sexta-feira, setembro 09, 2016

Quandos nos sentimos mais sábios que Deus

Infelizmente é muito comum vivenciarmos situações onde o Senhor nos "diz" algo, seja através de Sua Palavra ou de Seus mensageiros, mas nós insistimos em dizer "não".

O Senhor mesmo fala conosco, diretamente, mas nós achamos que Ele está errado, e procuramos "corrigir" aquilo que o Rei do Universo pronunciou para nossa orientação.

Vejamos um exemplo bíblico bem conhecido...

"Então, Jesus lhes disse: Esta noite, todos vós vos escandalizareis Comigo; porque está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho ficarão dispersas. (...) Disse-lhe Pedro: Ainda que venhas a ser um tropeço para todos, nunca o serás para mim. Replicou-lhe Jesus: Em verdade te digo que, nesta mesma noite, antes que o galo cante, tu Me negarás três vezes. Disse-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer Contigo, de nenhum modo Te negarei. E todos os discípulos disseram o mesmo" (Mateus 26:31-35).

Fico imaginando o murmúrio dos discípulos após esta declaração de Jesus:

- Puxa vida! O que será que a gente ainda precisa fazer para Ele acreditar em nossa obediência e fidelidade?! A gente deixou tudo para segui-Lo, e há mais de três anos que somos escarnecidos, humilhados e perseguidos.
- Pois é... e agora Ele vem com esta história de que vamos negá-Lo!
- Não se preocupem! Ele deve estar estressado... não deem atenção!

 
Não foram necessárias mais do que algumas poucas horas para que a "profecia" de Jesus se cumprisse à risca.

"Então, começou ele a praguejar e a jurar: Não conheço esse homem! E imediatamente cantou o galo. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que o galo cante, tu me negarás três vezes. E, saindo dali, chorou amargamente" (Mat. 26:74-75).

O "choro amargo" de Pedro retrata muito bem a experiência de muitos de nós que, depois de não darmos a atenção à Palavra de Deus, temos que nos defrontar com a dura realidade da desobediência. Pedro achou que estava firme o suficiente para questionar o próprio Jesus... mas logo depois caiu em si, e viu sua pequenez diante da natureza pecaminosa que nos impregna todo o ser.

A Bíblia diz para guardarmos o sábado, muitos preferem ignorar!
A Bíblia diz para para evitarmos certos alimentos, muitos preferem ignorar!
A Bíblia diz para devolver o dízimo e as ofertas, muitos ignoram!
A Bíblia diz para amarmo-nos uns aos outros... quão difícil é para alguns!
A Bíblia diz para não nos envolvermos em jugo desigual, porém, quantos ignoram!
A Bíblia diz para aceitar a graça unicamente pela fé, sem mérito pessoal algum... muitos insistem no legalismo!
A Bíblia diz que o ecumenismo é artimanha do inimigo... muitos preferem incentivá-lo.
A Bíblia diz que os mortos estão dormindo, aguardando a ressurreição... muitos preferem acreditar em inferno, seio de Abraão, fantasmas e alma imortal!
A Bíblia diz que a esposa deve ser submissa ao marido... mas e o feminismo, onde fica?!
A Bíblia diz que o marido deve amar sua esposa como Cristo ama a Igreja... muitos ignoram!
A Bíblia diz que não devemos atirar a primeira pedra... mas andamos com muitas delas em nossos bolsos, prontinhas para serem arremessadas impiedosamente!

A Bíblia diz que o sexo é para ser usufruído dentro do casamento heterossexual... mas o mundo atual vive a liberdade sem medidas!
E por ai vai...

Assim como Pedro e os demais, nós também mantemos esta característica puramente carnal de não querermos ouvir a Palavra de Deus, quando Ela vai de encontro (não "ao" encontro) de nossas convicções pessoais ou objetivos de vida.

É fácil seguir a Jesus, quando Ele fala aquilo que eu quero ouvir.
O difícil (segundo Nietzsche e Gandhi, impossível!) é baixarmos nossa cabeça e aceitarmos humildemente TUDO que o Senhor nos ensina e orienta em Sua Palavra.

Para os que não dão ouvidos à voz do Senhor, só resta uma alternativa: 

chorar amargamente depois de "quebrar a cara".

Graças a Deus... Aleluias ao Cordeiro... Glórias ao Santo Espírito.... porque a Divindade, estas três Pessoas Maravilhosas, não desistem de nós, mesmo quando rejeitamos ouvir os Seus conselhos e amor.

O mesmo orgulhoso, arrogante e intolerante Pedro, pouco depois, já estava de novo no topo, no pódio, recebendo de Jesus a grande comissão: apascentar o rebanho do Senhor.

Se você já rejeitou a Palavra de Deus, preferiu não dar ouvidos a ela, e enveredou por caminhos confiado em seu próprio entendimento... chore amargamente... arrependa-se... e levante a cabeça, pois nosso Deus é o DEUS DA SEGUNDA CHANCE.

"[Pedro], Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; tu, pois, quando te converteres, fortalece os teus irmãos" (Luc. 22:32).


Que lição para a Igreja de hoje, que excomunga seus líderes faltosos!


Oh, glória!


Um comentário:

A.K.Renovatto disse...

Praticamente todo mundo já se deparou com um momento de "chorar" pelo erro cometido. Assim como Pedro que negou a Jesus três vezes, muitos também erram, mas o amor de Deus e sua misericórdia é diferente de qualquer ser humano. Por isso, é tão fácil julgar outros que erraram ou pecaram e é difícil seguir o exemplo de Cristo em situações diversas. Jesus apesar de ser firme em ministrar seus sermões, demonstrou um exemplo que muitos poucos seguem, que é amar sem medida não importando quão grave tenha sido o pecado de alguém. Ele perdoa e dá a chance da pessoa se consertar e voltar a viver com Ele. Só vejo Jesus sendo "duro", implacável(inclusive chamando tais pessoas de hipócritas e raça de víboras) com os religiosos, com os mestres, que eram pessoas realmente esclarecidas, mas colocavam regras e sua própria sabedoria acima de tudo chegando a questionar Jesus sobre as ações que Ele praticava em certas circunstâncias. Com os outros, vejo Jesus demonstrando misericórdia e amor, dando sempre uma nova chance ao arrependido e deixando um exemplo de amor, perdão e misericórdia.
Praticamente todo mundo já se deparou com um momento de "chorar" pelo erro cometido. Assim como Pedro que negou a Jesus três vezes, muitos também erram, mas o amor de Deus e sua misericórdia é diferente de qualquer ser humano. Por isso, é tão fácil julgar outros que erraram ou pecaram e é difícil seguir o exemplo de Cristo em situações diversas. Jesus apesar de ser firme em ministrar seus sermões, demonstrou um exemplo que muitos poucos seguem, que é amar sem medida não importando quão grave tenha sido o pecado de alguém. Ele perdoa e dá a chance da pessoa se consertar e voltar a viver com Ele. Só vejo Jesus sendo "duro", implacável(inclusive chamando tais pessoas de hipócritas e raça de víboras) com os religiosos, com os mestres, que eram pessoas realmente esclarecidas, mas colocavam regras e sua própria sabedoria acima de tudo chegando a questionar Jesus sobre as ações que Ele praticava em certas circunstâncias. Com os outros, vejo Jesus demonstrando misericórdia e amor, dando sempre uma nova chance ao arrependido e deixando um exemplo de amor, perdão e misericórdia.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões