"Eu e o Pai somos Um"


Há um questionamento que considero diabólico, e que tem ocorrido entre os Adventistas com relação à evidente doutrina da Trindade. Isso já fez muito mal para a Igreja... e certamente ainda continuará fazendo. 

Um dos motivos é que poucos se interessam em estudar de verdade o excelente Acervo Teológico que dispomos para fundamentar nossa fé de forma robusta e consistente.

Afinal...
- Poucos leem a Revista Adventista mensalmente;
- Poucos estudam a Lição da Escola Sabatina;
- Poucos mantém um programa sistemático e constante de estudo da Bíblia e do Espírito de Profecia;
- Poucos adquirem os livros da Casa Publicadora Brasileira que tratam dos temas bíblicos, como a Trindade, por exemplo;
- Poucos se interessam em estudar os artigos teológicos escritos pelos dedicados e sinceros estudiosos da IASD. As Revistas Teológicas do SALT, por exemplo, sempre vêm com importantes estudos na área do aprofundamento do conhecimento teológico sobre diversos temas relevantes.

A grande maioria dos que estão entre os insistentes questionadores das doutrinas dos Adventistas, prefere se deter no "estudo" dos materiais de origem questionável que estão abarrotando alguns sites criados por dissidentes.

O resultado?

O povo está perecendo por falta de conhecimento. 

Só que agora o motivo é diferente daquele dos tempos de Oséias. Se antes o povo perecia porque os sacerdotes negavam-lhe o conhecimento, hoje a situação se inverteu. 

Os líderes estão sempre buscando maneiras de levar o conhecimento sério e esclarecedor para a membresia, mas nós, membros, não temos demonstrado muito interesse em aproveitar tanta "fartura" de bons livros, artigos, lições, etc.

Pegando uma "carona" no questionamento sobre a Pessoa do Espírito Santo, alguns, como já era de se imaginar (pois usam os mesmos argumentos do arianismo defendido pelas Testemunhas de Jeová), agora já começam a colocar dúvidas sobre a Divindade de Jesus, tentando deixá-Lo em uma posição inferior à do Pai, não considerando Jesus como uma Pessoa tão Divina quanto o Pai.

Resolvi, então, colocar aqui uma breve seleção de alguns textos bíblicos que são muitos claros em mostrar como as Escrituras revelam Jesus como sendo Deus em "pé de igualdade" com o Pai e com o Espírito.

A Divindade de Jesus Cristo
Tt 2:13 (é usada a expressão "grande Deus" - mega theos - e "Salvador")
At 2:36 (Deus fez de Jesus, Senhor - kurios - e Cristo)
Col. 2:9 (Jesus possui "toda" a plenitude da Divindade - pleroma theotes somatikos)
Jo 5:18 (Jesus assumia ser "igual" a Deus - isos theos)
Rm 9:1, 5 (Jesus é o "Deus bendito" - theos eulogetos)
Fp 2:5-7 (Jesus tinha a "forma" de Deus - morphe – uma cópia exata)
Jo 10:30 (Jesus e o Pai formavam uma "unidade" - esmen heis)
At 3:15 (Jesus é o "Autor da vida" - archegos zoe)
Jo 20:28 (Tomé reconhece Jesus como "Senhor e Deus" - mou kurios kai mou theos)
2Pe 1:1-2 (Pedro reconhece Jesus como "Deus e Salvador" - dikaiosune theos)
Is 9:6 (O Messias seria o "Deus Forte" - gibbowr el)
1Jo 5:20 (Jesus é o "verdadeiro Deus" - alethinos theos)

"Curiosidades"

A Bíblia diz que a "voz que clamava no deserto" viria preparar o caminho de "Jeová" (Is 40:3).
E o caminho de Quem João Batista preparou? (Mt 3:3)
Portanto, JEOVÁ = JESUS

As Escrituras dizem claramente que "Deus" seria vendido por 30 moedas (Zc 11:13).
E na vida de Quem isso se cumpriu? (Mt 26:15; 27:9)
Portanto, DEUS = JESUS

::::::::::::::::::::::

Espero que estes textos ajudem você a "iniciar" uma nova etapa na vida espiritual, buscando aproveitar melhor o grande potencial que nossa amada Igreja dispõe para nos fazer discípulos que crescem a cada dia na jornada rumo ao Céu.

"O objetivo é que não sejamos mais como crianças, levados de um lado para o outro pelas ondas teológicas, nem jogados para cá e para lá por todo vento de doutrina e pela malícia de certas pessoas que induzem os incautos ao erro" (Efésios 4:14).

veja também:
- Jesus é 100% Deus?
- Batismo em nome de Jesus
- O verdadeiro nome de Jesus é YESHUA?
- Porque creio na Trindade
- Por onde andam os dissidentes?

Enriqueça seu conhecimento das doutrinas bíblicas:




Comentários