quinta-feira, abril 28, 2011

Resolva seus problemas!

Recebi uma mensagem muito interessante no e-mail, e quero compartilhá-la com vocês.

É possível que alguns já a conheçam... mas, em todo caso, vale a pena...

O Guardião

Certo dia, num mosteiro zen-budista, com a morte do guardião, foi preciso encontrar um substituto. O grande Mestre convocou, então, todos os discípulos para descobrir quem seria o novo sentinela.

O Mestre, com muita tranquilidade, falou:
- Assumirá o posto o monge que conseguir resolver primeiro o problema que eu vou apresentar.

Então ele colocou uma mesinha magnífica no centro da enorme sala em que estavam reunidos e, em cima dela, pôs um vaso de porcelana muito raro, com uma rosa amarela de extraordinária beleza a enfeitá-lo. E disse, apenas:

- Aqui está o problema!

Todos ficaram olhando a cena: o vaso belíssimo, de valor inestimável, com a maravilhosa flor ao centro! O que representaria? O que fazer? Qual o enigma? Qual o problema?

Nesse instante, um dos discípulos sacou a espada, olhou o Mestre, os companheiros, dirigiu-se ao centro da sala e ... ZAPT! ... destruiu tudo, com um só golpe.

Tão logo o discípulo retornou ao seu lugar, o Mestre disse:

- Você é o novo Guardião. Não importa que o problema seja algo lindíssimo... se for um problema, precisa ser eliminado.

::::::::::::::::::::

Um problema é sempre um problema, mesmo que se trate de uma mulher sensacional, um homem maravilhoso ou um grande amor que se acabou.

Por mais lindo que seja ou tenha sido, se não existir mais sentido para ele em sua vida, deve ser suprimido. Muitas pessoas carregam pela vida inteira o peso de coisas que foram importantes no passado, mas que hoje somente ocupam espaço ocioso.

Os orientais dizem que para você beber vinho numa taça cheia de chá, é necessário, primeiro, jogar o chá para, então, beber o vinho. Ou seja, às vezes, para aprender o novo, é essencial desaprender o velho.

Se o seu problema for um emprego que o está afastando de Deus, ou um namoro que está te levando para caminhos obscuros, ou talvez um Diploma que será conquistado às custas de sua fé... é muito provável que o melhor a se fazer seja "sacar a espada" e eliminar o problema.

"Sim, deveras considero tudo como perda, por causa da sublimidade do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; por amor do qual perdi todas as coisas e as considero como refugo, para ganhar a Cristo..." (Filip. 3:8).

2 comentários:

Laercio Kerber disse...

Muito boa a história e a aplicação.

Muito Obrigado!!

jps disse...

Quero ver alguém sacar a espada e cortar seus maços de dinheiro...haha!

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões