segunda-feira, maio 30, 2016

Trânsito: A prova perfeita da humildade

A Lição da Escola Sabatina da última semana abordou, dentre outros, o tema da HUMILDADE. Mais uma Lição cheia de maravilhosas teorias e conceitos fantásticos sobre o "viver em Cristo" de forma verdadeira.

Entretanto, assim como qualquer outro tema ou doutrina bíblica, se não sair do campo da TEORIA e passar à PRÁTICA, não terá qualquer proveito para o crescimento da fé ou para a evangelização.

Em outras postagens eu já abordei esta questão da FÉ NA PRÁTICA, que deve se revelar em todas as áreas da vida, não apenas dentro da Igreja, no sábado de manhã.

Na discussão sobre a Lição, uma questão foi abordada e que chamou a atenção de todos: as demonstrações de EGOÍSMO no trânsito. Um dos alunos comentou que é muito comum ver pessoas cometendo infrações de trânsito e cujos veículos estejam com algum adesivo cristão, ou terço pendurado no retrovisor interno, ou frase bíblica no para-choque, no capacete, etc.

E o mais curioso é que tais infrações ocorrem especialmente nas situações que revelam o egoísmo ENTRANHADO no coração, e que a pessoa nem sente mais que ele está lá (o famoso "pecado contra o Espírito Santo"). Exemplos:

- Não respeitar a faixa do pedestre
- Não respeitar a preferencial
- Não dar "seta" para mudar de direção
- Não dar passagem
- Avançar o sinal vermelho/amarelo
- Abusar da velocidade
- Subornar a autoridade de trânsito
- Menosprezar quem está em um veículo mais "modesto" que o nosso
- Parar em local proibido (fila dupla, contramão, etc.)
- Transitar pela calçada
- Estacionar em vaga de idoso ou deficiente físico
- Estacionar no "passeio" público - calçada (já vi isso até na frente de igrejas!!!)
E a lista continua...

Curioso que este tema da Lição "casou" direitinho com uma recente palestra que assisti aqui no meu local de trabalho, em virtude das atividades do MAIO AMARELO, na qual a palestrante (uma agente de trânsito) apresentou as estatísticas que mostram o quanto um "poder subjetivo" parece se apoderar das pessoas no trânsito, onde elas pensam que são as "donas da rua" e que ninguém mais merece ser respeitado ou "privilegiado". Se estou dentro do meu "casulo de poder" (a expressão que ela usou para quem está dentro do carro ou sobre a moto), então me revisto de um egoísmo capaz de atropelar, xingar, esbravejar... e matar... aquele que se coloque no meu caminho. Os noticiários estão ai, cheios de provas dessa dura realidade.

Como citei no início, o mais trágico é verificar que este comportamento TAMBÉM se revela na vida daqueles que professam seguir a Jesus.... Infelizmente!

Já pensou como deve ser "poderoso" o testemunho para um pedestre que é quase atropelado por um motorista ou motoqueiro irresponsável, e depois de tomar fôlego do susto vê o delinquente indo embora e deixando a bela mensagem no adesivo do carro ou capacete de que "JESUS TE AMA"???!!! A impressão deve ser mesmo "poderosa", não acha?!

Acredito que foi pensando nestas pessoas que se consideram muito "consagradas" quando estão dentro dos seus ternos engravatados, ou vestidos modelo "arrastão", dentro de seus templos majestosos de milhares de reais... mas que no dia-a-dia, na rua, no trânsito, se comportam como verdadeiros DEMÔNIOS EM FORMA DE GENTE, que Jesus disse as palavras mais terríveis de toda a Bíblia... Releia você mesmo em Mateus 7:21-23.... Terrível será ouvi-las dos lábios do Senhor.

Como reflexão neste início de semana, espero que não estejamos entre aqueles que adoram as TEORIAS BÍBLICAS, com seus conceitos maravilhosos de perdão, humildade, mansidão e bênçãos, mas que negam a eficácia desse Evangelho em suas vidas (cf. 2Tim. 3:1-5).

Que sejamos sempre (inclusive no trânsito), "cumpridores da Palavra e não somente ouvintes" (Tiago 1:22).

Amém!


Um comentário:

A.K.Renovatto disse...

Muito oportuno o tema abordado! Todos deveriam ser responsáveis no trânsito, mas a realidade tem sido outra. Muitas vezes o cristão não se atenta que o seu modo de viver é a verdadeira pregação para os incrédulos. Eu sempre digo que mais vale um bom testemunho do que palavras bonitas e boa oratória. Só que esse bom testemunho vai além da igreja, porque é fácil como disse, alguém se vestir bem e estar aparentemente "correto" dentro de um templo. Difícil é alguém conseguir refletir o caráter de Cristo a todo momento: no trabalho, na universidade, nos círculos de amigos, no trânsito etc. O carro até pode ter um adesivo "evangelístico" no carro (eu particularmente não gosto de adesivos em carros e não uso)mas o mais importante é o testemunho da pessoa. Fica mesmo estranho ver um cidadão dirigindo um carro com adesivo "Jesus te ama" e fazendo barbeiragem, colocando a própria vida em risco, além das vidas de outras pessoas. Que os cristãos possam ler e refletir nesse assunto que é na verdade muito sério. Deus o abençoe, Pr Medeiros.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões