segunda-feira, janeiro 13, 2014

As Incoerências "Cristãs"

O início de um novo ano é sempre um momento propício para reflexões. Lembro que há alguns meses o mundo ficou perplexo diante da brutalidade de pessoas que acreditam terem o "direito" de exterminar com a vida de outros que, em sua opinião, pensam diferente. Muitas vezes, o alvo de tanta ira são pessoas inocentes, que na rotina diária acabam por cruzar o caminho de algum psicopata com problemas de sexualidade, como diria Freud...

Na ocasião, a barbárie foi na Noruega (relembre a matéria), onde um "cristão fundamentalista", como noticiaram alguns, acordou de manhã com um plano macabro - MATAR!

Há alguns anos, em uma cidade da Grande Natal/RN, um sujeito desses também marcou a história de inúmeras famílias, tirando a vida de pessoas inocentes que "ousaram" cruzar seu caminho de morte (clique e veja um resumo do fato). Tudo feito para defender sua "macheza", virando até documentário ("Sangue no Barro", clique aqui e saiba mais)!

Quem não lembra de que há poucos meses o Brasil novamente foi abalado com a chacina de um "doente" chamado Wellington Menezes, que abriu fogo contra alunos de sua ex-escola?! (clique aqui)

E a História "Humana" está recheada de atos semelhantes, todos praticados por pessoas (na maioria, homens) revoltadas com a sociedade... ou parte dela.

Incoerência Cristã

Entretanto, no caso deste evento na Noruega, um detalhe revelado por diversos canais de notícias é o fato de o "sujeito" se considerar um CRISTÃO FUNDAMENTALISTA.

Não lembro em que parte da Bíblia está escrito que o Cristianismo deve nos levar ao ódio contra outras pessoas. Existem, de fato, alguns textos que falam do ódio que teriam CONTRA nós... mas nunca do ódio que deveria partir DE nós.

Ou estou enganado?!

Não encontro nas pregações de Jesus ou dos Seus seguidores diretos nenhum traço de animosidade, raiva, revolta, ira, ódio ou qualquer outro tipo de sentimento negativo que os cristãos deveriam nutrir por pessoas de outras religiões... ou mesmo de outras "doutrinas" do próprio Cristianismo.

A atitude desse norueguês me fez repensar sobre as atitudes que diariamente muitos de nós, cristãos, também assumimos e que revelam o quanto o nosso "Cristianismo" é "incoerente". É comum vermos, por exemplo, barbeiros do trânsito, em seus "zig-zags" frenéticos e arrogantes, ostentarem adesivos que remontam à fé cristã ("propriedade exclusiva de Jesus", "Jesus te ama", "tá estressado, vá orar", algum versículo, o peixe, o rosário, o perfil de Maria, etc., etc., etc.). E o que dizer dos "cristãos" que são maus vizinhos, e detestados por todos que moram perto deles?! E dos "cristãos" que estão entre os mais antipáticos, ranzinzas e antiéticos colegas de trabalho?!

Uma fé que nos leve a olhar o outro como inimigo mortal, e que nos dê "autoridade" para humilhá-lo, persegui-lo ou mesmo matá-lo, não pode ser definida como uma fé CRISTÃ. Esse tipo de coisa não vem de Cristo. Tá repreendida! rsrsrs

Muitos de nós, cristãos, fazemos da religião algo muito sem sentido, sem vigor prático, e ainda queremos "converter" outros a viverem esta mesma "fé". Que ironia!

Quantos não praticam seus atos de corrupção, suas falcatruas, seus crimes hediondos... mas no fim de semana estão na igreja, rezando/orando e dando uma de "santinhos"?!

Não é à toa que alguns já chegaram a dizer que o problema do Cristianismo são os cristãos!

Mas... em meio a tanta confusão e incoerência, há uma esperança, pois Deus SEMPRE, SEMPRE, SEMPRE teve alguns que Lhe foram fieis e coerentes, mesmo destoando dos "irmãos" que estavam ao seu redor.


"Nem todo o que Me diz Senhor, Senhor entrará Comigo no Reino dos Céus..." (Jesus).

Um comentário:

A.K.Renovatto disse...

Interessante texto! Infelizmente, em todos os segmentos da sociedade há pessoas que passam despercebidas até certo momento, até terem um surto psicótico, por exemplo. E no meio cristão não é diferente! Há pessoas que se confessam "cristãs", que aparentemente até passam por "cristãos piedosos", que são psicopatas, assassinos em série etc. Outros de cara já dão mau testemunho como mencionou: no trânsito, no trabalho e por aí vai. A mente humana é muito complexa e se pudéssemos identificar "tipos" assim logo de vista, seria maravilhoso. Mas a realidade é que nos surpreendemos cada dia mais com as pessoas. Há casos chocantes, verdadeiras tragédias que acontecem com membros de igrejas. Quantas vítimas não eram membros de uma igreja? Casos de estupros, assassinatos... Por outro lado, há pessoas também que se dizem cristãos e se infiltram nesse meio, frequentando até mesmo igrejas com intuito de fazer vítimas, com intuito de se mascarar. E verdade que alguns "cristãos" tem demonstrado uma fé incoerente: uma hora na igreja orando/rezando, outra hora furando o sinal no trânsito colocando vidas em risco, outros passando a "perna" em negócios para tirar proveito de uma situação e alguns arquitetando crimes hediondos como estupro, assassinato etc. Nem sempre a incoerência está em coisas escabrosas como assassinatos em série, estupros...Muitas vezes a incoerência está em pequenos gestos como mencionado no texto e pior é que muitos ainda tentam "converter" pessoas a viverem essa "fé"!!! Que Deus tenha misericórdia de nós para vigiarmos no que estamos sendo incoerentes como cristãos! Pr Medeiros, continue orando por minha família. Deus o abençoe.

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões