quarta-feira, dezembro 10, 2014

Dicas para o Adventista que procura emprego

Eu acho que o melhor caminho para o guardador do sábado do Senhor seria ter um negócio próprio ou estudar para concursos.

Mas, se você é Adventista e está procurando emprego (ou já está empregado), me permita dar algumas dicas, com base na minha experiência como funcionário e como gestor:

1. Não diga logo de cara que você é guardador do sábado.
Espero que não me interpretem mal. Não estou querendo dizer que você deve mentir ou esconder sua fé. Nada disso! Mas se não lhe perguntarem diretamente, ou se o horário de trabalho do seu futuro emprego não interferir na guarda do sábado, deixe para revelar isso no momento oportuno, e certamente este não é durante a entrevista... ou até antes dela, como já presenciei certa vez!

Imagine que você será entrevistado por um pentecostal "roxo", ou por um católico "praticante". Se você já for logo se colocando como aquele funcionário "que é um radical religioso", certamente você será preterido em lugar de outro.

Antes da entrevista, não esqueça de orar ao Senhor pedindo sabedoria para falar... Deixe que Ele faz o resto.

2. Seja o melhor funcionário do seu setor.
Aqui está o segredo que muitos Adventistas esquecem. Se um funcionário for imprescindível para uma empresa, ou seja, se ele é aquele funcionário com quem seu chefe pode contar para resolver os maiores problemas; se é o que chega primeiro e o último a sair todos os dias; se não vive de fofoquinhas pelos corredores; se consegue resolver as situações mais complicadas... então pode ter certeza que o sábado jamais será problema. Seu patrão vai avaliar o custo/benefício, e verá que é muito melhor para a empresa manter um funcionário competente, que não trabalhe no sábado, do que dispensá-lo e ter que substituir alguém tão eficiente.

Infelizmente, alguns "irmãos" são profissionais relaxados, relapsos, negligentes, de temperamento difícil, etc., e AINDA querem se dar ao luxo de serem dispensados antes do expediente na Sexta-feira, ou mesmo na quinta, quando tem Campori, Retiro, etc. ... ai, meu amigo, não tem reza que dê jeito!

3. Mantenha uma postura cristã dentro da empresa, sem precisar ficar fazendo proselitismo toda hora.
Certo dia eu ouvi de uma funcionária numa empresa onde trabalhei o seguinte comentário: "tem muita gente que se diz evangélico, mas que sua vida não tem nada a ver com o que Jesus ensinou", e ela continuou dizendo que tem muitos exemplos na sua própria família.

Eu não preciso ficar com a Bíblia debaixo do braço, nem falando de doutrina, Daniel e Apocalipse, carne de porco, etc., todo tempo, para que as pessoas percebam meu modo de vida com princípios cristãos. Faça seu melhor, e você verá que todos observarão a diferença entre os que são cristãos "de rótulo" e os que são cristãos de verdade, como você.

4. Elabore um curriculum relevante.
Hoje em dia as empresas não têm tempo de lerem extensos curriculuns de candidatos. Tem gente que coloca nome do pai, mãe, avós, tios, etc.... acho que na tentativa de alguém conhecer sua família...rsrs Sem falar nos que anexam cópias de tudo quanto é documento e certificado. Nunca são chamados! Por que será?!

No curriculum, comece listando sua experiência profissional, em poucas palavras, destacando os resultados positivos que você trouxe para aquela empresa, o período que passou lá e o cargo que ocupou. Depois, liste sua formação acadêmica, cursos realizados, seminários de atualização, etc.

E não esqueça de colocar todos os dados de contato (e-mail, telefone, celular, endereço, etc.), pois parece um absurdo, mas tem gente que entrega o curriculum em uma empresa e não se preocupa em atualizar estes dados para ser contatado em caso de entrevista.

5. Não misture as coisas.
Se você for contratado, e seu chefe (ou subordinado) também for Adventista, não misture o profissional com o eclesiástico. Nada de ficar pedindo a sexta-feira de folga porque o Clube vai acampar, ou coisa assim. Seja profissional, e você será lembrado quando surgirem as boas oportunidades.

:::::::::::

Por fim... seja sempre a cabeça, e nunca a cauda.

Mesmo que sua função seja operacional e braçal, apresente ideias de melhoria, de aperfeiçoamento do trabalho, de motivação. 

Faça sua parte e, certamente, Deus fará a dEle.

"Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças..." (Ecles. 9:10).

Veja também:

 

13 comentários:

Anônimo disse...

olá meu nome é lucas, certa vez fui fazer uma entrevista, e falei que guardava o sábado, a empresa ficou de analisar e depois achou melhor n me contratar. fiz errado ou não? deveria trabalhar primeiro e pedi o sábado? ou pedi o sábado pra depois trabalhar?

Gilson Medeiros disse...

Olá, Lucas.

Se na entrevista te perguntaram sobre sua religião, ou se você poderia trabalhar no sábado, então você agiu certo.

Se não te perguntaram, e você falou por iniciativa própria, então agiu de forma inadequada e, talvez, por isso não tenha sido selecionado.

"Simples como as pombas, e prudentes como as serpentes"... lembra?!

Um abraço.
Gilson.

Wggley disse...

Oi querido Gilson, tenho que discordar um pouco deste seu ponto de vista.
Já li textos de recrutadores e a transparência é fundamental.
Inclusive minhas duas últimas oportunidades fui bastante enfático quanto a guarda do sábado.
Já tive vários problemas no passado por ter "omitido" esta informação.
É melhor ser fiel à Deus em tudo, e não temer aos homens.
Os bons recrutadores, vão gostar de pessoas que tem postura coerente, e que são pessoas de convicções.
Sou experimento vivo disto.
Outros que posso citar são os casos do irmão Roger Morneau de "Viagem ao Sobrenatural" que por causa das convicções de Sybil, o irmão Roger veio a conhecer a mensagem adventista.
Temos que lembrar que nós temos uma missão e um emprego é uma excelente oportunidade de testemunho.

Gilson Medeiros disse...

Caro Wggley, na minha modesta opinião, a seleção para um emprego não é local para testemunho, A NÃO SER QUE A RELIGIÃO ENTRE NA PAUTA, como eu disse anteriormente.

Na prática, o que tenho visto é que os que insistem neste assunto quando não lhes é necessário abordá-lo NÃO são escolhidosl para as vagas.

Talvez você já tenha visto algo diferente, mas só posso falar do que tenho visto e ouvido.

Um abraço.
Gilson.

Wggley disse...

Ok querido Gilson.
Só para esclarecer, concordo com todos os demais itens, apenas discordo com o primeiro item.
Mas respeito e muito sua opinião, porém gostaria de expor alguns argumentos para defender a minha.
Esta experiencia q eu citei aconteceu comigo 2 vezes em menos de 1 ano.
Fui contratado nas duas empresas na qual abordei a questão do sábado.
Inclusive saí de uma empresa para ir pra outra devido a receber uma proposta melhor na atual empresa.
Mas este assunto do sábado foi o último item que abordei na entrevista.
Depois que tudo mais foi falado, mostrando uma postura bastante segura, ciente da minha capacidade técnica e procurando sempre demonstrar amabilidade procuro expor de forma sucinta que não tenho disponibilidade para trabalhar aos sábados caso a vaga tenha este pré-requisito.
Uma forma discreta de obter esta informação é perguntar (de forma objetiva) no ato da entrevista quais são os dias de expediente e os horários.
Sou analista de Sistemas e dependendo da empresa, somos requisitados a trabalhar aos finais de semana.
Falo isto pq já passei por muitas dificuldades no passado quando a empresa queria contar comigo aos sábados e eu não informei esta questão religiosa.
Dê uma olhadinha nas seguintes matérias que abordam este assunto:

http://www.criacionismo.com.br/2011/10/religiosidade-no-trabalho-um-teste-para.html

http://ultimainstancia.uol.com.br/conteudo/colunas/3198/liberdade+de+crenca+religiosa+e+o+trabalho+aos+sabados.shtml


Como disse, não vejo pq Deus deixaria de abrir as portas para uma pessoa se a pessoa demonstra ter segurança e ser um bom profissional.
Fora o fato que Ele sabe se aquele emprego é realmente bom pra vc ou não.
Depender de dinheiro todos nós dependemos, mas será que estamos hoje no lugar que Deus assim quer para nós?
Esta é uma oração que eu sempre tenho feito a Deus e Ele tem me respondido de formas fantásticas.
Mas entendo perfeitamente que cada um tem uma maneira de pensar sobre este assunto.
Só digo que todas as vezes que eu omiti esta informação depois tive muitos problemas.
Quando este assunto é abordado, se a empresa faz o convite para o trabalho é pq Deus assim o permitiu.
Deus sempre abre as portas para nós, e temos que nos lembrar que mesmo em um lugar de trabalho Ele vai nos usar para pregar o evangelho.
Tenho sido usado neste sentido.
No meu último emprego consegui dois colegas para estudar a Bíblia comigo e recebi muitos elogios pelos meus antigos empregadores.
Não estou falando isto para mérito próprio mas para exaltação ao nosso amado Deus que tem sido bastante bondoso comigo.
Tive a oportunidade de conversar com o nosso lider de liberdade religiosa quando ele esteve presente na minha igreja aqui no Rio de Janeiro e ele me expôs que esta postura é bastante adequada.
Não uso isto como argumento de autoridade mas apenas para mostrar que ele concorda com esta posição.

Abçs,

@FlavioLaia disse...

Penso que este vídeo seja pertinente ao assunto discutido:

http://www.youtube.com/watch?v=Ewon8-Hz7xo&feature=player_detailpage#t=166s

Chacon disse...

Coloque sua vida nas mãos de Deus, se falar ou não falar não fará diferença se Ele estiver dirigindo tudo. í um video de um rapaz que entre, sei á, centenas, ou milhares, foi fazer entrevista para trabalhar com o ator de filmes Will smith, o rapaz é adventista e na entrevista com Wil creio que já de cara falou do Sábado. Conclusão: ele foi o escolhido. Confiar em Deus é a chave e a solução, entregar nas mãos do Senhor a nossa vida, não estressar, não ter ansiedade. Deixe, ele sabe o que é melhor. Se você já sabe que vai ter que trabalhar no Sábado mesmo sem o tema religião ter sid mencionado, ou não vá para esta entrevista e esqueça, ou diga que não trabalha aos Sábados, sendo justo assim. se sabemos que vamos trabalhar, é mais correto mencinar, e deixar que Deus conduza. Abraço a todos.

Anônimo disse...

A maioria das entrevistas de emprego pelas quais tenho passado ultimamente os entrevistadores já estão se antecipando em dizer que não será possível folgar aos finais de semana (minhas experiências profissionais anteriores são todas relacionadas a comércio/shopping centers). Já não sei mais o que fazer Gilson pois já estou desempregado há quase 2 anos e nesse período passei a frequentar a igreja adventista e sei da importância de se guardar o sábado. Mesmo desempregado tenho contribuído com dízimos e ofertas de bicos que faço e gostaria que me esclarecesse por que Deus não me ajuda se mesmo passando por dificuldades tenho contribuído para a sua obra ?
Wesley Silva
Se possível me escreva:
iasd7setimodia@gmail.com
Obrigado

Gilson Medeiros disse...

Caro Wesley, Deus jamais desampara Seu filhos. Esta é uma verdade bíblica que fundamente nossa fé.

O motivo pelo qual você está tendo dificuldades para conseguir um emprego podem ter diversas razões, por exemplo: seu curriculum.

Será que não é propósito do Senhor que você pare de procurar um "emprego", e foque na busca de um "trabalho"?? Digo isso porque acredito de todo coração que o Adventista não deve perder tempo trabalhando para outras pessoas, enriquecendo-as. Utilize os seus talentos e habilidades e monte seu próprio negócio.

Tenho certeza que você será muito mais feliz, e terá todo tempo que desejar para dedicar à Obra do Senhor.

Um abraço.
Gilson.

Gabriela Martins disse...

Amigo Gilson, gostei de sua materia, tirei muitos proveitos, mas gostaria de saber mais precisamente se vc n teria nnhum site ou contato para indicar onde eu posso procurar pelas vagas, algum conhecido talvez. Estou mt necessitada de emprego, deixarei meu email. Ah e eu sou de SP capital.
gabiatierno@gmail.com

Gilson Medeiros disse...

Olá, Gabriela
Creio que o melhor a fazer é procurar os órgãos que cuidam de colocação profissional (como o SINE, por exemplo).

Já pensou em usar o tempo livre e estudar para concursos, ou abrir um negócio próprio?

Um abraço
Gilson.

Anderson Nery disse...

Amigo Gilson , Li seus conselhos e vi que não é preciso dizer na entrevista, mas é no caso que a empresa e de seg a sex e sábado faz extras , mas esse extra e uma obrigação eu devo falar , pois falei é não consegui a vaga.

Gilson Medeiros disse...

Olá, Anderson.

Se na entrevista você fica sabendo que será uma "obrigação" trabalhar no sábado, então não se omita e fale, colocando para o entrevistador que você não poderá trabalhar nas horas do sábado, mas se coloca à disposição da empresa para QUALQUER outro horário, inclusive domingos, feriados e noturno, e abre mão dos eventuais adicionais trabalhistas que seriam devidos.

Quando fazemos nossa parte, Deus faz a dEle... sempre.

Um abraço
Gilson.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões