terça-feira, fevereiro 03, 2015

Não é Necessário Estudar a Bíblia?!

A gente ouve e lê cada coisa!

Recebi um e-mail com a seguinte declaração:

"a biblia nao se estuda, nao se interpreta. se recebe como revelação no teu espirito como vida. as palavras da biblia sao Espirito e vida. as palavras da biblia se discernem espiritualmente" (sic).

Segundo esta pessoa, o estudo sistemático e profundo da Bíblia é uma perda de tempo, pois apenas através de uma "revelação especial" do Espírito Santo é que poderemos compreender o Texto Sagrado. Na verdade, esta não é uma ideologia nova. O movimento pentecostal, de um modo geral, tem esta tendência de valorizar mais as experiências emocionais e "espirituais" do que a clara e límpida leitura e análise das Escrituras.

Naquele livro do prof. Vanderlei Dorneles que eu recomendei aqui outro dia ("Cristãos em Busca do Êxtase") há a seguinte informação:

"Teoricamente os pentecostais defendem a autoridade das Escrituras como os Reformadores [do séc. XVI]. Na prática, porém, predomina um subjetivismo imposto pela noção de verdade relativa derivada da centralidade da experiência individual e da operação dos dons espirituais por meio das experiências místicas" (pág. 98).

E mais...

"A forte tendência nos meios pentecostais e carismáticos [católicos] é abandonar o cânon por uma mais recente e particular revelação do Espírito Santo diretamente ao indivíduo... Embora a autoridade bíblica seja verbalmente defendida pelos pentecostais, ela é inquestionavelmente golpeada pela ênfase na 'palavra viva vinda por meio dos dons espirituais'" (pág. 101).

Resumindo, os pentecostais dizem que aceitam a Bíblia como sendo sua regra de fé, mas, no fundo, tendem a colocar as Escrituras de lado quando acreditam terem "recebido" alguma revelação especial do Espírito Santo. Ou seja, para eles é mais importante o que se "sente" do que o que se "lê".

Eis a principal razão de existirem tantas igrejas, seitas e movimentos pentecostais e neo-pentecostais hoje em dia!

Mas, o que os escritores bíblicos dizem sobre a importância de se estudar a Bíblia? Será que os pentecostais estão certos em deixarem o estudo de lado e se dedicarem ao relativismo hermenêutico (interpretativo)?

Vejamos...

"Respondeu-lhes Jesus: Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus" (Mat. 22:29).

"Tudo isto, porém, aconteceu para que se cumprissem as Escrituras dos profetas. Então, os discípulos todos, deixando-o, fugiram" (Mat. 26:56).

"Respondeu-lhes Jesus: Não provém o vosso erro de não conhecerdes as Escrituras, nem o poder de Deus?" (Marcos 12:24).

"E, começando por Moisés, discorrendo por todos os Profetas, expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras" (Lucas 24:27).

Jesus conhecia muito bem a Bíblia, e incentivava os discípulos a estudá-la para não serem enganados pelo inimigo, que também a conhece muito bem (cf. Mat. 4:1-11).

"Paulo, segundo o seu costume, foi procurá-los e, por três sábados, arrazoou com eles acerca das Escrituras, expondo e demonstrando ter sido necessário que o Cristo padecesse e ressurgisse dentre os mortos; e este, dizia ele, é o Cristo, Jesus, que eu vos anuncio" (Atos 17:2-3).

"Ora, estes de Beréia eram mais nobres que os de Tessalônica; pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim" (Atos 17:11).

Qual o motivo de Paulo ter elogiado os bereianos? Era porque eles se dedicavam ao estudo aprofundado da Bíblia, ou porque eles chegavam em casa e colocavam um copo de água na janela para que Deus lhes mostrasse onde estava a verdade?!

"Nesse meio tempo, chegou a Éfeso um judeu, natural de Alexandria, chamado Apolo, homem eloquente e poderoso nas Escrituras. (...) porque, com grande poder, convencia publicamente os judeus, provando, por meio das Escrituras, que o Cristo é Jesus" (Atos 18:24-28).

Que exemplo fantástico de um homem de Deus que não confiava no seu próprio "espírito", mas que se dedicava ao estudo e à pregação "poderosa" das Escrituras!

Acho que já deu para perceber como os crentes da Igreja Primitiva viam a questão do estudo da Bíblia. Naquela época, todos eram motivados a estudarem por si mesmos a Palavra de Deus, comparando-a com os ensinos pagãos, para comprovarem a força e veracidade do que os apóstolos e demais discípulos pregavam.

Hoje em dia, devido à grande influência do movimento pentecostal e neo-pentecostal, dedicado fortemente ao misticismo e relativismo teológico, as pessoas não são mais orientadas a buscarem o estudo da Bíblia. Para tais "cristãos", não importa o que a Bíblia diga, pois eles sempre vão ficar do lado do emocional, místico e "espiritual". É por isso que, frequentemente, encontramos pessoas às quais expomos detalhadamente as doutrinas bíblicas (como o sábado, a lei moral, a alimentação, o sono da morte, etc.), mas elas preferem não ficarem do lado da Bíblia, mas se firmarem em suas próprias concepções. Encontrei um que me disse certa vez: "Estou vendo que a Bíblia manda guardar o sábado, mas no dia em que Deus me revelar isso pessoalmente, eu passarei a guardá-lo".

Graças a Deus que os Adventistas do 7º Dia são os "bereianos" modernos, pois não se limitam a ouvir a Palavra, mas a esquadrinham com afinco, zelo e sinceridade.

"Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra" (2Tim. 3:16-17).

15 comentários:

Anônimo disse...

Olá, Pr.
Em uma das minhas leituras bíblicas, fiz algumas observaçoes e estou precisando mesmo que algumas duvidas sejam tiradas. Não podemos negar que algumas coisas na Bíblia são um tanto confusas.Creio que a Bíblia foi inspirada por Deus e assim, posso chegar à conclusão de que a Palavra de Deus é perfeita, mas ao ler a história de Maria Madalena em 3 evangelhos, pude notar algumas incoerências, se é que posso chamá-las assim, visto que uma vez que a Bíblia é perfeita, deve haver alguma explicaçao para esse detalhe. Assim, gostaria de compreendê-lo e conto com seus estudos e com o dom que o Senhor lhe deu para me ajudar. Em Mateus 26:6, é citado que Maria Madalena unge a cabeça de Jesus. Em João 12, afirma que ela ungiu os pés de Jesus. Em Marcos, a citaçao de Mateus é confirmada de que Maria ungiu a cabeça. Aguardo ansiosamente sua resposta. Um abraço.

Emilly

Gilson Medeiros disse...

Cara Emilly, veja o que diz o Salmo 133:2
"É como o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba, a barba de Arão, e desce para a gola de suas vestes".

É possível que Maria tenha ungido tanto a cabeça quanto os pés, ou seja, ela pode ter derramado o óleo na cabeça e este ter escorrido até os pés.

Os Adventitas não crêem na revelação "textual", "verbal" da Bíblia, ou seja, não cremos que Deus ditou palavra por palavra do que deveria ser escrito. É por isso que encontramos alguns pontos aparentemente conflitantes no texto Sagrado, mas nada que arranhe a fé na sua Revelação Divina. Para nós, a Bíblia é 100% inspirada por Deus, mas não é "inerrante", pois ela depende da percepção e capacidade pessoal do escritor para colocar o texto na forma de linguagem humana.

Um abraço.
Gilson.

Mochila ® disse...

o estudo da palavra de Deus e fundamental para aqueles que o seguem e saber realmente o que Ele quer nos falar ...

aquele que nao estuda, tem ideia muito estranhas na cabeça, axo isso...

http://blogdomochila.blogspot.com/

Anônimo disse...

Obrigada, Pr.!
Esclareceu muito.
Deus lhe abençoe.

Emilly

Anônimo disse...

A revelação e o estudo sistemático nãos se excluem, mas se complementam como citado no Salmo 119, o qual nos ensina muito a respeito do valor e uso da Palavra (grifos comentários nossos):

Metodologia:

Verso 27 Faze-me entender o caminho dos teus preceitos; assim falarei das tuas maravilhas;

(Necessidade de entendimento do alto, portanto apoio indispensável do Santo Espírito para nos ensinar e nos preparar para a evangelização);


Verso 97 Oh! quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia;

(Estudo intenso e de modo sistemático)

Resultados:

98 Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo;

(Crescimento espiritual e intelectual)

104 Pelos teus mandamentos alcancei entendimento; por isso odeio todo falso caminho;

(Orientação em nossa jornada cristã)

Chacon disse...

Entendo, na minha modesta opinião, que não há meio termo, ou se estuda e entende, ou se corre o risco de ser enganado, não outra maneira. Além dos versos que você citou, Gilson, um que creio seja interessante é: ""AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo." (I João 4 : 1). Oras, como se prova que um espírito provem de Deus ou não? Tem que estar de acordo com... a Bíblia, mas se você não estudo como vai saber. POr isso tem seitas por ai tomando o tal do sant daime, e ai vê de tudo até Jesus. esse lance de revelação é para poucos escolhidos que servem justamente para nos revelar alguma coisa, se todo mundo tem revelação por que Deus teria deixado as escrituras?Abraço

Leidson Rodrigues disse...

é sem lógica, não existe nexo algum falar ou achar que não á necessidade de se estudar a bíblia, poxa me desculpe se estou sendo arrogante, mas uma pessoa que acredite nisso é muita falta de cérebro mesmo, pois o próprio JESUS disse em João 5:39 "examinai pois as Escrituras, porque jugais ter nelas a vida eterna; e são elas mesmas que testificam de Mim;"... Pr. Gilson está de parabéns a matéria está muito bem colocada, espero que através do dom que DEUS te deu de ensinar a Bíblia vc possa alcançar várias pessoas para DEUS e clarear a mente dessas pessoas pra luz da verdade de nosso DEUS, a paz esteja com vc irmão!

Ass: Leidson Rodrigues

osvaldo disse...

Ola, gostaria de deixar aqui também meu comentário a respeito.
Deus é como uma pedra preciosa, que as veses não esta na parte de fora da pedreira ela se encontra nas profundidades, sendo então necessario escavar, depois de achado, ainda sera necessario lavar, lapidar e pulir.
Assim é tambem para os que querem conhecer mais profundamente a respeito de Deus, necessario sim estudar a biblia, houvir, questionar, buscar diferentes pensamentos, pois temos que ser abertos a todos. Buscar conhecimento extra também nos enriquesse, e com certeza o Espirito também nos revela nos comentáros extras.

Val Azevedo disse...

Se acreditarmos somente em revelações e profecias, estamos sujeitos a sermos enganados pelo sagaz satanás que usa um ou outro com imitações perfeitas de Deus, e Jesus deixou claro que para vencer satanás é preciso conhecer a palavra e usa-la na hora certa.
um abraço.





















































































Anônimo disse...

Sou pentecostal, li a matéria e não concordo com ela. Pode até ter alguém que deixe de lado o estudo da Bíblia, porém não é exclusividade dos pentecostais ou neopentecostais, em todos seguimentos religiosos vamos encontrar os que são aplicados e os que são negligentes; inclusive entre adventistas. Falo por experiência própria, estudo sempre a Bíblia e a tenho como um manual riquíssimo de regras de conduta. Na igreja que frequento temos estudo bíblico, palestras, seminários de acordo com a idade etária de cada pessoa: crianças, adolescentes, jovens e adultos. Realmente é triste ver que rotulam as igrejas pentecostais como seitas, parecem acreditar que somente a igreja adventista é Igreja de Cristo, excluem o resto dos cristãos de outras denominações como se não fossem seguidores e adoradores de Jesus. Há igrejas pentecostais bem preparadas com professores aptos para ensinar e conduzir a igreja, que se preocupa com o crescimento espiritual de cada membro, infelizmente adventistas aproveitam da ignorância de alguns que enviam e-mails para tachar o resto de sem estudo etc. Graças a Deus me converti em uma igreja pentecostal, sou feliz, tenho paz de espírito e não deixo a Bíblia para 2° plano em minha vida, os pastores incentivam o estudo da Bíblia. Tudo que faço peço orientação a Deus e busco a palavra fiel nas Sagradas Escrituras. Vendo um programa adventista, o pastor Ivan disse que se entristecia quando pessoas diziam que a igreja adventista era uma seita, ele falou emocionado e tal, enquanto ouvia eu pensava:" será que acham que somente eles sofrem com essas afirmações e ofensas? Quantos adventistas não chamam as igrejas evangélicas de seitas?" Parece que se sentem com a autorização divina para criticar os outros, mas os outros tem que ouvir tudo calado, sem se manifestar, ou seja, somente os adventistas podem criticar, o resto que engula calado. Eu penso que a denominação que frequentamos não é o mais importante, é apenas o lugar onde nos reunimos para cultuar a Deus. E em muitos lugares e denominações encontraremos pessoas realmente convertidas a Cristo. Não há estudo, compreensão da Bíblia e salvação pela graça de Jesus somente entre adventistas. Seria lindo se adventistas e evangélicos ao invés de ficarem trocando "críticas e agulhadas" se respeitassem e exercessem o amor, a caridade e unissem em prol do Evangelho de Jesus e espalhassem as boas novas aos incrédulos. Ficaria grato se esse comentário fosse aceito.

Anônimo disse...

Só complementando: para mim e muitos pentecostais o mais importante não é o que se sente como foi mencionado no texto. Não somos ingênuos e tão emotivos a ponto de crer em toda revelação ou seja lá o que for. O mais importante para nós pentecostais é Deus e sua Palavra que se encontra na Bíblia, há exceções, não posso negar, mas a maioria está firmado na Rocha que é Cristo. Os adventistas têm o direito de seguirem a liturgia de culto que gostam, de ensinarem aos seus seguidores o que bem entenderem (quem frequenta tal igreja é porque concorda com os dogmas dela) inclusive sobre os ensinos e doutrina de Ellen White. Mas ficarem somente criticando outras igrejas por não serem iguais a vocês adventistas acho exagero. Deus tem muitos filhos que o servem em espírito e em verdade e cada um deles têm um dom diferente (uns de ensinar, outros de cantar etc) e cada um têm suas qualidades e defeitos. Ninguém está acima de tudo e todos. Perante Deus somos todos iguais: para ele não importa se somos ricos ou pobres, analfabetos ou mestres, adventistas ou pentecostais... Deus não faz acepção de pessoas. Se nossa fé estiver em Jesus e seguirmos Tua Palavra e vontade isso é o que importa. Placa de igreja não salva, Jesus sim, e Ele é misericordioso para com aqueles que o buscam com verdade. Ps: Seria bom se dessem oportunidade de cristãos de outras denominações darem seu parecer, já que o tema abordado diz respeito a nós de outras igrejas.

paulo disse...

Há muitas maneiras de como estudar a Bíblia. Realmente a Bíblia é magnífico. A Bíblia é um livro inspirador. No entanto, não queremos apenas para admirá-lo; precisamos entender isso

A.K.Renovatto disse...

Em um comentário dias atrás, num artigo aqui no blog onde o título fazia uma pergunta se os adventistas são evangélicos, se não me engano, eu comentei, que os adventistas são rotulados de seitas por alguns cristãos, mas que não eram os únicos "perseguidos" e com a "fama" de seita. Falei inclusive que os evangélicos pentecostais e neopentecostais também eram discriminados e também chamados de seitas por muitos cristãos. Lendo esse artigo, confirmei a questão rsrs. Eu sou batista e quem me conhece sabe que não "compro" briga por causa de placa de igreja, porque vejo isso como atitude imatura. Mas lendo o artigo, apenas cheguei a conclusão que cada um deve guardar sua fé e não desanimar mesmo se alguém a julgar de uma seita. Não sou pentecostal, mas há igrejas pentecostais que estimulam o estudo da Bíblia. Minha sogra é uma pentecostal e sabe muito de Bíblia, se brincar sabe mais que muitos batistas e adventistas! Como falei, não concordo com alguns pontos da doutrina adventista, e nem com algumas doutrinas pentecostais (as neopentecostais já é outra história, não concordo com praticamente nada). Porém, não considero os adventistas e pentecostais como sendo "seitas". Erros têm em todas as instituições! Vejo grupos de cristãos focados demais em rotular outros de seitas e isso cria uma "bola de neve", um ciclo interminável, onde grupo X chama o outro de seita e este se sente também no direito de rotular o outro grupo de seita. E vamos ser bem sinceros que em todas as igrejas há os estudantes da Bíblia e os que só pegam na Bíblia na hora de ir para a igreja. Confesso que antes de casar com minha esposa atual (a primeira morreu), eu tinha o mesmo pensamento do artigo, que os pentecostais não estudavam a Bíblia e viviam de "revelações". Acontece que depois, por amor à minha amada, acabei tendo certo contato com pentecostais (AD). E me surpreendi de perceber que muita coisa que pensava deles, não condizia com a verdade. Eles incentivam o estudo bíblico (tem interpretações diferentes em certos pontos, mas incentivam o estudo). E minha sogra é boa de Bíblia e muito. Dedica tempo pro estudo e as vezes que não me recordo onde tal passagem está, ela de memória fala onde se encontra. Diferenças existem, mas não significa que são seita! Conhecer minha sogra fez muitos de meus preconceitos (sim, eu os tinha contra pentecostais) cair por terra! Amo compartilhar conhecimentos e também aprender e vejo que quando deixamos o preconceito de lado, podemos aprender algumas coisas com eles (pentecostais), assim como eles podem aprender com um batista ou adventista. Lamento quando vejo que "placa de igreja" interfere na hora de julgar alguns grupos cristãos de outras igrejas. Deus ama seus servos fieis sem distinção alguma!

A.K.Renovatto disse...

À propósito, me lembrei de um detalhe. A única igreja pentecostal que não incentiva estudo bíblico é a CCB. Não quero de maneira nenhuma desrespeitá-los e espero que se alguém dessa igreja ler, não fique magoado. Mas essa igreja é a única que acha que fazer, por exemplo, um esboço para o sermão que será pregado não é preciso, que a "comida" deve ser "quentinha" vinda na hora. Sei disso porque já tive colegas dessa denominação. Mas as outras pentecostais (AD por ex.), estimulam o estudo bíblico. Já as neopentecostais, já é outra história. Mas mesmo assim, não as julgo. Deixo esse papel para Deus (que é quem sonda e conhece o íntimo de cada pessoa).

A.K.Renovatto disse...

Nos meus comentários falei de "seitas" porque mesmo no artigo não tendo usado o termo "seitas" para os pentecostais e neopentecostais, eu cheguei a esse artigo, clicando em "seitas"... Por isso, comentei usando o termo "seitas". Só para clarificar e não pensar que não li o artigo ou que entendi mal rsrs. Se os pentecostais e neopentecostais estão sendo tratados dentro de postagens com marcadores de "seitas", subtende-se que os adventistas os consideram seitas. Por isso meus comentários. Deus abençoe.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões