terça-feira, junho 20, 2017

Dúvidas sobre Disciplina na Igreja

Tendo em vista que recebo muitos e-mails de pessoas que têm dúvidas sobre questões administrativas, em especial relativas à Disciplina Eclesiástica, aproveito para atualizar aqui algumas diretrizes que possam ajudar a clarear este tema.

À igreja foi conferido o poder de agir em lugar de Cristo. É o instrumento de Deus para a conservação da ordem e disciplina do Seu povo. A ela delegou o Senhor poderes para dirimir todas as questões concernentes à sua prosperidade, pureza e ordem” - Manual da Igreja Adventista do 7º Dia.

Algumas das perguntas mais frequentes enviadas por internautas

1. Alguém pode ser disciplinado por deixar de devolver o dízimo?
Não. Segundo o Manual da Igreja, ninguém deve ser punido por não conseguir contribuir financeiramente com a Igreja. Entretanto, caso a pessoa tenha renda regular mas decida não devolver o dízimo, ela pode ser impedida de ocupar cargos de liderança, pois não amadureceu o suficiente em sua compreensão espiritual para ser um “exemplo do rebanho”.

2. Uma jovem que use calças compridas pode ser disciplinada por este motivo?
Não há nada no Manual da Igreja que defenda uma disciplina para estes casos. Aqui, como sempre, cabe o bom senso da liderança local para não constituir “provas de discipulado” que a Bíblia não predeterminou. As jovens (principalmente as que ocupam função de liderança na Igreja) também devem usar do bom senso, e não se comportarem de forma inadequada para sua profissão de fé, usando roupas que sejam puro modismos e que servem mais para "mostrar" o corpo do que para "protegê-lo".

3. Namorar um não-Adventista é motivo para disciplina?
Novamente não há previsão para esta situação no Manual da Igreja. Assim como no caso dos dízimos, esta pessoa pode ser impedida de ocupar cargos de liderança, uma vez que não está querendo atender a uma clara orientação bíblica e do Espírito de Profecia sobre esta situação. Mas isso não se constitui, a princípio, motivo para disciplina eclesiástica.

4. Se um casal de namorados comete fornicação (relação sexual entre solteiros), eles devem solicitar a disciplina ao pastor ou ancião?
A compreensão que temos acerca do pecado é que ele é uma ofensa direta a Deus, e não à Igreja. Um jovem casal que tenha cometido fornicação, e se arrependido, estando desejoso de buscar a reconciliação sincera com Deus, não necessita (nem deve!) tornar público o seu pecado. Se ninguém mais, além do casal, sabe da situação, eles devem fazer um pacto mútuo de não voltarem mais a cometer tal ato inadequado, e se resguardarem para o casamento, onde terão ampla liberdade para realizarem o sexo natural, sob as bênçãos de Deus. Em uma cerimônia de santa-ceia, este casal recebe o perdão e a reconciliação divina, e não necessita se amargurar mais, pois Deus já lhes concedeu uma nova oportunidade (cf. 1Jo 2:1). Entretanto, se o pecado vier a tornar-se público, então não restará outra alternativa a não ser a disciplina de ambos, uma vez que, agora, a imagem da comunidade dos crentes está envolvida.

5. E um casal que foi disciplinado por ter cometido fornicação, mas cumpriram devidamente sua disciplina e estão se preparando para o casamento, podem realizar a cerimônia na Igreja?
Infelizmente, nenhum pastor Adventista tem autorização para realizar um casamento nesta situação. Se o pastor sabe (e o fato de o casal ter sido disciplinado mostra que o pecado tornou-se público) que estes jovens já praticaram o sexo antes do casamento, então ele não tem autoridade para dar a bênção pastoral sobre o enlace matrimonial. Nem mesmo um “culto de ações de graças” pode ser realizado por um pastor ordenado! O máximo que o pastor pode fazer é uma singela e breve visita ao casal, já no novo lar, para orar com eles e desejar-lhes seus votos de felicidade duradoura. Nada mais!

6. Se um Líder de Desbravadores for disciplinado pela Igreja, ele perde a “investidura” que recebeu no Clube?
O Clube de Desbravadores é um departamento oficial da Igreja Adventista do 7º Dia, a ela subordinado e vinculado. Já vimos que alguém que ocupe um cargo de liderança, e passa por uma disciplina eclesiástica, perde automaticamente seu “status” de líder da Igreja. O mesmo acontece com um Líder de Desbravadores. Caso ele seja disciplinado pela Igreja, também perderá seu “status” de Líder Investido e deve, humildemente, devolver o Lenço de Liderança para a Coordenação de seu Campo. Alguns lugares determinam que, após passada a disciplina, e este Líder for devidamente reintegrado à vida da Igreja, ele ainda deverá cumprir um período de “observação” para poder receber de volta o seu Lenço de Liderança, juntamente com as prerrogativas e responsabilidades que este símbolo confere.

7. Depois de quanto tempo alguém pode ser rebatizado, caso tenha sido disciplinado por remoção?
Uma vez que o período máximo da disciplina por censura é de 12 meses, e a remoção é o ponto extremo de um processo disciplinar na Igreja Adventista, entende-se que apenas após um período mínimo de 1 ano (a contar da data da remoção) é que alguém pode solicitar o seu rebatismo, retornando à posição de membro regular da Igreja. Lembrando que, durante este período, é necessário que o solicitante dê provas de que realmente se arrependeu dos seus erros passados e está buscando uma nova experiência espiritual de fidelidade a Deus. Por exemplo, é importante que, mesmo tendo sido removida, esta pessoa continue frequentando normalmente os cultos e vivendo em conformidade com a fé Adventista: guarda dos mandamentos, princípios alimentares, estilo de vida, divertimentos, relacionamentos amorosos, etc.

8. Quando uma pessoa que foi removida por adultério poderá retornar à condição de membro regular?
Esta é uma das situações mais difíceis que a liderança enfrenta no dia-a-dia da Igreja. Aliás, todas as situações que envolvem quebra do mandamento da fidelidade sexual, seja fornicação, seja adultério, etc., trazem sérias e dolorosas consequências para os que praticam tais pecados.
A Bíblia é clara em dizer que só há um motivo válido para que o voto matrimonial entre duas pessoas vivas possa ser “dissolvido”: relações sexuais ilícitas (cf. Mateus 19). Portanto, apenas no caso de infidelidade por parte do marido ou da esposa, é que o outro/a está livre para casar-se novamente.
Exemplo prático:
Se um membro da Igreja abandona sua esposa (não por ela tê-lo traído), e se “casa” com outra mulher, ele será disciplinado por remoção, ou seja, será desligado da condição de membro da Igreja Adventista. E assim deverá permanecer (sem poder rebatizar-se), enquanto sua ex-esposa permanecer fiel ao voto matrimonial, ou seja, enquanto ela não se envolver com outro homem. A única maneira de ele ser aceito novamente como membro, e ser rebatizado, é se ele abandonar a “nova” esposa e decidir viver como “eunuco”, isto é, em estado celibatário, caso sua ex-esposa não o aceite de volta.
Resumindo: Se este homem não quiser abandonar a atual companheira, e sua ex-esposa (a legítima!) continuar sem se envolver com outro homem, este ex-membro não poderá ser rebatizado. O mesmo se aplica a sua nova companheira.

9. Quantas vezes um membro removido da Igreja pode ser rebatizado?
Não há um número definido de “rebatismos” válidos, nem na Bíblia nem no Espírito de Profecia. O que deve prevalecer é o bom senso (sempre!), para não fazer desta cerimônia tão importante um simples “banho”, dado sem critérios e de forma inapropriada.
Se uma pessoa ainda não amadureceu espiritualmente para compreender seu real papel como membro da Igreja de Deus, e está continuamente passando pelo processo “disciplina-rebatismo”, o melhor a fazer é dar tempo para que tal pessoa participe da vida normal da Igreja, antes de rebatizá-la mais uma vez.
A experiência tem mostrado que um 2º rebatismo já é o limite da prudência.

10. Quem define a disciplina que o membro faltoso receberá?
 No caso de igrejas "organizadas", é a Comissão quem analisará o caso, sob a orientação do pastor distrital, e fará uma "proposta" para a assembleia da igreja, que terá a última palavra no caso da disciplina.
Se for um "grupo" organizado, então o pastor é quem vai analisar o caso, com o auxílio da Comissão, e decidirá pela aplicação da disciplina que for julgada mais adequada ao caso, sempre com o objetivo de resgatar o membro faltoso e salvaguardar o nome da Igreja do Senhor na comunidade.

Aproveite e leia também os comentários abaixo, pois são respondidas muitas outras dúvidas sobre este assunto. 

Por uma questão de tempo, não responderei novamente a perguntas que já tenha sido respondidas em outros comentários, mais de uma vez... Conto com a compreensão de vocês.

UM DETALHE IMPORTANTE: não tenho como responder questionamentos sobre disciplina em outra denominação, que não a Igreja Adventista do 7º Dia.



http://prgilsonmedeiros.blogspot.com.br/p/blog-page_19.html


315 comentários:

«Mais antigas   ‹Antigas   201 – 315 de 315
Anônimo disse...

Olá, tudo bom?
Minha dúvida é: um líder, mais especificadamente Diretor do Clube de Desbravadores poderia assumir um relacionamento com uma líder ( também do clube ) depois que ele assumiu esse cargo? Ele poderia ser colocado a decidir entre seu cargo e o namoro? A comissão teria no caso esse direito?
Muito obrigado.

Anônimo disse...

Quando uma pessoa esta disciplinada e ela comete de novo a disciplina deve deve ser dada de novo ou o que

Mel Burgarelli disse...

olá Pastor , me afastei da igreja a 6 anos, Meu companheiro nao é adventista, e moramos juntos a 4 anos, estamos frequentando a igreja, e fazendo estudo biblico com intuito de eu ser rebatizada e ele batizado, para isso faremos o casamento no civil e gostaria de saber quais sao as normas sobre a cerimonia religiosa, se mesmo fora da nave o pastor poderia dar a benção em uma cerimonia ,ou se nao há nenhuma possibilidade de eu realizar uma cerimonia religiosa para o meu casamento?

Anônimo disse...

Ola eu queria saber qual a posição da igreja sobre separação pelo motivo de vicio de pornografia , e se o viciado passa por dicsiplina ou exclusão.E tambem se é obrigado expor para a comissão o caso.

Gilson Medeiros disse...

Caro Ricardo, infelizmente o relato que você dá é mais uma prova de quanto o jugo desigual é uma "doença" que tem levado à morte muitos jovens pelo fundo afora...

A mulher do seu relato, mesmo não tendo casado "na igreja", não deve se divorciar apenas porque o marido não a está seguindo no Evangelho. Ele já fazia isso, e mesmo assim ela insistiu no relacionamento. Diante do Senhor, estarão casados para sempre, a não ser que aja adultério. Se o marido cometer adultério, então ela estará livre para pedir o divórcio... se não, deve orar ao Senhor pedindo sabedoria para conduzir o lar que ela escolheu.

Quanto à segunda pergunta, Jesus disse que mesmo um pensamento impuro já é visto pelo Senhor como adultério. Portanto, cada caso é um caso, e merece ser analisado com oração e sabedoria.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, a Comissão da Igreja tem a obrigação de zelar pelo testemunho da noiva de Cristo perante o mundo. Geralmente, quando a Comissão toma atitudes como essa, é para zelar pela imagem do Clube diante dos pais das crianças, evitando maledicências em caso de acampamentos, saídas noturnas, etc.

Não sei os detalhes da situação que você apresenta. Por isso não posso opinar.
Sugiro que procure o pastor do distrito, pois ele poderá dar um aconselhamento mais preciso, uma vez que está acompanhando de perto os envolvidos.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, não entendi o que vc quis dizer com "cometeu de novo a disciplina".

Acredito que sua intenção foi dizer que a pessoa cometeu novamente o erro que a levou a ser disciplinada. Se for isso mesmo, a Igreja poderá novamente aplicar a disciplina que achar conveniente e, dependendo do grau de escândalo que a situação causou, poderá até mesmo remover esta pessoa do rol de membros, e aguardar até que ela dê mostras de que está de fato arrependida e em novidade de vida.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Cara Mel, se vocês já "moram junto", então estão casados de fato perante o Senhor. Nestas situações, a cerimônia religiosa se torna desnecessária, pois o pastor pediria a bênção sobre algo que já existe, e já foi abençoado por Deus. Perderia o sentido, entende?!

Entretanto, dependendo da situação e do caso, o pastor pode achar por bem realizar uma cerimônia mais simples, sem a "pompa" de um casamento formal. Por isso, sugiro que vocês conversem com o pastor da sua igreja local, e vejam com ele a possibilidade de realizar esta cerimônia.

Tenho certeza que ele fará o que for melhor para a felicidade do casal, e agirá dentro daquilo que a Palavra de Deus orienta nestas situações.

Estarei orando por você... Parabéns pelo retorno aos braços de Jesus!

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Olá gostaria de saber, se e pecado eu mim casar na presença de Deus tenho duas filhas de dois relacionamentos, nunca fui casada só juntada, sera q e pecado eu mim casar tendo dois filhos de outros relacionamentos q n eram da vontade de Deus

hercules chaves disse...

Meu amigo. Ir pra festa evagelica dar. Diciplina

Gilson Medeiros disse...

Cara anônima, a Bíblia diz que Deus não leva em conta o tempo da ignorância, ou seja, os pecados cometidos antes de conhecermos a Jesus são perdoados quando passamos a conhecer a Verdade.

Sugiro que converse com o seu pastor para verificar melhor o seu caso, pois há detalhes que somente na conversa pessoal é que se pode analisar melhor.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro Hercules, depende do que você entende por "festa evangélica".
Somente a Comissão da sua igreja poderá identificar se houve motivo para uma disciplina.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Se o jovem praticar o ato da fornicaçao.. confessou e recebeu a disciplina, mas dentro da disciplina ainda cometeu o mesmo ato. O que acontece ?

Anônimo disse...

Olá
Pode me responder algumas perguntas?
Um casal que namora há 6 anos (ambos ativos e batizados na IASD), cometeu fornicação. Mas a jovem engravidou. Quantos tempo mais ou menos o casal será disciplinado? O casal poderá casar na igreja? se não puder na igreja, pode casar em outro local mas com a benção do pastor?

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, um dos propósito da disciplina é que o faltoso reflita sobre seu comportamento, e não volte mais a errar naquilo que o levou à disciplina.

Se, como você diz, ele voltou a praticar o mesmo erro, mesmo estando disciplinado, a Igreja pode reavaliar a situação e aplicar uma nova disciplina, mais "dura", inclusive com a remoção do rol de membros, de acordo com a gravidade do fato.

Caberá apenas à igreja local avaliar a situação, sob a orientação do pastor distrital.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, sugiro que leia os comentário que já postei aqui sobre este tipo de situação.

Em resumo, se o casal praticou a fornicação (com o agravante de ela ficar grávida), então a igreja poderá discipliná-los por remoção, e o rebatismo só pode ocorrer após 1 anos, desde que neste tempo continuem ativos na presença aos cultos e à guarda dos mandamentos... Dependendo da análise que a Comissão e o pastor fizerem, a disciplina poderá ser apenas por censura, por um período de tempo que eles analisarão.

Com relação ao casamento, infelizmente não poderá haver qualquer cerimônia, por mais simples que seja, com a bênção de um pastor Adventista, pelos motivos que já expliquei aqui anteriormente.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Forniquei com minha namorada,agora sinto-me muito mal e quero dedicar à Deus minha vida e buscar seu perdão,mas minha namorada não me ajuda neste sentido e as vezes temos caido no mesmo erro,por favor me ajuda,será que não posso terminar nossa relação pelo facto de termos nos relacionado?? URGENTE!!!

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, sinceramente seria uma atitude muito egoísta e maucaratismo de sua parte simplesmente acabar com o namoro agora, alegando "servir melhor a Deus"... Você devia ter pensado nisso antes de ter um relacionamento mais íntimo com sua namorada. Ela não fez nada sozinha... tenho certeza!

Sugiro que conversem melhor sobre o assunto, e peçam a orientação de Deus sobre como devem proceder. Também seria bom procurar o seu pastor, ou algum outro líder de sua confiança, para um aconselhamento mais individualizado.

Aprenda a lição, e cresça na fé.

Um abraço
Gilson.

Luiz Henrique disse...

No meu caso tenho uma namorada desbravadora e sou desbravador farda branca, nos quando estivermos fardados poderemos estar de mãos dadas ?

Gilson Medeiros disse...

Caro Desbravador, vai depender da opinião da sua igreja local e do seu clube sobre esta situação. Sempre devemos evitar escândalo ao nome da Obra do Senhor, seja no Clube ou na Igreja.

Portanto, sugiro que converse com seu Líder ou com o pastor distrital para ver o que eles pensam a respeito.

Um abraço
Gilson.

Loucos pela Palavra disse...

boa noite. Gostaria de expressar minha visão.
Eu sou adventista e estou no momento impedido de exercer qualquer atividade na igreja. Sem cargos e até sem atividades, nada, apenas sento lá e recebo a mensagem. Quanto ao casamento, tenho em minha convicção religiosa de que cerimônias como as nossas não são biblicas e nem exigidas por Deus. É apenas cultural, não faço questao nenhuma. Quanto a bençao dada pelo Pastor nesse casamento tambem tenho como entendimento de que sim é uma benção especial, porem, não melhor ou diferente de qualquer benção dada por qualquer pessoa. Aprendi que todos somos iguais e pecadores, logo uma benção do pastor ou de um total ninguem é a mesma coisa ja que somos todos valiosos diante de Deus.
A postura de tirar os cargos e atividades acredito ser mais prejudicial do que benefica, partindo do entendimento de que isso enfraquece fortes e destroi fracos.
Graças a Deus permaneço firme, mesmo sem fazer nada, ja que minha fé tem como centro a Cristo. Mas é triste ver que na denominação da minha namorada ela é muito mais bem aceita e permanece totalmente ativa nas coisas da igreja. Ela no caso tem o apoio que se deve esperar de uma instituição desse ramo.

Loucos pela Palavra disse...

Penso que a vida pecaminosa de Judas era totalmente conhecida por Jesus e nem por isso ele foi impedido de exercer qualquer atividade com Cristo. Tenho convicção de que inclusive ele fez milagres e prodigios, e foi totalmente amado por Jesus. Se Jesus seguisse essas regras de remoção, Judas jamais teria sido escolhido.

Cícero Feliciano disse...

Olá Pr. Parabéns pelo blog.
Faço parte de um grupo musical aqui dá minha greja composta por famílias que dá um total de 8integrantes fora as as crianças que são 3.

Nós recebemos muitos convites para cantar fora, ou seja, em outras IASD.
Por conta desses convites a comissã se reuniu para estabelecer um número de saídas que teremos que cumprir, para que não haja desfalque na igreja, o não cumprimento acarretaria disciplina para todo o grupo. Por gentileza nos ajude.
Está correto? Existe base bíblica para a disciplina?

Desde já agradeço sua resposta.

Gilson Medeiros disse...

Caro Cícero, fico feliz em saber que você gosta do material que posto aqui no blog.

Quanto à sua dúvida, acredito que a decisão foi tomada para que a sua igreja local não sofra com a saída frequente de muitos membros, ao mesmo tempo. Também já percebi, em minha pouca experiência, que algumas pessoas ficam meio que "órfãs" de uma comunhão mais forte em uma congregação local. Creio que não seja o caso dos membros do seu grupo musical, mas já vi alguns integrantes de grupos que não participam em quase nenhum trabalho missionário na sua igreja local, por exemplo, pois sempre estão envolvidos com ensaios e/ou apresentações. É claro que estas atividades são de grande importância, mas nada deve tomar o lugar do trabalho missionário "olho-no-olho", pois isso tem se mostrado como a forma mais eficaz de manter a fé viva.

O Manual da Igreja dá a Comissão a responsabilidade de zelar pela saúde espiritual dos membros da congregação local. Mas nada pode ser determinado APENAS pela Comissão. A última palavra sempre será da igreja reunida em assembleia... se a coisa não se deu assim, então sugiro que procure o pastor do seu distrito e converse com ele sobre as razões que levaram a Comissão a tomar esta atitude.

Sinto não poder ajudar muito, mas não conheço os detalhes que levaram sua igreja a tomar esta decisão, aparentemente tão "radical".

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Tenho uma amiga que está noiva e vai se casar em 2 meses , só que ela descobriu estar grávida de 4 meses. Ela e o noivo dela serão excluídos da igreja pela gravidez ? Ou o casamento influência na decisão ?

Gilson Medeiros disse...

Olá.
É uma situação bem delicada, e vai depender do entendimento da igreja local sobre o tema... Mas, o mais provável é que eles sejam disciplinados, mesmo que depois do casamento.

Acredito que o mais correto seria procurarem o pastor e conversarem com ele sobre o assunto. Creio que ele terá sabedoria para lidar da melhor maneira possível.

Estarei orando pela felicidade da nova família.

Um abraço
Gilson.

Paulo César disse...

Olá Pr. Bom dia. Meu caso é o seguinte.. Eu e minha já esposa, nos conhecemos em nossa cidade natal "Y", mas ela teve que se mudar pra outro estado "X", e eu resolvi ir para o estado "Z", só que em busca de emprego.. Devido uma promessa oportunidade de emprego num estado "B" numa de nossas instituições, ela foi pra lá.. O problema é que ela não tinha dinheiro suficiente para se manter com aluguel e comida, daí decidi viajar pra perto dela para ajuda-la (tbm me preocupava por ela estar sozinha num lugar o qual podia correr riscos de violências por ser mulher). Como ela não queria ficar na casa de parentes meu morando juntos, decidimos alugar um pequeno apartamento e sofrer as consequências do escândalo devido fofocas por estarmos morando juntos e não sermos casados (sim, nos envolvemos intimamente). Como sou muito útil e as igrejas precisam muito de pessoas com minha característica, o pastor pediu que eu fizesse o seguinte procedimento para ser mais rápido a resolução do meu problema: Deveríamos casar no cartório e pedir para a secretaria de nossas igrejas nos colocar no GER (nossas igrejas ficam em outro estado e n somos na mesma congregação).. Fizemos o que o pastor pediu.. Casamos e solicitamos o GER.. só que o meu caso é que eu era de um grupo (igreja ainda não oficializada).. minha secretaria teve que fazer o GER manual por ainda n ter sistema pra tal igreja.. Fez e enviou pra Associação que iria fazer o procedimento.. Entrei em contato para acelerarem o meu caso e me parece que nossa igreja não tem muito interesse em ajudar.. Eu precisaria apenas que colocassem no sistema meu nome IRREGULAR..
Eu e ela já saímos do escândalo (casamos).. Vejo a Associação lenta em fazer o procedimento.. Eu me sinto livre por ter pedido perdão a Deus e ja ter casado.. Se eu não fui removido e estamos REGULAR não sistema da igreja, não bastaria profissão de fé ou santa ceia? Sinceramente, ESTOU COM A CONSCIÊNCIA LIMPA, e se eu for pra uma igreja, e a secretaria local ver nosso nome REGULAR, vou atuar normalmente na igreja, porque, para mim, O PROBLEMA ERA AS FOFOCAS QUE CAUSAVAM TAL ESCÂNDALO.. Vejo inúmeras quebras de princípios como irmãos trabalhando aos sábados, outros que usam joias fora da igreja, chamam palavrões, e estão pregando, cantando no templo.. Existe distinção de pecado para punir? A igreja se dispõe a punir ao invés de resolver Jesus? NO MANUAL, EM ULTIMO CASO VEM A DISCIPLINA OU CORTE DE UM MEMBRO. Estou realmente DECEPCIONADO com tudo isso..

Gilson Medeiros disse...

Caro Paulo, é uma pena que tudo isso tenha acontecido.

Mas fico feliz em saber que você e sua esposa já acertaram seu relacionamento, e estão vivendo em harmonia com a Palavra do Senhor.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Eu sou líder da iasd e tive relações sexuais com uma jovem também adventista. O caso não se tornou público. E tenho algumas dúvidas. Precisamos conversar com o pastor local? Posso permanecer como líder da igreja? Nos separamos, é correto? Ou temos de permanecer juntos? Eu tenho o sonho de ser pastor, mesmo depois deste pecado, eu posso ser pastor? Obs: nós abandonamos o pecado e nos separamos. Desde já, obrigado.

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, infelizmente esta situação que você descreve tem sido muito mais frequente do que deveria, e este tem sido um dos motivos de tantos problemas entre jovens solteiros na IASD. Aqueles que chegam ao casamento também acabam por sofrer consequências deste relacionamento sexual prematuro.

Quanto às suas dúvidas, nos comentários anteriores eu já sugeri para outros jovens na mesma situação que você que o melhor sempre será a verdade. Se o caso não se tornou público, e vocês concordaram em não continuar na prática do pecado, e já o abandonaram, então deverão suplicar o perdão de Deus e continuarem suas vidas. Tornar o caso público não resolveria, e só traria consequências negativas, especialmente para sua ex-namorada.

Na próxima santa-ceia vocês se reconciliam com o Senhor, e seguem suas vidas.

Quanto a ser pastor, é importante que você entenda que este é um chamado feito por Deus. Os que se aventuram no ministério sem terem sido chamados, acabam por sair dele. Ore a Deus, e peça que Ele te mostre se está mesmo chamando você para Sua Obra.

Espero que a situação sirva de lição, e você tenha entendido que a prática do sexo antes do casamento só traz um prazer momentâneo, mas com consequências negativas para o resto da vida.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Gostaria de saber se um casal de noivos adventista poderá receber disciplina ao se tornar publico a gravidez da moça ?

Detalhe: Eles se casarão em breve.
Que tipo de disciplina lhe são cabíveis ?

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, este casal pode, sim, ser alvo da disciplina da Igreja.
Ela pode ir desde uma censura até a remoção do rol de membros. Quem vai definir o que o caso requer será a Comissão da Igreja Local, sob a orientação do pastor distrital.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

PR gilson. com respeito ao topico nº 3 . uma pessoa que namora um nao-adventista pode por ventura ajudara recolher oferta, ou cantar no pulpito, ou participar de qualquer outra atividade na igreja que nao seja da liderança?

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, como menciono o item 3, a pessoa que insiste em não seguir as orientações que os Adventistas entendem por serem divinamente inspirados (e o jugo desigual é uma delas), pode ser impedida de participar de atividades públicas de testemunho, como cultos, recolher ofertas, corais, grupos musicais, solos, pregações, etc.

Tudo vai depender do entendimento que a igreja local tiver do caso, sob a orientação do pastor distrital.

Um abraço
Gilson.

Douglas Antunes disse...

A igreja fala que o cristão não deve escutar música rock e os seus derivados se for um show assim pelo entender que tenho é errado sim se o show for desse tipo.

Thallyta siuva santos disse...

olá bom dia professor!
gostaria de saber, se um jovem adventista, pode se relacionar com uma jovem de outra religião, separada sem divorciar, tem punição para este membro??

Gilson Medeiros disse...

Olá, Thalyta

Somente a igreja local, sob a direção do pastor do distrito, tem condições de avaliar este tipo de situação.

No geral, um membro que se envolve em jugo desigual estará passível de censura por parte da igreja, a depender do seu comportamento e testemunho.
Da mesma forma, se este relacionamento envolver escândalo (por exemplo, a depender do motivo da separação da outra pessoa), também poderá haver algum tipo de disciplina.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Olá pastor,
Eu me afastei da igreja a alguns anos atrás e cometi fornicação com ex namorado. Me rebatizei depois de um ano.
O meu namorado atual é da igreja adventista também, mas teve relações com a sua ex namorada e o pastor da igreja dele já conversou com ele e não precisará de rebatismo para ele pois esse assunto ficou entre eles.
Mas e aí,estou errada de ficar com ele por ele não ter de rebatizado? E se caso futuramente quisermos nos casar...pode ser na igreja? Ou ainda estamos comprometidas com as pessoas que tivemos relações no passado? Me ajude?!

Gilson Medeiros disse...

Cara anônima,

é exatamente para evitar angústias como esta que a Bíblia e a Igreja Adventista nos orientam a NÃO praticar sexo antes do casamento, pois ele foi deixado por Deus apenas para o seio familiar entre um homem e sua esposa.

Se você sabe que seu namorado atual está passando por esta situação, é porque o caso já se tornou público. Ele ou alguém te contou, e é muito provável que outras pessoas também saibam. Como eu já falei aqui, se a situação se torna pública, e mais alguém ALÉM DO CASAL envolvido fica sabendo da fornicação, então a disciplina é a situação mais acertada... Mas não posso dizer porquê o pastor está tomando a decisão que você menciona. Creio que ele deve ter razões para isso.

Com relação ao casamento futuro de vocês, vai depender se houve relacionamento sexual entre os dois. Não importa o passado, mas o que vocês vivem juntos. Se praticarem o sexo antes de se casarem, o pastor tem a opção de não realizar a cerimônia, e vocês jamais poderão se casar em uma Igreja Adventista.

No mais, sugiro que leia alguns comentários que já fiz aqui sobre este assunto, e tome a decisão de não repetir erros do passado, e se guardar para seu futuro marido, pois é isso que a Bíblia recomenda a um jovem (rapaz ou moça) cristão.

Um abraço
Gilson.

Alana Quintela disse...

Bom dia prof.

Tenho algumas dúvidas e te peço que por favor, me ajude!
Eu fui adventista desde os 7 anos (meu 1° batismo) só que por motivos familiares, eu desanimei e sai da igreja, e cometi fornicação e o ato de tornou público, pois o lugar era pequeno. E depois eu não tive uma vida baixa, mas como os demais adolescentes, eu beijei pessoas por aventura...
Quando completei 18 anos, eu me rebatizei, pois Cristo me tocava muito o coração para voltar.
Voltei, e hoje minha vida e tudo o que faço é exemplar, sou uma pessoa muito cabeça atualmente.
Ano passado, conheço um rapaz é começam os a namorar sério. E ele também, mesmo estando na igreja, fornicou com a ex namorada, e não foi disciplinado, pois não se tornou público o assunto. Ele e eu gostaríamos de saber uma coisa: podemos nos casar na igreja? Eu de branco e véu? (Pois estamos nos guardando para este dia)
E outra coisa, aquelas pessoas que tivemos relação no passado, tem gente que fala que quando fazemos sexo sem ser casado, Deus já oficialiZou o casamento de ambos. Isso é, ainda estamos compromissados com aquelas pessoas ou o que você pode me dizer, para ter paz em minha mente... se eu sendo mulher, forniquei, e beijei alguns homens sem ser namorada deles, posso me casar de branco?

Gilson Medeiros disse...

Prezada Alana,

O passado para Deus já passou... Amém?!
Se você seu namorado estão planejando uma vida a dois, e estão se guardando para sexo só depois de se casarem, então não há porque não se casarem na Igreja, com a bênção de um pastor Adventista. Não importa o seu passado nem o dele. Deus já os perdoou.

Com relação ao uso do véu e do branco, ai é uma questão mais cultural que teológica. Ou seja, se em sua região você acha que isso não traria escândalo para a Igreja, então case-se com todos os detalhes que você sempre sonhou para este dia. Mas, se a Igreja poderia ficar mal falada caso as pessoas que conhecem seu passado criticassem o fato de você usar véu e branco, então é melhor repensar...

Sugiro que, quando for a hora, procurem o pastor que vai realizar a cerimônia, pois ele conhece a região e poderá dar um aconselhamento mais adequado para este caso.

Mas, o mais importante: esqueça o passado, Deus já o apagou... Guarde-se para eu marido, e sejam muuuuuito felizes juntos.

Que o Senhor te abençoe e te guarde.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Morei 7 anos com um rapaz tive um filho com ele e depois tive outra filha só que não é dele mas contei toda verdade que a minha filha não era dele aí ele e eu resolvemos e nos casamos pode me responder

Gilson Medeiros disse...

Cara Anônima, não entendi sua dúvida.

Anônimo disse...

Prof. A igreja assembleia de Deus faz cerimônia de casamento a disciplinados?

Gilson Medeiros disse...

Prezado Anônimo,
Sugiro que entre em contato com algum líder da Assembleia de Deus, pois não tenho como responder com propriedade a esta dúvida.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Gostaria de saber se um casal que cometeu fornicação na igreja, e se tornou publico, devem ser excluídos do rol de membros.

Gilson Medeiros disse...

Caro(a) Anônimo(a),

Em regra geral, se houver fornicação e isso se tornou público, os membros da Igreja que estiverem envolvidos devem ser disciplinados.
Mas apenas a Comissão da Igreja local, sob orientação do pastor distrital, é que pode analisar o caso e chegar à conclusão da disciplina ou não.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Olá estou com uma dúvida, se um casal de noivos Adventistas, um deles pegar uma disciplina por exemplo por trabalhar no sabado, pode dar problema pra casar mesmo eles sendo batizados, fazer o curso de noivos, e não morar juntos, e nunca terem sidos divorciados, pode ter problema pra casar por trabalhar no sabado? sendo que a Igreja Adventista realiza casamento de casais que não são Adventistas, mais que não moram juntos, que fazem o curso de noivos, e são da mesma religião mais não adventistas, respondam por favor! Obrigada

Anônimo disse...

Como fica um casal que se separa,e tem cargo na igreja, canta,etc. Pode manter o cargo ou não.é quem louva"canta" pode continuar louvando"cantando?

Gilson Medeiros disse...

Prezado Anônimo,
Não existe uma "regra geral" para um casal que deseja casar na Igreja, mas um deles está sob disciplina.
De modo geral, apenas se houve relacionamento sexual antes do casamento é que o pastor pode se recusar a realizar a cerimônia.

Sugiro que procure seu pastor e analise com ele a melhor alternativa para sua situação, uma vez que ele é a pessoa mais indicada para orientá-los, pois conhece vocês, o motivo da disciplina e a igreja local.

um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo,
De modo geral, só deve ocupar um cargo quem for exemplo em conduta e espírito cristão.
Um casal que esteja separado, a depender dos motivos que levaram a tão grave decisão, pode não ser o melhor exemplo para os jovens e novos convertidos.

Somente o pastor da igreja local poderá dar a melhor orientação sobre esta situação.

um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Olá, boa noite.
Tenho uma dúvida, se uma jovem tiver engravidado fora da igreja e com um tempo ela entrar na igreja não sabendo que está grávida, e só descobrir depois.
O que ela deve fazer e o que acontecerá com ela dentro da igreja? Ela vai ser disciplinada?

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo.

Não cabe à Igreja (ou a ninguém) nos julgar por erros que cometemos antes de conhecermos a Jesus.
No caso que você menciona, acredito que a congregação desta moça a acolherá com amor e a ajudará em sua gravidez, não cabendo, nesta situação, disciplina ou outro tipo de "julgamento" por parte dos irmãos.

Se for uma situação real, sugiro que procure seu pastor distrital para que ele dê a orientação mais adequada ao caso, tendo em vista os personagens envolvidos e a cultura da igreja local neste assunto.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Pastor gostaria de saber se uma pessoa que ja foi disciplina por adultério pode ser ancião da igreja?

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo,

De modo geral, aqueles que foram disciplinados por transgressão ao sétimo mandamento não poderão ocupar cargos que exijam ordenação (diácono, ancião, pastor).
Entretanto, cada caso deve ser analisado isoladamente, e somente a o pastor distrital, sob orientação do Campo, poderá dar a palavra final sobre este tipo de situação, e a igreja local será autônoma para escolher ou não a pessoa para ser ancião/diácono, conforme a orientação recebida pelo pastor do distrito.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Por favor prof Gilson,poderia me dizer q pagina do manual adventista fala sobre esse assunto, só deve casar casais q esteja devidamente casados, inclusive no civil. Preciso mostrar isso p alguém. Meu e mail, lu_reissaraiva@hotmail.Com

Gilson Medeiros disse...

Prezado "lu_reissaraiva"

Se o casamento for religioso com efeito civil, o casal não precisará ter casado antes no cartório. Essa exigência é apenas se o casamento na Igreja for apenas com efeito religioso.

Veja mais detalhes em:
http://www.adventistas.org/pt/familia/voce-vai-se-casar/

No Manual da Igreja (pág. 174) encontramos a seguinte declaração:

"Em alguns países ou Estados, o pastor tem que ser legalmente autorizado e registrado para que possa conduzir a cerimônia de casamento. Em muitos países, o pastor pode realizar a cerimônia na igreja, mas o contrato de casamento é legalmente assinado pelo chefe do registro civil do distrito, o qual habitualmente ocupa seu lugar na igreja e escuta a fórmula aprovada da declaração de casamento. Em outros países, o pastor não pode de forma alguma realizar a cerimônia porque se reconhece que esta é uma responsabilidade do Estado e é considerada um contrato civil. Em tais casos, os membros habitualmente se dirigem ao lar ou ao lugar de adoração em que um pastor conduz um culto especial para buscar a bênção do Senhor sobre o casal".

No Brasil, o casamento só tem valor perante a sociedade se for realizado perante o "juiz de paz". É por isso que a Igreja só realiza casamento unicamente com efeito religioso se antes for realizado o casamento civil, para resguardar o testemunho da Igreja perante as leis dos homens e perante o Senhor.

Espero ter ajudado a esclarecer.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Olá, gostaria encarecidamente que me esclarecesse uma dúvida. Fui casada com um rapaz que me confessou ser homossexual. Ele me disse que somente alguns amigos seletos dele sabem e que nunca teve relações sexuais ilícitas, mas desconfio (não tenho como comprovar) que ele pensava em homens durante nossas relações sexuais conjugais, pois ele me confessou que fazia isso quando namorava com outras meninas e as beijava. Nós estamos em processo de divórcio, mas ele me pediu segredo da confissão. O divórcio pode ser considerado lícito diante de Deus e da igreja? Desde já, agradeço.

Gilson Medeiros disse...

Cara anônima, o divórcio só é permitido aos olhos do Senhor se houver relação sexual ilícita durante o casamento.

Se seu ex-marido praticou sexo com outra pessoa (homem ou mulher) enquanto vocês estavam casados, ai sim você estaria livre para contrair novo matrimônio.

Um abraço
Gilson.

Robson Braun disse...

Olá, tenho uma duvida a respeito de aluguel, pretendo construir um ponto (imóvel) comercial para alugar, mas se o locatário abrir comercio aos sábados como fica? ñ poderei alugar para ele?

Gilson Medeiros disse...

Caro Robson,

Na minha modesta opinião, quem aluga um imóvel não pode determinar os horários em que o mesmo ficará aberto (salvo se houver tal limitação expressa em contrato), e esta pessoa não estaria trabalhando para você no sábado, o que é impedido pelo Mandamento. Portanto, eu alugaria o imóvel.

Entretanto, alguns podem achar que a renda auferida deste aluguel não seja abençoada por Deus, o que discordo.

Sugiro que converse com seu pastor distrital para ver a opinião dele sobre o tema.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Professor Gilson, Gostaria de saber porquê que só pastores adventistas podem batizar onde está a confirmação bíblica para isto.

Gilson Medeiros disse...

Caro Anônimo, não são apenas pastores que batizam.

Eu conheço anciãos que já realizaram belíssimas cerimônias. Tudo vai depender do nível de consagração do líder que deseja batizar (afinal, ninguém gostaria de ser batizado por "qualquer um", concorda?!), e da necessidade da igreja local, tudo feito com ordem e sob orientação do Campo, pois assim deve proceder a Igreja do Senhor.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Boa noite,
Meu filho casará no sábado às 15:00 por conta dos parentes da noiva, sou adventista e sei como o sábado e sagrado para nós, no entanto estarei cometendo um pecado muito grave se comparecer à cerimônia?

Gilson Medeiros disse...

Caro(a) Anônimo(a).

Pelo que entendi, seu filho não é Adventista.
Neste caso, em minha modesta opinião, você não estaria cometendo um "pecado" em comparecer à cerimônia, desde que não perca o tempo precioso e sagrado do sábado no salão se preparando para o evento... entende?!
É por isso que a Igreja não recomenda casamentos nas horas sabáticas.

Que o Senhor te abençoe e te guarde.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Fiquei com uma dúvida , e se caso os indivíduos não forem mais virgens, porém não houve fornicação entre eles..pode casar na igreja?

Gilson Medeiros disse...

Prezado(a) anônimo(a)

Se a virgindade foi perdida antes de se conhecerem, e conhecerem o Evangelho, não vejo nada que os impeça de casarem na Igreja, com toda a beleza que a cerimônia exige.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Por favor, preciso saber se crianças que pertençam ao Clube de Aventureiros podem, no púlpito, pregar a Palavra?

Gilson Medeiros disse...

Caro(a) Anônimo(a), não conheço nada que impeça de uma criança pregar a Palavra de Deus no púlpito, especialmente se for do Clube dos Aventureiros.

Entretanto, este tipo de situação deve ser analisada levando em conta a cultura da igreja local, para não escandalizar irmãos fracos na fé, como nos diz o apóstolo Paulo.

Sugiro que procure o pastor do seu distrito, e veja a orientação dele sobre esta questão.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Estou conhecendo um rapaz do minha igreja ele namorava uma garota que não pertencia a mesma denominação que ele, ele levou uma disciplina ficaram juntos 3 anos e terminaram tem quase um ano.. Então desde então ele está em disciplina eu estando certa posso namorar alguem que esta em disciplina ?

Anônimo disse...

Pastor uma Pessoa Disciplinada, pode participar do clube de Desbravadores ?
sendo Instrutor ou Apoio ?

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, a disciplina impede que a pessoa ocupe atividades públicas em nome da Igreja Adventista. Da mesma forma que a pessoa fica impedida de passar a Lição da ES, ela também deve ficar impedida de atuar como Instrutor do Clube.

Entretanto, sugiro que converse com seu pastor distrital para ver a opinião dele sobre o tema.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Prezada anônimo, não há nada que te impeça de namorar alguém que esteja sob disciplina, a não ser os cuidados que você deve ter como em qualquer outro namoro.

Um abraço
Gilson

Anônimo disse...

Namoro alguém adventista mas não somos casados e engravidei, também sou adventista. Oque pode ocorrer perante a igreja?

Francieli Muniz disse...

Bom dia Professor Gilson, meu esposo entregou a credencial de pastor, sofreu a disciplina , e agora foi nomeado como ancião, porém um novo pastor quem estava dirigindo a comissão de nomeações, disse que p nome dele nem deveria estar ali como ancião, Pq ele não pode ser ordenado como tal ... isso é correto, está no manual??
Pq se ele está como um membro regular da igreja ele pode ocupar qualquer função de acordo com seu perfi, certo ? Por favor me responde com base no manual

Gilson Medeiros disse...

Prezada Francieli,

Dependendo do motivo que gerou a saída do seu marido do ministério, ele pode, sim, ser impedido de ocupar cargos que exijam ordenação (como Ancionato ou Diaconato). Isso está previsto no Guia de Administração da Igreja, que seu marido certamente deve ter conhecimento. O ministério Adventista é um sagrado privilégio, mas também nos traz pesadas responsabilidades, e a quebra do voto pode impedir que a pessoa volte a ocupar cargos de ordenação.

Sugiro que procurem o pastor que fez a observação sobre a escolha do seu marido para o ancionato, ou mesmo o ministerial do campo, para dirimir possíveis dúvidas.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Querida jovem, provavelmente você e seu noivo serão disciplinados pela sua igreja local, quando a gravidez se tornar evidente.

Sugiro que conversem com seu pastor distrital para verem a melhor alternativa para esta situação.

Um abraço
Gilson.

Unknown disse...

O uso da aliança de compromisso é um motivo de disciplina para um casal adventista??

Gilson Medeiros disse...

Prezado(a) unkdown, até onde eu saiba, não existe disciplina pelo simples uso de uma aliança de compromisso, salvo se junto com este ato exista algum comportamento inadequado por parte do casal.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Namoro a 6 anos, somos adventistas e não decidimos ainda pelo casamento, minha pergunta é a comissão da igreja pode tomar a posição de não escolhermos para cargos de liderança pelo simples fato de não termos decidido casar?

Gilson Medeiros disse...

Cara anônima, apenas pelo fato de você e seu namorado estarem namorando há algum tempo, e não terem marcado a data do casamento, não me parece motivo para que vocês não ocupem cargos na Igreja.

Entretanto, a Comissão pode estar preocupada com a questão do testemunho no relacionamento de vocês dois.

Sugiro que procure o pastor do distrito para ver o que ele acha do assunto, uma vez que conhece você e seu namorado, bem como o pensamento da igreja local.

Um abraço
Gilson.

Michele alves disse...

Tenho uma dúvida .uma menbra que e líder de departamento .não possui cargo eclesiástico ela entra fornicacao com um obreiro casado.ela porém è solteira .isso pela internet .ela deverá ser afastada de suas atividades incluindo louvar no departamento???

Gilson Medeiros disse...

Olá, Michele.
Isso vai depender das normas adotadas pela denominação a que esta jovem faz parte.
No caso da Igreja Adventista, se este relacionamento se tornasse público, tanto ela quanto o homem seriam disciplinados, pois é o que determina o Manual da Igreja.

Sugiro procurar o pastor da igreja que esta jovem faz parte, para verificar a opinião dele sobre a situação.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Boa noite!

Minha dúvida é parecida com a dúvida do Ricardo acima... tenho um namorado batizado adventista que não está frequentando a igreja desde seu divórcio. Estamos a alguns anos juntos namorando e engravidei, minha dúvida é se eu ainda posso me batizar na igreja mesmo estando grávida sem me casar com ele... sei que a igreja não faz casamento nessas condições... mas gostaria de saber sobre o batismo e se posso me casar se é apenas no civil ?

Aguardo um retorno.
Obrigada!

Gilson Medeiros disse...

Prezada anônima,

Não é possível realizar o batismo se a pessoa ainda transgride algum mandamento e não tem interesse em corrigir a situação. No seu caso, se estiver havendo transgressão ao 7º mandamento, é possível que a igreja local prefira aguardar para que você seja aceita como membro, para resguardar o testemunho e o nome da Igreja do Senhor.

Sugiro que procure o pastor distrital e converse com ele, pois ele terá plenas condições de avaliar se você está ou não preparada para tão importante passo: o batismo.

Como relação ao casamento no civil, creio que nada impeça vocês de se casarem, desde que ambos concordem com isso.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Pastor minha sogra, é diretora do mistério da mulher e luvor, há algum, tempo se envolveu com uma pessoa de outra denominação. Quando é visitada por ele, coloca seus netos, todos para fora da casa e fica à sós com ele, quando isso não ocorre, fica trancada no quarto dela, com os netos na sala.
Pastor, me sintia muito mal quando, a via pregar ou louvando no púlpito da igreja. Porém minha esposa, já tentou dialogar mas, sem êxito. Ela, dizia que não qria q ninguém se metesse com a vida dela. Como eu, poderia procura-la para lhe conversar sobre sua situação, sendo q ela não permitia?
Eu e minha esposa passamos a orar, pedindo auxílio de Deus, para que, o Espírito de Deus tocasse seu coração e votasse atrás em sua atitude.
Foi quando, ela proibiu uma jovem de, louvar na igreja alegando q a mesma não estava preparada. E a tal, ainda namorando trancada, que tomei a decisão, de falar com um membro. Fiz o correto? Eu estava sendo participante do seu pecado? O que acontecera com ela? Estou muito triste pela situação, mas eu não conseguia ver ela em casa numa situação, e na igreja vivendo outra.
Nunca passei por isso, minha esposa nem sabe q tomei esta atitude. Nem como será sua reação! Será q eu agi errado?
Nós adventistas do 7° dia temos q levar luz ao mundo, não permanecer na escuridão do mundo!

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, sua sogra está, pelo que você descreve, tendo um comportamento inadequado para alguém que participa do sagrado ministério da Obra do Senhor.

O conselho bíblico é que primeiro você tente conversar pessoalmente com ela... se não for possível, leve algum dos anciãos da igreja (de preferência aquele que ela mais respeita) ou o pastor... se ela continuar com o procedimento inadequado, então o caso deve ser levado ao conhecimento da Comissão da Igreja.

A princípio, ele pode perder os cargos (uma vez que o relacionamento é em jugo desigual), ou mesmo ser disciplinada, se a Comissão e a Igreja entenderem que a situação está trazendo escândalo ao Evangelho de Jesus.

Não converse com pessoas que não possam ajudar no caso. Siga os passos bíblicos que mencionei acima, e fique com a consciência tranquila.

Um abraço
Gilson.

Sidicley informatica disse...

Bom dia!
Gostaria de saber se uma pessoa que ainda não foi batizada, pode ir a frente para faser uma oração ou demais coisas?

Anônimo disse...

Prof. Esclareça uma dúvida. Um casal que foi escandalizado pelo pastor da iasd após cometerem furnicao... depois do rebatismo se vinheram se envolver com outra pessoa podem casar na IASD ? E sobre o traje pode ser branco da noiva?
Ps:Pfizer responde minha pergunta!

Gilson Medeiros disse...

Caro anônimo, não sei se entendi bem sua pergunta. Não entendi o que você quis dizer com o pastor "escandalizar"...

Vamos lá.

1. Se o casal foi disciplina e se rebatizou, eles voltam à condição de membros, mas não poderão se casar na IASD. Entretanto, caso se separem e se relacionem com outras pessoas, desde que não haja sexo entre eles antes do casamento, é possível que a cerimônia seja realizada. Vai depender da análise a ser feita pelo pastor oficiante.

2. Se a jovem foi disciplinada por relacionamento sexual antes do casamento, não é prudente que o vestido seja branco, especialmente se a cerimônia for realizada na mesma congregação onde ocorreu a disciplina. Mais uma vez, vai depender da análise que o pastor fizer da cultura da igreja local quanto a este tipo de situação.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro Sidicley, enquanto não for membro da igreja, a pessoa não deve tomar parte nos serviços do culto. O que pode ser feito, no caso da oração, é na Unidade da Escola Sabatina ou PG que esta pessoa frequente.

Sugiro conversar com seu pastor sobre o caso, pois ele pode ter uma orientação mais apropriada para a realidade da sua igreja local.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Quando a pessoa prostitui quando solteira e mesmo na igreja ,mais se arrepende confessa a Deus pode casar com outra pessoa na igreja ? Quando o pecado não vem a público.

Gilson Medeiros disse...

Anônimo, Deus não leva em conta o passado antes de conhecer a Jesus. Se a pessoa se converteu e abandonou a prática do sexo antes do casamento, então não há porque impedi-la de casar na igreja normalmente.

Um abraço
Gilson.

wanessa Araújo disse...

Olá, gosta de saber se casais que se separam por qualquer outro motivo que não envolve fornicação, são disciplinados ou podem manter seu cargo na Igreja. Caso seja, algum dia poderá ter algum cargo novamente?

Marlysson Costa disse...

Professor, um coral Adventista pode admitir membros que não sejam Adventistas?

Gilson Medeiros disse...

Caro Marlysson, veja o que diz o Manual da Igreja (ed. 2015, pág. 97):

"A música sacra é uma parte importante do culto público. A igreja deve exercer cuidado ao escolher os membros do coral e outros músicos para que representem corretamente os princípios da igreja. Devem ser membros da igreja, ou da Escola Sabatina ou do Ministério Jovem Adventista. Por ocuparem um lugar de destaque nos cultos da igreja, devem ser exemplos de modéstia e decoro em
sua aparência e no vestuário".

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Olá, Wanessa.

A princípio, o casal não poderia ser disciplina APENAS por terem se separado. Entretanto, a igreja local pode entender (e ela tem autoridade eclesiástica para isso) que não é bom testemunho que os dois fiquem participando publicamente de algum ministério ou cargo.

A experiência tem mostrado que este tipo de situação leva a um estado muito ruim, tanto para o casal (principalmente se tiver filhos envolvidos) e para a igreja, devido ao escândalo que pode provocar.

Portanto, o mais prudente é que o pastor ou outro líder de confiança faça um trabalho de resgate com este casal, pois se a situação não envolveu adultério, QUALQUER outro motivo seria irrelevante para que eles desistam de continuarem juntos, exceto se o motivo envolver violência sexual e/ou doméstica.

Para tudo tem jeito, quando se tem fé no poder de Deus.

Um abraço
Gilson.

Fabiana Soares disse...

Boa noite! Professor, na minha igreja teve uma disciplina, e quem conduziu disse que tinha os seguintes " tempos 3 6, 9 meses e a remoção... Ao ser questionado se não avia outras opções como 5 ou 7 meses foi dito não a disciplina é a tem que ser tipo trimestral. Mas ao olhar no manual 2015 não vi esse negócio de 3,6,9 ou remoção vi de 1 a 12. As pessoas disciplinas estão presentes do começo ao fim por fazer parte da comissão e os familiares de 1° Também com direito a voto por fazer parte da comissão. O que fazer nessa situação.

Gilson Medeiros disse...

Prezada Fabiana,

de fato, não lembro de ter lido algo sobre esta "trimestralidade" da disciplina.

Sugiro que procure o seu pastor distrital para ver a situação, pois a orientação pode ter sido dele (e seria a pessoa indicada para te responder ao questionamento), ou ele pode não estar sabendo desta regra utilizada na sua igreja local.

Um abraço
Gilson.

A.K.Renovatto disse...

Gostei do texto com esclarecimentos! Apesar de não ser um adventista, gosto de saber mais acerca de outras denominações. Li um pouco dos comentários, mas por ser muitos terminarei depois. Mas acho importante o que faz para esclarecer as pessoas, principalmente os jovens. Observei que a maioria dos visitantes que deixam dúvidas no blog são de jovens e quase sempre relacionado a casamento, namoro e sexo antes do casamento. Que Deus continue lhe capacitando nesse ministério! Creio que muitos jovens devem ter evitado um "tropeço" ao ler seus conselhos e dicas! É muito bom encontrar pessoas que voluntariamente se dispõe a auxiliar pessoas conpartilhando o que sabem no evangelho de Jesus!

Helen Silva disse...

ola . Sou diretora de adolescentes e dois deles estavam namorando e cometeram fornicação, isso se tornou publico, porem os dois terminaram e se arrependeram. Isso é caso de remoção? Os dois tbm são desbravadores e ele ja usa uniforme branco caso seja removido tem que sair do clube?

Gilson Medeiros disse...

Olá, Helen

Sim, é caso para remoção. Mas somente a igreja local, sob orientação do pastor do distrito, tem autoridade para analisar o caso e aplicar a disciplina que julgar necessária.

Como Desbravadores, se forem removidos, também perderão o direito ao uso do lenço (se for o de líder). Neste caso, durante a disciplina, podem participar como instrutores, apenas.

Um abraço
Gilson.

Rodrigo Cavassim disse...

Boa tarde Pastor,

na seguinte situação, em que o homem abandonou a esposa e passou a morar sozinho (dizendo que não "dava certo" e não queria mais viver com ela) e expôs a todos no facebook, alterando seu status para "solteiro", quando é legalmente e espritualmente casado. Situação em que ainda não houve aldultério, seria caso para disciplina afastando-o de suas atividades na igreja (como professor da escola sabatina)?

Essa situação já aconteceu por duas vezes, porém nas outras duas ele voltou para casa, mas nesta terceira ele não voltou e além de tudo envolve a mentira de estar se colocando como solteiro numa rede social.

Nesse caso, o repúdio a esposa, seria ou não caso para disciplina do membro?

Gilson Medeiros disse...

Caro Rodrigo,

A princípio, sim... mas somente a igreja local, sob orientação do pastor, tem autoridade para analisar a situação e definir se cabe ou não alguma disciplina.

Segundo o Manual da Igreja, um motivo para disciplina seria uma "conduta desordenada que traga opróbrio sobre a igreja" (pág. 64).

Sugiro que converse com seu pastor, e vejam a melhor saída, tanto para restaurar este lar, quanto para salvaguardar o nome da igreja em sua região.

Um abraço
Gilson.

Julielson Barbosa disse...

pastor uma pessoa que foi disciplinado pode cantar em evangelismo. ?por favor me responda

Gilson Medeiros disse...

Prezado Julielson, de modo geral, uma pessoa que esteja sob disciplina não deve participar em nenhum evento público organizado pela Igreja.

Mas, somente a igreja local, sob orientação do pastor distrital, é quem tem autoridade para definir se, em alguma situação particular, esta regra geral pode ser flexibilizada.

Um abraço
Gilson.

CORAL ART´LIBRAS disse...

Olá?
Me chamo Eduardo Silva e sou da igreja adventista há 4 anos, fui para um sítio da igreja chamado CATRE com alguns jovens em um número de 7 e passamos lá dois dias (fomos no sábado a tarde e voltamos no domingo a tarde), levamos um responsável de 19 anos (obs.: ele está disciplinado e afastado da igreja por motivos pessoais), o fato é não falamos que iriamos com a igreja ou alguma coisa do tipo (fomos para diversão, banhar no rio, jogar vôlei, etc...).
A maioria era menor de idade, mas ele estava como responsável como diz a lei que acima de 18 anos e um ser responsável. Os homens foram separados das mulheres á noite (ou seja ninguém dormiu junto como homem e mulher).
3 destas pessoa estão disciplinadas, o fato é que a igreja quer nos disciplinar é que eu acho isso erado.
Quero saber se a comissão da igreja pode nos disciplinar por este motivo e quanto tempo no máximo podemos passar punidos? Quero saber também se nos como desbravadores perdemos nosso lenço e não poderemos usá-lo mais?
Temos um coral se formos disciplinados apenas nós que fomos disciplinados não poderemos cantar ou apresentar certo?Por favor me ajude??? Responda ai por favor????
Att,
Eduardo Silva Pinto

Gilson Medeiros disse...

Caro Eduardo, a sua igreja local tem autoridade eclesiástica para analisar a situação e, sob orientação do pastor distrital, recomendar à igreja algum tipo de disciplina, caso julgue necessário.

O fato de ter alguém maior de idade com o grupo, não quer dizer que ele seja "responsável" por vocês, principalmente se houve pernoite e o grupo era formado por rapazes e moças... e o fato de tanto este rapaz quanto outros membros estarem sob disciplina, agrava ainda mais a situação.

A disciplina por censura vai de 1 a 12 meses. Se a igreja julgar que o fato foi muito grave, então poderá aplicar a disciplina por remoção. Neste caso, quem for investido em Lenço perde o direito de continuar usando, pois quebrou o voto de excelência que fez por ocasião da investidura.

Como eu disse acima, apenas sua igreja local tem condições de analisar os detalhes da situação, e tenho certeza que só será aplica alguma disciplina se o comportamento do grupo trouxe mau testemunho para o nome da Igreja de Deus.

Sugiro que procure seu pastor distrital e converse com ele.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Jamais quem está praticando a fornicacão vai contar pra alguém. Tudo que é proibido é mais gostoso ,só vai aparecer ao público si a moça ficar grávida.

Unknown disse...

Minha dúvida:
Caso eu seja disciplinado eu posso pedir para que haja sigilo? Que o assunto seja tratado apenas na comissão e fique lá, não seja lido para toda a igreja?

tecnologia - vendas disse...

caro prof. gilson, tenho uma duvida, tem um membro da minha igreja que ocupa um cargo muito importante na area de som e midia, e nao tem outro pra por no lugar mas ele tem um problema serio, de ficar devendo para os outros claro esta sendo tratado e esta melhorando, mas saiu uma publicaçao no face a respeito dele e foi afastado de suas atividades, portanto minha duvida é com tanto que ele faz pela igreja é justo ele ser afastado para proteçao do nome da igreja, sendo que ele é um otimo profissional, no que ele faz e nao tem outro no momento para substituir ele

Gilson Medeiros disse...

Caro Tecnologia-Vendas, não tenho avaliar se a situação é "justa", pois apenas a igreja local, sob orientação do pastor, tem autoridade para isso.

Creio que devem ter tomado a decisão mais sensata para o caso.

Quanto ao fato de a pessoa ser muito eficiente no que faz, e a igreja ter dificuldade em substituí-la, acredito que Deus é quem está à frente da Obra, e Ele dotará outras pessoas com as habilidades necessárias, pois na Obra de Deus NINGUÉM é insubstituível.

Um abraço
Gilson.

Gilson Medeiros disse...

Caro Unknown, a Comissão não tem autoridade para disciplinar membros. Ela apenas propõe, mas é a igreja reunida em assembleia quem deve votar.

Portanto, mesmo que os detalhes da sua situação não sejam lidos no momento da votação, a igreja tem que saber o mínimo necessário para poder votar.

Sugiro que procure seu pastor distrital, para esclarecer os pormenores que a sua situação pode apresentar.

Um abraço
Gilson.

Anônimo disse...

Estou em duvida a respeito da numero 5, não sou mais virgem e pretendo casar na adventista, a pessoal atual com quem estou, nós nunca praticamos o ato sexual, pois entendemos que é necessário esperar. Poderei casar na igreja?

Gilson Medeiros disse...

Caro(a) anônimo(a), se não houver envolvimento sexual entre você e seu atual relacionamento, então vocês poderão se casar sob a bênção de Deus, sem problemas.

Um abraço
Gilson.

«Mais antigas ‹Antigas   201 – 315 de 315   Recentes› Mais recentes»

Cursos Básico, Médio e Avançado

Ebook 101 Razões