísta é que colocam Deus como um "supervisor", sendo que a Bíblia atribui a Deus um papel ativo em todos os aspectos da criação. Creio que a maior polêmica da enquete, por exemplo (li alguns comentários, não todos), é que para uns o dia em Gênesis significa dia de 24 horas, ou a porção em que há luz, nas 24 horas ("dia" em contraste com "noite"). E para outros, dia pode referir-se a um período de tempo de duração indeterminada. Muitos entendem que os dias da criação eram de 24 horas, pois na descrição fala que consistiam em uma "tarde" e uma "manhã". Mas outros já entendem que "tarde" e "manhã" significa que uma determinada tarde encerrou algum ato específico da criação, e que a manhã seguinte iniciou novo ato. Eu particularmente creio que Deus é o Criador de todas as coisas. Essa enquete é interessante para refletirmos como é mais fácil crer na ciência do que na Bíblia. Não sou radical, sei da importância da ciência, mas muitas vezes a fé é crer no que parece "irracional" para outros.

Gilson Medeiros disse...

Comentário muito pertinente, meu caro A.K.Renovatto.

Obrigado.

Um abraço
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões